1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O Martírio de Joana D'Arc (La passion de Jeanne d'Arc, França, 1928)

Tópico em 'Cinema' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 9 Ago 2015.

?

Sua nota para o filme:

  1. 10

    33,3%
  2. 9

    0 voto(s)
    0,0%
  3. 8

    33,3%
  4. 7

    33,3%
  5. 6

    0 voto(s)
    0,0%
  6. 5

    0 voto(s)
    0,0%
  7. 4

    0 voto(s)
    0,0%
  8. 3

    0 voto(s)
    0,0%
  9. 2

    0 voto(s)
    0,0%
  10. 1

    0 voto(s)
    0,0%
  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Sinopse:
    A jovem camponesa Joana D'Arc (Maria Falconetti) é condenada à morte por ter liderado o povo francês contra o exército invasor inglês, dizendo que foi inspirada por Jesus e São Miguel. Ela passa pelas suas últimas horas de vida em que é capturada pelos ingleses, levada à prisão, torturada, vai à julgamento por heresia e por fim é executada. Durante todo esse tempo, ela sofre por causa das acusações e também devido ao abandono da Igreja Católica e dos seus compatriotas franceses.

    Direção: Carl Theodor Dreyer

    Elenco: Maria Falconetti, Eugene Silvain, Andre Berley

    Trailer
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Curiosidades

    - Uma cópia da versão original, que estava perdida há meio século, foi redescoberta na década de 80 em um hospício em Oslo, na Noruega. Outras cópias foram destruídas quando o depósito em que estavam guardadas pegou fogo.

    - Sangue de verdade de um machucado foi usado na cena em que cortam o braço de Joana, mas o sangue era de uma dublê e não de Falconetti.

    - Nenhum dos atores usou maquiagem, o que era impensável na época. Dreyer achava que a lente da câmera favorecia o rosto dos atores.

    - O filme demorou um ano e meio para ficar pronto.

    - Muito do orçamento do projeto foi para os sets custosos, entretanto Dreyer usou tantos planos fechados que muito pouco dos caros sets podem ser vistos no filme.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    O Dreyer tinha um projeto de filmar a vida de Cristo, mas infelizmente só ficou o roteiro. Pena. Mas eis um diretor incrível. Um dos primeiros a ser subversivo com o status quo, como em A Palavra, tão questionador da religião em si quanto A Classe Dominante, de Medak.
     
    • Gostei! Gostei! x 1

Compartilhar