1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O maior ACERTO de PJ [LEIA o 1º Post]

Tópico em 'O Senhor dos Anéis - os Filmes' iniciado por Elriowiel Aranel, 29 Mai 2011.

?

Na sua opinião, qual o maior ACERTO do PJ, em relação às mudanças de SdA?

  1. O Sonho

    9,5%
  2. Arwen Guerreira

    14,3%
  3. Tom Bombadil

    47,6%
  4. A "divisão" de O Retorno do Rei

    28,6%
  5. Outra mudança [poste qual]

    14,3%
  6. NENHUMA - odiei toda e qualquer mudança, sou radical!!!

    9,5%
São permitidos múltiplos votos.
  1. Elriowiel Aranel

    Elriowiel Aranel Usuário

    LEIA O PRIMEIRO POST ANTES DE VOTAR!!!

    Olá.

    É o seguinte: o caro colega Eriadan criou o tópico
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , onde eu mesma já descarreguei toda a minha indignação e revolta com certas mudanças do filme :lol: [especialmente no que tange Éowyn e Faramir, claro :mrgreen:]

    Agora eu quero saber, qual vocês consideram o maior acerto do PJ!!!
    Eu tive essa idéia quando revi uma cena estendida [da Éowyn, claro :grinlove:].

    Então vou por aqui [e na enquete] algumas mudanças que eu gostei e espero a opinião de vocês.

    O SONHO:

    Cena da Versão Estendida:

    No livro Faramir sonha com o que aconteceu a Númenor - ou algo do gênero - e depois conta isso a Éowyn em uma das suas diversas conversas nos jardins.
    No filme, PJ colocou Éowyn sonhando com isso e contando a Aragorn, que ficou intrigado.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Eu sei que, Éowyn não tendo sangue númenoriano, ela sonhar com essa memória de, digamos, "herança genética" ficou meio sem sentido.

    Mas o que eu gostei é que essa mudança criou um laço ainda mais forte entre Éowyn e Faramir!!!
    Claro, esse é meu jeito de ver a coisa... Mas eu achei muito legal e muito fofo :lol:

    TOM BOMBADIL:

    Os fãs do velho Tom que me perdoem... Mas eu o considero insuportável.

    Quando li SdA pela primeira vez [depois de ter visto todos os filmes], chegando nessa parte eu enrolei mais de mês pra pegar o livro de novo. Até li outro livro nesse meio tempo :roll: Eu não aguentava mais aquela cantoria chata!!!

    E eu acho - posso estar falando bobagem, então quem puder corrija-me - que quando Tolkien começou SdA ele ainda tava na vibe de O Hobbit. Porque todo o início de SdA é muito mais leve do que o resto. Tom Bombadil dá o mesmo tom "infantil" que há em O Hobbit. O início - e Tom principalmente - destoa de todo o resto da obra.

    Por isso achei uma decisão correta eliminar Tom Bombadil.
    Ele não teria espaço no filme. Como encaixá-lo naquele clima tenso, de perigo e perseguição? Sem chance.

    ARWEN GUERREIRA:

    Quando li SdA da primeira vez e li que outro elfo levava Frodo no lugar dela, eu juro que fiquei decepcionada.
    Acreditem se quiserem, antes de ler os livros, muito antes de entrar na Valinor, eu gostava da Arwen. Justamente pela forma como ela foi retratada no filme: como uma guerreira. Não uma elfa-bordadeira-chata.

    Minha implicância começou depois que eu descobri "quem" ela era de fato = uma covarde!

    No filme ela fez mais juz à ser comparada com sua ancestral, Lúthien. Que era extremamente corajosa! Que fugiu de casa e foi à luta. Que enfrentou Morgoth.
    Eu acho fútil comparar Arwen a Lúthien, usando como parâmetro apenas a aparência!!!
    A Arwen do livro não tem o mesmo espírito de Lúthien.
    A Arwen do filme - pelo menos no início - tem.

    A "divisão" de O RETORNO DO REI:

    Outro ponto que em que eu "empaquei" na leitura foi o início de O Retorno do Rei. Estava mega empolgada - porque já tinha ouvido falar que Éowyn e Faramir apareciam mais :mrgreen: -, mas logo que comecei a ler e a verificar os capítulo desanimei!

    METADE.... eu disse METADE do livro é dedica apenas à jornada de Gollum, Frodo e Sam. Booooring... :zzz:
    A ação mesmo - e todos os outros personagens - demoram absurdamente a aparecer!

    Já no filme, a caminhada dos 3 até Mordor foi intercalada com outros acontecimentos, para que a galera não dormisse no cinema. E ficou infinitamente melhor / mais interessante!

    Bom, essas são as que eu lembro!
    Se votarem em "outro", posta aí qual mudança você mais gostou :D
     
    Última edição por um moderador: 6 Out 2013
    • Gostei! Gostei! x 5
    • Ótimo Ótimo x 3
  2. Pityë Lómelindë

    Pityë Lómelindë numa Gondolin imaginária

    Muito bem pensado, Elriowiel!!!!! Precisava mesmo de um tópico que levantasse as qualidades do nosso diretor... :)

    Então, pra mim, uma das melhores mudanças no filme em relação ao livro foi quanto ao Aragorn. Eu acho uma questão de personalidade... tipo, o Aragorn de Tolkien é ciente de suas obrigações e ele as assumi com um porte real, majestoso, muito antes de ser coroado (vide parte em que "os caçadores" acompanham Gandalf a Rohan e precisam entregar as armas ao guarda real). Já o Aragorn do filme é mais humano. Ele sentia o peso da fraqueza de seus antepassados, o exilio dele era também psicológico, não apenas geografico. Ele temia errar no momento necessário e perder toda a batalha, ele era muito mais humilde e próximo ao ponto do espectador ficar feliz com o momento em que ele decidi desafiar Sauron já como rei de Gondor. (E eu amo a cena em que Elrond lhe entrega Andúril!) Ele é um personagem que cresce, muda e se supera. Adorei isso!
     
    Última edição: 30 Mai 2011
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. Henrique MP

    Henrique MP Usuário

    Muito bom o tópico Elriowiel! Agora poderemos ver as pessoas elgiando mais! (Já que todo mundo só gosta de tacar pedras)
    Bom, votei na divisão do Retorno do Rei e em outra... O livro é muito parado na parte de Gollum Sam e Frodo caminhando. Digo, eu achei o livro inteiro magnífico! Mas, se tentar usar uma metáfora mal formulada... A parte de Sam, Frodo e Gollum foi a parte que ninguém consegue tirar de uma cochinha de galinha... Tem o mesmo gosto de frango, mas é impossível saborear sem esforço! (Mestre em metáforas não? :lol:)
    A outra coisa que me indignou foi quando eu li o livro pela primeira vez, pois li depois de ver o filme. No final, Gollum pega o anel e em sua felicidade escorrega! Digo... O QUE!?
    O Gollum conseguia rastejar sem ser ouvido, escalar rápido, escapar dos perigos e não conseguiu manter o equilíbrio? Nisso eu achei o final do Peter muito melhor (apesar de o final do livro ter ficado muito bom apesar de estranho), onde Frodo e Gollum brigam pelo anel.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Meu voto pode parecer paradoxal (Tom Bombadil e nenhuma), mas a parte da cantoria é chata sim, só aí ele talvez tenha acertado, no mais deveria ter mantido intacto o livro.

    Com isso eu concordo, a cantoria é chata, talvez tenha acertado aqui.

    Mas ele ainda pode escorregar, perder o equilibrio, tem que ver a emoção dele em enfim recuperar o precioso.
     
  5. Elendil

    Elendil Equipe Valinor

    Concordo plenamente com você, Elriowiel, em quase tudo. Arwen mais ou menos, e já explico.

    Votei no Tom Bombadil! Se tem duas coisas que não me irritam, não me aborrecem, não me entristecem e nem nada parecido, são as exclusões do Tom e do Expurgo do Condado.

    O Tom eu também detestei quando li SdA pela primeira vez, a primeira impressão não foi boa. Achei nada a ver com nada aquele personagem. Já nas releituras, comecei a me simpatizar com ele, ainda assim sempre achei acertada sua exclusão. Encaro o Tom como um parêntese na história, divertido, exótico, surreal até, mas um mero parêntese que não se deve levar a sério. Tolkien já afirmou que ele é um mistério proposital (na verdade, tenho quase certeza que Tolkien não quis tirar ele da história, fazer uma revisão quando retomou a composição do SdA, depois de alguns anos parada, daí ele justificou Tom como um mistério. Ele próprio admite em carta que o Tom destoa do resto da obra), e como tal, não tem uma explicação. Não tem? Tem! E o próprio autor diz isso numa carta, chamando a atenção para uma fala da Fruta D'Ouro para Frodo: "Ele é". E ele é quem? Ele é Tom Bombadil, oras! O espírito rural e minguante do interior inglês. E espírito no sentido de idéia, idéia pacifista, idéia de só querer fazer parte do seu próprio mundo natural, idéia de não querer tomar parte nos grandes acontecimentos do mundo, idéia de comunhão com a natureza, esse espírito estava se perdendo na Inglaterra, por isso minguante, que está se perdendo. Ele não é Eru, ele não é Vala, não é Maia! É Tom Bombadil, único membro de sua própria "espécie".


    E o que ele traz de novo ou de importante à história? Nada! Nem ao livro, e muito menos traria ao filme. Ele não explica nada, só confunde. Ele é tão inútil ao desenrolar dos fatos, que PJ o tirou (e tudo que o envolvia) do roteiro e a história assim mesmo andou sem problemas. O filme precisa andar, desenrolar, e o Tom não ia contribuir em nada para isso. O próprio Christopher Lee, que todos nós sabemos ser fã e leitor de Tolkien desde os anos 50, diz isso em depoimento nos extras da versão estendida: "sei que os fãs vão sentir falta de Tom Bombadil, mas se não o excluíssemos, a história alonga, alonga e alonga e não termina"! Tom funciona como um parêntese no livro, como eu disse, mas no filme não funcionaria para nada!


    O Expurgo? Rapidamente, seria um anticlímax. O Inimigo já havia sido derrotado, e num filme de mais de 3 horas, depois de tanta coisa e tanto final, mais batalha e mais final seria pedir para o público sair da sala. Não dá, não tem espaço. Funciona nos livros, está lá e intacto.


    E as pessoas ainda metem o pau no PJ por isso. O cara sabe o que faz, e sabia que tirar personagem e fatos ia desagradar aos fãs, e admitia sentir dor no coração quando tinha que fazer, mas ele não ia afundar os filmes por isso. Tanto sabia que os fãs gostariam de ver essas coisas, que homenageou Tom e o Expurgo em duas cenas. Uma, todo mundo viu. Foram as imagens vistas por Frodo no Espelho de Galadriel. O Expurgo foi filmado (muito mais do que vemos lá) e colocado ali para homenagear a passagem e também pelos motivos que disse acima.


    Tom também é homenageado no filme As Duas Torres, mas na versão estendida, por isso vai para o spoiler abaixo.


    A homenagem a Tom é em Fangorn, em Barbárvore (quem melhor?). Falas do Tom foram dadas a Barbárvore para, ao menos, ter o barbudinho pula-pula de alguma forma nos filmes. Não só falas, mas o episódio com o Salgueiro-Homem também foi parar em Fangorn, incluindo falas do Tom para o Barbárvore também, para salvar os hobbits. Quer maior atenção aos fãs do que isso?


    Arwen, bem, eu defendo seu destaque por um único motivo: ela é a futura rainha de Gondor, né? O público precisava se habituar a ela. Assim, seu aparecimento na coroação do Aragorn não ficaria tão deslocado, se quase nem aparecesse no filme, como é no livro. Sei que o Glorfindel é legal e fodão, e ele funciona muito bem no livro, mas só aparece naquele episódio e depois some. O que vale para o Tom, vale para ele. Aliás, vale para Troncoesperto, Erkenbrand, Radagast e todo mundo que é legal no livro, mas não é essencial para o desenrolar da história.

    Ufa... é isso! :lol:
     
    Última edição: 31 Mai 2011
    • Ótimo Ótimo x 2
    • Gostei! Gostei! x 2
  6. Snaga

    Snaga Usuário não-confiável!!!

    Pra mim, o maior dos acertos do PJ não foi nenhum desses daí da enquete.

    O maior acerto dele foi não ter inventado nada. Absolutamente nada. Ter feito tudo se baseando nos livros.
    Falando assim, sei que muita gente vai discordar, mas eu explico.

    PJ modificou muita coisa quando adaptou o livro para o roteiro (e ocultou outras tantas), mas tudo o que está nos filmes, também está nos livros, em maior ou menor grau.
    Algumas falas mudaram de boca, algumas ações mudaram de personagem, alguns atos mudaram de local, mas a essência do livro está ali.

    Quanto aos cortes, senti falta de muita coisa, principalmente na versão original (que considero melhor que a estendida, apesar de ser bem incompleta). Mas sei que foram essenciais. E Bombadil realmente não fez falta no filme, apesar de adorar o personagem.

    Já o Expurgo eu acho uma parte essencial no livro e que fez falta à conclusão do filme. Mas apenas o Expurgo tomaria mais 30 minutos ou mais de filme!

    E, Aranel, com relação à divisão de O Retorno do Rei, na verdade acho bem natural. Não posso nem considerar uma grande sacada de PJ. A edição paralela no cinema (ou na TV) é algo natural e qualquer outro diretor teria feito a mesma adaptação para contar a história. É apenas a lingua cinematográfica.
     
    • Ótimo Ótimo x 3
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Yulien

    Yulien Usuário

    Pra mim foi a divisão mesmo no Retorno do Rei, ficou muito boa , deixando a Laracna pro começo e não nas Duas Torres. Agora levei um susto ao perceber que Tom Bombadil teve mais votos! O pessoal vive reclamando que ele deveria estar no filme, mas foi oque a Elrioiwel disse, não teria espaço pra ele ali naquele "cilma". Eu também não fiquei com tanto tempo de paciência na cantoria dele no livro, mas sei lá ele não tando no filme parece que faltou alguma coisinha... sei lá um menção... mas enfim né , acho que no final até que ficou bom do jeito que o Pj fez de não ter colocado Bombadil
     

Compartilhar