1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

ONU aprova acesso universal para tratamento da Aids até 2015

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 9 Jun 2011.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    A cúpula sobre Aids da ONU chegou a um acordo para dar acesso a tratamento para 15 milhões de soropositivos nos países de recursos medianos e baixos em 2015, alcançando o acesso universal.

    Os países ricos, fonte principal do financiamento na luta contra a Aids, aceitaram o compromisso, após discussões de vários dias que terminaram na noite de quarta-feira (8).

    A declaração final da cúpula, que será adotada na sexta-feira (10), estabelece o compromisso para
    e chegar a
    A declaração propõe, ainda, eliminar até esse ano, o contágio vertical de mãe para filho na gestação e redobrar os esforços de prevenção nos setores sociais mais vulneráveis.

    Embora o número de doentes tratados tenha aumentado dez vezes nos últimos cinco anos e cheguado a seis milhões de pessoas atualmente, ainda há cerca de 10 milhões de soropositivos sem acesso aos medicamentos necessários nos países de recursos escassos e medianos.

    A cada ano, 1,8 milhão de pessoas morrem vítimas da Aids, que afeta 33 milhões de seres humanos no mundo, segundo números da ONU.

    A OnuAids estima que o tratamento universal contra a Aids será alcançado se medicamentos antirretrovirais chegarem a 15 milhões de pessoas em países de recursos escassos e médios, afirmou um diplomata.

    Celebrada por ocasião do 30º aniversário da descoberta da Aids, a cúpula de três dias da ONU tem como objetivo definir os compromissos da comunidade internacional no combate à epidemia.

    Presente em Nova York, o chanceler brasileiro, Antonio Patriota, afirmou na quinta-feira que a declaração final "é um bom documento", que leva em conta "a maioria das preocupações" dos países latino-americanos.

    disse Patriota, em entrevista coletiva.

    Ele destacou a "flexibilidade" adotada no setor de saúde pública e tratamentos, particularmente na delicada questão das patentes de medicamentos.

    afirmou.

    Segundo os países de recursos médios e baixos, um dos objetivos chave na luta contra a Aids é
    como disse na quarta-feira o ministro da Saúde mexicano, José Córdova Villalobos.

    Em uma das primeiras reações do acordo, as ONGs Act Up Paris e Aides asseguraram, em um comunicado, que
    Segundo números da ONU, a epidemia de Aids se estabilizou relativamente na América Latina, "com poucas mudanças nos últimos anos" e uma leve baixa na estimativa do número de pessoas infectadas em 2009 (92.000) em comparação com 2001 (99.000).

    Na quarta-feira, dia de abertura da cúpula, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, estabeleceu um prazo de dez anos para erradicar a epidemia de Aids e pediu audácia para cumprir este objetivo.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar