1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O sofrimento de Brandir foi injusto?

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Elessar Hyarmen, 19 Fev 2012.

  1. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Os sofrimentos de Túrin foram tão grandes a ponto de fazer com que Tolkien desse ao filho de Húrin uma oportunidade de vingança na abandonada Segunda Profecia de Mandos. Todas aquelas pessoas que também tiveram contato e conviveram com Turin sofreram direta ou indiretamente pela maldição que Morgoth havia imposto. Muitas mortes, traição, perdas materiais, reinos foram abaixo devido a sina de Túrin.


    Fazendo um parelelo entre Túrin e Brandir (de Brethil), também percebo que o senhor de Brethil sofreu de forma tão grande e injusta quanto foi Túrin, embora eu ache que o Espada Negra foi em alguns pontos cabeça dura até certo ponto burro em suas estratégias (a exemplo da catastrófica ponte de Nargothrond).


    Brandir era coxo, renegado pelo seu povo, de certa forma mal amado, sozinho, amava a mulher errada ou quem sabe a mulher certa (a própria irmã de Turin) e acima de tudo morreu injustamente e de forma equivocada pelo próprio Túrin.


    Pergunto a vocês: Não merecia Brandir um lugar de mais honra a exemplo do que fora prometido a Túrin quando dos finais do tempo no contexto da vingança a Morgoth?


    Que mal Brandir cometeu para sofrer tanto como está relatado no livro Os Filhos de Hurin?

    Fica aí minha observação.
     
    • Ótimo Ótimo x 2
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Se Eru fosse dar um lugar de Honra a cada personagem que sofreu injustiças por culpa de Melkor, iria faltar lugar nos Grandes Salões de fora de Ëa.

    O azar de Brandir foi ter encontrado Túrin, que estava amaldiçoado por Morgoth. Até mesmo os proscritos que conviveram com ele tiveram um final trágico. E nem vou citar o coitado do Beleg, morto por aquele a quem foi salvar ou a pobre Finduilas. A lista de vítimas de Turambar é grande.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. Haran Alkarin

    Haran Alkarin Usuário

    Eu acho a morte de Brandir uma das mais tocantes da obra, mais tocante que do próprio Túrin e de muitos outros...
     
  4. Excluído047

    Excluído047 Banned

    Acho que é bem na linha do que o Elring disse: o problema não era com o próprio Brandir ou com qualquer outro que teve contato com Túrin - o problema era com o próprio Túrin, amaldiçoado por Morgoth. Como o Christopher Tolkien diz na introdução de "Os Filhos de Húrin", a maldição de Morgoth era diferente de qualquer outra, pelo fato de que ele não invocava um poder externo a agir, mas ele próprio se transformava no executor da maldição que lançava. Lendo a estória de Túrin vê-se claramente que as decisões e o final dele poderiam ter sido muito diferentes do que foram caso ele tivesse posto mais fé em si próprio e parado de achar que o melhor era se enfiar no meio do mato e fugir de tudo e de todos - justamente uma das principais coisas que Morgoth queria. No entanto o pensamento e o poder do Senhor do Escuro pairavam sobre ele como uma nuvem de escuridão, fazendo-o vacilar e tornando mais fácil o cumprimento da maldição. Provavelmente a maldição de Morgoth funciona semelhante a de Mandos sobre os Noldor: todos os que tomassem parte com eles, direta ou indiretamente, acabavam se enredando na maldição, também. Foi o que houve com Brandir, Finduilas e outros: cruzaram o caminho daquele que foi amaldiçoado pelo mais poderoso e terrível dos Poderes e, por conta disso, se viram envoltos na mesma sombra e trama.


    []'s!
     
  5. ancalagon_killer

    ancalagon_killer Usuário

    O que eu acho injusto é o fato de que a vingança contra Morgoth parece estar guardada para Turin sendo que houve tantas outras pessoas/elfos melhores que ele que sofreram tanto ou quase tanto quanto ele. O fato é que Turin, apesar de sempre ter sido arrogante e orgulhoso, parece ter sido destinado a uma grande glória no final, sendo que eu consigo pensar em um monte de gente, não só Brandir, que merece essa glória mais do que ele.
     
  6. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Túrin não teve uma morte gloriosa, pelo contrário, teve um fim trágico e bem triste. Desde que Húrin desafiou e zombou do poder de Melkor, Turambar e sua família é que pagaram pela ousadia do Senhor de Dor-Lómin.

    Nenhuma outra criatura, com a excessão de Turgon, atraiu tamanho ódio de um Ainur e foi tão perseguida. Por mais que tentasse corrigir seus atos, Morgoth estava lá adiante para frustrar os planos de Túrin. Brandir foi vitimado pelo poder morgothiano que envolvia Túrin e Niennor.
     
  7. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Realmente todos que passaram pelo caminho de Túrin (na verdade onde Túrin se intrometeu) tiveram grandes prejuízos. Mas na minha opinião entendo que Brandir (dos não parentes) foi o que mais sofreu até mesmo além da medida. Claro que esse sofrimento advém de várias situações: O povo de Brethil estava fragilizado, além das questões pessoais que assolavam Brandir. Também vale ressaltar que a maldição de Morgoth atingiu todos que se encontraram com Túrin. Não podemos nos esquecer dos elfos de Nargothrond.

    Mas lendo o livro Os Filhos de Húrin percebe-se uma leitura muito depressiva, finais trágicos e quando vai chegando no final do livro vc já está tão apreensivo que a história fecha com "chave de ouro" com todo aquele sofrimento de Brandir. Mas é uma opinião minha.

    Ao mesmo tempo o livro é fantástico, um épico que conta nos detalhes os contos da Primeira Era numa perspectiva humana; de uma testemunha que sofreu com o ódio de Morgoth.
     
  8. Talira

    Talira Usuário

    Sei lá... Brandir sofreu sim, do mal que caía sobre Túrin. Mas não considero injusto.
    Brandir era Elfo livre, maior de idade. Tinha a força de ser o que era. Escolhia seus passos. Aposto que ouviu milhares de vezes, "não vai, não vai", até da própria consciência, mas é assim que significa viver.
    Ele, de certa forma, escolheu seguir um caminho.
    Não posso crer que um ser livre, independente, mesmo que doce, manco e bonzinho, seja vítima injusta de sofrimentos que não merecia.

    Seria menosprezar Brandir, forte em sua vontade como qualquer adulto consciente de sua força.
    O elfo estava cheio de amor (e como todo bom elfo, cheio de tesão, seja pela doce e lamuriosa Níniel, seja pela vida).

    Seria impossível manter Brandir num sofá, enquanto a vida corria solta lá fora.
    Vai lá Brandir..vai lá!!
     
  9. Aster

    Aster Usuário

    Boa observação, Brandir foi mesmo injustiçado e morreu nessa condição, deu muita pena.

    Mas, como disseram, ele não foi o único a sofrer consequências por se relacionar com Túrin (lembre-se do Beleg, da Finduilas e da própria Nienor); então, daí a ele (Brandir), merecer um lugar de honra a exemplo de Túrin... O Túrin mereceu tanto destaque não apenas por causa do tamanho do seu sofrimento e da perseguição implacável de Morgoth, mas também pela tremenda estatura de herói que ele tinha. Ele foi trágico, orgulhoso ao extremo, amargurado e, muitas vezes, cego e inconsequente. Mas também foi um guerreiro sensacional e um estrategista muito bom (apesar das cagadas) - matou Glaurung, emboscava orcs o tempo todo com poucos homens e etcs. Fora o perfil totally hot :grinlove:
     
  10. General Artigas

    General Artigas Não tá morto quem peleia

    Morgoth temeu Túrin. Parece que foi o único humano que ele temeu.

    Brandir era um amargurado mesmo antes de Túrin chegar. Túrin, apesar de ter sido emburrecido pela mania de grandeza da mãe, foi um dos maiores homens que viveu em toda a história escrita por Tolkien.

    Não vejo injustiça em Brandir não ser citado na segunda profecia de Mandos porque, como já disseram, a família de Húrin foi a mais odiada por Morgoth e a vingança por toda a desgraça deve vir dos mais injustiçados.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  11. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri


    Temos que entender essa questão da amargura. Realmente Brandir era amargurado, mostrava uma baixa autoestima e pouco poder de unificação.

    A sua amargura era decorrente de quê? De sua deficiencia física?

    E o povo de Brethil? Eles também não teriam preconceito contra o próprio líder?

    Quem lê os Filhos de Húrin percebe que Brandir era totalmente desprezado pelo seu povo. Entendo isso como injustiça e até preconceito.
     
  12. Talira

    Talira Usuário

    (Afora trocar homem por elfo:roll:) a ideia do protagonismo é a mesma.
    Brandir poderia ter escolhido ser menos amargo. Conheço pessoas com problemas físicos ainda maiores do que ele, que não se consideram vivendo um grande sofrimento.
    Homens até hoje são rejeitados nos exércitos por deficiências físicas.
    Brandir escolheu fugir com Níniel, deixando seu povo para trás. Ela que não concordou, voltando para Túrin (para encontrar seu fim). Fico pensando se Aragorn agiria assim. Mesmo humilhado, rejeitado, ele erguia a cabeça e seguia em frente.
    Escolhas que geram consequências invisíveis, tramas nas linhas do chão que nos desviam do caminho certo.

    Não acho que tenha sido injusto. Foi escolha dele, ainda que muitas vezes as fazemos sem muita consciência de que somos nós os protagonistas.

    Elfos ou homens, mortais ou imortais, somos todos protagonistas de nossos destinos.
     
  13. General Artigas

    General Artigas Não tá morto quem peleia

    Aí temos que analisar o contexto.

    Brandir ocupava o posto que um dia foi de Haleth.

    Ela era uma mulher destemida que, quando necessário, enfrentara orcs ao lado do irmão que morreu ao seu lado. O povo de Brethil tinha esse como um modelo de liderança.

    Analisemos Brandir: era um homem com personalidade fraca. A deficiência da perna não o impediria de ser um estrategista, por exemplo, talvez até um arqueiro. Mas ele se deixou dominar pela deficiência que acabou se tornando psicológica, o complexo de inferioridade. Se formos comparar Haleth, uma mulher e por isso mais "frágil" segundo o raciocínio humano, e o herdeiro Brandir, qualquer um mandaria o coxo pro inferno.

    Então chega Túrin, o Mormegil, que lutara contra os orcs nas fronteiras de Doriath, liderara os proscritos de tal forma que Morgoth temeu que a maldição perdesse o efeito, comandara o exército de Nargothrond... Não tem como não entender a decisão do povo de Brethil de seguir Túrin e não Brandir. Túrin era o "homem que faz", enquanto Brandir era um complexado.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  14. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    :think: Em que lugar das Obras isso é citado? Não recordo de nada parecido. E acho isso muito pouco provável, Melkor, mais poderoso dos Valar temer um mortal. Talvez tenha temido Fingolfin, quem sabe Fëanor, mas duvido muito do fato de Morgoth temer Húrin ou Túrin.


    Talvez merecesse. Mas que mal fizeram todas os seres de finais tristes no Silma? Que mal fez Denethor, senhor dos nandor fez? Que mal fez Górlim? Hador? Huor? (enfim, poderia citar dezenas de coitados que tiveram finais injustos no Silma).

    Brandir não era um mal sujeito, creio eu. Mas não foi o único a ter um fim "injusto".

    Nasceu na época errada. :dente:

    Brandir era um amargurado, que se fez de coitado em muitos momentos, mas isso não faz dele um sujeito que mereça o fim que teve. Mas de qualquer forma, foi o que já foi dito: Não foi o único. Veja o fim de Beleg, quer coisa mais injusta do que a morte de um elfo que largou tudo por amizade, e no final é MORTO por seu amigo?
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  15. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Amargurado ele era e muito, se isso refletiu no domínio/controle de seu próprio povo é outra história.

    Mas afinal, porque ele era "renegado" pelo próprio povo? Por causa de preconceito? Incompetência para com o posto que tinha? Ou simplismente pela amargura em si?

    Pode ser uma mistura disso que citei ou algo a mais que Tolkien não quis dizer :mrgreen:
     
  16. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Ele não ERA renegado. Passou a ser após a chegada de Turambar. O povo viu em Túrin um homem superior, mais apto a liderá-los em tempos de guerra do que Brandir, um coxo.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  17. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Independente da chegada do Túrin, Brandir já encarava dificuldades com o próprio povo. Túrin acelerou a derrocada dele.
     
  18. Mercúcio

    Mercúcio Well-Known Member

    Eu acho a história do Brandir triste, sim. E chega a me revoltar quando Túrin o mata.

    E acho muito problemático culpar a Maldição de Morgoth por todas as cagadas que o filho de Húrin fez. Nargothrond, por exemplo, foi destruída pelo ego desse idiota. É dito no Silma que "a forma de guerrear" daquele povo, por meio de emboscadas e coisas assim, desagradava Túrin, acostumado que era ao combate corpo a corpo. Tanto fez que colocaram um carpete de boas vindas pro Glaurung, que ferrou de vez com tudo. E essa foi apenas uma das burradas dele.

    Mas... enfim, concordo com a análise que fizeram do Brandir também. Homem amargo e derrotista, não tinha qualquer apelo de liderança a não ser o lugar de honra que lhe era conferido pelo sangue. Penso que qualquer capitão mais experimentado no combate que chegasse por aquelas bandas ia brilhar mais que o amebístico Brandir. :think:
     
  19. Pearl

    Pearl Usuário

    Não foi justo! Com ninguém em torno dos filhos de Húrin foi justo.

    Tem um diálogo que eu acho que ilustra tão bem tudo que cerca Túrin.

    [...]Assim sem se importar com o perigo, Turambar moveu-se ao longo do penhasco para se postar debaixo dele; mas eram tão motíferos o calor e o mau cheiro que ele cambaleou e teria caído se Hunthor, seguindo-o com arrojo, não o tivesse agarrado.
    - Grande coração!-disse Turambar.- Feliz foi a escolha que te tomou por ajudante! - Porém enquanto falava uma grande pedra despencou de cima e atingiu Hunthor na cabeça; ele caiu na água e assim teve seu fim, um dos mais valorosos da Casa de Haleth. Então Turambar exclamou: - Ai de mim! É maléfico caminhar na minha sombra! [...]
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  20. Tar-Mairon

    Tar-Mairon DARK LORD AND LOVING DAD

    .

    Túrin está além de qualquer julgamento, qualquer humano encontraria a ruína mais terrível se fosse perseguido por seres como Melkor e Glaurung. Penso até que raríssimos seriam os altos elfos que conseguiriam escapar de tal sina. Túrin foi uma vítima, mas pelo menos teve o prazer de levar aquele dragão execrável com ele, em sua queda definitiva.

    .
     

Compartilhar