1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O Mistério da Estrada de Sintra

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Estus, 24 Abr 2008.

  1. Estus

    Estus Usuário

    No dia 24 de julho de 1870, uma carta enviada ao diretor do jornal Diário de Notícias chamou a atenção dos cidadãos de Lisboa. A carta continha o relato de um engenhoso seqüestro na estrada que leva a Sintra. Talvez fosse uma notícia inusitada para a época, mas o que realmente ninguém esperava era o que estava para acontecer. A edição seguinte trazia uma nova carta que dava seqüência à misteriosa narrativa e, depois dela, outras mais.
    Mistério, amor, traição, paixão ardente, viagens exóticas e uma morte. O impacto foi tão grande entre os lisboetas que a polícia local se viu obrigada a realizar investigações na cena do crime.
    Depois de dois meses de publicações anônimas, a última carta publicada no dia 27 de setembro no Diário de Notícias revelava, enfim, seus autores: Eça de Queirós e Ramalho Ortigão. Com o grande sucesso que a história obteve nas páginas do periódico, as cartas foram publicadas em um livro - O Mistério da Estrada de Sintra - que se tornaria marco na História da Literatura Portuguesa: primeiro romance policial português, primeira incursão de Eça de Queirós na ficção literária, primeiro livro de dois autores; e também surge, pela primeira vez, o célebre Fradique Mendes, “alter ego” de Eça.
    Embora tenha sido escrito dentro da mais rigorosa estética do Romantismo literário, a obra desses dois grandes autores nasceu para subverter e criticar os padrões da sociedade portuguesa da segunda metade do século XIX. Ramalho Ortigão, um dos grandes jornalistas do século XIX, foi crítico do falso tradicionalismo e da rotina. Eça traduziu em ficção a crítica de seu amigo, reproduzindo nas falas de personagens, com extraordinária naturalidade do diálogo, a fala corrente da burguesia lisboeta.

    O Mistério da Estrade de Sintra
    Autores: Eça de Queirós e Ramalho Ortigão
    Editora: Arte & Letra
    Número de páginas: 237
    Preço: R$36,00
     
  2. Fernando Giacon

    Fernando Giacon [[[ ÚLTIMO CAPÍTULO ]]]

    Só podia ser quem tb neh? EÇA DE QUEIRÓS!
    Quanta genialidade não?:uhu: concerteza um mestre...
    vou procurar esse livro, me interessou...vlww
     

Compartilhar