• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

O Homem é culpado pelo Aquecimento Global?

O Homem é culpado pelo Aquecimento Global?

  • Não, de jeito nenhum

    Votos: 0 0,0%

  • Total de votantes
    8

Morfindel Werwulf Rúnarmo

Geofísico entende de terremoto
O que é?

Aquecimento global é o aumento da temperatura média dos oceanos e do ar perto da superfície da Terra ocorrido desde meados do século XX e que deverá continuar no século XXI. Segundo o Quarto Relatório de Avaliação do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (2007), a temperatura na superfície terrestre aumentou 0,74 ± 0,18 °C durante o século XX.

A maior parte do aumento de temperatura observado desde meados do século XX foi causada por concentrações crescentes de gases do efeito estufa, como resultado de atividades humanas como a queima de combustíveis fósseis e a desflorestação. O escurecimento global, uma consequência do aumento das concentrações de aerossois atmosféricos que bloqueiam parte da radiação solar antes que esta atinja a superfície da Terra, mascarou parcialmente os efeitos do aquecimento induzido pelos gases de efeito de estufa.

Modelos climáticos referenciados pelo IPCC projetam que as temperaturas globais de superfície provavelmente aumentarão no intervalo entre 1,1 e 6,4 °C entre 1990 e 2100. A variação dos valores reflete o uso de diferentes cenários de futura emissão de gases estufa e resultados de modelos com diferenças na sensibilidade climática. Apesar de a maioria dos estudos ter seu foco no período até o ano 2100, espera-se que o aquecimento e o aumento no nível do mar continuem por mais de um milênio, mesmo que as concentrações de gases estufa se estabilizem.

Um aumento nas temperaturas globais pode, em contrapartida, causar outras alterações, incluindo aumento no nível do mar, mudanças em padrões de precipitação resultando em enchentes e secas. Espera-se que o aquecimento seja mais intenso no Ártico, e estaria associado ao recuo das geleiras, permafrost e gelo marinho. Outros efeitos prováveis incluem alterações na frequência e intensidade de eventos meteorológicos extremos, extinção de espécies e variações na produção agrícola. O aquecimento e as suas consequências variarão de região para região, apesar da natureza destas variações regionais ser incerta. Outra ocorrência global concomitante com o aquecimento global que já se verifica e que se prevê continuar no futuro, é a acidificação oceânica, que é também resultado do aumento contemporâneo da concentração de dióxido de carbono atmosférico.

O consenso científico é que o aquecimento global antropogênico está a acontecer. Porém, o debate público e político sobre o aquecimento global continua. O Protocolo de Quioto visa a estabilização da concentração de gases de efeito estufa para evitar uma "interferência antropogénica perigosa. Em Novembro de 2009 era 187 os estados que assinaram e ratificaram o protocolo.
 
Última edição:

Oromë

Purge 'em all
Pelo aquecimento global, tão culpado que chega mais perto de ser o único do que apenas em parte.
 

Fëanor

Fnord
Usuário Premium
Recomendo a leitura do capítulo de Superfreakonomics sobre esse assunto.

Esse "consenso científico" na verdade não existe. Cientificamente falando, é muito complicado extrapolar observações de alguns anos para inferir que o homem unicamente ou principalmente esteja causando um aquecimento global, ou seja, que esse aquecimento não faz parte de um ciclo natural, e que ele de fato seja uma tendência persistente.

Há vários e vários modelos que de alguma forma chegam a esse resultado, mas todos eles são vagos em determinados pontos.

Futuramente posso trazer alguns argumentos mais detalhados apresentados no livro.
 

ExtraTerrestre

Usuário
Não posso emitir opinião nenhuma a respeito, não sendo da área e não tendo uma quantidade suficiente de dados.

É um problema nem de Física, mas de computação científica. Sobre como gerar essa simulação, quais dados se utilizar na entrada, dada a dificuldade (e provável impossibilidade) de se construir um modelo algébrico para isso.

O problema, como falei em outro tópico, é quando a política entra no meio ou quando os cientistas, por algum motivo, tornam-se politizados em torno do tema de maneira que preceda os resultados empíricos.
 

Vëon

Do you know what time it is?
Quando li o título do tópico achei que tavam culpando um homem especifico pelo aquecimento global. :lol:
 

Béla van Tesma

I’m hoping to do some good in the world!
Tem dois tópicos agora sobre aquecimento. Este e o "Mito do aquecimento". Seria bom, talvez, reuni-los, deletar essa enquete idiota do Morfs e usar um título simples como "Aquecimento Global", pra não dar margem a negacionistas :lol:
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Eu sempre fui crítico dos tópicos recheados de enquete do Morfs, mas esse pelo menos tem uma enquete que considero útil, enquanto o outro tópico no título já julga o assunto como se fosse "mito".

Dando sequência..

Veja as cidades do mundo onde as temperaturas já superam os 50ºC

WhatsApp-Image-2021-11-04-at-19.17.49.jpeg


Se você pensa em mudança climática e imagina algo distante, que somente as gerações futuras sentirão, você está enganado. Algumas cidades já estão sentindo os efeitos da crise do clima com altas temperaturas, aumento do nível do mar e muitos focos de incêndio.

Junho foi um mês excepcionalmente quente para vários países do hemisfério norte. Foram pelo menos 486 mortes registradas na província canadense de Colúmbia Britânica, onde as temperaturas atingiram quase 50° C. Nos Estados Unidos, uma onda de calor entortou rodovias e derreteu linhas de energia.
O recorde de calor ocorreu em 22 de junho, quando Nuwaiseeb, Kuwait, registrou a temperatura mais alta do mundo este ano, com 53,2°C. No país vizinho Iraque, as temperaturas atingiram 51,6ºC em 1 de julho de 2021.

O mesmo acontece em Ahmedabad, cidade da Índia, conforme relata a BBC News. As áreas muito povoadas são afetadas por um evento conhecido como efeito de ilha de calor urbana – concentração de materiais que absorvem mais calor e possuem baixa capacidade reflexiva, como asfalto e concreto dos prédios. A pior parte: não há trégua à noite, quando pode realmente ficar mais quente.

Shakeela Bano, moradora da cidade, contou à reportagem que costuma colocar as roupas de cama de sua família no telhado de sua casa de um andar na Índia, já que em algumas noites é impossível dormir dentro do estabelecimento – a temperatura pode chegar a 46°C. Ela mora com com o marido, a filha e três netos em um quarto sem janelas e a residência conta com apenas um ventilador para refrescar o ambiente.

O chefe do Kanaka Bar First Nation, Patrick Michell, falou em entrevista que começou a notar mudanças preocupantes na floresta perto de sua reserva na Colúmbia Britânica, há mais de três décadas, quando o nível de água nos rios começou a diminuir e os cogumelos pararam de crescer.

Ele conta que no final de junho, sua cidade natal, Lytton, bateu recordes, chegando a 49,6ºC. No dia seguinte, sua esposa enviou-lhe a foto de um termômetro que indicava quase 53ºC. Pouco tempo depois, a cidade estava em chamas.

Em um momento crucial para o mundo olhar com mais cautela para as mudanças climáticas, acontece a a COP26, Conferência Anual de Mudança Climática da Organização das Nações Unidas (ONU). Iniciada em 31 de outubro e com fim previsto para 12 de novembro, o evento reúne representantes de vários países para discutir alternativas à crise climática.

 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$400,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo