1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O sofrimento dos elfos de Valinor

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Elenedhel Voronwien, 24 Jan 2009.

  1. Depois de ler esse trecho do Silmarillion:

    " Não sigam adiante!Pois a hora é funesta, e seu caminho leva a tristezas das quais vocês ainda não tem idéia.Nenhum auxílio lhes prestarão os Valar nessa demanda;mas também não lhes criarão obstáculos."

    Todos sabemos que, os elfos que seguiram Fëanor sofreram grandes perdas...e que quase sempre eles são descritos como "os perdedores","os sofredores", isso por que não obedeceram aos Valar.
    Mas, vendo por um outro lado os elfos que ficaram em Valinor também sofreram e perderam tanto quanto os Exilados, Finarfin, por exemplo, perdeu todos os seus irmãos, sobrinhos, filhos e netos...aí eu me pergunto, valeu a pena ele ter ficado? Quer dizer, que vantagens ele tirou disso tudo?Ele sofreu tanto quanto ou até mais que os Exilados!
    E os Valar...deram apoio emocional?

    E, afinal...o que valeria mais a pena, ter sofrido em Valinor ou sofrido na Terra-Média? Será que o amor dos Valar subistitui a sede de conquista/poder dos Primogênitos de Ilúvatar?
     
    Última edição: 24 Jan 2009
    • Ótimo Ótimo x 2
  2. Fringway

    Fringway Andarilho do Norte (187)

    Parabéns pelo tópico, muito bom:joinha:

    Eu acho que o sofrimento de cada um foi diferente pois cada um tinha seus próprios desejos e objetivos. Os elfos que seguiram Feanor estavam atrás de vingança e de poder e o sofrimento deles seguiu essa trilha também...
    Já os elfos que ficaram em Valinor, apesar de terem tido um grande sofrimento também tiveram grandes felicidades ao ficar ao lado dos Valar.

    Eu acho que em vida, todos têm sofrimento, então o que mais importa são as alegrias e felicidades de cada um. Será que valeu mais a pena ficar em Valinor ou seguir Feanor? Eu acho que os dois, pois, apesar de todos terem passado por momentos difíceis, cada um encontrou - ou não - a felicidade de sua própria maneira.
     
  3. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Parabéns pelo tópico.

    Mas é como você disse, porque se ele ficasse ou fosse o sofrimento seria grande. Mas acho que se os outros elfos fossem a dor do sofrimento poderia ter sido pior porque ou eles morreriam em batalhas ou ciladas ou veria seus entes queridos perecerem.

    Os elfos que ficaram em Valinor ainda tinham o consolo dos Valar bem como sabiam que os espíritos daqueles que morreram na Terra média estavam "próximos" deles, nos Palácios de Mandos.
     
  4. Oromë

    Oromë Purge 'em all

    Acredito que o possível sofrimento dos que ficaram em Valinor seria de forma indireta, inclusive tendo sido causado justamente pelos Exilados, já que seriam suas ações que teriam levado à morte Fingolfin e tantos outros, e que causariam pesar aos que ficaram.

    Já os Exilados sofreram diretamente, guerrearam, mataram, foram mortos, torturados, e os que sobraram ainda guardavam tais coisas na memória. Os que ficaram em Valinor não. Finarfin pode ter sofrido com a morte de seus parentes, entretanto, ele também sabia que eles voltariam, e ali em Valinor.
    Então acredito que, se os que ficaram sofreram, foi em proporções microscópicas se comparado aos exilados.

    Basta fazer a seguinte analogia: Entre um soldado que foi para a guerra, viu seus horrores e retornou, e uma família que perdeu um de seus membros para a mesma, quem teria sofrido mais? Existem veteranos da Segunda Guerra que até hoje tem pesadelos com ela. Pouca coisa se compara ao sofrimento de quem viu o horror em primeira mão, e os Noldor exilados o viram.

    Mãããããs, em contrapartida, enquanto os que permaneceram em Valinor ficaram sentados sem fazer nada de mais, os Noldor, juntamente aos outros povos da TM, relizaram feitos que ficariam eternamente vivos em contos, lendas e canções, os quais nenhum de seus primos de além-mar pode igualar ou sequer chegar perto.

    Os Noldor, assim como o resto da TM, sofreram muito, muito mesmo, mas em compensação, seus feitos foram maiores dos que os dos Valar, visto a escala de poder entre eles. Ninguém acha muito incrível os Valar terem surrado Melkor e o acorrentado, mas todos achamos sensacional a surra que Fingolfin deu em Melkor, pois enquanto os Valar, sendo o que eram, se juntavam todos para ir atrás de seu grande inimigo, o Rei dos Elfos foi até seu portão, e o desafiou a um combate homem a homem, o ridicularizou, e ainda o fez passar vergonha perante seus súditos, além de garantir que Morgoth se lembraria dele a cada pisada.

    Ou seja, pelo meu ponto de vista, foram os Noldor exilados que sairam ganhando com essa história, pois como já disse, foram os seus nomes que viraram lendas, que foram aclamados como heróis e assim por diante, assim como Mandos também disse que seria.
     
    • Ótimo Ótimo x 4
  5. Ravanoc

    Ravanoc The ring has been lost.

    De qualquer forma, vale desenterrar que Fëanor tinha seus próprios ideais, e tinha, como qualquer ser criado por Ilúvatar, direito à pensar como quisesse, e estava dentro do livre-arbítrio formatado.Portanto, mesmo que Fëanor tenha sofrido com sua perseguisão, seja na hora do combate ou pelas estradas e mares que passou (Helcaraxë, se não me engano), ele lutou pelo que achava certo; e não se pode dizer que só obteve sofrimento com isso, ou simplesmente fracassou em cem por cento em seus desígnios ou propósitos.Ele deve, em alguma hora, ter tido alegria, pois sabia que, ao menos, teve a coragem de reunir seus amigos, Elfos, e ir à batalha, à luta.
    Não sei se foi uma perda absoluta, sem variável alguma..Apesar de não estar escrito no livro, dá pra ter uma noção com base na descrição de seu perfil, através das passagens no Silmarillion..!
     
  6. Beleriand Rider

    Beleriand Rider Morador de Beleriand

    O sfrimento dos que foram para a Terra-Média foi maior, porque eles ficaram cara a cara com o medo e a morte. Mas ao menos eles tiveram coragem de ir a luta(ou loucura:doido:) por um ideal. Mesmo com tudo que aconteceu, os Noldor colocaram seu nome na história, tiveram feitos heróicos e foram lembrados.
     
  7. EduardLopes

    EduardLopes Usuário

    Mais no fim de tudo isso eles só queriam voltar para o seu verdadeiro lar,ao meu ver eles já não suportavam mais o sofrimento que foram submetidos ao deixar os valar e encarar a escuridão a incerteza e a morte na terra-mêdia.
     
  8. Ulca

    Ulca Usuário

    Acho que eles escolheram entre as incerteza da Terra-média e as incertezas de Valinor. Afinal, as Duas Árvores foram destruídas, até o abençoado Oeste sofreu um golpe pesado de Melkor. O Mal havia chegado a Valinor, mesmo que não tenha se demorado.

    E ainda havia as Silmarils. No caso dos noldor, seria a tranquilidade de Valinor, mas sem a lus das Árvores e a incerteza sobre até quando aquilo duraria, ou duros feitos na Terra-média na tentativa de recuperar as Silmarils e voltar a ter paz caso a missão fosse concluída com sucesso. A escolha estava entre a tristeza e as incertezas que pairavam sobre Valinor com as maiores representantes de sua bem-aventurança destruídas e tristeza e sofrimento na Terra-média na tentativa de recuperar ao menos parte da Luz, e da felicidade, dos tempos de Laurelin e Telperion.

    Em relação a Fëanor e seus filhos, ainda havia o desejo puro e simples pelas Silmarils.

    Eram coisas pelas quais valia a pena sofrer. Mas o sofrimento foi maior do que eles supunham e que puderam aguentar.
     
  9. DaniloStinghen

    DaniloStinghen Senhor do Destino

    Há um trecho muito interessante nos Contos Inacabados, o Rei de Númenor Tar-Meneldur, justificando sua razão por abdicar em favor do filho.

    "(...) Não posso governar com tantas dúvidas. Fazer preparativos, ou deixar como está? Fazer preparativos para a guerra, que por enquanto é apenas suspeitada: treinar artesãos e lavradores em meio à paz para derramamento de sangue e batalha; pôr o ferro nas mãos de capitães cobiçosos que amam somente a conquista, e contam os mortos como sua glória? Dirão a Eru: Ao menos seus inimigos estavam entre eles? Ou cruzar as mãos enquanto os amigos morrem injustamente: permitir que os homens vivam numa paz cega, até que o invasor esteja diante do portão? Então o que farão: enfrentarãos as armas com as mãos nuas e morrerão por nada, ou fugirão deixando atrás de si os gritos das mulheres? Dirão a Eru: Ao menos não derramei sangue? (...)" (Contos Inacabados, Aldarion e Erendis)

    A visão de que os feitos dos Noldor são lá tão gloriosos é uma coisa da qual eu discordo. Fëanor, por mais poderoso que fosse, era um tolo. E Fingolfin também era (em uma escala menor). N'O Silmarillion:

    "Então, Fingolfin, ao ver que Fëanor o havia deixado para perecer em Araman ou retornar humilhado a Valinor, encheu-se de rancor. Desejava agora mais do que nunca chegar de algum modoà Terra-média para reencontrar Fëanor. (...)" (O Silmarillion, Da fuga dos noldor)

    Por seu rancor, sua rivalidade pessoal com Fëanor, Fingolfin decidiu levar o povo a Beleriand, o que acabou por condenar a maioria deles à morte no final. Por mais grandiosos que tivessem sido seus feitos, por mais valorosos e bravos que eles pudessem ter sido, no final isso de nada valeu. Por capricho os noldor se condenaram. Capricho e orgulho, que levaram ao fim cada um dos reinos dos Noldor, de Hithlum até Gondolin e Nargothrond.

    E, por mais que pareça casual para os Valar abater e subjugar Morgoth, toda a valentia dos noldor teria sido em vão, apagada por Morgoth se os Valar não tivessem feito isso. E quem é mais nobre e valente? Os noldor, que se destruíram, por orgulho, declarando guerra a um ser mais poderoso que eles; ou os Valar, que vieram em seu auxílio mesmo depois de terem sido negados e, por alguns, até mesmo amaldiçoados? E lembremos aqui que quem conduziu as hostes dos Valar na Guerra da Ira não foram os próprios Valar, mas sim Eönwë, o Maia, e a hoste era composta por elfos: os mesmos elfos que ficaram para trás em Aman: vanyar e noldor da Casa de Finarfin.
     
  10. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Não acredito que os elfos que permaneceram em Valinor tenham sofrido tanto quanto os que se rebelaram e partiram em busca de reparação e vingança. O sentimento em Valimar era mais de pesar e resignação pelas escolhas erroneas daqueles que deram ouvidos ao clamor de Fëanor do que o da tristeza causada pela partida de entes queridos para uma guerra inevitável.

    Não foi assim com os noldor, desde que Melkor foi solto do cativeiro e viu o apogeu de Tirion, foi tomado pela inveja e dirigiu todo o seu ódio para os noldor. E teve êxito, pois, ciente da sede de conhecimento e o apego por suas obras que o povo de Finwë manifestava, Morgoth valeu-se desta faqueza para minar a confiança que depositavam nos Valar e inflamar seus egos em doses homeopáticas.

    E mesmo quando foi desnudada toda a perfidia de Melkor, parte dos noldor já tinham feito sua escolha de deixar Aman, por considera-la "pequena demais", para conquistar o grande continente desconhecido da Terra-média e formar seus próprios reinos, como desejou Galadriel.

    A decisão já estava tomada, só restava aos que ficaram lamentar a falta de discernimento dos que aceitaram as mentiras do Vala e partiram para uma batalha já perdida antes de começar.
     
  11. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Eu preferiria sofrer em Aman e me organizaria melhor para enfrentar Melkor.
     
  12. My

    My Usuário

    Taí, o Elring pôs em palavras o que eu penso. Primeiro, que realmente o sofrimento dos que ficaram era um sofrimento diferente dos Exilados. E não era tanto pela perda dos que foram, mas pela insensatez dos mesmos, que ouviram as palavras de Fëanor, que, mesmo sem ele se dar conta, estavam recheadas da malícia de Melkor. Já os Noldor sofreram por terem sido fortemente influenciados por Morgoth e se voltado contra os Valar, movidos pelo desejo de vingança e recuperação das Gemas, mas além deste, o desejo da conquista de novos territórios além-mar. E, mesmo sem o consentimento dos Valar, por cima da autoridade destes, eles partiram para "uma batalha já perdida antes mesmo de começar".

    Isso, esse sofrimento mais real e mais doloroso que os Noldor viveram na Terra-média, é algo sem comparação, muito mais intenso do que os que permaneceram. Mas, até que ponto foi realmente pior ter enfrentado tanta dor, nessa batalha já perdida, do que o "sofrimento monótono" dos que ficaram? Afinal, como foi dito num post acima, eles ganharam renome em poemas e canções, e seus feitos grandiosos do lado de cá ficaram eternamente gravados na memória. E a essa fama os elfos de Valinor não tiveram acesso.
     
  13. Excluído028

    Excluído028 Excluído a pedido

    Além do que, em Valinor os elfos podiam contar com lenitivos. Repousar em Lórien, por exemplo... e os tormentos destes se resumiam a preocupação com os exilados ou mesmo saudade.
    Os Noldor em Beleriand sofreram duros golpes. Pagaram caro. Fëanor, Aegnor, Angrod, Fingolfin, Curufin, Caranthir, Celegorm, Finrod, Amras, Amrod, Turgon, Maedhros são só nomes de alguns líderes dentre os Noldor que tombaram. E quantos tombaram em torno destes! Quantos foram levados ao tormento em Angband. E desses os que conseguiam ter novamente a liberdade eram hostilizados pelos conterrâneos.
    Para tomarmos um exemplo, o Silmarillion relata que nas Nirnaeth só sobrou Fingon de pé, tendo em torno toda a sua guarda morta, para enfrentar Gothmog.
     
  14. Como já foi citado vária vezes acima, os elfos q ficaram em Valinor na certa sofreram um pouco sim, devido ao futuro incerto dos noldor, e provavelmente alguns devem até se arrependido algumas vezes de naum ter seguido Fëanor. No entanto os que foram sofreram muito mais, sofreram a dor física e a dor emocional, ambas de uma vez.
     
  15. Húrin

    Húrin Amante da Calíope

    Depende do que se julga por sofrimento. Acredito que a incerteza e a saudade foram os maiores sofrimentos dos que ficaram. Não há relatos/descrições, ao menos nas Obras brasileiras, de grandes feitos dos noldor quando em Valinor Pós-Fuga.
    Imaginem-se num lugar onde nada se é criado e se fica apenas lembrando o Passado e aqueles que ousaram partir em busca do novo?? Ficar 700anos para se ter o retorno de quase todos os descendentes de Fëanor, a Mandos, não seria um grande passatempo. Como Manwë bem sabia, perder Fëanor foi um desastre para Valinor.
     

Compartilhar