1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O Inventor de Jogos, de Pablo de Santis

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Zzeugma, 29 Mai 2010.

  1. Zzeugma

    Zzeugma Usuário

    Livro publicado pela Girafinha. É um pequeno livro fascinante. Com aquelas histórias que de tão criativas parecem que deixam a nossa cabeça fervilhando com ideias e vontade de ver tapetes voadores ao abrir a janela.

    O autor, Pablo de Santis, é argentino, nasceu em 63. Aos 21, ganhou um concurso de roteiros para a importante revista de HQ Fierro. Três anos mais tarde publicou seu primeiro romance, El Palacio de la Noche. Em 2004, participou da Flip. Em 2007, seu livro O Enigma de Paris (Planeta) ganhou o prêmio íbero-americano Casa de América.

    Procurei alguma resenha pela Internet e não achei nenhuma. O livro conta a história de Ivan Dragó, que decide participar de um concurso para criação de um jogo e, a partir daí, sua vida começa a mudar de um forma bem estranha. Seus pais desaparecem em uma viagem de balão, ele vai morar com uma tia e passa a estudar em uma escola muito esquisita, que está afundando cada vez mais no solo. Mais tarde vai viver em Zyl, a Cidade dos Jogos, fundada por seu avô, mas que já passou por tempos melhores e descobre as peças do quebra-cabeças em que está envolvido.

    É uma história relativamente curta e contada com velocidade. Tem, sem dúvida, uma pegada de HQ, com alguns fatos bem estranhos ocorrendo o tempo todo. As duas primeiras partes são superiores... A terceira não é ruim, não. Mas o final abrupto (e não é um final aberto, absolutamente) me deixou um tanto no ar, com vontade de quero mais. Entretanto, o resultado final do conjunto é bastante positivo... na minha opinião.

    A Segunda Parte é fantástica e a resolução do Concurso para Criação de Jogos (entre os alunos de Zyl) é muito boa também, chegou quase a me fazer derramar uma lágrima pela simplicidade da coisa... E, de quebra, dá uma señora alfinetada nos olhos de quem curte certos tipos de jogos... É melhor ler pra sacar.

    Abs
     
  2. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

  3. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    pelo q pude perceber, a palavra-chave é "estranho".
     
  4. Zzeugma

    Zzeugma Usuário

    rs Me pegou. Vou ajeitar.
     
  5. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    nada. livros estranhos costumam ativar novas sinopses, estranhas, nos leitores.
     

Compartilhar