• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Os Bridgertons: O Duque e eu - Livro I (Julia Quinn)

Melian

Período composto por insubordinação.
Eu achei o livrinho meio decepcionante. Gostei dos diálogos ácidos, do ping-pong conversacional que, vez ou outra, aconteceu. Mas, no frigir dos ovos, as cenas de sexo me tiraram do clima (deveria ser o contrário, né?). Sei que escrever cena de sexo é complicado, e que a coisa, quase sempre, fica ridícula, mesmo. Mas, sei lá. Também teve um trem que meio que quase fez com que eu desistisse de ler o livro. Foi quando

a Daphne se aproveitou do fato de o Simon estar bêbado para fazer com que ele ejaculasse dentro dela e, desse modo, ela tentasse engravidar. A autora tenta, diversas vezes, relativizar a parada, mas isso não muda o fato de que a coisa me deixou incomodada. Super acho que, entre adultos, e com consentimento, BORA LÁ EXPLORAR AS POSSIBILIDADES, mas acho que, quando uma das partes não está em condições de consentir, a outra deve recuar.
 

Ana Lovejoy

Administrador
Eu achei o livrinho meio decepcionante. Gostei dos diálogos ácidos, do ping-pong conversacional que, vez ou outra, aconteceu. Mas, no frigir dos ovos, as cenas de sexo me tiraram do clima (deveria ser o contrário, né?). Sei que escrever cena de sexo é complicado, e que a coisa, quase sempre, fica ridícula, mesmo. Mas, sei lá. Também teve um trem que meio que quase fez com que eu desistisse de ler o livro. Foi quando

a Daphne se aproveitou do fato de o Simon estar bêbado para fazer com que ele ejaculasse dentro dela e, desse modo, ela tentasse engravidar. A autora tenta, diversas vezes, relativizar a parada, mas isso não muda o fato de que a coisa me deixou incomodada. Super acho que, entre adultos, e com consentimento, BORA LÁ EXPLORAR AS POSSIBILIDADES, mas acho que, quando uma das partes não está em condições de consentir, a outra deve recuar.

é uma coisa muito estranha pq acontece, mas se for pensar bem a daphne nunca se arrepende, nem rola qualquer menção ao fato de que sem consentimento é estupro, com homem também. mesmo na série de tv tentaram dar uma melhorada na coisa, mas não sei se conseguiram, a cena ainda é bem problemática.

mas não querendo passar pano, pelo contrário, pontuando aqui o quanto o diálogo é necessário e estamos melhorando muito nesse sentido, o livro é de 2000 - tem 20 anos. naquele momento ninguém na editora achou o trecho problemático, o departamento do "vai dar merda" não se manifestou. e por muito tempo mesmo entre as leitoras da julia quinn, tava tudo ok. é essa geração nova de leitores que está pontuando (com razão) o problema.

eu acho positivo que a gente tenha evoluído o discurso ao ponto de mesmo "leitoras de romance de regência" (porque você sabe, há todo um preconceito atrelado ao público-alvo desses livros) consigam reconhecer hoje em dia que estupro não é só sobre a penetração forçada, que homem também pode ser estuprado, etc.
 

Erendis

Master Pretender
Usuário Premium
Ah sim, essa cena aí é bem problemática mesmo e já tinha achado horrível quando vi a série, mesmo que foi bem amenizado lá. Na verdade, se for analisar direitinho, a dupla ali é bem bosta mesmo, porque o que ele fez de "deixar ela entender" que ele não podia ter filhos, ao contrário de explicar que ele não queria, foi bem ruim da parte dele também, principalmente levando em consideração o fato de que ela não sabia nem como os bebês eram feitos e isso fica bem evidente em várias partes, tanto do livro, quanto da série. CLARO, que isso não é desculpa para o que ela faz, que é a coisa mais deplorável que alguém pode fazer a outra pessoa, e sem comparação de nível de coisa ruim. Mas os dois foram pessoas bosta, na minha humilde opinião.
Eu, pessoalmente, relevo um pouco essas cenas em livros ou séries, porque é ficção e eu já tenho cabeça o suficiente pra saber que não é porque aparece num livro ou série como algo bonitinho (romantizado) que vai deixar de ser errado, mas entendo a preocupação das pessoas em apontar e da discussão a respeito. Basicamente o que eu quero dizer é que não vou deixar de ler por isso, mas que acho o diálogo totalmente belo e moral.
 

Melian

Período composto por insubordinação.
Ah, eu também procuro relevar muita coisa, quando tô lendo. Inclusive, ligo o botãozinho de suspensão da descrença e me divirto (como fiz com Crepúsculo). Mas tem coisa que me manda de volta para a realidade da qual eu procuro fugir, quando abro um livro. Quando vejo, tô questionando tudo, e não consigo, mais, parar. hahahaha

E a Anica fez um comentário importante: o livro é de 2000. É interessante que, de lá pra cá, a gente consiga falar, de modo mais enfático, que certas coisas não são aceitáveis.
 

Ana Lovejoy

Administrador
outra coisa que eu estava pensando aqui: ao contrário do que aconteceu lá em 2000, hoje em dia as editoras estão cuidando bastante de questões que teriam passado batido para leitores em outros momentos. não quer dizer que tudo que chega por aí não tem passagens questionáveis, é só que, como disse antes, o diálogo não foi em vão e está rolando uma mudança real.

inclusive eu estava pensando em bringing down the duke e the midnight bargain, de como dá para usar romance de regência (midnight bargain é fantasia e não é exatamente romance de regência, mas segue características do gênero, aquela coisa da debutante, os bailes, casar, yadda yadda yadda) para falar de feminismo.

pode ser uma coisa de "moda", e que talvez a gente retroceda como em muitas outras coisas acabamos retrocedendo. mas eu fico feliz de ver efeito real nos livros de toda uma discussão que está rolando aí há anos.
 

Mellime

Dinda da Valentesma
Usuário Premium
Estou #xatiada de descobrir que a série tem como origem um livro desses 😅😂

Eu vivia dando esses livros para minha vovózinha que adora um romance de época bem safado. Provavelmente esse foi um dos que eu dei pra ela. Estou vendo a série enquanto faço outras coisas ao mesmo tempo, porque não é exatamente uma obra profunda que requeira atenção ou mereça esse tempo todo. Está divertido, mas é muuuuuuuuuuuuuuuuuuuito clichê. Mas assim.

MUUUUUUITOO clichê. É pior ainda por ser clichê em cima de Jane Austen, que criou a estrutura que originou o resto dos clichés de sessão da tarde todos. Oh céus. Mas ok. Tá divertidinho. Eu quero bater nos personagens por complicar as coisas desnecessariamente. Mas ok.
 

Melian

Período composto por insubordinação.
Tô num dilema: começo a ler o segundo livro ou vejo a primeira temporada da série? Decidi: voltarei para a leitura de Um sopro de vida.
 

Erendis

Master Pretender
Usuário Premium
Eu terminei de ler todos os livros. Valeu a pena ocupar esse tempo todo com isso? Claro que não. Mas pelo menos serviu pra eu me alienar do mundo e das coisas que não quero saber.
Agora eu vou ver se consigo terminar Villette e se consigo me manter mais leitora esse ano.
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$400,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo