1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O que acham dos ideais nazistas?

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Ulca, 10 Ago 2008.

  1. Ulca

    Ulca Usuário

    Depois de reler um artigo na revista Superinteressante (SZKLARZ, Eduardo. Nazismo. Superinteressante, 19 (215): 36-45, jul.2005.)
    sobre as bases da ideologia nazista, tive a curiosidade em seber o que o pessoal aqui do Fórum pode me dizer a respeito.

    O artigo cita, entre outras coisas, que o ódio aos judeus vem desde os primórdios do Cristianismo, quando o Concílio de Nicéia acusa os judeus de terem matado Jesus, entre outras acusações.

    O texto trata também da questão racial. " 'O Holocausto não ocorreu no vácuo. Ele seguiu décadas crescentes de aceitação científica à desigualdade entre os homens', diz o alemão Henry Friedlander, historiador e autor de The Origins of Nazi Genocide."

    Baseando-se em Charles Darwin e Gregor Mendel (de forma meio distorcida), o matemático inglês Francis Galton se destacou nos ideais de eugenia.

    Segue-se uma parte do texto: "Os eugenistas viram na genética um argumento para justificar seu racismo". Referindo-se a: "Ao cruzar pés de ervilha, Mendel havia identificado características que governavam a reprodução, chamando-as de dominantes e recessivas. Quando ervilhas de casca enrugada cruzam com as de casca lisa, o descendente tende a ter casca enrugada, pois esse gene é dominante." Taí um belo exemplo de manipulação de informação, totalmente válido quando se quer convencer.

    O texto destaca outros ideais que deram base ao Nazismo, mas eu prefiro começar com essas. Eugenia e ódio aos judeus.

    Expus isso aqui, pois grande parte das pessoas que conheço, ao que parece, têm receio em discutir sobre isso. E acredito (não me façam estar errado) que aqui exista pessoas capazes de discutir isso com imparcialidade (pelo menos um pouco).

    E, por favor, não chamem Hitler de louco psicótico ou algo do tipo. Não acho que devemos julgá-lo por querer unir sua nação arruinada, e juntos (teoricamente) triunfar.

    O Nazismo não (fascismo alemão) não foi resultado da personalidade de Hitler. Se fosse, pode-se supor que não existiria fascismo na Itália. Embora, obviamente existe diferenças entre o Duce e o Führer.

    Mas não estou aqui para defendê-los, mas sim para tentar entender seus motivos, se é que isso é possível.

    Enfim, me digam o que acham dos ideais nazistas. Mas de forma coesa.


    Reich. Raum. Rasse.
     
    Última edição: 13 Ago 2008
  2. Reverendo

    Reverendo Usuário

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    Podemos começar pelo ideal nazista de pureza racial.
    Você quer besteira maior do que essa?
    Por pureza racial eu entendo pobreza racial. A natureza tem amor pela diversidade.
    Não há diversidade na "pureza", só monotonia.
    Adolf Galland, excepcional piloto alemão da segunda guerra tinha problemas com Hitler.
    Motivo... ele tinha cabelo preto. Não tinha a aparência adequada a um herói germânico.
    Besteira miserável.
     
  3. Ulca

    Ulca Usuário

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    Vale lembrar que eles não queriam diversidade, queriam ordem. E um meio para alcançá-la seria Ein Rasse. Pouco importava a monotonia se a ordem fosse alcançada.

    Hoje pode-se considerar "pureza racial" uma besteira. Mas naquela época essa idéia fazia sim muito sentido.

    A Universidade de Stanford, por exemplo, fazia pesquisas do gênero.
     
    Última edição: 10 Ago 2008
  4. Mariana Hoffmann

    Mariana Hoffmann Meldanë

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    Vocês que somento criticam tem que entender que não era só o ideal de pureza racial que importava. Vocês nunca ouviram falar em nacionalismo? Pensemos: um país derrotado, aniquilado depois da primeira guerra mundial, sem motivação para se recuperar, arrasado por uma inflação aterradora, que transformou 1 dolar em 8 mil marcos de ouro. Que outro meio alguém poderia ter de impulsionar o crescimento e a motivação do povo a trabalhar e reconstituir o país do que a valorização do povo, da raça, do país?? Foi isso que no começo eles fizeram, e conseguiram, ne, a ponto que em menos de 20 anos o país era uma potência, que na segunda guerra, só não ganhou por cometer o erro de dividir o exercito em 3 frentes de batalha e quebrar o pacto de não agressão contra a Rússia.
    Olha, por favor, eu não concordo com a matança dos aleijados, nem nada, até por que os índios matam as crianças deficientes e ninguém nunca os chamou de psicopatas demoníacos e desumanos, não sou a favor de tudo que eles fizeram, mas não tenho medo de discutir sobre isso. Por favor mantenhamos a racionalidade, e não partamos para grosseria. O que eu mais tenho visto é gente não sabendo argumentar a respeito disso e partindo para briga...
     
  5. ombudsman

    ombudsman O Eto'o brasileiro

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    Existe uma linha muito tênue entre justificar algo, e legitimar algo.

    Por favor tome cuidado.
     
  6. Reverendo

    Reverendo Usuário

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    O problema Ulca, e que para alcançar essa ordem, não era só a monotonia que não importava. Também não tinham a mínima importância a vida humana, a liberdade de expressão e o direito a propriedade. Para ter ordem desse jeito... que venha a anarquia.
    Irracional? Grosseiro? Não compreendo.
    Sou irracional e grosseiro porque acho pureza racial uma besteira?
    Você se queimou com esse comentário, Mariana Hoffmann?
    Você acha que segregação racial não é uma besteira?
    Na verdade eu não acho realmente que pureza racial uma besteira. Eu acho que ela é outra coisa, mas se eu soltasse o verbo, seria expulso do forum.
    Vamos partir para a economia. A Alemanha realmente virou uma potência, mas uma potência de carater militar, com sua economia voltada para a guerra. Se não entrasse em guerra, a economia alemã implodiria. A própria documentação econômica alemã mostrada durante o julgamento de Nuremberg atesta isso.
    A Alemanha foi transformada num estado belicoso, voltado para a rapinagem das nações vizinhas.
     
  7. Reverendo

    Reverendo Usuário

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    Em tempo. Li parte dessa documentação sobre a economia nazista(tradução é claro) no livro "O Julgamento de Nuremberg" há mais 20 anos. Vou ver se encontro o volume para dar detalhes mais precisos.
     
    Última edição: 11 Ago 2008
  8. Reverendo

    Reverendo Usuário

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    O problema Ulca, e que para alcançar essa ordem, não era só a monotonia que não importava. Também não tinham a mínima importância a vida humana, a liberdade de expressão e o direito a propriedade. Para ter ordem desse jeito... que venha a anarquia.
    Irracional? Grosseiro? Não compreendo.
    Sou irracional e grosseiro porque acho pureza racial uma besteira?
    Você se queimou com esse comentário, Mariana Hoffmann?
    Você acha que segregação racial não é uma besteira?
    Na verdade eu não acho realmente que pureza racial uma besteira. Eu acho que ela é outra coisa, mas se eu soltasse o verbo, seria expulso do forum.
    Vamos partir para a economia. A Alemanha realmente virou uma potência, mas uma potência de carater militar, com sua economia voltada para a guerra. Se não entrasse em guerra, a economia alemã implodiria. A própria documentação econômica alemã mostrada durante o julgamento de Nuremberg atesta isso.
    A Alemanha foi transformada num estado belicoso, voltado para a rapinagem das nações vizinhas.
     
  9. Arcavius

    Arcavius Ezio Auditore da Firenze

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    Não estou tentando justificar nada, e muito menos apóio qualquer desumanidade de qualquer espécie, ainda mais ligadas à motivos frívolos, mas vá lá: Se eu tivesse nascido no pós-guerra (vamos dizer 1920, para facilitar), numa Alemanha sem estabilidade, sem recursos, apertada pelas imposições da financeiras, e visse que os judeus se davam bem, tinham grana, não defenderam meu país na guerra (a maioria, digo), eu ficaria puto. Ligue a isto algumas centenas de anos de preconceitos (na alta idade média já se via com péssimos olhos o povo judeu), um líder carismático que incorporava todos os ideis de grandeza e vingança, e eu os faria bodes expiatórios. Com todo nacionalismo, um povo que se separa em meu território não é meu compatriota, então é possivelmente traidor e está tomando meu espaço por direito.

    Pois é, não é justificável de forma nenhuma, mas é explicável. Afinal, Hitler sozinho não é exército. O contexto aí foi determinante
     
  10. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    O que tem de mal o Hitla, ir lá e querer fazer a nação dos puros?

    Pra que cruzar os branquinhos com os amarelos, verdes, azuis, rosas...???E se um dia os branquinhos deixarem de existir? Ele foi visionário em defender a cor do povo dele, se houvesse a versão Hitla do War ela só teria pinos brancos(E um pino branco com bigodinho, claro)

    Se você for ver bem, os argentinos então são nazistas de certa forma, pois apenas eles são os melhores do mundo, e daí que eles são zoados pelos brazileiros, você acha que eles se importam? E outra coisa, toda vez que você ouvir por aí uma dondoca, mulher, menina, ou sirigaita dizendo, "Olha só meu gatinho/cãozinho de raça pura, não é lindinho?", Ela é uma nazista em potencial.

    O Nazismo só não deu certo por alguns motivos chave

    Eles matavam pessoas

    Eles matavam as outras pessoas

    Eles não eram legais com as pessoas diferentes

    O Hitla usava aquele bigode cafona(Péssimo pra imagem)

    Eles não tinham a bomba atômica pra amar mais pessoas

    Hitla era emo... Basta olhar as fotos, ele usava a franjinha emo, e tinha problemas com os sentimentos, Hitla foi o criador do esteriótipo do Emo revoltado, ele tinha até o jeito style de cumprimentar os miguxos com a mão.

    No mais acho que eles eram organizados e lavavam as cabeças das crianças direitinho.

    É minha opinião

    By Raphael S
     
    Última edição: 11 Ago 2008
  11. Ben Kenobi

    Ben Kenobi Aprendendo com um

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    Não estou com a cabeça boa pra pensar agora,talvez depois volte e fale a minha opnião.Mas Ulca parabens pelo tópico,muito bom mesmo,toco em um assunto realmente delicado.
     
  12. Ulca

    Ulca Usuário

    Re: Alguém pode falar sobre isso?



    Sim, o Nacionalismo.

    É bom lembrar que quem praticamente começou com esse negócio de "ser alemão" não foi Hitler, mas Otto von Bismarck nos tempos da unificação dos estados alemães (1865, mais ou menos).

    ******************************************************************
    É... a nossa querida Igreja Católica acusava judeus de envenenarem poços, fazer pactos com o diabo e muitas outras coisas absurdas.
    Mas o principal motivo (acho), na época, para o ódio contra judeus era o fato de não terem um Estado (Estado esse criado só em 1948, se não me engano. Israel.). Por não terem um Estado, qualquer país poderia ser um "lar", e os alemães não gostavam dessa idéia, ver outro povo enriquecer enquanto você definha em seu próprio país. Não, isso não é legal.

    Acho que essa questão nacionalista é bem exemplificada com: Ein Reich. Ein Volk. Ein Gott.

    Então, o que eu gostaria de dizer é que o Nazismo não foi uma idéia sem fundamento. Todos os ideais Nazistas tinham uma base estruturada, se não tivesse seria muito difícil convencer um país a tomar parte disso. "A voz de Hitler" só teve o trabalho de juntar essas idéias e espalhá-las de um modo convincente.
    Embora isso hoje nos pareça um absurdo, naquela época não era. Eles tinham boas idéias, apoio científico e popular. Idéias ruins não chegam a esse ponto.

    Valeu Ben. Cutucar feridas do passado me dá um certo prazer.
     
    Última edição: 11 Ago 2008
  13. Mariana Hoffmann

    Mariana Hoffmann Meldanë

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    Olha, eu não estou defendendo a segregação racial como disse o Reverendo. Concordo plenamente com o que o Ulca diz de ter sido algo muito bem organizado... Tem um monte de gente que diminui todo o processo, achando que o Hitler sozinho decidiu: "ai eu não gosto dos judeus, por isso vou matá-los todos, junto com os aleijados e os doentes", e todo mundo ficou indiferente. Para ver, eles não iam contra somente os judeus, mas todos aqueles que "atrapalhavam" os projetos do desenvolvimento de uma super nação, unida racialmente, digamos, e movida pelos mesmos ideais. Essa valorização dos judeus, doentes e aleijados, não existia para o povo que concordava com os atos do seu líder, e o aclamava. Isso veio dos que estavam de fora, do mesmo jeito dos índios, como eu falei anteriormente.
    Não podemos deixar de admitir que Hitler foi um grande líder. Não estou defendendo os seus atos, estou analizado a sua postura como líder, não como idealizados(até porque a idéia não foi toda dele). Ele conseguiu reunir o seu povo em torno do amor pelo próprio país e pelo povo.~

    Edit: assistam o documentário "Arquitetura da destruição". é muito útil para entender como tudo aconteceu, realmente, sem diminuir ou banalizar o negócio.
     
    Última edição: 11 Ago 2008
  14. ombudsman

    ombudsman O Eto'o brasileiro

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    Puxa, que bacana! Titio Hitler era defensor do principio da isonomia entao? Não perseguia somente judeus e aleijados, mas todo mundo que era contra a concepção de raça superior alemã.

    As duas crianças falam isso como se isso fosse algo banal, ou compreensível a ponto de taxar Adolph de grande líder. Se unir um povo através de mentiras e discursos de ódio e intolerância faz alguém ser um grande líder, eu devo ser autista.

    Influente ele foi, o que é triste. Grande?
     
  15. Duilin

    Duilin Eruhín Alcarohtar

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    Estou desde ontem querendo responder esse tópico.

    Mas é estranho, em geral descendentes alemães, que não viram de perto o horror da guerra, passam, com algumas ressalvas, a admirar o tirano.

    Nacionalista, arbitrário, violento, louco, covarde... Quais mais seriam os adjetivos?

    O pior é que faz pouquíssimos anos de tudo isso.
    As pessoas nem se dão o trabalho de pensar pq seus ascendetes vieram parar no Brasil. Nem percebem que a maioria fugiu do horror, do caos de uma guerra sangrenta.

    E assim, um dia, talvez surja outro inimigo no mundo.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  16. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    Infelizmente temos outros exemplos na história de pessoas que não eram "Grandes em bom samaritanismo" mas que mesmo assim são reconhecidas e tem até admiradores...

    Eu acho que atos ruins não devem ser encorajados, o caso do Hitler, ele descobriu um monte de curas para doenças com as experiências que fez com os judeus mas quantas outras pessoas não fizeram descobertas semelhantes sem precisar destruir a vida de ninguém?

    Se me perguntarem eu digo que Hitler tinha bons dons mas era um idiota pois usou estes dons mais para atos ruins. Hitler não merece ser elevado, ele fez muita coisa errada e nada justifica.

    By Raphael S
     
  17. ombudsman

    ombudsman O Eto'o brasileiro

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    O que é um bom dom?

    E essa história de cura para doenças é para lá de questionável: até que ponto foi um avanço visto que outros países atingiram o mesmo resultado por vias corretas?

    E ainda que tivessem sido mesmo um salto na medicina, os fins justificam os meios?
     
  18. Reverendo

    Reverendo Usuário

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    Vocês possuem informações que eu não tenho. Estou perguntando isso sem ironia alguma.
    Algum conhecimento médico relevante foi descoberto nos campos de concentração?
    Pelo que eu saiba, as experiências de pessoas como Mengele não levaram a nada em termos de avanços médicos.
     
  19. Mariana Hoffmann

    Mariana Hoffmann Meldanë

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    olha, meus parentes que vieram de lá chagaram ao Brasil, em SÃO PEDRO DE ALCÂNTARA na primeira leva de imigrantes alemães, ou seja 1829. muito antes,não???
    Eles vieram para tentar uma vida melhor, sem o preconceito que os alemães desde sempre sofreram.
    Os fins não justificam os meios, mas não teve somente coisas ruins. existia um povo ali, e isso não pode ser tão condenado.
     
  20. ombudsman

    ombudsman O Eto'o brasileiro

    Re: Alguém pode falar sobre isso?

    Mariana, é exatamente isso que torna a Alemanha nazista tão repugnante.

    Havia um povo ali. Um povo que apoiou aquele discurso de ódio e intolerância através do qual o partido ganhou força e chegou ao poder.

    Sugiro a leitura da Hanna Arendt. Eichman em Jerusalém. É a banalização do mal que assusta.
     

Compartilhar