1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O parasita faz o homem, diz biólogo da Fiocruz em palestra

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Ecthelion, 23 Jul 2005.

  1. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    O parasita faz o homem, diz biólogo da Fiocruz em palestra RICARDO
    BONALUME NETO
    Enviado especial da Folha de S.Paulo a Fortaleza

    "Parasita" não é uma palavra bonita. Vem do grego, e significa "aquele que come de ou com outro" --isto é, à custa do vizinho. Parasitas causam inúmeras doenças em homens, animais e plantas. Mas o biólogo Marcos André Vannier dos Santos, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Salvador, divulgou ontem uma imagem diferente desses seres na 57ª reunião anual da SBPC (Associação Brasileira para o Progresso da Ciência).

    Sem parasitas, argumenta o biólogo, o ser humano não seria o que é. E nem faria sexo.

    "Muito do que existe no nosso organismo veio de outros seres, já existia nos micróbios e parasitas", afirmou Vannier. Ele exemplifica a importância do fenômeno citando as mitocôndrias, pequenos órgãos celulares ligados à geração de energia: originalmente, elas teriam sido bactérias que acabaram se fundindo a outras células --tanto que ainda conservam DNA próprio. A cauda dos espermatozóides e até o núcleo das células também teriam vindo de micróbios.

    "Há micróbios até com neurotransmissores", disse o pesquisador, em uma palestra bem-humorada que durou quase o dobro do previsto. E mesmo a gênese da placenta na mulher grávida inclui uma proteína de origem viral com papel importante.

    "Há dez vezes mais bactérias que células humanas no nosso organismo. Nós somos um grande condomínio de bactérias", disse o pesquisador da Fiocruz.
    Existem mais de 300 espécies de helmintos (vermes) e mais de 500 de bactérias só na flora intestinal. "De 70% a 80% dos seres vivos são parasitas", diz ele, usando uma definição mais elástica do termo.

    Há diversas maneiras de os seres vivos se relacionarem. Pode existir uma simbiose entre duas espécies, uma associação na qual ambas são beneficiados; outro caso pode envolver comensalismo, quando há benefício para uma delas, mas não ocorre prejuízo para a outra. Já no parasitismo uma espécie (o parasita) se beneficia e outra (o hospedeiro) recebe danos, mas raramente a morte. E, por fim, na predação, uma espécie devora a outra.

    Uma mesma espécie pode variar o relacionamento com a outra. Vannier cita o caso de um papagaio na Nova Zelândia que come carrapatos em ovelhas, o que é benéfico para ambos. Mas, faltando carrapato, o papagaio rasga a pele da ovelha e vai bicando e comendo sua gordura.

    Malária do Bardo

    Vannier não gosta da associação da parasitologia com "medicina tropical", pois dá a impressão de que só nos trópicos existem parasitas. Ele lembra que existem oito citações da malária nas peças de Shakespeare, e que a própria palavra vem do italiano para "mau ar", que se achava no passado ser a fonte da doença. Há parasitas típicos de Primeiro Mundo, como a Giardia lamblia, um microrganismo que é uma das principais inimigas do trato intestinal em países ricos.

    "O sexo pode ter surgido como uma predação entre protozoários", diz o entusiasmado pesquisador, um recordista em provocar risadas na platéia entre os palestrantes na reunião da SBPC. "É um pouco como o casamento: começa comensalismo, vai evoluindo e pode terminar na predação", disse, provocando mais risadas no público.
     
  2. Regente

    Regente Serenity Painted Death

    Lendo esse texto eu não conseguir parar de pensar no Monk! :lol:
    Ele é completamente afoito a sujeira, e se ele esse texto teria um surto! :lol:

    Ok, on-topic: Acho que ele exagerou quando disse que o sexo surgiu da predação de parasitas. O sexo está ligado diretamente com procriação, e esse é um instinto básico de todo ser vivo. O quê não está ligado, ao meu ver, com a influência de parasitas.
     
    Última edição: 24 Jul 2005
  3. Ithildwyn

    Ithildwyn ...

    Mitocôndrias até entendo, estão em todas as células (acho q com exceção das hemácias, que nem núcleo tem - em mamíferos --argh, e isso que eu fui mto bem em histologia, ESSE semestre!), mas cauda dos sptz? Elas só são encontradas nos sptz, e o indivíduo inicialmente é uma célula só que dá origem a todas as outras... ok, a primeira célula era composta por um sptz... Mas o núcleo contém o material genético do animal, não do micróbio!


    Ahn... essa ptn não pode ter surgido TAMBÉM em placentários? Afinal, insetos aves e mamíferos podem ter asas, com um grau beeem pequeno de parentesco! (ok, talvez não tenha sido mto feliz nessa comparação... mas whatever).


    Isso não me parece fazer a menor lógica... dizer que são muitas eu acredito, mas numa (des)proporção dessas??? :doido:


    Bizarro... e não tem nada a ver com parasitismo! :mrgreen: (aliás, acho q nenhum desses "fatos" que eu citei tem...)


    Mas de qq forma, isso tudo q foi dito aí, me parece ser influência que só ocorreu durante a evolução (não de humanos, mas de mamíferos - ou msm antes do surgimento de animais propriamente ditos), e não ter mais qq efeito atualmente, mamíferos já formados.


    Quer dizer, esse cara deve ter seus fundamentos pra lançar essa hipótese... mas sei lá! :???:




    Ahn, não. :dente:
    Bactérias não têm disso, e também são seres vivos :aham:
     
  4. Regente

    Regente Serenity Painted Death

    As bactérias tem outra forma de reprodução, assexuada.
    Eu quis dizer que todos os seres vivos que se reproduzem sexuadamente tem o instinto de fazer sexo para procriar e passar o seu material genético para a outra geração.
     
  5. Ithildwyn

    Ithildwyn ...

    Mas, bem, como q surgiu essa forma de reprodução?
    Acho q foi disso q o cara lá tava falando: qndo passaram d assexuada pra sexuada.

    Bem, d qq forma, falei mais só pra implicar msm, já q já estava negando todo o resto :wink:
     
  6. Lordpas

    Lordpas Le Pastie de la Bourgeoisie

    Sinto em informar mas Bactérias se reproduzem por conjugação também, inclusive com a denominação da que tem pelinhos de de "macho" e a sem pelinhos de "fêmea". :dente:

    E através da Conjugação, segundo Amabis e Martho, tem se uma nova mistura genética na nova bactéria.
     
  7. Ithildwyn

    Ithildwyn ...

    Isso não é aquilo que me deram como exemplo um Paramécio?
    Pq paramécios são protozoários...
     
  8. Lordpas

    Lordpas Le Pastie de la Bourgeoisie

    Eu sei que Paramécio é um protozoário. :eek:

    Tava falando de bactéria mesmo, reino monera e tal...
     

Compartilhar