1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O Ouro Negro

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Guilherme Thorikan, 16 Mai 2008.

  1. Guilherme Thorikan

    Guilherme Thorikan Eu?? Eu não sou um

    O Ouro Negro, ou melhor, Azul-Petróleo.

    O que move o mundo hoje em dia é aquele líquido super-precioso que muitos perdem, ou ganham, a vida por e com ele.

    Aquele líquido, que muitas vezes é gás ou sólido, que vem em belos barris de 159 litros que a 35 anos era “preço de banana” e que hoje, vale um mês de trabalho de muitas pessoas necessitadas nesse nosso Brasil.

    Estamos falando do Petróleo. Você acha que sua vida seria a mesma, se os restos orgânicos de, por exemplo, nossos queridos amigos dinossauros, não fossem soterrados, e por milhares de anos sofressem a pressão exercida pelo solo e se transformassem no ouro-negro? Você acha que estaria, nesse momento, usando a sua linda sandália da Melissa? Ou, ter comprado aquele fichário fascinante da Hotweels? Não, não seria a mesma coisa e você não poderia ter adquirido tais produtos.

    Aliás, como corrigiu meu professor de geografia, não é ouro-negro, e sim, precisamente, azul-petróleo.

    Uma grande crise está tomando conta do nosso País, e tambem do mundo, a alta nos preços dos alimentos apenas começou, mas poucos sabem realmente o porquê desse aumento. O Governo Federal já chegou a afirmar que “os alimentos estão subindo porque o brasileiro carente agora está podendo comer mais”, por favor, não insulte o povo brasileiro com essas blasfêmias, que de tão ridículas, chegam a ser hilárias.

    A causa desse aumento é aquele belo barril de 159 litros. Em 1973 o barril custava US$ 2,70, nessa época você podia encostar no posto de gasolina com seu lindo Corcel azul, olhar no fundo dos olhos do frentista e dizer com a maior convicção do mundo “Enche o Tanque!”. Com o passar de 27 anos, ocorreu um pequeno aumento, o barril era cotado a US$ 10. Hoje, “Preço do petróleo bate novo recorde e passa de US$ 123,(Folha Online, 08/05/08)”, em 8 anos, o barril do Petróleo subiu em torno de 1200%. Porém, como podemos bem observar, na manchete diz “petróleo bate novo recorde”, isso porque nos últimos anos, e principalmente em 2008, o barril de Petróleo só veio a bater recordes e mais recordes de preço.

    O maior problema da alta do preço do barril é, principalmente, os alimentos. Todas as plantações de grande porte do mundo usam fertilizantes e agrotóxicos para uma melhor colheita e para controle de pragas, nenhuma grande plantação conseguiria resistir se não usasse esses produtos. O fato é que esses produtos tão importantes são derivados de petróleo, e isso faz o preço dos alimentos subirem.

    Outro fator que contribuí para o aumento dos produtos é o transporte. O principal meio de transporte no Brasil são as rodovias, que cada dia estão piores. Para o transporte dos alimentos são usados caminhões, e os caminhões são movidos à que? Diesel, mais um derivado do petróleo.
    Vamos elaborar uma linha de pensamento: Uma grande plantação de trigo precisa de cuidados especiais com fertilizantes, para a qualidade do trigo ser melhor e maior, e com agrotóxicos, para controlar pragas que por ventura possam vir à essa plantação. Com o aumento do barril de petróleo, o fertilizante e o agrotóxico, ficam mais caros e consequentemente mais caro para se vender. O produtor rural compra esse produto, e paga caro por ele, e usa em sua plantação. Após uma colheita farta e de boa qualidade o produtor, ao vender o trigo, repassa o valor que pagou pelos produtos mais a porcentagem de lucro, que vai ser proporcional ao preço de custo, quanto mais caro for maior a porcentagem de lucro será. A empresa que compra o trigo, ao transportá-lo, paga mais caro pelo combustível e pela manutenção do veículo, devido às péssimas condições das rodovias.

    Todo esse processo, da plantação até o produto final, reverte nos grandes aumentos nos preços dos alimentos. E quem paga mais caro por isso? Nós, os consumidores. Sem falar nos altos impostos que o governo cobra para tudo que fazemos. Se ainda esses impostos fossem usados para melhorar a nossa condição de vida, mas infelizmente não são.

    A questão dos impostos está claro, o Brasil ocupa o topo da lista d’Os Maiores Cobradores de Imposto do Mundo, e só para se ter noção, por litro de gasolina, os consumidores pagam R$ 1,15 de imposto para o governo. O grande mistério do universo é saber para onde vai todo esse dinheiro, sendo que o consumo no Brasil é 2.500.000 BPD. Quanto dinheiro, não?
    Mais uma razão para o preço do petróleo subir é a maneira de extração. No Brasil, ela é feita em alto-mar através de plataformas petrolíferas, que por sua vez já são extramente caras. A Petrobrás, empresa responsável pelo Petróleo Brasileiro, faz muito bem essa extração, usando de tecnologias de ponta para a prospecção de petróleo em águas profundas. Da extração no meio do mar, o transporte por petroleiros, à remoção do petróleo dos navios para grandes tonéis no porto, o transporte pelo oleoduto pela serra até os depósitos dentro do estado é um processo caríssimo.

    Todos esses fatores juntos acabam fazendo a vida, que já é difícil, ficar ainda mais. Cerca de 19 milhões de brasileiros vivem na miséria, famílias inteiras vivem com 2 salários mínimos, pagando eletricidade, água, vestimentas, aluguel e os alimentos. As condições de vida de uma família nessa situação é lastimável, o pãozinho francês que é o alimento mais barato no Brasil pode chegar à incríveis 0,50 centavos à unidade. Você imagina o que é isso para uma família pobre? Imagina o desespero de um pai de família que não consegue proporcionar para seus filhos uma refeição saudável e digna? Realmente, a situação está ficando cada vez mais desesperadora.

    Estudos confirmam, que se os aumentos continuarem nas atuais circunstâncias o preço do barril, até o fim do ano, pode chegar à US$ 200. Se por acaso isso acontecer, poderemos se já não estamos, indo para a maior e pior crise do mundo desde 1929.

    Como já aconteceu algumas vezes, essa grande crise que está por vir poderá salvar todo o mundo. Sim, ela fará vitimas, mas será necessário. O grande problema do ser humano é achar que tudo está bem desde que ele não seja prejudicado, mas sabemos que não é bem assim. O homem só muda com a crise, com a desgraça, com a dor, quando estivermos envoltos totalmente nessa crise aí sim, vamos levantar da cadeira e tentar mudar. Isso é o que eu espero.
     
    Última edição: 16 Mai 2008
  2. lukazjau

    lukazjau Usuário

    Realmente o petróleo é uma matéria prima que custa muito dinheiro, seja na extração, ou na sua venda. Essa substaância que foi gerada pela natureza e demorou milhões de anos para ser fabricada, está se estinguindo com uma velocidade imensa, sendo que em poucos anos essa matéria-prima, tão importante para o ser humano, irá acabar por completo. Embora agora ela gere muitos empregos e traga um renda muito boa para o Brasil, esse capital é muito mal distribuído, sendo que grande parte vai para as próprias industrias petolíferas, que necessitam dele para a manutenção das maquinas, para o transporte e otras coisas. Mas e quando essa substância acabar, o que será desses profissionais que necessitam desse emprego para seu sustento?
    O que será das maquinas e dos automóveis que necessitam dos derivados do petróleo para seu funcionamento?
    O mundo precisa mudar, pensar em novos meios para substituir os combustíveis fosseis, tanto pela falta que o petróleo causara, como pela nacessidade da preservação de nosso meio-ambiente!!
    Mas sem as devidas providências, a situação da vida desses milhões de Brasileiros que são pobres ficará pior ainda, sem esse capital que o Petróleo tras para dentro de nosso país. O Brasil e autosuficiente na produção e consumo de petróleo, quando essa matéria=prima acabar, as importações de petróleo para o Brasil será maior que nunca, aumentando talez a divida externa. Muitos fatores causam a desigualdade no Brasil e no mundo, e o petróleo é um deles. Será que o mundo iráse concientizar disso?
    Nós que pagamos nossas contas, ajudamos no que for possivelpara melhorar o planeta, desejamos que sim!
     
  3. Bellcross

    Bellcross Ei, Ó o Auê aí ó !

    Ao contrário do que a maioria pensa, o petróleo não foi gerado necessáriamente por Dinossauros. O petróleo é oriundo da decomposição de matéria organica em geral... preservada em determinadas condições. Portanto, 99,9999999% do petróleo existente vem de fitoplancton e materia organica vegetal. Muito mais abundante do que qualquer animal.

    Tecnicamente isso é um fato. E quando Lula disse isso ele não estava se referindo somente ao Brasil, mas sim a uma crise mundial, onde zilhões de chineses e indianos estão comendo mais também. Vc acha que isso não teria nenhum impacto ?!

    Tecnicamente isso é bom para nós, porque no Brasil, mais de 90% do petróleo está no mar, e em profundidades cada vez maiores. Isso torna a sua produção caríssima, e muitos poços descobertos a algum tempo não estavam sendo explorados por questão custo/benefício. Com o petróleo a esse preço, a exploração desses mega-campos (Em profundidades absurdas) se tornou economicamente viável. E isso vai nos tornar realmente auto-suficientes.

    Na realidade, existem várias alternativas para os fertilizantes e agrotóxicos a base de petróleo... e eles não tem um impacto tão grande no preço dos alimentos. Quanto aos transportes... esses sim encarecem. O principal modal no brasil é o rodoviário (Em péssimas condições) e o preço do Diesel e a falta de infra-estrutura são basicamente os maiores culpados por isso.

    O petróleo não é, nem chega perto de ser o principal culpado disso (Pelomenos não no Brasil)... problemas complexos como esse são fruto de toda uma história de negligencia por parte dos governantes ao longo dos anos. Existem DIVERSOS fatores que são muito mais culpados do que o petróleo.

    Quanto ao pão francês... culpe os hermanos por terem reduzido a exportação de trigo ao Brasil, para controlarem sua inflação. O petróleo não tem nada a ver com o pão francês.


    Mera expeculação... o mundo já está mais do que vacinado para essas coisas. Se isso chegar a acontecer, estaremos preparados. Tenha certeza disso.

    Isso não acontecerá nem na minha geração. nem na dos meus filhos e nem dos meus netos.

    Se vc quiser eu te passo um trabalho meu da faculdade sobre a "Distribuição Responsável dos Royalties do Petróleo" e vc verá quanta coisa legal é feita com esse dinheiro.
    É claro, não vou ser hipócrita de dizer que a distribuição dessa renda é super bem distribuída... existem zilhões de falhas e mutretas... mas sim, tem muita coisa boa sendo feita com esse dinheiro.

    Isso é a mais pura verdade... mas o bom é que muito já está sendo feito... diversas alternativas estão sendo testadas, e dentro de alguns anos algumas delas irão se popularizar e irão diminuir drasticamente o consumo de petróleo no que tange a combústiveis.

    Nós não somos tão autosuficientes assim. Nós importamos praticamente todo diesel que consumimos aqui no Brasil, que é o combustivel mais utilizado. E importamos muita nafta também, que é a materia prima para polímeros sinteticos... que é o que faz nossa vida atual ser o que é. Desde a sua garrafa de coca, encanamento da sua casa, os DVDs que vc assiste, o batom que sua namorada usa.

    Tudo tem petróleo. Para ser sincero... o teclado que vc está teclando agora vem dele.

    Ele tem muito mais ponts positivos do que negativos ao meu ver... só que a grande maioria (Leiga em relação a isso) só conhece os pontos negativos, que não são poucos, admito.
     
    Última edição: 10 Jun 2008

Compartilhar