1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O propósito do Um Anel

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Eriadan, 23 Dez 2012.

  1. Eriadan

    Eriadan Bears. Beets. Battlestar Galactica. Usuário Premium

    Pode ser vergonhoso para quem se diz fã devoto, mas acho que eu nunca entendi exatamente este ponto central da história: o propósito do Um Anel. Por que Sauron resolveu correr tamanho risco? e de que modo ele exercia poder sobre os demais? Afinal, ao forjá-lo, ele não somou poderes, ele apenas os dividiu entre o seu próprio corpo e o Anel, correto? E de que modo isso foi benéfico para ele: ele conseguia controlar as ações daqueles que portavam os outros anéis? O que ele chegou a ganhar, efetivamente, com isso?

    Alguém pode me explicar com o máximo de detalhes, por favor? Não aguento mais amigos me perguntarem isso e eu ter que desconversar. :pray:
     
    • Gostei! Gostei! x 8
    • Ótimo Ótimo x 2
  2. Lórien Leaf

    Lórien Leaf Usuário

    Boa pergunta! Bem desafiadora.

    Acho que ele ganhou muita coisa, principalmente por parte dos homens. Quando ele consegue escravizar os 9 homens, esses espectros do anel ganham poder de inlfuencia e dominio muito grande em varias regiões da Terra media e isso ajudou e muito Sauron em disseminar seu poder e controle ao longo dos mais de 3000 mil anos.

    Ele dividiu seu essencia, poder e força nos anéis e principalmente no Um Anel. Acho que o tiro saiu pela culatra quando os elfos usaram seus aneis e em sintonia com o Um Anel descobriram os itentos de Sauron.

    Agora, uma outra pergunta:

    O que seria da Terra media se Sauron não tivesse forjado o Um Anel? Seria mais fácil vencer os povos livres da Terra media?
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  3. Grimnir

    Grimnir Usuário

    entendo que a criação dos anéis do poder (incluindo o Um Anel) fazia parte de um plano de dominação de longo prazo de Sauron. primeiro, como Annatar, ele ensinou aos elfos como criar os tais anéis. como Sauron esteve envolvido diretamente na criação dos primeiros 16 anéis do poder (os lesser rings), na prática isso significou que o canal de comunicação entre o Um Anel e esses anéis era mais forte - tanto é que foram esses lesser rings que foram usados pelos homens. no caso dos anões, que também foram presenteados com os anéis menores, a influência de Sauron se mostrou fraca, possivelmente por questões naturais (e misteriosas) dos anões. como os elfos criaram os três grandes anéis sem a participação direta de Annatar, entendo que o domínio do Um Anel sobre eles era muito menor.

    então, respondendo a sua primeira pergunta, entendo que Sauron correu o risco de colocar parte de sua essência no Um Anel, pois isso o tornaria mais poderoso e isso fazia parte do seu plano de longo prazo: distribuir os anéis do poder entre os povos da Terra-Média e dominá-los com o Um Anel, que precisaria de sua força para funcionar.

    enfim, foi uma estratégia de risco.

    acho que esse domínio era algo mais sutil do que tornar os usuários em marionetes. talvez fosse algo ligado a Sauron gradativamente dobrar a vontade dos usuários e direcionar suas ações de acordo com seu desígnio de dominação. no caso dos humanos, se não me engano o único exemplo de sucesso de dominação através dos anéis, os anéis do poder aumentaram consideravelmente suas vidas além de concederem poderes mágicos. com o passar dos anos, no entanto, os reis numenorianos definharam até se transformarem em espectros, nem vivos e nem mortos, e escravos da vontade de Sauron.

    então, tentando responder a sua pergunta (que acho bem difícil, na verdade), acho que o domínio deveria ser algo sutil, como um direcionamento de vontades. mas importante do que isso, no entanto, acho que os anéis tornavam seus usuários em viciados por poder que, sem perceber, gradativamente se tornariam escravos.
     
    • Gostei! Gostei! x 6
    • Ótimo Ótimo x 1
  4. Dúnadan Thorongil

    Dúnadan Thorongil Mensageiro de Gondor

    Talvez ele pode ter cometido um dos maiores erros que alguém pode cometer quando faz um plano de dominação: achar que não será derrotado. Ao colocar sua essência no Um para aumentar seu poder de dominação, ele pode ter achado que nada poderia pará-lo. O que ele não contava seria a pouca influência que ele teria sobre os anéis dos elfos e a Última Aliança que acabou cortando seu dedo e atrasando um pouco seus planos.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. Ragnaros.

    Ragnaros. Usuário

    A metafísica por trás do poder do Um anel se dá com a presença de uma substância ou essência que remonta antes mesmo dos eventos da 1ª Era do Sol: O elemento Morgoth:

    Sem dissentir, há esta análise que Tolkien faz sobre este risco com a criação da Joia:

    Num paralelismo com os pormenores judaicos-cristâ, tal elemento poderia ter por base alguns dos dizeres bíblicos que explanam o porque do mal subsistir no meio da criação divina, bem como o pecado se dissemina e se mantém no seio da humanidade. Vide:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Paralelo com a obra?

    Destarte, em termos bélicos, Sauron podia, com o uso do Um anel manipular tal essência, tornando-se (num processo a longo prazo) virtualmente invulnerável, a exemplo do post que eu tinha feito neste tópico:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Pessoalmente, sempre achei que Gorthaur poderia, a nível divino e a longo prazo, se utilizar da manipulação pura da matéria e literalmente desfazer a constituição física do Hroa pertencente aos filhos de Iluvatar e simplesmente reduzi-los à nada, algo parecido (para mim) com os poderes de dr. manhattan do Watchmen:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Num adendo, há este ótimo post de Ilmarinen que dita uma consequência ainda mais drástica para Sauron:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013
    • Gostei! Gostei! x 4
    • Ótimo Ótimo x 2
  6. Tar-Mairon

    Tar-Mairon DARK LORD AND LOVING DAD

    .

    Amplificar os próprios poderes, (Sauron, maia de primeira grandeza, com o Anel, ascendia ao nível de poder de um vala de "segundo escalão") captando a energia (o Elemento Morgoth) dissipada por Melkor em toda a criação, era o propósito principal. E o controle sobre os demais anéis, por meio de "interface específica", pode ser considerada o segundo propósito da Grande Joia.

    .
     
    Última edição: 23 Dez 2012
  7. Meneldur

    Meneldur We are infinite.

    Como o Ragnaros ressaltou, o Um gira em torno do elemento-Morgoth. Os poderes do próprio Sauron não aumentavam,. Mas, com o Anel, ele tinha acesso a uma fonte de poder enorme, o poder que seu Mestre, Melkor, dissipou na matéria de Arda. Além disso, o uso do Um possibilitava um controle das outras raças através dos Anéis de Poder.

    É uma estratégia inteligente, que só deu errado porque Gandalf foi louco o suficiente para pensar destruir o Anel. Usando o Um, Sauron conseguiu dominar praticamente toda a Terra-média na Segunda Era.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Ótimo Ótimo x 1
  8. Tar-Mairon

    Tar-Mairon DARK LORD AND LOVING DAD

    .

    Como podem ver, há duas interpretações sobre a relação Sauron/Anel, uma que diz que o "One" criou um vínculo com Sauron (e com todos os que o tenham usado) ampliando os seus poderes e que este fluxo de Elemento Morgoth não cessou, mesmo sem o contato direto entre eles, e outra que diz que o Grande Anel era "apenas" uma "arma" que não ampliava as capacidades de quem o usava.

    Particularmente, e tendo o Gollum em mente, fico com a primeira.

    .
     
    Última edição: 23 Dez 2012
    • Gostei! Gostei! x 2
    • Ótimo Ótimo x 1
  9. Haran Alkarin

    Haran Alkarin Usuário

    Acho que o grosso da questão pode ser respondido rapidamente encarando o Anel simplesmente como uma máquina de dominação:

    É de se esperar que, sendo uma máquina de dominação tão poderosa, requeira do criador um grande depósito de "energia vital", naquele sentido que se diz que os elfos "colocam parte de si da criação". Fosse uma obra comum, como as Duas Árvores ou as silmarilli, isso implicaria em Sauron abrir mão dessa energia, que estaria retida para sempre na obra (ou, no máximo, poderia ser recuperada caso Sauron destruísse o Anel e tomasse a energia para si, assim como Yavanna quisera as silmarilli para reconstruir as Duas Árvores). Porém, pode ser que a energia seja tão grande, justamente por ser uma máquina tão singular, que Sauron não pudesse abrir mão dessa energia, caso o fizesse implicaria em sua destruição - então fez do Anel uma máquina de tal forma que essa energia fosse acessível a ele, como uma extensão de seu corpo. Então, embora Sauron tenha sim dividido sua energia entre seu corpo e o Anel, a vantagem é que o Anel é uma máquina que cumpre melhor seus objetivos.

    O funcionamento dessa máquina eu encaro mais como uma questão secundária - pode-se tentar explicar o funcionamento dessa máquina, se ele manipula o "elemento Morgoth", ou manipula os maus pensamentos de todos habitantes da Terra-Média, ou qualquer coisa que o valha, mas são respostas que pouco me agradam, afinal é uma "máquina mítica", seria o mesmo que tentar explicar o funcionamento das palantíri ou da Ferroada - a explicação encontra-se numa "ciência mítica" inacessível à lógica comum. O próprio Tolkien me parece pouco preocupado com isso, pelo menos enquanto escrevia O Senhor dos Anéis, e se posteriormente ligou o "elemento Morgoth" ao Anel, fora porque conjecturava mais sobre o elemento e a corrupção de Arda, e não sobre o funcionamento do Anel.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Ótimo Ótimo x 1
  10. Tar-Mairon

    Tar-Mairon DARK LORD AND LOVING DAD

    .

    De fato, o Anel, como um "dreno" do Elemento Morgoth, é mais um "fanone" do que um cânone. De concreto, só temos a afirmação, em carta, do Professor de que Sauron se tornava mais poderoso ao usá-lo (corrijam-me, se eu estiver errado).

    .
     
  11. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    Se não estou enganado, a influencia dos aneis nos anões foi dada pela cobiça. Todos os portadores dos aneis entre os anões se tornaram gananciosos com a riqueza. Nessa parte provavelmente estou enganado, mas acho que a queda de Moria para o Balrog se deu graás a influencia de um desses aneis no Rei de Moria.
     
  12. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    O tenente de Melkor foi Sauron.

    E ocorreu que Sauron, imitando seu mestre procurou encontrar também um servidor confiável alcançando no UM anel uma espécie de "segundo em comando" que controlasse os 19 anéis subordinados e seus respectivos fantoches. Pois o primeiro e mais confiável servo de Sauron era o próprio Sauron. E o princípio de se colocar parte da essência em um objeto inanimado está no fato de que algumas coisas podem ser dominadas por meios indiretos se os meios diretos falharem. Acumular grande poder por meio de um grande risco ("no pain, no gain"\sem dor, sem lucro). Era a mesma estratégia usada em Númenor quando Sauron deixou o ataque direto contra o poderoso exército de Pharazon para dominar através de táticas indiretas, que eram as mentiras.

    Do ponto e vista de um fugitivo malicioso o ato de incriminar um anel era muito mais difícil que uma pessoa, imagine quem iria acreditar que a má influência do objeto era de uma criatura que se julgava desaparecida do mundo... Por sinal Gandalf havia levado longos anos para juntar as provas que precisava e ligar o objeto à pessoa que o controlava sem se expor ao risco de ser detectado ou dominado.
     
    Última edição: 24 Dez 2012
    • Gostei! Gostei! x 3
  13. Grimnir

    Grimnir Usuário

    o que Sauron fez com o Um Anel é semelhante (guardadas as devidas proporções) com o que Melkor fez com Arda? o elemento-Morgoth é o "Anel de Morgoth"?
     
  14. Tar-Mairon

    Tar-Mairon DARK LORD AND LOVING DAD

    .

    Arda, impregnada pelo "Ingrediente Melkor", é o Anel de Morgoth.

    .
     
  15. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Infelizmente não combinava muito com a armadura de Sauron.

    By Raphael S
    Fashion Fail
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  16. Müller

    Müller Eorlingas

    Fora os três élficos, ele tinha poder supremo em todos, não?
     
  17. Grimnir

    Grimnir Usuário

    certo, obrigado!

    possivelmente isso já foi discutido no fórum - então desculpem pela pergunta - mas onde há mais informação sobre o "Elemento Melkor"? somente no volume 10 do HoME? esse argumento sobre o "Elemento Morgoth" foi desenvolvido depois de OSdA ter sido escrito?
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  18. Meneldur

    Meneldur We are infinite.

    Principalmente nos textos da série Myths Transformed no volume X da série HMe. O texto principal sobre o elemento-Morgoth pode ser encontrado aqui:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Na sua forma final, como está sendo discutido aqui, sim. Essa visão mais "científica" de como funciona o Anel faz parte de uma "racionalização" de Arda que Tolkien empreendeu no período pós-SdA. Mais informações ver
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 4
  19. Eriadan

    Eriadan Bears. Beets. Battlestar Galactica. Usuário Premium

    Então, fazendo um resumão de tudo que vocês responderam, temos o seguinte: Sauron assumiu um risco pretensioso, mas necessário - através do Anel, ele exerceria uma espécie de dominação remota sobre as raças livres, canalizando a energia dissipada por Morgoth; e, sendo uma magia demasiado intensa, era preciso dedicar uma grande parte do seu próprio poder no instrumento daquela dominação. Isso responderia ao por quê?. Só ainda não compreendi o processo e os resultados desse artifício.

    Sauron, disfarçado, ensinou a arte às três raças, e cada uma dedicou aos objetos os seus respectivos anseios. Ninguém sabia que o Senhor dos Presentes, de algum modo, tinha-os feito subordinados a sua própria vontade (Celebrimbor soube tarde demais). Mas como isso se operava? Somente quando os anéis eram portados? As mentes dos portadores eram controladas? As ações oriundas do poder dos anéis eram corrompidas?

    Quanto aos efeitos, a transformação dos Nove é o maior exemplo. Sauron conseguiu exercer, efetivamente, algum domínio sobre os elfos e os anões enquanto ainda possuía o Um?

    E ainda sobre o processo de criação: se os demais anéis só tinham poderes enquanto o Um existisse, isso significa que até os Três tinham como fonte o elemento-Morgoth?
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  20. Tar-Mairon

    Tar-Mairon DARK LORD AND LOVING DAD

    .

    "Canonicamente", temos o seguinte sobre o Anel Mestre:

    1) Sauron o forjou para controlar os outros dezenove, sendo necessário que transferisse boa parte de seu poder original para a Joia, e foi bem sucedido nisto;

    2) O Grande Anel também aumentava o seu poder, mas Tolkien não esclarece como, e nem em que grau, isto ocorria. A única pista que temos é a afirmação de que Sauron tornara-se mais poderoso, na Segunda Era (deduzimos que isto foi graças ao "One"), do que Melkor o era no final da Primeira;

    3) A distância física do Anel não diminuía o poder de Sauron, pois o dito cujo estava em permanente "sintonia" (Tolkien usa o termo "rapport") com Gorthaur.

    .
     
    Última edição: 26 Dez 2012

Compartilhar