1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O Piedoso Destino do Rei Diamante

Tópico em 'Música' iniciado por ?, 10 Abr 2005.

  1. ?

    ? Banned

    Não tem nenhum tópico sobre isso, então:

    O Mercyful Fate foi formado na Dinamarca nos início dos anos 80, capotaneado pelo vocalista King Diamond e pelo guitarrista Hank Sherman. A banda foi, junto com o Venom, uma das pioneiras em utilizar o satanismo explícito em suas letras (embora sejam muito melhores nesse aspecto que a banda britânica), que junto com o visual macabro que King Diamond utilizava, ajudou a causar polêmica, sendo acusados de satanistas (assim como todas as bandas de heavy meal da época).
    A banda lançou dois albuns maravilhosos no início dos anos 80: Melissa (1983) e Don't Break The Oath (1984), que na minha opinião eram albuns a frente do seu tempo, com belas melodias, riffs empolgantes e muitas quebras de ritmo, que destoava um pouco das músicas mais diretas do heavy metal da época. E o melhor: são albuns fáceis de encontrar, recomendados pra qualquer fã de metal tradicional.

    Mas após o Don't Break The Oath se separou e começa a segunda parte da história. O vocalista King Diamond montou uma banda com seu nome, que utilizava como temática histórias de terror criadas pelo próprio King. E eles lançaram 3 excelentes albuns no final dos anos 80: Abigail (1987), Them (1988) e Conspiracy (1989). Após o album The Eye (1990, o qual infelizmente não conheço direito), o Mercyful Fate voltou a ativa, e tanto o King Diamond quanto o Mercyful Fate passaram os anos 90 na ativa lançando albuns. O último do Fate foi foi o 9 (1999), o qual nunca ouvi nenhuma música, e o último do King foi o The Puppet Master, que infelizmente nunca ouvi também (muito difícil de achar, e caro também), que é considerado por muitos o melhor desde o Conspiracy.

    Passada toda essa enrolação, a pergunta básica: alguem aí gosta???
    :mrgreen:
     
  2. Resumidamente: eu acho maravilhoso !!!!


    Pra mim os dois melhores são os dois primeiros do Mercyful Fate mesmo, Melissa (1983) e Don't Break The Oath (1984). Aliás, o Melissa provavelmente entrará na minha lista do consenso dos anos 80. É um disco espetacular mesmo.

    Quando ele saiu em carreira solo, eu gosto bastante dos primeiros discos: Fatal Portrait (1986), Abigail (1987, o melhor), Them (1988) e Conspiracy (1989).
    Nesses discos, o batera era o mosntruoso Mickey Dee (atual Motörhead). Depois disso, veio o já não tão bom The Eye (1990), embora seja legal também.

    Aí ele resolveu voltar com o Mercyful Fate e lançou um disco maravilhoso: In The Shadows (1993). A partir daí, sinceramente ele não fez mais nada clássico, nem solo, nem com o Mercyful Fate.

    Com o Mercyful foram mais quatro discos: o mediano Time (1994), o ótimo Into The Unknown (1996) e os razoáveis Dead Again (1998) e 9 (1999).

    Com sua banda solo os discos seguintes foram: os fracos The Spider's Lullaby (1995) e The Graveyard (1996), o meia boca Voodoo (1998), o maravilhoso House Of God (2000, o melhor disco dele pós anos 80) e os bons Abigail II - The Revenge (2001) e The Puppet Master (2003).

    Tem também o ao vivo lançado recentemente, Deadly Lullabies, mas ainda não consegui ouvir.



    MÚSICAS RECOMENDADAS:
    MERCYFUL FATE
    - Melissa
    - The Oath
    - Satan's Fall
    - Come To The Sabbath
    - Curse Of The Pharaohs
    - A Dangerous Meeting
    - Egypt
    - Black Funeral
    - The Bell Witch
    - Nightmare
    KING DIAMOND
    - Halloween
    - Sleepless Night
    - No Present For Christmas
    - Black Horsemen
    - The Family Ghost
    - The Invisible Guests
    - Black Devil



    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  3. ?

    ? Banned

    Eu tava pensando justamente nisso enquanto escutava Satan's Fall, poucos minutos antes de abrir esse tópico. O Melissa é um disco que quanto mais eu escuto, mais eu gosto. Gosto mais dele que do Don't Break The Oath, apesar deste ser o favorito da maioria dos fãs.
     
  4. ExtraTerrestre

    ExtraTerrestre Usuário

    eu ouvi umas poucas músicas do King Diamond, e até gostei da banda, mas...
    eu definitivamente não curto o vocal dele, com aquele ultra-exagerado-falsete....
     
  5. Eu concordo também Vitor. O Don't Break The Oath é realmente um disco espetacular, além de ter uma das capas mais fodas da história do Metal (essa vale a pena botar aqui grandona mesmo):

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Mas o Melissa eu também acho melhor. Ele é muito, mas muito perfeito mesmo. Nada lá é apenas bom, todas as músicas são maravilhosas pra cima. Eu o colocaria numa lista entre os 10 melhoes discos de estréia da história do Metal, ao lado de álbuns como Black Sabbath, Kill 'Em All, Iron Maiden, Battle Hymn, Court In The Act, Walls Of Jericho, Heavy Metal Breakdown, Gates To Purgatory e Angel Witch
     
  6. Beriadar

    Beriadar And I will see it all before

    Acontece q essa é a grande característica do King Diamand. É bom, mas eu ainda prefiro os irmãos Laudrup ... :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:
     
  7. Os irmãos Laudrup e o goleiro, como era o nome dele mesmo ?!?


    Ah sim, mas a Dinamarca tem outras coisas foda, como o Pretty Maids.


    Mas a melhor coisa de lá é mesmo a mulherada. Sério, na Eurocopa ano passado só tinha modelo na torcida deles. Fiquei bobo.
     
  8. Knight

    Knight Rider On The Storm

    Num era um tal de Peter Schmeichel?

    Verdade, bem lembrado. Mas isso é na Europa como um todo, não apenas na Dinamarca...
     
  9. ?

    ? Banned

    Infelizmente num conheço :tsc:
    Sei que essa banda influenciou o Blind Guardian, mas nunca ouvi uma música sequer

    Esse mesmo
     
  10. Sim, mas na Dinamarca era ainda mais. Sério, deve ser o lugar onde mais tem mulher gata no mundo ! :grinlove:

    É muito foda a banda. Eles fazem uma mistura de Power Melódico com Hard, mas bem oitentista mesmo. Eu comprei os dois primeiros deles pouco tempo atrás e vale muito a pena. O HammerFall coverizou o Pretty Maids no álbum Legay Of Kings (música Back To Back).
     
  11. Beriadar

    Beriadar And I will see it all before

    Bem, o Lars Ulrich tb é da Dinamarca. O cara é foda!! :mrgreen: :mrgreen:

    O melhor é realmente a mulherada ...
     
  12. Teutonic-Knight

    Teutonic-Knight Usuário

    Discordo em relação ao The Gaveyard, muito insano esse disco, eu particulamente gosto, e o puppet master até que algumas partes são legais, é claro que não tem aqueles riffs demoniacos que nem do primeiro Abgail, mas enfim, Andy Larocque rules...
     
  13. Eu acho meio reto o CD. Nem se compara aos que tinham Mickey Dee na batera. Mas aí é questão de opinião mesmo.
     
  14. Faramir Estel

    Faramir Estel By Demons Be Driven

    Nossa..essa foi uma das grandes descobertas minhas, ouvi o Abigail e fiquei fascinado e fui correr atrás de mais coisa da banda. É quando eu me deparo com Melissa e Don't Break the Oath, dois discos que vão entrar pra minha trilha no metal.
    Quanto aos novos discos do Diamond, eu acho que eles são muito bons sim, mas tá com a qualidade bem mais baixa dos incriveis discos que ele proporcionava nos anos 80.

    Ouça, puta dum disco ao vivo, tem inclusive a participação daquela cantora hungara. O chato desse cd é que pegaram muita musica dos cd's novos, eles nem colocaram Abigail, puta clássico da banda.
    O Andy tá um monstro nesse show.
     
  15. Ow Faramir, já ouvi esse disco ao vivo sim cara. Não tinha ouvido na época do post, mas agora tô com som no PC de novo. :D


    Sinceramente, achei o repertorio fraco. Funciona até bem, mas muita coisa ficou de fora, como você mesmo disse. Mas a gravação e a performance dos músicos ficou animal mesmo.
     

Compartilhar