1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O Exorcista: O Início/Domínio: Prequela do Exorcista (Exorcist: The Beginning/Dominion, 2004/2005)

Tópico em 'Cinema' iniciado por Bruce Torres, 20 Mar 2018.

  1. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Direção: Renny Harlin (O Início) / Paul Schrader (Domínio)

    Elenco: Stellan Skarsgård, Izabella Scorupco e James D'Arcy (O Início). Stellan Skarsgård, Gabriel Mann, Clara Bellar, Billy Crawford e Ralph Brown (Domínio).

    Sinopse: O padre Lankester Merrin, traumatizado pelas experiências de guerra, resolve tirar um ano sabático trabalhando na sua área de especialidade, arqueologia, o que o leva a uma escavação de grande vulto no Quênia - uma igreja bizantina construída no século V. Contudo, eventos sobrenaturais na aldeia local começam a ocorrer conforme a escavação continua e colocam Merrin na maior crise de fé que já experimentou.

    Curiosidades:
    - quando o projeto foi anunciado, John Frankenheimer (Ronin, Sob o Domínio do Mal) havia sido escolhido para dirigi-lo. Contudo, pouco antes das filmagens o diretor acabou falecendo, vindo a ser substituído por Paul Schrader (A Marca da Pantera, Gigolô Americano). Contudo, a produtora não gostou da versão que ela mesmo autorizou e contratou Renny Harlin (Duro de Matar 2, Risco Total) para "consertar" o filme. Harlin declarou que o filme não tinha conserto se não tivesse partes refilmadas, e com isso o orçamento aumentou;
    - como o filme não foi sucesso de bilheteria ou público, a produtora autorizou Schrader a lançar sua versão - Domínio - no ano seguinte;
    - a diferença entre os filmes está em tom - Harlin é mais especializado em filmes de ação, enquanto Schrader sempre trabalhou com obras reflexivas (A Última Tentação de Cristo, Taxi Driver);
    - ambos os filmes desconsideram O Herege, o segundo filme da franquia.
     
  2. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Acho que o filme mais recente que vi de possessão foi The Rite (O Ritual) de 2011 que tinha uma atmosfera creepy, acho que os gatos deixavam ainda mais creepy. A capa tinha inclusive uma cruz grande no centro igual esse.

    Um fato curioso com relação ao assunto é que a possessão pode não só afetar uma pessoa apenas mas também afetar gerações seguidas de pessoas da mesma família ou de fora da família no que serve para encaixar um roteiro antes e depois do filme original. No caso da escavação que aparece em um desses filmes parece combinar com a continuação do que ocorre após o período de Salomão que encerrava demônios que andavam soltos pelo mundo. No meio tempo é possível colocar outros casos em cada filme porque alguém sempre abre a porta para uma armadilhas no rastro do que os babilônios faziam ao abrir os selos.
     
  3. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    A versão Dominion é muito tosca.
     
  4. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Tá brincando? É muito melhor que a versão de cinema!
     
  5. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Você gostou daquele possuído usando fralda?
     
  6. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    A visão é zoada mesmo. :lol: Mas diferente da versão do cinema, ele foi mais reflexivo e menos chocante. Desde o primeiro filme o que temos é uma reflexão sobre a existência do Mal e como o mundo é esse espaço de luta. No Domínio, o que perdemos é o twist - besta, devo dizer - mas ganhamos em densidade. A ideia de fazer o padre voltar no tempo só pra perceber que não há escapatória e mesmo assim ele não perder a fé/esperança foi muito bem executada.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Talvez eu deva reassistir, pois, sinceramente, não lembro de quase nada. De nenhum dos dois.
     

Compartilhar