1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O que Christopher Tolkien realmente pensa dos filmes

Tópico em 'Comunicados, Tutoriais e Demais Valinorices' iniciado por Skywalker, 16 Jun 2004.

  1. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    Saiu no site oficial da
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . O filho do escritor JRR Tolkien negou os boatos de que estaria descontente com a forma com que os filmes de O Senhor dos Anéis foram realizados. Christopher Tolkien é um dos três filhos vivos do famoso autor, e que mantém os direitos do legado literário de seu pai. Ele permaneceu em silêncio em relação aos filmes, mas repórteres alegaram que ele estava descontente com a forma com que os cineastas interpretaram os livros de seu pai. Também foi dito que a família Tolkien abandonou o assunto.

    Em uma declaração através de seu porta-voz, Tolkien disse que seria impossível traduzir os livros de seu pai para a tela grande.

    “Minha posição pessoal é que O Senhor dos Anéis é peculiarmente inadequado para ser transformado em uma forma dramática visual”, disse ele. “As idéias de que eu ‘reprovei’ os filmes, um desabafo que chega ao ponto de pensar mal daqueles que não concordam com minhas idéias, são totalmente infundadas". Ele disse também que nunca “expressou nenhum sentimento semelhante”.

    Mas o biógrafo de Tolkien, Michael White, recentemente disse que ele achava que o autor teria odiado o filme. O Sr. White disse: “Ele odiava todas as coisas Hollywoodianas e não acreditava na idéia de que a imitação era a melhor forma de bajulação”.
     
  2. Knolex

    Knolex Well-Known Member In Memoriam

    Notícia novinha, hein? :mrgreen:

    Zoeira... no site tá assim mesmo? é entrevista antiga vindo à tona agora ou essa notícia na Valinor que é uma oportunidade um esclarecimento tardio aos anti-Christopher?
     
  3. Pandatur

    Pandatur Usuário

    Não sei de quando é a declaração de C. Tolkien, Knolex, mas a citação das palavras de Michael White provém do livro que ele escreveu e pode ser adquiro no Brasil publicado pela Editora Imago: Tolkien, uma Biografia (se não me engano é esse o nome).
    White dedica (se me lembro bem) um capítulo aos filmes, e na época SdA sequer havia estreiado.
     
  4. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    A notícia é velha sim, Knolex.... 7 de dezembro de 2001.
     
  5. Edrahil

    Edrahil Usuário

    Mas é interessante! Senão esclarecedora!
     
  6. The White

    The White Usuário

    É sempre bom saber a opinião do Christopher Tolkien. Mas com certeza só Tolkien poderia dizer algo sobre a sua opinião em relação à trilogia. E nem sempre estes biógrafos estão corretos.
     
  7. Gondorian Blade

    Gondorian Blade Usuário

    Mas o Christopher continuou sem dar opinião sobre os filmes. pelo q eu entendi ele não reprova, apenas permanece indiferente. :tsc:

    E eu não acho q Tolkien detestaria os filmes. Ele aprovava adaptações, afinal, vendeu os direitos da trilogia e de O Hobbit. Ele era muito detalhista e não gostava de hollywoodices, mas a cho q ficaria feliz pelo diretor ser neozeolandês e ter tido a liberdade pra criar a atmosfera do filme. Aliás, acho q é opinião da maioria q os filmes em general conseguiram o mais difícil q é transmitir a essência do universo de Tolkien, mesmo com algumas mudanças.

    Mas, é claro, nós nunca iremos saber a opinião do mestre... :osigh:
     
  8. Primula

    Primula Moda, mediana, média...

    convenhamos é a melhor política... afinal a opinião dele só interessa a ele. :wink:

    (tipo se ele gostou os puristas o malham... se ele desgostou o pessoal que gostou do filme o malha... burro seria se ele desse opinião)
     
  9. Berilac

    Berilac Usuário

    Ainda que Senhor do Anéis não tenha sido totalmente fiel ao livro ou que a própria obra não tenha sido feita para a telona, ainda sim...O filme que nós vimos foi uma maneira de contar uma grande história. E se cada um de nós fosse pudesse fazer um "Senhor dos Anéis" teriámos várias versões.

    Essa é minha humilde opinião!:wink:

    Berilac
    :P
     
  10. Pra mim a opnião de cristopher não é a opnião do proprio Tolkien...
    visto que a grande maioria dos historiadores alegam que ele ia gostar muito dos filmes...
    se tivesse uma coisa que ele poderia não gostar era a adaptação...ele rejeitou aquela adaptação dos Beatles para tais personagens...mas aceitaria se houvesse uma adaptção boa!

    mas essa adaptação do peter jackson eu acho e muitos historiadores tb dizem...tokien iria adorar os filmes!!

    por isso a opnião do cristopher pouco me inporta.... :roll:
     
  11. Smaug

    Smaug Cacho

    Literatura e Cinema - SdA

    Por ser opinião do filho do autor da obra, é de se considerar importante. Apesar de que eu já havia a muito escutado murmurios de que Christopher falava que uma obra do porte de O Senhor dos Anéis seria mais para a imaginação de quem lê, e para as telas estragaria o encanto e magia que a leitura passa.

    Apesar dele dizer que a magia se quebraria nas telas eu não concordo totalmente, pois hoje em dia obras vem sendo adaptadas em peso, e no caso do SdA foi bem adaptada, graças ao tempo em que foi feito.

    Nesta atualidade em que vivemos é possivel fazer filmes que passam a magia que o diretor e a produção quer passar, apesar de que, é claro, o livro é muito mais rico em detalhes, pois lendo é a pessoa que produz o filme dentro da cabeça, por isso cada um que ler um livro pode produzir o seu filme de acordo com a interpretação. Já a questão do filme, eu acredito que a qualidade de hoje é muito mais possivel de se passar mais magia do que um filme feito mais antigamente, por que um filme de hoje passa som e musicas feitas com dedicação, efeitos digitais quase que perfeitos a ponto de não confundir o cerebro, atores muito bem estruturados que passam a emoção...

    Enfim, nada como cada um respeitar a opinião do outro... e a 7º arte não pode ser confundida com a literatura, apenas comparada.
    Nada que um bom livro para ler :D
     
  12. :? - Tolkenianos,

    -Christopher Tolkien parece uma pessoa anacrônica, que insistentemente nega-se a viver o século XXI e parece se agarradar, desesperadamente, nas memórias e lembranças dos dias que jamais voltarão. Acho que ele gostaria que tudo fosse como antes: apenas seu bom e velho pai, os leitores e suas cartas, e claro, o livro. Nada de filmes, nada de marketing, nada de nada.

    -Na minha opinião pessoas assim acabam sendo amargas porque são inaptas a se adaptarem às mudanças. O pai dele não era nenhum "Deus" e o livro não é a razão do mundo existir, logo, ele poderia ser mais compreensivo com a geração de hoje e entender que, foi um dádiva OSDA ter sido adaptado com tamanha dedicação e amor - e ter sido tão bem recebido pela mundo de hoje.

    -Se ele não consegue ter um mínimo de consideração por tudo que os 8 anos de trabalho dedicados à obra cinematográfica significaram, então ele não é mesmo digno dos filmes - e ser filho de Tolkien, não o torna - como pessoa - mais especial do que qualquer um de nós.

    -Chaozu
     
  13. Luinwen

    Luinwen Usuário

    Re: Literatura e Cinema - SdA

    Concordo quanto a questão de efeitos especiais possíveis hoje que não o eram tempos atrás, mas não creio que as músicas de ontem não tenham tido a dedicação das músicas de hoje, e muito menos que os atores de antigamente fossem menos estruturados e capazes de transmitir emoção do que os atuais. Um ator de talento o é em qualquer era.
     
  14. Pandatur

    Pandatur Usuário

    O próprio Tolkien era assim. Um cara que não gostava da revolução tecnológica. Não gostava de fábricas, de carros, não gostava do que estava ocorrendo no século XX. Para ele, a vida simples do campo valia mais. Tanto que ele se denominava como um "hobbit", ou seja, um sujeito que gostava das coisas simples. Tolkien mesmo n~çao gostava do assédio dos fãs. Respondia cartas e tudo mais, mas não gostava de gente na porta da casa dele, ou telefonando sem parar e tal. Tanto que se não me engano, chegou a mudar de casa certa vez em função disso. Ele era meio "rabugento" creio eu. Meio que mais para o lado dos elfos eu acho... alguém que gostava das coisas como eram à moda antiga, e que se entristecia com a "sarumanizasão" do mundo.
     
  15. Smaug

    Smaug Cacho

    Re: Literatura e Cinema - SdA

    mil desculpas, faltou aquela velha frase entre parenteses: (não que os de antigamente não fossem estruturados) mas é claro que cada um é especial no tempo que vive.


    enfim, um velho hobbit... Distinto e 'afastado' das mudanças do mundo, que gostava de uma velha cerveja e um bom cachimbo de fumo 8-)

    :obiggraz: :wink:
     
  16. Eu ,em parte,sou assim;quer dizer,se eu pudesse escolher entre viver numa época tranquila,sem essa correria dos tempos atuais,seria uma maravilha...enfim,o avanço tecnológico não me agrada muito,pois acho que afasta as pessoas...meio que substitui o relacionamento humano pela máquina,etc.
     
  17. eu acho que o desenvolvimento tecnologico no cinema (Que tornou a historia do senhor dos aneis ser possivel nas telas) não é o que estão chamando de "Sarumanização"

    e digo que se tivesse alguma coisa ... Seeeeeeeeeee tivesse alguma coisa que tolkien Poderiiiiiiiia não gostar era a adptação...
    e adaptação dos filmes foram maravilhosas...

    * Não fizeram o filme dá primeira á ultima palavra, mas também acharam uma otima forma de fazer a historia funcionar nos filmes, de contar a a historia *

    nisso a produção ficou de parabéns :P
    e tolkien concerteza iria gostar dos filmes!
     
  18. Pandatur Parmandil Escreveu:

    -O próprio Tolkien era assim. Um cara que não gostava da revolução tecnológica. Não gostava de fábricas, de carros, não gostava do que estava ocorrendo no século XX.

    MAS, ISSO NÃO QUER DIZER QUE ELE NÃO GOSTAVA DA REVOLUÇÃO NO CINEMA...ELE NÃO TINHA IDÉIA DE COMO A REVOLAÇÃO NO CINEMA TORNARIA SUA HISTORIA POSSIVEL DE SER CONTADA NAS TELAS...
     
  19. JUM9

    JUM9 Usuário

    Que isso!

    Peter Jackson fez um excelente trabalho, ta legal, não foi identico aos livros mas pode-se ter um grande resumo. Os filmes são 10 e as trilhas deixam muito mais emocionantes. E o que adianta o filho de Tolkien falar isso agora, os filmes já estão prontos, ou já estavam, e também, o que importa é os fãs gostarem. Como eu, que gostei!
     
  20. Luinwen

    Luinwen Usuário

    Elendil, esse é exatamente o conflito entre o pensamento racional e o romântico. A maioria das pessoas adoraria viver sem a correria, mas, e sem os confortos que a tecnologia oferece, quem se disporia? Não, não é a mesma coisa de acampar num feriadão no meio do mato. Trata-se de plantar e (nem sempre) colher, gastar horas lavando roupa num tanque (senão na beira do rio, faća sol ou seja frio), rachar lenha, fiar e tecer para poder ter roupas, morrer de tuberculose ou de uma simples pneumonia... A vida no campo não é tão romântica quanto se idealiza - ou, não é tão ideal quanto se romantiza.
    Acho irônico ver alguém dizer que não se agrada do avanćo tecnológico porque afasta as pessoas, sendo que esse alguém está enviando uma mensagem via internet que será lida por pessoas que de outra forma nunca saberiam que ele existe... Então, será que a tecnologia realmente afasta as pessoas? E, não adainta dizer que essas pessoas só se contatam via internet, ou seja, que se mantêm afastadas fisicamente, sem ¨relacionamento humano¨, porque é nesse espaćo que reuniões ¨ ao vivo¨ são marcadas, organizadas e viabilizadas (como, por exemplo, se daria o Encontro Nacional sem os voluntários que surgem exatamente aqui?) por via tecnológica. E isso não ocorre somente na Valinor.
    Que a vida ¨simples¨ é admirável e soa agradável não há dúvida, mas eu, de minha parte, me contento com usufruir do campo apenas a passeio, seja num dia, num fim de semana ou feriadão, e depois retornar para o mundo racional e tecnológico onde tenho acesso a um chuveiro de água quente, máquina de lavar roupa e pipoca de microondas - e um computador para me comunicar com quem de outra forma eu nem conheceria - e posso ir a um cinema com recursos altamente tecnológicos e efeitos especiais idem. E, ainda assim, toda essa tecnologia não me impede de tomar um chá silvestre e ler um bom livro antes de dormir... :P
    Ah, Pandatur, na minha humilde opinião, acho que o problema não era Tolkien não gostar de fábricas e carros, mas que seu conflito era com a falta de respeito para com a natureza, ou seja, abrir estradas sem considerar seu impacto ambiental, e a poluićão vinda das fábricas.
     

Compartilhar