1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

o inverso virado do avesso

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por abylos, 25 Set 2012.

  1. abylos

    abylos Usuário Usuário Premium

    Senhora da fortaleza;
    Anseio de muitos.
    Em tempestade envolta.
    Mascaras, mascaras...

    Doçura imensa;
    Frágil como cristal.
    Em tempestade envolta
    Oculta, oculta...

    Água mole, pedra dura,
    de tanto bater, furará.
    Mas ao romper a rocha escura,
    o que dela verterá?

    Sangue precioso de feridas
    profundas sem solução.
    Há muito tempo sulcadas
    num nobre coração.

    Na concha a ostra segura está.
    Mas sem concha a lhe abrigar,
    tão frágil a ostra não mais será.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Ficou muito bom, hein? Gostei em especial do último verso.
     
  3. abylos

    abylos Usuário Usuário Premium

    Valeu, Mavericco.

    Qual a impressão que o poema te da?
    Estou curioso pra saber como cada uminterpreta esses versos...
     
  4. Lynoka

    Lynoka Like a lady, ya!


    O.O
    Nossa adorei essa parte!:grinlove:
     
  5. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Eu interpreto ele assim:

    O poema dá a mesma impressão de se dizer dar uma volta de 360º: ou seja, de se voltar de onde se partiu por meio do caminho mais longo. A criatura descrita no poema, apesar de "Em tempestade envolta", ou com "Mascaras, mascaras" a seu redor, é Frágil como cristal (para essa metáfora existem várias interpretações, como a da translucidez ou da preciosidade), de modo que nem mesmo a ostra poderá proteger o que é em seu todo frágil, desde a pérola (cristal --> pérola) ou o "Sangue precioso de feridas / profundas sem solução" (onde as feridas talvez só são preciosas porque advém de problemas), até a ostra em si mesma: pois a ostra depende da concha e a concha da ostra, numa dupla proteção desnecessária.

    E tem também o clima medieval que o poema possui: "Senhora da fortaleza; / Anseio de muitos.", visível também no uso dos redondilhos rimados e na linguagem de certo modo velada, receosa (por exemplo, a pergunta do final da terceira estrofe é respondida secretamente na quarta).

    Se eu tivesse que manter uma intertextualidade, eu a embasaria no soneto "Mal Secreto" do Raimundo Correia, como nestes casos: "Ver através da máscara da face,", "Como invisível chaga cancerosa!", "Se a cólera que espuma, (...)".
     
  6. lavoura

    lavoura Usuário

    Como o mavericco mesmo disse.
    Gostei!
    Especialmente do último verso.
    Parabéns cara!
     
  7. Fernando Giacon

    Fernando Giacon [[[ ÚLTIMO CAPÍTULO ]]]

    O último verso é realmente foda!

    Num todo, eu gostei bastante. Especialmente de como começa, mostrando-nos algo forte em "Senhora Fortaleza" e caminhamos para "tão frágil a ostra não mais será", ou seja, dualidade de ponta à ponta. Sem contar também na quebra de medidas dentro dos próprios versos, muito bacana mesmo.
     
  8. abylos

    abylos Usuário Usuário Premium

    Valeu, fernando...

    Mas queria saber o que seriam as quebras de medida ^^'''

    Uma curiosidade, o ultimo verso estava no meio quando escrevi, mas ai achei que ficaria melhor no final...
     
  9. Fernando Giacon

    Fernando Giacon [[[ ÚLTIMO CAPÍTULO ]]]

    A quebra de medidas que eu me refiro é mais relacionada ao fato de você inverter o teor do verso ao finaliza-lo. Tipo, começar com expressões alegres, e terminar de maneira densa. Acho muito bacana essa inversão.

    Gostei da curiosidade, e te digo que foi uma ótima escolha.
     

Compartilhar