1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Eleições 2014 OAB pede a cassação de Levy Fidelix por homofobia

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Siker, 30 Set 2014.

  1. Siker

    Siker Artista Comercial / Projetista Gráfico

    Ordem pediu a cassação da candidatura por discurso de ódio durante o debate organizado pela TV Record

    São Paulo – A Ordem dos Advogados do Brasil (
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ) entrou com recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta segunda-feira pedindo a cassação da candidatura de Levy Fidelix (PRTB) por conta das suas declarações homofóbicas durante o debate da TV Record.

    Segundo as
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , o deputado Renato Simões (PT-SP) também entrou com uma representação contra o candidato.

    No processo, o deputado defende que Fidelix incentivou uma reação da sociedade contra a comunidade LGBT após seus comentários na noite deste domingo.

    Ao responder uma pergunta de Luciana Genro (PSOL) sobre o casamento gay, o candidato do PRTB começou: "olha minha filha, tenho 62 anos e pelo que eu vi na vida, dois iguais não fazem filho".

    "E digo mais: desculpe, mas aparelho excretor não reproduz", continuou seguido por algumas poucas risadas da plateia.

    Na réplica, Luciana defendeu o casamento igualitário como forma de reduzir a violência, que foi duramente rebatido por Fidelix em um discurso de enfrentamento aos gays, durante a sua tréplica.

    "O Brasil tem 200 milhões de habitantes, daqui a pouquinho vai reduzir para cem. (...) Então, gente, vamos ter coragem. Nós somos maioria, vamos enfrentar essa minoria. Vamos enfrentá-los", disse.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Embora a maioria dos comentários na rede social tenha sido condenando a fala de Fidelix, houve também quem o defendesse.

    Autora de pergunta sobre o casamento gay, Luciana Genro também entrou com uma ação no TSE, junto com seu companheiro de partido Jean Wyllys.

    Eduardo Jorge, candidato à Presidência pelo PV, seguiu a mesma linha, com uma representação que pede que se instaure um processo pelo desrespeito à dignidade humana e igualdade de direitos.

    Veja o momento da polêmica:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    -----------------------------

    O que mais me impressionou foram os comentários defendendo...
     
    • Ótimo Ótimo x 4
  2. Éomer

    Éomer Well-Known Member

    Ele excretou pela boca. Vergonha...

    Comparou homossexualidade com pedofilia.
     
    • Ótimo Ótimo x 8
  3. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    • Ótimo Ótimo x 3
  4. Thor

    Thor ἀλήθεια

    Falou besteira. Mas não sei se é o caso de cassar a candidatura.
    Se for, então seria a mesma lógica pra cassar o mandato do Feliciano pelo Cura Gay, né?

    Não aconteceu lá, então não sei porque aconteceria aqui... Sendo que não dá nem pra comparar umas asneiras, que por acaso o cara falou, com a apresentação de um projeto de lei dessa natureza.
     
  5. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Sei lá, @Thor, a representação do PSOL parece bem fundamentada. Será que não é hora de agirmos com um pouco mais de firmeza contra esse tipo de discurso de ódio e sem argumentação nenhuma? O ponto alto da lógica dele é que a população brasileira pode acabar em função do casamento gay. Como disse o Laerte numa tirinha aí, "quanta falta de auto-confiança, hein?".

    Enfim, o sujeito fala sobre a maioria enfrentar a minoria. Sei lá também, não gosto disso, principalmente pq estamos falando de um valor que pra mim está acima da democracia: a liberdade individual. Já falei sobre isso um milhão de vezes.

    Esse Levy recebe fundo partidário - é homofobia financiada pelo governo sim. È um partido irrelevante e sem representatividade. Eu não consigo nem localiza-lo no espectro político direito. É nacionalista, protecionista, contra os bancos e conservador.
     
    • Ótimo Ótimo x 4
  6. Thor

    Thor ἀλήθεια

    Eu também não gosto. Mas tem aquela coisa de "imunidade parlamentar". Não sei a que grau isso se estende a candidatos, mas acho que democracia é isso. Acho abominável o que ele falou, e que ele seja processado civilmente por homofobia. Sei lá... Que ele arque com as consequências como qualquer outro cidadão arcaria dizendo o que ele falou.

    Mas acho que no campo político todos os agentes precisam ter total liberdade de se manifestarem (veja bem, digo liberdade absoluta apenas de se manifestar, e não de agir e propor injustiças). Enquanto estiver só falando, que fale, ainda que seja merda.
     
  7. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Sempre lembrando que dinheiro do fundo partidário é o nosso dinheiro, o que é lamentável.

    Pra quem reclama que candidatos "nanicos" devem sempre participar de debate em pé em igualdade com os partidos maiores o Levy Fidelix com suas asneiras consegue envergonhar e derrubar qualquer argumento que possa defendê-los.
     
  8. Grimnir

    Grimnir Usuário

    A pergunta é: Palavras são tão penalizáveis (ainda que em menor grau) quanto atos? Essa é a pergunta que importa aqui, na minha opinião.
    --- Mensagem Dupla Unificada, 30 Set 2014, Data da Mensagem Original: 30 Set 2014 ---
    Eu concordo com você, mas só acho que esse raciocínio deve ser extrapolado com cuidado para que o dinheiro público não seja destinado apenas para as "idelogias certas". Que ideologias seriam essas, né?

    Sobre os partidos nanicos, nada contra eles, mas existe um dilema entre não matar novos entrantes na política (o que é bom para oxigenar as ideias) e evitar que os aproveitadores criem raízes. Um bom exemplo é PSOL. Não sei se vou ofender alguém chamando-o de nanico, mas pelo menos em termos de competição presidencial o partido tem pouca relevância. Isso não impede, no entanto, que a Luciana Genro agrege algum valor no debate das questões sociais. Na parte econômica ela não agregada nada.

    O texto abaixo pareceu bem interessante:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  9. Thor

    Thor ἀλήθεια

    Pra mim, a resposta é que não deveriam ser. Voltaire.

    Se você quer ter a liberdade de se expressar sobre idéias revolucionárias, à frente do seu tempo e que talvez não sejam muito bem aceitas hoje em dia - sem correr o risco de perder a cabeça -, tem que estar disposto a escutar os dizeres abomináveis do velho mundo também.

    Talvez há pouco mais do que 30 anos a visão majoritária da sociedade fosse a de que as relações homo afetivas eram pecado ou um comportamento doentio. Por ignorância, a campanha contra a Aids, no início, era até meio que misturada ao combate contra os homossexuais. Teve preconceito, mas aqueles que pensavam de forma diversa tiveram a liberdade de se expressarem e defenderem as suas idéias. Já pensou se naquela época todo mundo que fizesse "apologia" à homossexualidade fosse punido de forma tão severa pela lei, para que fossem calados? Por que agora, que o consenso virou de lado, querem fechar a liberdade que idéias diferentes se manifestem?

    Eu não concordo com nada do que esse Dr. Robotinik falou, mas que bom que ele pode manifestar a sua idéia. Tenho um medo e um repúdio danado dessa tendência crescente na sociedade brasileira de censura moralista.

    É verdade que a palavra pode ser uma arma mais afiada do que uma espada. Mas, por mim, que cada um tenha liberdade para proferir tudo o que pensar e que desejar externar.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  10. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Citar Voltaire é bonito, mas eu pergunto: E se ele tivesse 50% dos votos?
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  11. Thor

    Thor ἀλήθεια

    A Dilma quase tem isso. O Lula já se elegeu com mais.
    E considero ambos tão abomináveis quanto Levy Fidelix. Pelas falácias econômicas que os dois proferem, pela alienação que fazem nas camadas populares do Brasil hoje, eu os considero muito mais lesivos para a nossa sociedade do que esse cabeça de bagre e bigode.

    E, ainda assim, ela tá aí, com o direito de se reeleger, não é? Democracia. A população tem o líder que merece. Se (em uma abstração totalmente surreal) 50% da população quisesse Levy Fidelix, que assim fosse.

    O Ficha Suja é um impedimento de candidatura. Se houvesse qualquer impedimento legal para a candidatura, tudo bem. Em um Estado Democrático de Direito, se houver impedimento legal (Constitucional, de preferência), então você pode retirar o direito de alguém de ser eleito. Mas por um comentário ou uma idéia infeliz? Aí pode rasgar a Constituição mesmo.
     
  12. Grimnir

    Grimnir Usuário

    @Thor, a minha questão é muito simples. Eu coloco a liberdade individual acima da maioria democrática. É um valor muito mais importante a ser buscado - justamente pq, como você bem disse, as vontades da maioria mudam com o tempo.

    Levy tem a liberdade de não gosta de gays e falar isso? Sim. A lógica dele é muito clara e cristalina: Ele não quer que respeitem a liberdade dele de não gostar de gays. Ele quer que os casais homosexuais sejam relegados.

    São só palavras, sem dúvida, mas palavras saídas da boca de presidenciável, alguém realmente capaz de conduzir as políticas públicas do país. Alguém que entende como correto a maioria combater a minoria - mas o que está sendo enfrentado, exatamente? Estamos falando de minoria que quer matar a maioria? De minoria que quer roubar a maioria? De minoria que quer ferir as liberdades da maioria? Não. De minoria que quer os mesmo direitos da maioria.

     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  13. Thor

    Thor ἀλήθεια

    Eu também. Entendo que isso seja um dos pilares da democracia. É a vontade da maioria, resguardado o direito da minoria. Acredito que nesse ponto temos uma visão muito parecida. Eu também, assim como você, considero que o que o Levy falou foi uma bobagem sem tamanho.

    Ainda assim, temos posições totalmente contrárias nesse caso. E acho bastante difícil você me convencer, ou eu te convencer do contrário. Talvez seja porque eu considere o princípio da liberdade de expressão acima do direito de se sentir ofendido ou discriminado, e imagino que a sua graduação seja a oposta. Enfim, entendo o seu ponto de vista, mas continuo discordando.

    Além disso, pra mim tem um abismo de diferença entre ele falar uma atrocidade ou cometer uma atrocidade. Falar, presidenciável ou um zé mané da esquina, por mim pode falar a vontade. A diferença é que o presidenciável vai perder o meu voto. Só essa. Agora, se cometer uma atrocidade dessas, ainda mais após ser eleito como Presidente da República, aí já é pra virar pauta do Conselho de Direitos Humanos e até ser julgado pelo Tribunal Internacional de Justiça. Mas punir o cidadão por um ato que nem cometeu ainda, aí eu sou contra.
     
  14. Éomer

    Éomer Well-Known Member

    Eu queria saber do que este cara tem medo, afinal de contas. Porque essa minoria tem de ser enfrentada? E, pior ainda, como ele acha que ela deve ser enfrentada?
     
    Última edição: 30 Set 2014
  15. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Que as crianças olhem um casal gay e "vire" gay (aí agora alguém posta a tirinha com essa zoeira, pq é muito boa).

    @Thor, então você acha que discurso de ódio não deveria ser crime? Não estou nem qualificando a fala do Levy como tal, embora eu ache que seja sim.
     
  16. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    jizuis me chicoteia que to compartilhando texto do sakamoto, mas né.

     
    • Gostei! Gostei! x 5
    • Ótimo Ótimo x 1
    • LOL LOL x 1
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  17. Grimnir

    Grimnir Usuário

    jizuis me chicoteia que to curtindo um texto do sakamoto, mas né.

    Acho que o ponto é esse. Falar "não gosto de gays" é a mesma coisa que falar "a maioria deve combater a minoria"? Acho que não.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  18. Thor

    Thor ἀλήθεια

    "Discurso de Ódio". Te confesso que pesquisei rapidamente o que seria isso agora. Me parece que até isso seria permitido nos EUA, né?
    Talvez você possa me falar mais sobre isso.

    Eu só acredito que poder exteriorizar as suas próprias idéias, com a garantia de que não será oprimido pela lei, foi um dos maiores ganhos da história da humanidade. De 1988, até há alguns anos atrás, essa liberdade foi próxima do desejável no Brasil (ao menos na teoria, na letra da lei). Sou só eu aqui que tem inveja da liberdade de expressão dos EUA?
     
    Última edição: 30 Set 2014
  19. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Não é crime nos EUA, mas é crime em países da Europa, Canadá e México.
     
  20. Mercúcio

    Mercúcio Well-Known Member

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Se a referência em questão é àquela repisada citação do "Posso não concordar com o que dizes, mas defenderei até a morte o direito de dizê-lo." (e variações), Voltaire nunca disse isso. ^^

    _____________________________________
    Eu não estava em casa e não assisti o debate da TV Record. Mas cheguei a tempo de ver essa fala do Levy.
    E ainda soltou essa pérola hoje:

    “[Tanto] a Luciana quanto o Eduardo querem fazer voto. Eles querem o aborto, querem a maconha. (...) Estão provocando as condições de heterofobia. Não pode. Do mesmo jeito que eu estou fazendo homofobia. E eu não estou. Eu não estou fazendo apologia dos héteros. Obedeçam as leis: vocês ficam para lá e eu fico para cá.”
     
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1

Compartilhar