1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Notícias Os começos que Dickens desprezou para "A Tale of Two Cities"

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Haleth, 9 Fev 2012.

  1. Haleth

    Haleth There's no such a thing as a mere mortal

    Para os meus colegas escritores.
    Com carinho,
    Manu

    Opening Sentences to A Tale of Two Cities Rejected by Dickens Before He Settled on “It was the best of times, it was the worst of times …”
    BY John Andreini
    - - - -

    In anticipation of her lover’s late-night call, Lucie slowly unbuttoned her bodice.

    Good times. Bad times. You know I’ve had my share.

    I’d just sat down to my morning pipe when there was a rap on my door, which, by sound alone, led me to believe it was a 5-foot-tall French chimney sweep with the gout.

    It was one helluva time.

    Marley was as dead as a doornail.
     
  2. Calib

    Calib Visitante

    As duas últimas eram ótimas opções. :D
     
  3. G.

    G. Ai, que preguiça!

    esse aqui é de verdade, ou quem publicou estava brincando?
    me lembra uma
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , hehe...
     
  4. Haleth

    Haleth There's no such a thing as a mere mortal

    Hmmm... Nâo é exatamente esse o começo... A frase incial é grandona, ó:

    "It was the best of times, it was the worst of times, it was the age of wisdom, it was the age of foolishness, it was the epoch of belief, it was the epoch of incredulity, it was the season of Light, it was the season of Darkness, it was the spring of hope, it was the winter of despair, we had everything before us, we had nothing before us, we were all going direct to Heaven, we were all going direct the other way--in short, the period was so far like the present period, that some of its noisiest authorities insisted on its being received, for good or for evil, in the superlative degree of comparison only."
     
  5. G.

    G. Ai, que preguiça!

    Mas essa é a original, né? Me refiro à que eu citei... diz-se que foi uma das frases rejeitadas pelo escritor... é que achei estranho a enorme coincidência(ou não) da frase ser justamente o inicio do refrão da música que eu pus no post anterior...
     
  6. Haleth

    Haleth There's no such a thing as a mere mortal

    Ah, ok, desculpe. Entendi tudo errado. Quando disseste "esse aqui é de verdade?", pensei que estavas a perguntar se não era aquela a original, mas falavas sobre a alternativa, não sobre a abertura verdadeira. (Ai, que burra, dá zero pra ela... XD ) Sorry =)
     
  7. G.

    G. Ai, que preguiça!

    No problem =D Btw, vc tem a fonte da notícia?
     
  8. Haleth

    Haleth There's no such a thing as a mere mortal

  9. Calib

    Calib Visitante

    Ou você mora sozinha, ou não vê pornografia.
    :rofl:
     
  10. Haleth

    Haleth There's no such a thing as a mere mortal

    Hahahahaha... Pois. No meu caso, ambos. XD
     

Compartilhar