1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O poder das palavras (a verdade por tras das maldições)

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por The Dark Elf, 8 Jan 2003.

  1. The Dark Elf

    The Dark Elf Usuário

    Bom... quero começar dizendo q algo nas obras de tolkien me deixou preplexo...
    as maldições q uns jogavam nos outros (e q estranhamente aconteciam)

    temos varios casos, alguns ateh com coerencia...
    O mais coerente eh a maldiçao q o próprio Melkor joga na familia de Hurin, quando este eh catico de Melkor... essa eh coerente, pois Melkor é um dos poderes... e intão, penso eu q ele tem poder suficiente pra realmente levar o mal ateh akela familia (e convenhamos... levou)

    MAS...

    algumas maldições naum tem sentido acontecer... citarei 2 exemplos q me lembro agora

    - a Maldição de Eöl "joga" em Maeglin, pra quem naum se lembra... Eöl esta pra ser jogado de um precipicio de Gondolin (pq se recusa ficar la como cativo) e nisso, maeglin o renega... entaum Eöl diz q a morte de maeglin ocorreria da mesma forma q a dele... lançado do mesmo precipicio... Anos depois, Tuor vai e joga maeglin do mesmo modo q Eöl foi jogado.... estranho naum!

    -A Maldiçao q Mîm, o anão, joga em um dos proscritos q andava com Turin (o livro ta la em baixo, naum vou pega-lo, mas acho q o nome desse proscrio era Arlbóg, algo do genero)...
    Após esse proscrito matar um dos filhos de Mîm, mîm lhe diz para partir o arco e pro proscrito numa mais ousar tocar num arco, pois se o fizesse, morreria com uma flechada.... Algum tempo depois, o proscrito outro arco e naum eh q ele toma uma flechada invenenada mesmo... o poder das palavras... mas nisso vem Beleg e salva o cara do veneno, e quando o cara disperta ele diz q mîm devera morrer com uma flecha na garganta...
    heheheh
    isso tmb acontece...

    alguem pode citar mais algum caso
    ou
    me explicar pq as maldições, assim do nada, realmente se cumpriam....
     
  2. Fëaruin Alcarintur ¥

    Fëaruin Alcarintur ¥ Alto-rei de Alcarost

    Pode explicado, no caso de Eöl por exemplo, como além de uma maldição, uma inconsciente previsão. O procrito tb.

    Mîm não morreu com flecha nenhuma, foi Húrin que o matou.
     
  3. Minas Ecthelion

    Minas Ecthelion Usuário

    Ai deve entrar toda a fantasia da imaginacao do Tolkien. Mesmo que pareca muito sacado, éa magica dos personagens
     
  4. Gabão

    Gabão Usuário

    tipo ...e fantasia...acontece tudo que o autoer quiser , não precisa ter uma explicação logica!!!
     
  5. The Dark Elf

    The Dark Elf Usuário

    Realmente!
     
  6. Maglor

    Maglor Lacho calad! Drego morn!

    Pessoal, Tolkien sempre procurava uma explicação "lógica" (dentro da lógica fantástica que ele criou) para os eventos em Arda. E ele nunca apelou para o "isso foi magia"; eram soluções que fazem sentido.

    Muitas dessas previsões que existem podem ser atribuídas aos valar, ou mesmo ao próprio Eru, que podem ter vindo a falar por meio de homens e elfos.
    Um exmeplo bem legal é o da maldição de Isildur sobre o povo de Erech. Pode ter sido a vontade do próprio Ilúvatar que os amaldiçoou.

    Pelo menos eu acho. :wink:
     
  7. The Dark Elf

    The Dark Elf Usuário

    Sim, ateh faz sentido
    mas existem maldições q saum feitas a partir de odio, com desejo de vingança....
    e quanto a essas (interrogação)

    ps: realmente fui comodo falar q eh apenas magia.... :disgusti:
     
  8. Giliath

    Giliath Usuário

    Olha ei de concordar.
    Pode mesmo ser Eru falando atráves de seus filhos, ele não era uma divindade má, ma era justo. Isso pode ser vista por toda obra de Tolkien e fada de muita justiça.
    No caso de Meglin, poxa o cara renegou o pai, poderia ter pedido para o Rei de Gondolin (que o amava muito) a parar. Mas não o fez. E ai Vcs acham que Eru deixaria quieto????
    Apliquem isso para todos os casos de maldição (até mesmo para os da casa de Fëanor) que vai fazer sentido
     
  9. Goba

    Goba luszt

    Bem, concordo com o que disseram com a intervenção de Eru.

    Imaginem bem a situação de Maeglin, não fez naad para que não matassem o pai, alguém de grande conhecimento e bravura, que poderia fazer alguma diferença. Então vem nosso querido Eru, sopra um vento e faz com que a maldição se realize! :obiggraz:

    Elen síla lúmenn' omentielvo! :beer:
     
  10. liteeliniel

    liteeliniel Usuário

    Eu acho que é diferente. Existem as maldições que realmente acontecem, que são jogadas por quem tem realmente poder.

    Mas quem não tem, amaldiçoa os outros, ou por raiva, ou até por que pensa que pode acontecer.
     
  11. Giliath

    Giliath Usuário

    Sim, por quem tem MUITO poder, não por qualquer elfo ou homem :P
     
  12. -=|Nemesis|=-

    -=|Nemesis|=- Usuário

    Depende.
    algumas maldições, como a que foi jogada sobre a família de Hurín, com certeza foi Morgoth, que possuia muito poder, quem a colocou.
    Mas como o Maglor disse, não creio que Eru inspirasse poder em seres vivos para colocar maldições. Já os Valar é mais fácil de acreditar, pois apenas o nome de Varda já dava poder a quem o dizia.
     
  13. Tilion

    Tilion Administrador

    Não dava poder diretamente. A pessoa que invocava o nome de um Vala em seu auxílio acreditava na ajuda do Ainu... tinha "fé" nele.

    Isso servia como um motivador àquele que fazia tal invocação. Era uma força "autosugestiva" e, em suma, partia de dentro da própria pessoa.
     
  14. The Dark Elf

    The Dark Elf Usuário

    C alguem os inspirava
    concerteza era mandos...
     
  15. Maglor

    Maglor Lacho calad! Drego morn!

    liteeliniel, e quem realmente tem poder em Arda? Quem além de Eru pode interferir no destino dos mortais? Mesmo os valar não podiam interferir no destino de elfos e homens; os homens moldavam seu destino, e para os elfos, o seu "fim" estava "cantado" desde o Início. O que os valar conseguiam, Mandos mais do que todos, era se lembrar da Canção dos Ainur.

    Varda era a mais invocada pelos elfos, mas era Námo (Mandos) quem possivelmente falava através de alguém, fazer "profecias" era mais o negócio dele. Isso se considerarmos que é algum ainur que fala pelos Filhos de Eru; em alguns casos eu gosto de pensar que pode ter sido o prório Eru, como no caso dos homens de Erech. As almas dos homens tinham seu destino conhecido apenas pelo Criador, se elas não seguiam seu curso natural (e não foi nenhum ato do Inimigo), foi provavelmente Ele mesmo quem decidiu.
     
  16. Minas Ecthelion

    Minas Ecthelion Usuário

    Eu postei flando que devia ser so magica mesmo, mas o que o Maglor escreveu faz sentido.
    Mas eu acho que mesmo sendo elfos, eles tem algum poder para amaldicoar alguem. Mas deve ter que ter alguma relacao, ocorrer alguma situacao especifica, que envolve odio, sei lah.

    As vezes as palavras podem ter poderes. Amaldicoar alguem com muita vontade pode lancar uma mare negra sobre o cara, seilah, e muito complicado
     
  17. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    Eu acho que as maldições não eram efeitos dos Valar nem de Eru... é da força da vontade de quem disfere as palavras que faz valer a vontade sobre o destino do coitado.
     
  18. Maglor

    Maglor Lacho calad! Drego morn!

    Mas o destino dos homens só eles traçam, e o dos elfos já foi "cantado"... Está acima de qualquer elfo, homem e mesmo dos Ainur influenciar nisso.

    Interferir no destino é mais do que sub-criatividade.
     
  19. The Dark Elf

    The Dark Elf Usuário

    Sim, mas e quando as maldições saum proferidas em momento de ódio, ou inveja...

    acho q naum eh coerente atribuir isso a ERU
     
  20. Eothain

    Eothain Usuário

    Pra mim todos esses fatos são mera coincidencia...com excessão de Melkor e outros casos semelhantes...afinal era Melkor gente.
     

Compartilhar