• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

O Senhor dos Anéis, é um hino à Graça com referência contínua à Sagrada Escritura.

DaniloStinghen

Senhor do Destino
Re: O Senhor dos Anéis, é um hino à Graça com referência contínua à Sagrada Escritura

Bom, eu discordo destes dois pontos.

Do primeiro, sobretudo.
Que eu saiba, muitas das histórias da Bíblia são muito anteriores ao cristianismo. Vários dos seus profetas e escrituras, também são sagradas para os judeus e para os islâmicos. E desde tempos ancestrais que o Bem e o Mal surgem na Bíblia. Então, como é que o Bem e o Mal podem ser um exclusivo cristão?... :think:
Além do mais, nos inúmeros livros que li sobre Mitologia, que referem crenças bem ancestrais, a noção de Bem e do Mal há muito que surge em quase todas as Mitologias. Todas tinham os seres do Bem e os seres do Mal. Não vejo por isso como pode ser uma questão meramente cristã.

Quanto ao confundir-se paganismo com mitologia, direi que se está é a confundir ateismo com paganismo.
Porque é uma verdade aceite por todos os religiosos que as mitologias, as suas leis e os seus rituais, são coisas pagãs.

Concordo em parte com o que você disse. Noções de Bem e Mal exisem desde que os homens começaram a se juntar em sociedades. Mas uma coisa é inegável: na obra de Tolkien, a visão de bem e mal que o autor nos dá é profundamente relacionada àquela que se observa na teologia cristã.

Cãotudo, eu acho que enxergar relações religiosas (sejam pagãs, sejam cristãs) em cada canto da obra do Professor não é nem um pouco válido. O legendário é amplo demais para ser restrito a uma interpretação tão vaga assim. Eu acredito que a obra se trate principalmente da natureza dos conflitos (internos e externos) e da existência dos mortais que habitam o mundo que foi criado para eles, e não da relação que estes mortais carregam com seus criadores. E é justamente em torno da relação dos mortais com seus criadores é que gravita qualquer religião. Assim, quaisquer referência a religiões necessitariam, na minha opinião, tratar da relação dos mortais com seus criadores. Este tipo de coisa está presente apenas em parte da obra do Professor, descrita essencialmente n'O Silmarillion.
 

Oromë

Purge 'em all
Re: O Senhor dos Anéis, é um hino à Graça com referência contínua à Sagrada Escritura

Pff, dualismo grego? Não existe Bem e Mal na mitologia grega, Parthadan, as atitudes não são julgadas assim ali. O que é julgado é a obediência aos deuses, que não são exemplos de virtude. O dualismo surge na Grécia com Platão depois de uma visita aos egípcios (e talvez judeus) de Alexandria, algo 'importado' para o Ocidente e tomado pelo cristianismo. Teoria das Idéias, mundo ideal, mundo amterial e sensísel, saca?

Você deveria ler com mais atenção os posts alheios, antes de critica-los. O que o Parthadan disse foi justamente o contrário, que na mitologia grega não havia dualismo, pois os deuses agiam de maneira mais humana, não estando acima de questões como intriga, luxúria e por aí vai.

Estamos aqui para discutir, e não para pularmos afobados em cima do que achamos ser o primeiro motivo pra falar que alguém está errado e querer dar alguma lição para a pessoa. Estamos aqui para produzir e compartilhar conhecimento, e não para posarmos como donos da verdade.

Educação e respeito em meio à uma discussão é bom. Seja evitando palavras agressivas, seja respeitando o outro usuário que veio aqui postar, ao menos lendo com atenção o que ele escreve, antes de ir voando no botão de citação e critica-lo.

E Bem ou Mal é uma questão relativa. Cada cultura tem sua visão do que é certo ou errado, e definem seus valores, inclusive o conceito de Bem ou Mal, se o mesmo tiver sido adotado pelo povo em questão, baseado nesses preceitos. Nós apenas estamos habituados à versão judaico-cristã desse mesmo conceito.

Mas enfim, quanto ao assunto do tópico, partilho da mesma opinião que a Sindar.
 

Parthadan

Pirata Autista Bebado e não um
Re: O Senhor dos Anéis, é um hino à Graça com referência contínua à Sagrada Escritura

Pff, dualismo grego? Não existe Bem e Mal na mitologia grega, Parthadan, as atitudes não são julgadas assim ali. O que é julgado é a obediência aos deuses, que não são exemplos de virtude. O dualismo surge na Grécia com Platão depois de uma visita aos egípcios (e talvez judeus) de Alexandria, algo 'importado' para o Ocidente e tomado pelo cristianismo. Teoria das Idéias, mundo ideal, mundo amterial e sensísel, saca?


Caio, engraçado que eu não lembro de, no meu post, ter dito que existia dualismo na mitologia grega. Nesse ponto até me "quotarei":

Concordo contigo, ruims. E Sim, a maior parte da Bíblia é o Velho Testamento, muito anterior à Cristo.

A coisa toda do Bem e Mal é muito anterior à fé cristã. Anterior até às Escrituras Sagradas que deram base ao cristianismo, judaísmo e islamismo. Em inúmeras mitologias se vê a dualidade Bem/Mal, muitas delas anteriores às Escrituras. Temos o costume de achar [isso falo por muitas das pessoas que já conversei] que na mitologia Bem e Mal eram coisas vagas demais, mas isso eu penso ser pelo costume da mitologia Grega, que é, realmente, a primeira que pensamos quando falamos de mitologia, e por que nela os deuses se portam como os humanos, e mentem ou traem, coisa que na nossa sociedade consideramos ruim pela influencia que temos das já citadas Escrituras.

A ídeia toda de Bem/Mal existe faz um bom tempo, não é coisa do Cristianismo, ou das Escrituras. Para mim é algo bem natural do ser humano.

aí está meu post de novo, em momento algum disse que existia dualidade na mitologia Grega. Disse que isso existia em outras culturas anteriores às Escrituras, mas não disse que isso acontecia na Grega.


Eu acharia que me expressei mal, mas acho que Oromë me provou aí em cima que não.
 
Última edição:
Re: O Senhor dos Anéis, é um hino à Graça com referência contínua à Sagrada Escritura

Desculpa, Parthadan, entendi errado o que você postou. Eu li os posts sim, mas tava meio apressado e não raciocinei direito. Sinceras desculpas.



Você deveria ler com mais atenção os posts alheios, antes de critica-los. O que o Parthadan disse foi justamente o contrário, que na mitologia grega não havia dualismo, pois os deuses agiam de maneira mais humana, não estando acima de questões como intriga, luxúria e por aí vai.

Estamos aqui para discutir, e não para pularmos afobados em cima do que achamos ser o primeiro motivo pra falar que alguém está errado e querer dar alguma lição para a pessoa. Estamos aqui para produzir e compartilhar conhecimento, e não para posarmos como donos da verdade.

Educação e respeito em meio à uma discussão é bom. Seja evitando palavras agressivas, seja respeitando o outro usuário que veio aqui postar, ao menos lendo com atenção o que ele escreve, antes de ir voando no botão de citação e critica-lo.

E Bem ou Mal é uma questão relativa. Cada cultura tem sua visão do que é certo ou errado, e definem seus valores, inclusive o conceito de Bem ou Mal, se o mesmo tiver sido adotado pelo povo em questão, baseado nesses preceitos. Nós apenas estamos habituados à versão judaico-cristã desse mesmo conceito.

Mas enfim, quanto ao assunto do tópico, partilho da mesma opinião que a Sindar.

Os conceitos de Bem e Mal não são relativos no zoroastrismo-judaísmo-cristianismo-islamismo. São centrais. Foi uma tentativa de análise objetiva de como esses conceitos se encaixam, são colocadas nas mitologias e religiões e combatidos com o que vemos em Tolkien.

Esse é meu estilo de postagem, não quero ofender ninguém. Mas eu cito, discuto, rebato, refuto, e uso de uma linguagem ás vezes bombástica, meio exagerada. Não quero ensinar ninguém, mesmo porque eu pouco sei, esse apenas sou eu. Refutar uma idéia não implica desgosto quanto ao autor dela nem doutrinação ou punição. Apenas não tenho medo de uma boa discussão, pelo contrário, adoro isso!!!
 

Oromë

Purge 'em all
Re: O Senhor dos Anéis, é um hino à Graça com referência contínua à Sagrada Escritura

Os conceitos de Bem e Mal não são relativos no zoroastrismo-judaísmo-cristianismo-islamismo. São centrais. Foi uma tentativa de análise objetiva de como esses conceitos se encaixam, são colocadas nas mitologias e religiões e combatidos com o que vemos em Tolkien.

Esse é meu estilo de postagem, não quero ofender ninguém. Mas eu cito, discuto, rebato, refuto, e uso de uma linguagem ás vezes bombástica, meio exagerada. Não quero ensinar ninguém, mesmo porque eu pouco sei, esse apenas sou eu. Refutar uma idéia não implica desgosto quanto ao autor dela nem doutrinação ou punição. Apenas não tenho medo de uma boa discussão, pelo contrário, adoro isso!!!

Caio, eu disse que a questão Bem e Mal era relativa, e não que seus conceitos eram relativos no cristianismo etc. Isso significa que eu disse que o que é Bem e Mal para uma cultura, quando tais conceitos são adotados, não necessariamente é para outra. =]

Quanto ao seu estilo de postagem, tudo bem. Apenas tome cuidado com a linguagem, pois muitas vezes pode ofender alguém. Numa discussão sempre temos de tomar cuidado com essas coisas. Se o ruims não fosse tão tranquilo, por exemplo, poderia ter se ofendido com a parte da salada, ainda mais considerando que você interpretou errado a fala dele. De fato, antes de respondermos alguém, é bom ler com calma o outro post, pra não haver interpretações errôneas. Afinal, se você tem tempo para escrever, também tem para ler com atenção o que os demais falam. Assim podemos evitar mal-entendidos, e futuros pedidos de desculpas. :wink:
 
Re: O Senhor dos Anéis, é um hino à Graça com referência contínua à Sagrada Escritura

Perfeitamente entendido, eu ando meio perturbado ultimamente. Com relação à questão de Bem ou Mal, veja o tópico sobre Eru e o da Chama.
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.595,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo