1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O Pneu Assassino (Rubber, 2010)

Tópico em 'Cinema' iniciado por Captain Beyond, 14 Fev 2012.

  1. Captain Beyond

    Captain Beyond Usuário

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Are you tired of the expected?

    Sim, senhoras e senhores, esse é um filme sobre um pneu assassino, e sim, com poderes telecinéticos. Mas não se trata apenas de um filme trash não, é uma critíca aos clichês hollywoodianos, e para espanto geral, já foi apresentado em vários festivais pelo mundo.

    E mesmo se você não dá a minima para revoluções cinematográficas e blá blá blá, por favor, não percam a chance de assistir um pneu espalhar o terror e, meu Deus, se apaixonar. OBRA PRIMA!

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013
  2. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Já tivemos bolha, carro, brinquedo assassino, mas um pneu é brincadeira.

    Achei esse trailler fraco. Só vendo o filme pra poder opinar melhor.
     
  3. Kyra

    Kyra I am Jack's smirking revenge.

    Eu já vi um sobre um abajaur assassino. Nada mais me surpreende. Um pneu é bem caído pra falar a verdade.
     
  4. Vëon

    Vëon Do you know what time it is?

    • LOL LOL x 2
  5. Quickbeam

    Quickbeam Rock & Roll

    Eu assisti o filme depois de vê-lo numa lista de melhores de 2011 segundo o staff da
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , por estar em boa companhia (13 Assassins, Martha Marcy May Marlene, Beginners, Melancholia, Attack the Block, Drive).

    Acabei me decepcionando, por achar Rubber muito repetitivo e pelos metacomentários não serem lá muito eficazes. Está longe de ser o pior filme de terror (ou filme sobre filmes de terror) que já assisti, mas não me entusiasmou muito.
     
  6. Siker

    Siker Artista Comercial / Projetista Gráfico

    Eu ri demais com algumas cenas, acho que foi o filme mais nonsense que já vi...
    quase no meio do filme eles tentam matar os telespectadores pra terminar com o filme porque ele não tem fim :rofl:
    Mas o filme não chegou a me decepcionar, e nem demonstrou ser uma obra prima, mas eu recomendo simplesmente por ser algo totalmente fora dos padrões.
     
  7. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

    Juro que quando vi esse trailer eu pensava que era fake.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  8. Ivo Basay®

    Ivo Basay® Banned

    Cada coisa que inventam!
     
  9. ExtraTerrestre

    ExtraTerrestre Usuário

    Lançando mão do Tópico que Renasce, não, não é um filme genial, e sua pretensão intelectual é forçada, mas há alguns acertos interessantes. Finalmente encontraram um "objeto assassino" bastante conveniente. Um pneu é um objeto circular, com infinitos eixos de simetria. Nada mais impessoal. Não fazem uma carinha malvada nele, e é desafiador, para o espectador, botar uma.

    Mas um ser tão "inumanizável" torna-se cada vez mais como tal. De seu nascimento "no reason", sua compulsão assassina passa de aperfeiçoamento técnico para diversão, e, depois de ver irmãos sendo queimando, política, culminando no final messiânico.

    No mais, o metarroteiro é definitivamente a parte ruim do filme. A única mensagem crítica que fica bem encaixada é à falta de imaginação imposta pela necessidade técnica de realismo da indústria do entretenimento, em particular a norte-americana. No engrenamento entre os dois núcleos do roteiro, o filme peca demais.
     

Compartilhar