1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

"O Cortiço" (Aluísio Azevedo)

Tópico em 'Literatura Brasileira' iniciado por LatinoAmericano, 26 Mai 2008.

  1. LatinoAmericano

    LatinoAmericano Aqui jaz Alcarecco

    Comecei a ler esse livro hoje, é um clássico da literatura brasileira, pertence ao Naturalismo, uam das vertentes do Realismo, é a obra-prima de Aluísio Azevedo.

    É um livro que veio pra ser lido no material escolar, mas antes disso já tinha ouvido falar dele, mas ainda não tinha lido.

    Logo no início, gostei de ver a ambientação do lugar é muito real mesmo, e os personagens típicos, o português, a mulata...

    Conheçem, já ouviram falar???
     
  2. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    RE: O Cortiço - Aluísio Azevedo

    sim, li esse livro no colégio e achei muito bem escrito :) principalmente a ambientação... a gente se sente no próprio cortiço....
     
  3. imported_Capitu

    imported_Capitu Usuário

    RE: O Cortiço - Aluísio Azevedo

    Eu também li esse livro no colégio! E lembro de ter gostado muito mesmo!!
     
  4. Jorge Leberg

    Jorge Leberg Palavras valem por mil imagens

    RE: O Cortiço - Aluísio Azevedo

    Como era costumeiro, já tinha lido esse livro antes de ser abordado em sala-de-aula, nos meus tempos de Ensino Médio. Adorei esse livro, uma das maiores obras-primas da nossa literatura, a meu ver - e a maior do Naturalismo brasileiro. O Aluísio Azevedo foi um genuíno mestre da escola naturalista.

    É uma obra com uma ambientação extremamente realista, mas também beirando o animalesco, o selvagem, elementos aliás muito presentes na trama. As passagens em que o autor descreve o amanhecer no cortiço e as ações de seus moradores fervilha de animalidade, de odores, de agitação e barulhos que mais lembra uma selva tropical, é uma profusão de sensações, além de magistral e atípico em termos estilísticos. Os personagens também são definidos não só comparados a animais e plantas, mas também com características e instintos próprios deles. Isso é um aspecto contundente do Naturalismo - um Realismo levado ao extremo na caracterização e explicação das falhas humanas -, exibir seres humanos e cenários conforme a apropriação e a comparação a caracteres típicos da natureza, como se o homem fosse quase que inteiramente domado pelos seus instintos e desejos lascivos, submisso à sensualidade, em detrimento da sua capacidade de raciocínio e do seu livre-arbítrio. Isso é consequência, no Naturalismo, da intensa influência do determinismo de Taine, de cunho biológico e social, uma afirmação calcada em teses científicas da época, de que a hereditariedade e o meio social influem poderosamente no indivíduo a ponto dele não ter independente direito de plena escolha.

    Gostaria de comentar mais, contudo faz muito tempo que li a referida obra e, portanto, não me recordo de aspectos mais válidos e importantes a citar.
     
  5. Fernando Giacon

    Fernando Giacon [[[ ÚLTIMO CAPÍTULO ]]]

    RE: O Cortiço - Aluísio Azevedo

    HUhauha esse livro é foda!!! É naturalista ao extremo!!! Chega a ser nojento huahuhahua, ano passado no colégio a gente assistiu o filme "Germinal" que tem a semelhança do livro O Cortiço, ai a gente tinha que fazer uma comparação, mas meu, eu sei que os instintos falam alto nos dois, aliás, alto demais!!! Eu não sei quem consegue ser mais explícito, se o filme ou o livro! rsrs=D Gostei!
     
  6. RE: O Cortiço - Aluísio Azevedo

    "...o prazer animal de existir, a satisfação triunfante de respirar sobre a Terra".



    ADORO esse livro. :D
     
  7. Hérmia

    Hérmia Usuário

    RE: O Cortiço - Aluísio Azevedo

    Eu lí o Cortiço, bem depois de ler A moreninha (Joaquim M. de Macedo) e O Guarani (José de Alencar), e foi como um balde de água fria......sair do romancismo para o naturalismo me chocou, eu não estava preparada, mas depois, qdo relí, gostei muito. E hoje considero Aluísio de Azevedo o maior representante do naturalismo na literatura brasileira.
     
  8. LatinoAmericano

    LatinoAmericano Aqui jaz Alcarecco

    RE: O Cortiço - Aluísio Azevedo

    Terminei de ler O Cortiço nessa última semana e posso dizer que, pra mim, é um ótimo livro, com muitos detalhes e com um final muito bom!

    A última página dele me encantou...
     
  9. Fernando Giacon

    Fernando Giacon [[[ ÚLTIMO CAPÍTULO ]]]

    RE: O Cortiço - Aluísio Azevedo

    Perfeito! Eu adoro esse livro também...
     
  10. Artanis Léralondë

    Artanis Léralondë Ano de vestibular dA

    RE: O Cortiço - Aluísio Azevedo

    Eu estou lendo pra UFPel.
    Estou achando bem legal =D
    Realmente, parece que estamos vivendo tudo aquilo, até mesmo podemos sentir 'as coisas'.
    O modo como o Azevedo escreve é impressionante!

    Gostei dos comentários =D
    Realmente, chegamos muitas vezes, a praticar alguma ação mais pelos desejos do que pela razão.
    Embora, eu discorde que o meio influe 100% na nossa personalidade, porém, é um fator considerável para construir o caráter do cidadão.
    Há quem segue o os meios onde vive, outros já procuram construir os seus próprios meios. O que difere esses dois tipos de pessoas, é a capacidade de ver a vida sobre os mais diversos ângulos.
    É aquele negócio do pelo do coelho, no livro Mundo de Sofia, alguns vivem só dentro do pelo do coelho, já outros querem ir além desse pelo.
    viagens a parte..=D~
     
  11. imported_Cleo

    imported_Cleo Usuário

    RE: O Cortiço - Aluísio Azevedo

    Minha experiência com O Cortiço foi até interessante.

    Meu irmão havia comprado uma edição daqueles mais baratas, por assuntos da escola. Como era de praxe, enrolou ao máximo e leu tudo às pressas na véspera. Disse que era uma verdadeira m*#*@ e o livro ficou jogado pela casa.
    Passam-se os anos e eu, em uma crise "não-tenho-nada-para-ler", encontro o odiado e começo a leitura. Ela vai seguindo normal, sem empolgação alguma e mecânica ao extremo até que, pela primeira vez, parei de ler um livro no meio e ainda fiz questão de repetir as palavras do meu irmão. Como isso ocorreu faz tempo nem lembro ao certo qual foi minha crítica.

    Agora, além da coincidência de eu novamente não ter nada para ler em mãos e achar esse tópico, vocês me deixaram curiosa com relação ao pobre do Aluísio de Azevedo. Quem sabe depois de ter estudado um pouco sobre ele eu não tenha uma visão melhor.

    Vou procurar ele aqui para uma segunda chance e depois dou minha opinião.
     
  12. Artanis Léralondë

    Artanis Léralondë Ano de vestibular dA

    RE: O Cortiço - Aluísio Azevedo

    Terminei de ler, gostei ^^
    Aluísio escreve tão bem, parece que estamos no meio daquela muvuca do cortiço hehehe...
    ele descrevendo a Rita Baiana dançando, deu para eu imaginar =D
    fica claro que as mulheres são meros objetos dos homens, agindo por extinto, ñ tendo qualquer cultura ou discernimento entre útil para o fútil..
    a parte que ele relata a pedofilia envolvendo a prostituta com a menina, é realmente asqueroso...o escritor consegue nos arrancar sentimentos diante de situações como essa do cortiço_Outra coisa que me arrepiou é como ele trata as pessoas como vermes se multiplando no lixão (cortiço)...é um ambiente nojento, conturbado...
    Mostra também a concepção de algumas teorias, como o Darwinismo ( a seleção natural), em que os donos do Cortiço com sua "esperteza" se sobressaem em cima dos 'vermes' os quais vivem o Determinismo, -Eu nasci pobre, o meu destino sempre vai ser assim, o meu meio é assim e pronto!
    Através dessa mentalidade, vivem como vermes...
    tomará que caia esse livro no vestibular =]
     
  13. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Comecei a ler desde que vou começar o curso de Letras e estou gostando bastante, preciso acabar com meu preconceito com obras brasileiras e achei O Cortiço engraçado e mostra como o ser humano pode ser mesquinho e invejoso.
     
  14. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    O Cortiço é uma obra emblemática do Naturalismo. Conforme já foi dito, ele se assemelha bastante a'O Germinal, outra obra considerada naturalista. Nas páginas d'O Cortiço o homem é mostrado em suas piores facetas, tem sempre uma conotação bestial, meio animalesca, dominado pelos instintos e agrilhoado as condições de seu meio, na maioria das vezes prejudicial, sujo, nocivo. A influência do meio se faz sentir na obra também, já que a "sujeira" do cortiço parece infectar os hábitos e a índole de seus moradores. É quase como uma entidade, viva e corruptora (não sei se essa palavra existe). Por mais que o homem tente, o meio o faz liberar seus instintos, suas facetas mais degradantes.
    Isso sem contar o contexto histórico que engendrou a obra, que falo mais em outro post, pois não posso nesse exato momento, hehehe.
     
  15. Feynman

    Feynman Usuário

    Obra carregada de determinismo social, onde o meio influencia diretamente na índole dos personagens, embora hoje ultrapassada essa teoria era moda na época em que a obra foi escrita.
    João Romão na minha opinião é um dos personagens mais emblemáticos da literatura brasileira.
    Senti pena da mulata Bertoleza.
     
  16. Marcio Scheibler

    Marcio Scheibler Usuário

    Um dos poucos clássicos da literatura brasileira que realmente gostei...:sim:
     
  17. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]Aluísio Azevedo é conhecido principalmente pela sua eloquência narrativa, o que lhe rendeu a consagração entre os clássicos da prosa realista/naturalista brasileira. Fiz um trabalho ano passado em que tinha que analisar a obra em questão a partir de seu contexto histórico, então, fui conhecer alguns dados biográficos adicionais sobre o autor. Consta que ele assumiu cargos governamentais e diplomáticos, assim como outros grandes figurões, homens-de-letras, como eram chamados; entre eles seu irmão, Artur de Azevedo.
    Como referência historiográfica para discutir o período, utilizei-me da obra Literatura como Missão, de Nicolau Sevcenko. Posso dizer que ela é de essencial importância para compreender melhor o momento em que a obra foi escrita e a significação que ela tem para aquela sociedade daquele tempo. Ainda mais como representante, até certo ponto, do governo brasileiro, interessado em modernização urbana, remodelamente citadino e que encontrava nos cortiços obstáculos as largas avenidas, a iluminação, as linhas de bonde e o traçado moderno e europeu que uma grande capital "exigia". O trabalho ajudou muito a conhecer detalhes muito intrigantes a respeito dos interesses e significados subjacentes ao texto literário, ainda mais de uma obra tão importante como essa. [/align]
     
  18. Li esse livro também e gostei do começo e do enrredo.
     
  19. imported_Barbie

    imported_Barbie Usuário

    Esse livro realmente é ótimo suas "imagens" ficam perpetuamente em nossa mente, adoro quando um livro me deixa essas impressões, e são poucos os que fazem isso. Aluísio foi ótimo em suas obras.
     
  20. Bruno Knott

    Bruno Knott Usuário

    Preciso reler O Cortiço. A primeira vez que li eu era muito novo, mas lembro-me de ter gostado.
     

Compartilhar