1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O que esperar do Oscar 2006?

Tópico em 'Cinema' iniciado por Tisf, 4 Out 2005.

  1. Tisf

    Tisf Delivery Boy

    Já estamos em outubro e daqui menos de 3 meses, o prazo para ser habilitado à concorrer se encerra.

    Por isso, começo o tópico com a notícia dos Estrangeiros:

    Academia encerra inscrições a filmes estrangeiros para o Oscar
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Los Angeles, 3 out (EFE).- A Academia de Artes e Ciências
    Cinematográficas dos Estados Unidos encerra hoje as inscrições de
    filmes estrangeiros pré-candidatos ao Oscar para a 78ª edição do
    prêmio.

    Trata-se de um sonho cada vez mais próximo aos países de língua
    espanhola, que este ano se mostram animados pela vitória do filme
    espanhol "Mar adentro" em 2004.

    A Espanha tentará repetir sua conquista desta vez com "Obaba", o
    último filme de Montxo Armendáriz, diretor que concorreu ao Oscar em
    1997 com "Segredos do coração".

    Outros países de língua espanhola como México, Chile, Argentina,
    Porto Rico e Colômbia apresentaram suas candidaturas. No total, a
    Academia convidou 91 países para participar do evento, dois a mais
    que na última edição. Malásia e Cazaquistão são as novidades.

    Após ficar de fora no ano passado, a Colômbia retorna nesta
    edição com "A sombra do caminhante", filme de Ciro Guerra.

    No ano passado, a Colômbia quis competir na categoria de melhor
    filme estrangeiro com "Maria Cheia de Graça", fita desqualificada
    nesta categoria por ser considerada uma produção americana.

    Porto Rico enviará a fita "Cayo", enquanto o Chile compete este
    ano com "Meu melhor inimigo", de Alex Bowen, um filme sobre o
    confronto limítrofe entre Chile e Argentina.

    A Argentina defenderá sua candidatura com "A aura", de Fabian
    Bielinsky, um diretor já conhecido em Hollywood graças a seu êxito
    "Nove Rainhas".

    Esse filme tragicômico conta com um dos rostos mais conhecidos
    pelos membros da Academia, Ricardo Darín, protagonista de "O filho
    da Noiva", filme com o qual a Argentina concorreu ao Oscar pela
    última vez, na 74ª edição.

    É normal entre os aspirantes apelar aos gostos e preferências dos
    acadêmicos, repetindo a presença de atores ou diretores que já
    tiveram êxito anteriormente na premiação.

    Desta forma, a Índia pôs suas esperanças em "Paheli", filme de
    "Bollywood", a indústria cinematográfica indiana, dirigido por Vinod
    Pandey, rival de "O filho da Noiva" em 2001 com "Lagaan".

    O México participará com o longa-metragem "Ao outro lado", na
    estréia de Gustavo Loza, que narra três histórias entrelaçadas de
    crianças cujos pais cruzaram a fronteira em direção "ao outro lado".

    O filme conta com o apoio do Unicef, que proporciona distribuição
    não-comercial do filme para chamar a atenção sobre os problemas
    gerados pelos movimentos migratórios.

    Este tom social se repete em muitos dos filmes que aspiram a uma
    indicação nesta edição do Oscar, uma conscientização que contrasta
    com as histórias mais convencionais presentes em Hollywood.

    A Itália compete com "Private", sobre uma família palestina que
    tem sua casa ocupada por soldados israelenses; a Suécia enviou o
    filme "Zozo", sobre um menino libanês que procura refúgio na Suécia,
    e o polonês Greg Zglinski tenta uma indicação com "One Long Winter
    Without Fire" sobre um casal que supera a perda de sua filha com a
    amizade de refugiados do Kosovo.

    O Brasil enviou este ano "2 filhos de Francisco", a biografia da
    popular dupla sertaneja Zezé Di Camargo & Luciano, filhos de um
    pobre trabalhador rural que conseguiram vender mais de 22 milhões de
    cópias.

    Outros aspirantes que já fazem barulho são o francês "Joyeux
    Noel", que conta a história de soldados dos dois lados durante uma
    trégua na Primeira Guerra Mundial e o alemão "Sophie Scholl" que
    examina os últimos dias de uma jovem estudante dissidente do regime
    nazista.

    O comitê encarregado da seleção dos cinco indicados nesta
    categoria começará a assisti-los em 28 de outubro.

    Os filmes escolhidos serão anunciados em 31 de janeiro e a
    entrega da estatueta será feita em 5 de março, na 78ª edição do
    Oscar.
     
  2. Gondorian Blade

    Gondorian Blade Usuário

    Na categoria de melhor filme estrangeiro, acho q os mais fortes candidatos são mesmo o francês "Joyeux Noel" e o alemão "Sophie Scholl". Ambos tem uma premissa bastante interessantes (em especial o primeiro) e parecem ser do tipo q agrada a Academia. Acho q 2 Filhos de Francisco não tem chances de ganhar, mas acredito q tenha chances de pelo menos ser indicado.

    Passando para outras categorias, aí vão meus palpites:

    Melhor Filme - Elizabethtown, Brokeback Mountain

    Melhor Ator - talvez a performance mais alardeada até agora foi a do Heath Ledger em Brokeback Mountain, embora eu acredite q este ano Bill Murray deve dá um show em Broken Flowers.

    Melhor Atriz - Por enquanto tem-se falado muito na performance de Gwyneth Paltrow em The Proof, mas creio q não vá passar de uma indicação no máximo (devido ao fato de ela já ter ganhado, etc.)

    Efeitos - Narnia, Kong, Guerra dos Mundos, Cruzada. Disputa acirrada.
     
  3. Metz

    Metz ...

    Esse oscar vai ser o pior que eu já ví, ano fraquíssimo.

    Se não fosse pelo Tim Burton que na minha opinião com certeza vai ganhar eu até gostaria de ver o Meirelles lá.
     
  4. Fosco

    Fosco Usuário

    Quero ver como o novo do Mallick vai se sair e, dependendo do resultado, ele pode virar um dos favoritos. Fora isto, o "Brokeback Mountain" é o único que eu vejo nessa disputa ainda.

    Ah, e o Meirelles também pode ser indicado, talvez...
     
  5. Eö Calmcacil

    Eö Calmcacil Tirem as crianças da sala!

    Mar Adentro já está com uma mão na taça. Acho que os filhos do chico nem vão ser indicados... Bem feito :g:
     
  6. Tisf

    Tisf Delivery Boy

    Mar Adentro já ganhou :lol:

    Enfim, Star Wars deve concorrer em efeitos. E por que acha "bem feito" os dois filhos do Chico não concorrer?
     
  7. Jedi Solo

    Jedi Solo The Greatest Jedi

    Foi mesmo, concordo com você. O único filme que eu acho que foi mais ou menos foi Revenge of the Sith, mas só vai concorrer pra efeitos, como o Tisf falou.
     
  8. Tisf

    Tisf Delivery Boy

    Na verdade os "melhores" lançamentos nos EUA acontecem mais pro final do ano, porque teoricamente as chances aumentam para os prêmios, já que ficam mais presente na memória dos que votam.
     
  9. Jedi Solo

    Jedi Solo The Greatest Jedi

    Não sabia dessa. Seria por isso que Kong e Narnia e os outros coisos não lançaram ainda?
     
  10. Eö Calmcacil

    Eö Calmcacil Tirem as crianças da sala!

    Porque a Globo fez um esforço hercúleo (para não dizer lobby) pra indicar a prole do Chico como representante brasileiro...
     
  11. R.Kochem

    R.Kochem Sick Bastard

    o que vcs acham das possibilidades de A Guerra dos Mundos ganhar?
    Eu ainda não vi... me disseram que é muito ruim, mas existem outrs que disseram o opsoto...
    preciso ver... é eu sei... hheheheh
    mas e a opinioão de vcs??!
     
  12. Eö Calmcacil

    Eö Calmcacil Tirem as crianças da sala!

    Em termos de "plot", não gostei. Mas em termos de efeitos especiais... :babar:
    Pelo menos é melhor do que aquela versão mais antiga... Dava até para ver os fios que levantavam as máquinas alienígenas. :lol:
     
  13. Jedi Solo

    Jedi Solo The Greatest Jedi

    Como Tisf falou, uns posts acima, Guerra dos Mundos provavelmente vai ser indicado para Efeitos Visuais.

    E na verdade, um post desses sairia melhor no tópico do filme:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  14. Gondorian Blade

    Gondorian Blade Usuário

    Realmente eu tinha me esquecido do Malick e seu The New World. Vamos esperar q ele tenha aprendido com o grande tombo d Oliver Stone e agora nos presenteie com um épico realmente digno. E se assim for, ele se torna um dos favoritos.

    Meirelles e seu Jardineiro Fiel tem recebido ótimas críticas, mas o máximo q consigo prever para o filme seria uma indicação d direção (seria a segunda do brasileiro) e talvez uma indicação de melhor ator para o Ralph Fiennes. Acho difícil conseguir ser indicado para melhor filme. Além disso, a Academia costuma ter memória curta...

    Tinha me esquecido d Star Wars 3 para melhores efeitos, indicação mais do q merecida. Cálice d Fogo também pode esquentar essa disputa. Mas a Fábrica de Chocolate também pode até ser indicado, nem q seja só pra Academia puxar um pouco o saco do filme q foi muito bem elogiado. Mas, IMO, nesse quesito é bem inferior a todos os outros citados.

    Vcs tem idéia d algum filme q está sendo guardado para o fim do ano, exatamente a época dos oscarizáveis???????? Só me lembro de Brokeback Mountain (praticamente seguro na cerimônia), Elizabethtown (o filme d Crown dividiu opiniões nos festivais em q circulou), Broken Flowers (o drama com Bill Murray q parece ser bem foda) e The New World (o épico 8 ou 80 do Malick).

    Acho muito cedo pra afirmar se o ano vai ser bom ou não no Oscar. Lá pro final d novembro teremos uma visão bem mais clara a respeito disso.
     
  15. Regente

    Regente Serenity Painted Death

    Tem King Kong e Nárnia também, Blade.
     
  16. O eleito para representar o Brasil foi o 2 filhos de francisco. Naum q eu tenha algo contra, mas eu achu mto difícil ele sequer ser relacionado entre os cinco q concorrerão ao melhor filme. O q vcs acham? Msm com um ano fraco o Brasil tem chance em alguma categoria? Será q o guerra dos mundos tem chance mesmo?
     
  17. Alialath

    Alialath Peter Griffin

    Acho que esse ano a principal disputa está nos efeitos visuais. Lendo esse tópico já vi uns 7,8 filmes diferentes que podem ser indicados. Nárnia, Kong, Cálice de Fogo, Guerra dos Mundos, Cruzadas, SW 3, talvez até a Fábrica .
     
  18. Jedi Solo

    Jedi Solo The Greatest Jedi

    Eu acho que Guerra dos Mundos e o SW já estão na lista. GdM foi maravilhoso e bem feito, e SW SEMPRE está nas listas. Agora, não vi nada em Cruzadas de tão bom pra ser indicado em Efeitos Visuais.

    A FÁBRICA? Foi tão bom assim? (eu não vi... :( )
     
  19. Tisf

    Tisf Delivery Boy

    Tirado do Cinema em Cena.

    Pela primeira vez em sua história, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood decidiu utilizar dois cartazes baseados em fotografias para promover o Oscar. Criados por Joan Maloney, presidente e fundadora da firma de design Studio 318, de San Diego, os pôsteres são intitulados Black Tuxedo (ou, “Terno Preto”) e White Gloves (“Luvas Brancas”). Ambos mostram dois atores segurando a estatueta momentos depois de a receberem. Só não foram revelados os nomes das pessoas que tiveram suas cabeças “cortadas”.

    A idéia de Maloney será utilizada não só em cartazes, como também em faixas, cartões postais, anúncios publicitários e outdoors em Los Angeles, Beverly Hills, New York e Califórnia. A divulgação dura até 5 de março de 2006, quando a cerimônia de premiação será realizada no Kodak Theatre, em Hollywood.

    Os cartazes:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  20. Tisf

    Tisf Delivery Boy

    Atores engordam e emagrecem para levar Oscar
    Celebridades de Hollywood mudam imagem corporal pelo prêmio

    Scott Bowles
    Em Los Angeles

    Devemos estar na temporada de prêmios da Academia, já que os atores estão engordando. E emagrecendo. E se tornando sexualmente ambíguos. :lol:

    O incentivo representado pelo Oscar estimula invariavelmente os astros do cinema a absterem-se de suas obsessões com o charme e a beleza. E esta temporada já registra uma série de transformações dramáticas:


    George Clooney engordou 16 quilos para fazer o papel de um agente veterano da CIA em "Syriana", que será exibido nos cinemas a partir de 9 de dezembro.


    Philip Seymour Hoffman perdeu mais de 18 quilos para representar o atormentado autor em "Capote", que já está em exibição em cinemas selecionados.


    Felicity Huffman usou um pênis falso para interpretar um homem transexual que está prestes a se submeter a uma operação para mudança de sexo em "Transamerica", que estréia agora em Nova York e Los Angeles.


    Cillian Murphy fez depilação com cera em todo o corpo e removeu os cílios para interpretar um travesti cantor de cabaré em "Breakfast on Pluto", que também estréia nesta semana em cinemas selecionados.

    Há um bom motivo para um retoque na imagem. Robert De Niro engordou 23 quilos e ganhou o Oscar de melhor ator pela sua atuação em "Raging Bull" ("Touro Indomável", EUA, 1980). Charlize Theron ganhou 14 quilos e levou o Oscar de melhor atriz pelo seu trabalho em "Monster" ("Monster - Desejo Assassino", EUA, 2003).

    Hilary Swank levou o prêmio de melhor atriz duas vezes com uma nova imagem: a de uma boxeadora em "Million Dollar Baby" ("Menina de Ouro", EUA, 2004), e a de uma jovem lésbica vítima do preconceito em "Boys Don't Cry" ("Meninos Não Choram", EUA, 1999).

    "É uma forma de os atores tentarem se destacar em meio à multidão", diz Anne Thompson, colunista especializada em Oscar que escreve para a revista "The Hollywood Reporter". "Neste período do ano, eles buscam qualquer fator que lhes possa conferir uma vantagem, e as mudanças físicas estão na moda".

    A tática é especialmente efetiva no caso de atrizes, afirma Thompson. "A norma é ser magra e bonita. Portanto, tornar-se gorda e feia é tido como uma tática que aumenta as chances de se conseguir um prêmio".

    Às vezes, os atores realmente se arriscam. Clooney engordou cerca de meio quilo por dia para interpretar o agente da CIA Robert Barnes em "Syriana", e ele culpa o excesso de peso por uma lesão na coluna que fez com que se submetesse a uma cirurgia para corrigir um problema de vazamento de líquido da espinha.

    "Cometi um erro", confessa Clooney. Para ganhar peso, ele chegou a fazer até seis refeições por dia. "Sentado no hospital, fico pensando se não teria sido melhor usar um terno acolchoado, que fizesse com que eu parecesse mais gordo".

    Hoffman diz que não perdeu peso para chamar atenção e aumentar as suas chances de conseguir um prêmio. "Mas se você vai se transformar em um personagem, especialmente em se tratando de uma pessoal real, é bom fazer certas coisas que o ajudem a encarnar aquela pessoa", explica ele.

    Mas Damien Bona, autor do livro "Inside Oscar" ("Dentro do Oscar"), questiona se as mudanças estéticas não estariam se transformando em substitutos para o talento artístico.

    "Cary Grant nunca mudou realmente de aparência, mas é um dos maiores atores da história de Hollywood", diz Bona. "Geralmente os grandes atores são capazes de encarnar os seus personagens por meio de fatores sutis, como sotaque e expressões faciais, sem precisar recorrer à alteração física. Mas, ultimamente, o Oscar não tem sido algo marcado particularmente pela sutileza".

    Senhoras e senhores, comecem a avaliar os candidatos

    Faltando menos de um mês para o início do processo de escolha dos principais filmes aos prêmios da Academia, somente um candidato a melhor filme começou a ser submetido à avaliação dos eleitores do Oscar e da mídia.

    Assim, naturalmente, o filme ainda não visto é aquele que, neste momento, mais habita a mente de todos. "Munich", a obra de Steven Spielberg sobre as Olimpíadas de 1972, que estréia com exibição limitada em 23 de dezembro, só será avaliado pela primeira vez na semana que vem.

    "Mas, quando temos Spielberg e um tema sério, é necessário que se preste atenção", diz Sasha Stone, do website Oscarwatch.com. Ela diz que "Munich" é o principal concorrente ao Oscar de melhor filme. "Ele é o candidato mais forte. É o filme que dita o ritmo da competição". Mesmo assim, segundo os analistas, há vários filmes que são concorrentes à altura do trabalho de Spielberg.

    "Brokeback Mountain", o filme de Ang Lee sobre caubóis gays, lidera o grupo, segundo o moviecitynews.com, que avalia 13 cineastas por semana. O filme estréia em exibição de caráter limitado em 9 de dezembro.

    "Ele está atingindo um nicho demográfico poderoso da Academia: as mulheres e os homossexuais", afirma David Poland, que gerencia o moviecitynews.com.

    Outros filmes que estão chamando atenção dos críticos:


    "Walk the Line"

    A biografia de Johnny Cash foi bem recebida pelos críticos e pela audiência, já tendo gerado US$ 56 milhões nas bilheterias na sua terceira semana de exibição. "É um filme biográfico musical, um gênero adorado pela Academia", afirma Tom O'Neil, do site theenvelope.com, do "The Los Angeles Times".


    "King Kong", de Peter Jackson

    Rob Alarcon, do Cinema Confidential (
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , assistiu ao filme na noite da última quarta-feira. "Cheguei aqui achando que fosse ver uma bobagem, mas saí realmente impressionado com a qualidade do filme. Ele contém tudo aquilo que o expectador espera ver - emoção, história, bom desempenho dos atores e ação".


    "Memoirs of a Geisha"

    Estréia em 9 de dezembro, e foi bem recebido nas pré-estréias, diz O'Neil. "É um épico, adaptado de um livro adorável, e é uma história de amor. Para que não fosse premiado, ele teria que realmente fracassar nas bilheterias".


    "The New World"

    A história de Terrence Malick sobre Pocahontas, que estréia em 25 de dezembro, provocou elogios do "Los Angeles Times", mas está dividindo outros críticos. "Os seus filmes têm sempre uma natureza bastante meditativa", diz Jeffrey Wells, do site Hollywood-elsewhere.com. "Pode ser difícil se chegar a um consenso".


    "Good Night, Good Luck", "Capote" e "Match Point"

    Esses filmes menores estão lutando para conseguir um lugar no grupo dos candidatos ao melhor filme. "Night" e "Capote" tiveram um desempenho comercial relativamente bom, enquanto que o drama de Woody Allen, que estréia em 28 de dezembro, "está sendo bem recebido", afirma Poland. "A questão é saber para quantos filmes menores há espaço na corrida pelo Oscar".
     

Compartilhar