1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Operação Maré Vermelha (Receita Federal)

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Bel, 19 Abr 2012.

  1. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Descobri esta operação por acaso em
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    que acompanho e fiquei assim: :uau:
    Justo agora que finalmente terei um cartão de crédito internacional a Receita está tributando tudo?! Sacanagem! :humpf:

    Mas fica aí o aviso pra quem faz compras internacionais. Só espero que livros continuem isentos :pray:
     
    Última edição: 19 Abr 2012
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    livro não muda. o que pode mudar, na realidade, é algo positivo: estão estudando a possibilidade de e-readers tb serem isentos. o nome "maré vermelha" me faz pensar que é mais para conter os xinglings mesmo.
     
  3. Pearl

    Pearl Usuário

    Pelo que me disseram a tributação realmente não vai mudar.

    A questão toda é fazer um pente fino fiscal mais rigoroso em fronteiras. Eu acho que não apenas com xinglings, mas coisas tipo nota fiscal fria ou a importação de tributáveis que não foram declarados.

    O que deu a entender que vai ser uma operação mais em portos ou terminais de carga.

    Sera que eles também vão ser mais rigorosos para turista?
     
  4. Amon_Gwareth

    Amon_Gwareth Paragon

    mas q krl de notícia, mandei importar anteontem um kindle. tomara que essa resolução dos e-readers que a ana citou chegue até, tipo, semana q vem
     
  5. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    amon, mesmo que não chegue, se vc conhecer um advogado amigo que tope trampar de graça, isso pode ser uma esperança >>
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  6. Amon_Gwareth

    Amon_Gwareth Paragon

    opa, bacana, brigadão! :D
     
  7. Excluído045

    Excluído045 Banned

    O objetivo é segurar importações chinesas mesmo, que entram aqui de forma ilegal ou de forma semi-legal, se aproveitando de uma porrada de brechas na legislação tributária. Então, quem compra produtos eletrônicos e bens mais duráveis de sites/lojas internacionais/estrangeiras não tem o que temer. Livros não são tributados, mesmo importados.

    O que deve mudar é o rigor na fiscalização dos produtos importados, uniformização de processos alfandegários, maior exigência no cumprimento da legislação etc. Talvez aumente a tributação/taxação de determinados produtos, mas ainda acho que a operação é mais logística que fiscal.
     
  8. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

  9. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    sim, eu também acho que links quebrados são uma droga pq estragam timing das piadas, morfindel. :yep:
     
    • LOL LOL x 4

Compartilhar