1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O Que pensam a respeito

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Arwen_Tinuviel, 2 Out 2005.

  1. Arwen_Tinuviel

    Arwen_Tinuviel Usuário

    Bem eu sou nova aqui, mas começei a ler Tolken tem alguns anos, me encantei principalmente pelo seu estilo de narrativa, a densidade dos personagens e a força criadora que apesar de gerar um mundo novo e peculiar não perde de vista o mundo real. Eu gostaria de saber o que vcs acham do fato de a academia de literatura não cosiderar as obras dele como sendo obras literarias mas sim como paraliteratura?
    Qualquer quer um que tente fazer um estudo sério sobre o senhor dos aneis é ridicularizado na universidade e condenado ao ostracismo por dizerem ser apenas uma literatura de entretenimento! Paulo Coelho que com o perdão da palavra NÃO PASSA DE UM BELETRISTA de persongens rasos e repetitivos goza de mais respeito. Isso é triste.
     
  2. Alice

    Alice Usuário

    Que absurdo!!
    Pessoas idiotas que ficam ridicularizando qualquer estudo sobre senhor dos aneis!(qual é o problema com o livro?é inveja por não terem escrito nada melhor?)
    Isso é triste mesmo,concordo com você!
     
  3. larissa arwen

    larissa arwen eu sou eu mesma

    tolkien é demais ele criou um mundo, uma mitologia nova e vem me dizer que ele é um escritor para "divertir " as pessoas desde quando? na minha opniao tolkiem e bem melhor que o que agente le na escola e dizem que e literatura.
     
  4. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    Pois é, o Gabriel daqui do fórum estuda letras e comentou comigo algo nesse sentido... vou passar o link desse tópico pra ele se manifestar...


    Mas, na minha opinião, eu acho que o Legendarium não é considerado literatura por uma forte implicância com o apelo popular que possui... talvez pra eles uma obra de arte seja diminuída por vender bem ou, mais recentemente, virar filme. Isso é muito comum entre admiradores radicais do bom e velho heavy metal, que falam que determinado disco é ruim porque vendeu bastante, etc...
     
  5. Meu professor Licurkgo Nakaso considera Tolkien com lituratura e do mais alto nível e também falou em sala que por mais que Paulo Coelho venda muitos livros e que estes sejam traduzidos para várias e várias linguas não podem ser tidos como literatura, não lembro exatamente o que ele disse pois isso já tem 2 anos mas fez sentido tudo que ele disse... eu gosto de Paulo Coelho mas não acho que ele chegue nem a um átomo de Tolkien... gosto que ele escreve pois são como lições de vida mas não seja uma leitura tão gostosa quanto a de Tolkien ou que escreva melhor que ele... Tolkien tem poesia, criatividade. Ele criou todo um universo, uma mitologia, enquanto as várias mitologias que temos fomos criadas com o passar dos tempos pela população ou sei lá por quem, mas não foi uma só pessou quem as criou. Acredito que invejam Tolkien por ser ele tão completo!
     
  6. Arwen_Tinuviel

    Arwen_Tinuviel Usuário

    Bem, de fato tudo o que vende muito sofre preconceito quando se trata de literatura, foi e ainda é assim tambem com Marion Zimmer e as Brumas de Avallon. Tem um dado legal sobre Tolken e Paulo Coelho. Ambos se utilizaram da chamada cultura celta - que é bem diversa e fragmetada uma vez que se compunha não de uma nação mas de milhares e aldeias espalhadas pela bretanha, iberia, frança...no entanto enquato Tolkem retirou deles a essecia e criou um mundo maravilhoso e rico, Paulo coelho se perdeu em meio a Wicca e o exoterismo. Não digo que ele não tenha talento. A alguns anos eu fiz a empreitada de ler Brida, Veronica decide morrer e diario de um mago e cheguei a conclusão que ele é muito inteligente, ao invés de criar se acomodou em formulas feitas que ele sabe que vende porque tem tudo o que nossa sociedade mecianica aprecia. Mas ainda previrou Tolken, Proust, Eça de Qeuirós, Gimarães Rosa, Joyce, Marion Zimmer...
     
  7. Arwen_Tinuviel

    Arwen_Tinuviel Usuário

    eu quis muito fazer minha monografia de final de curso com o senhor dos aneis mas não encontrei no curso de letras da UFG um professor que me orientasse.
     
  8. Morpheu

    Morpheu Chato

    Bem... eu concordo que SdA seja uma literatura muito superficial. Tolkien emprega soluções absurdamente simplórias em certas situações (como o lembas). Mas de forma alguma isto desmerece a criatividade e habilidade do autor, que conduz em mais de mil páginas uma história maravilhosa e envolvente, e ainda se preocupa com o pano de fundo mitológico, tão extenso que nos traz à Valinor para discuti-lo.

    Penso que Tolkien é muito criticado por não ser o queridinho de todos (leia-se mídia), ao contrário de outros autores, bem inferiores a ele.
     
  9. Varnon

    Varnon Cavaleiro de Dol Amroth

    Bom, para mim Tolkien é um gênio da literatura, talvez não pela parte gramatical de sua obra, mas claro pela inteligente, pelo enorme trabalho que levou uma vida inteira, pelas línguas criadas, mitologia formada, tudo aquilo, sem excessão é extremamente difícil de se fazer...
    Além disso, gostaria de saber a opinião de alguns em relação a comparação polêmica Harry Potter vs Senhor dos Anéis...
     
  10. Smaug

    Smaug Cacho

    Lá -->
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ;-)
     
  11. Fharallwad

    Fharallwad Usuário

    Olhe se voce notar a maioria dos literatas e professores de portugues falam que o pasqualle é um idiota pretencioso...
    Os não podem fazer qlgo muito bom como tolkien só tem muito é inveja do que ele fez e até hoje faz, que é puro encatamento....


    Deus Salve J.R.Tolkien, nosso lider e professor.
     
  12. Marco

    Marco may the force be with... wait

    Acho que isso está mudando, porque uma vez entrei de penetra na apresentação de uma monografia do curso de filosofia aqui da UFPR e o trabalho do cara era todo sobre o Tolkien.

    Acho que o mundo acadêmico está começando a derrubar certos preconceitos à respeito desse tipo de literatura.
     
    Última edição: 5 Out 2005
  13. Lasgalen

    Lasgalen Usuário

    É justamente o contrário, Varnon... apesar da história do Anel ser extremamente banal, a genialidade de Tolkien está exatamente na forma como ele escrevia. Tolkien era um filólogo, um profundo conhecedor de línguas, de literatura, além de ser um professor experiente e um homem erudito. E isso se reflete na montagem de seus textos, onde cada frase, cada palavra é empregada com um cuidado exemplar. Não há falhas gramaticais em Tolkien...

    O Cisne (Imrahil), membro de nossa Equipe, está terminando uma tese de mestrado exatamente sobre Tolkien... e quando eu dava aulas na faculdade, eu vivia utilizando textos de Tolkien , e o povo adorava!
     
    Última edição: 5 Out 2005
  14. Isthar

    Isthar Usuário

    Bom eu sou uma bruxa tradicional, mas estou começando agota com Tolkien, o que estou me apaixonando, deixei ate a moderação de um grupo pagão onde fazia parte para poder entrar nesse sem quase nada de bagagens, vim para aprender mais, quanto ao Paulo Coelho concordo com tudo, espero que voces me ajudem nessa minha nova jornada
    Isthar
     
  15. Arwen_Tinuviel

    Arwen_Tinuviel Usuário

    Eleandïr, não quero te ofeder mas concordo com seus professores, Pasquale é um pretencioso sim. Conhecer gramática tradicional ou normativa não é conhecer a língua portuguesa. Infelizente ele propaga um tipo de pensamento que nos ultimos anos tentamos erradicar, o do preconceito linguisitco, e de que o Brasilero não sabe português.

    Desculpe se sou dura. Más a GT defendida nas gramáticas normativas e por pasquale é do século XIX, e difere muito do chamado PB portugues brasilero, lingua em uso hoje, que difere tanto do que diz a GT(gramatica tradicional)brasileira quanto a GT portuguesa que orienta o português europeu.

    Para comporovar o que estou dizendo vasta olhar a gramática de usos do Becharara, ou da Maria Helena Moura Neves. O no seu dia a dia. Ninguem diz ou esgreve as particuas"SE" como está na gramática em enclise mas em sim em proclise. As difereças antes bem marcadas do este e do esse estão se apagando...as linguas faladas são organismos vivos, e estão em constante transformação e não há nada que barre isso, embora seja um processo lento e as vezes demore séculos para se fazer notar. Tolken como filologo sabia disso e descreveu esse moviento ao logo do Senhor dos aneis ao relatar a mudança na lingua falada em Numenor nos primeiros tempos, a lingua geral, e mesmo a mudança de Lothorien para Lorien na pronuncia dos elfos...todo o romance tem inferencias as teorias linguisticas....um os grandes pontos do romance.

    Desculpe se falo demais. Bjs a todos
     
    Última edição: 5 Out 2005
  16. Nilmë

    Nilmë Usuário

    Bom, faço minhas as palavras do Lasgalen, um dia li um documento aqui em valinor que dizia sobre o uso das palavras de Tolkien, e achei maravilhoso, pois mesmo eu tendo a idéia de que tolkien era um mestre em palavras, eu me surpreendi um pouco, o texto dizia muitas coisas do tipo:

    "Para saber quem era Tolkien, pode-se referir a Seamus Heaney (prêmio Nobel
    de Literatura) no prefácio de sua tradução do Beowulf: 'However, when it
    comes to considering Beowulf as a work of literature, there is one
    publication that stands out. In 1936, the Oxford Scholar and teacher
    J.R.R. Tolkien published an epoch-making paper entitled "Beowulf: The
    Monsters and the Critics" which took for granted the poem's integrity and
    distinction as a work of art and proceeded to show in what this integrity
    and distinction inhered.' {Entretanto, quando se considera Beowulf como
    uma obra literária, exite uma publicação que se destaca.Em 1936, o erudito
    e professor de Oxford J.R.R. Tolkien publicou um artigo que marcou época
    chamado "Beowulf: Os montros e os críticos" onde assumiu a integridade e
    distinção do poema como uma obra de arte e prosseguiu demonstrando no que
    essa integridade e distinção residia.}

    A sentença acima, em primeiro lugar, define corretamente Tolkien - erudito
    e professor. Adicionalmente, demonstra como Tolkien trabalhava: como um
    pesquisador, erudito, sábio. Reconhecia o valor (até então esquecido) do
    poema como uma obra de arte e demonstrava porque. Esse trabalho mudou
    completamente a maneira como Beowulf passou a ser encarado na literatura
    inglesa.

    Essas características é que são necessárias de serem compreendidas. Como
    age e escreve um 'Erudito'. Ele procura não só a beleza literária, mas
    também de onde vem essa beleza. Ele pesquisa o texto, as sentenças e
    palavras para que sejam usadas de acordo com seu sentido histórico,
    literário ou comum. Escolhe-as para refletirem não só o sentido desejado
    (mesmo que inconsciente) mas também para que se situem corretamente na
    boca da personagem ou do narrador. Ele não mostra apenas a beleza, mas tem
    o conhecimento e a prova de porque ela é bela.

    Vamos então nos situar na posição de Tolkien. Sabemos, porque está
    documentado, que ele escreveu o LTR após ter participado do OED (e após
    ter publicado um dicionário do Middle - English). Ele contribuiu para a
    seleção de aproximadamente 2 milhões de palavras e frases de um repertório
    disponível com 5 milhões! Por qualquer parâmetro, isso lhe dá um domínio
    linguístico (apenas no inglês) simplesmente inigualável em termos
    modernos."
    "Além disso, sabemos também como ele era cuidadoso ao escolher as palavras
    ou frases. A frase de Frodo em Sammath Naur é um exemplo disso (vide a
    lista Valinor ali pelas mensagens 30320 e respostas derivadas). Outros
    exemplos são mais notórios: o uso "pipeweed" no lugar de "tobacco" (pois
    'tobacco' é uma palavra que não existe no inglês antigo, importada após a
    descoberta da América), o contraste entre a moderna 'potatoes' e a antiga
    'taters' (tubérculos, raízes). Na edição inglesa de 1966 ele eliminou os
    'tomatoes' da despensa de Bilbo, trocando-os por 'pickles', já que os
    tomates também só surgiram na Inglaterra após metade do século XVI.

    O capítulo do Conselho de Elrond é revelador em termos do domínio
    linguístico. Com mais de 20 personagens falando (eventualmente através da
    narrativa de outros), as sentenças no original refletem o 'status' (ou
    antiguidade) da pessoa que as utiliza. Quando Elrond fala, ele usa
    construções arcaicas, que refletem sua idade da primeira era: "This I will
    have as a weregild for my father, and my brother" (citando Isildur);
    'weregild' é simplesmente arcaica no inglês, e a colocação do objeto na
    primeira posição This I will have... segue uma regra antiga de que o verbo
    é a segunda posição na frase, devendo trocar posição com o sujeito quando
    algo diferente ocupa a primeira posição (regra essa praticamente esquecida
    no inglês moderno onde é raro o sujeito não preceder o verbo e o objeto
    não seguí-lo) [T.A. Shippley, Tolkien - Author of the Century].Até mesmo a simples descrição da 'touca'de joias de Arwen foi importada
    diretamente do inglês antigo (médio), usando sua tradução do Sir Gawain."
     
  17. Arwen_Tinuviel

    Arwen_Tinuviel Usuário

    agora tirei o chapeu pra vc. e fiquei morrendo e inveja...adoraria poder o texto de na lingua original mas meu ingles não é tão bom assim.
     
  18. R.Kochem

    R.Kochem Sick Bastard

    O professor Tolkien iniciou um mundo de fantasia totalmente novo.... é inegável o fato de ele ser um grande escritor. O que existe é os que sentem inveja...
     
  19. Statues Argonath

    Statues Argonath Fractus Exitus Rapitus

    É verdade, poucas pessoas conseguiriam criar um mundo tão fatastico como a terra-média, ignorantes são aqueles que dizem que isso não é nada... Tolkien talvez possa ser comparado com Albert Einsten :D, ele era realmente um gênio!
     
  20. Ulmo- o grande

    Ulmo- o grande Não quero + passear com esse

    O velho Tolkien eh um genio e tudo aquilo que se diz de mal dele não passa de inveja de um trabalho impecavel que ele realizou...Quem desdenha, gheralmente quer comprar...Dane-se essas opiniões bobas
     

Compartilhar