1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O Conto da Aia (The Handmaid's Tale)

Tópico em 'TV' iniciado por Haleth, 28 Ago 2018.

  1. Haleth

    Haleth Call me Bolga #CdLXI

    Wikipedia:

    The Handmaid's Tale
    (O Conto da Aia) é uma série de televisão estadunidense criada por Bruce Miller com base no romance homônimo de 1985 da escritora canadense Margaret Atwood. Foi encomendada pelo serviço de streaming Hulu com uma ordem direta para 10 episódios, com produção no final de 2016.

    Em um futuro próximo, as taxas de fertilidade caem em todo o mundo por conta da poluição e de doenças sexualmente transmissíveis. Em meio ao caos, o governo totalitário da República de Gileade, uma teonomia cristã, domina o que um dia foi o território dos Estados Unidos, em meio a uma guerra civil ainda em curso. A sociedade é organizada por líderes sedentos por poder ao longo de um regime novo, militarizado, hierárquico e fanático, com novas castas sociais, nas quais as mulheres são brutalmente subjugadas e, por lei, não têm permissão para trabalhar, possuir propriedades, controlar dinheiro ou até mesmo ler. A infertilidade mundial resultou no recrutamento das poucas mulheres fecundas remanescentes em Gileade, chamadas de "servas" (Handmaid), de acordo com uma interpretação extremista dos contos bíblicos. Elas são designadas para as casas da elite governante, onde devem se submeter a estupros ritualizados com seus mestres masculinos para engravidar e ter filhos para aqueles homens e suas respectivas esposas.

    June Osborne, renomeada como Offred (De Fred) (Elisabeth Moss), é a serva atribuída à casa do Comandante Fred Waterford (Joseph Fiennes) e de sua esposa Serena Joy Waterford (Yvonne Strahovski). Ela está sujeita às regras mais rigorosas e uma vigilância constante; uma palavra ou ação imprópria de sua parte pode levar a sua execução. Offred, que tem o nome de seu mestre masculino assim como todas as Handmaids, pode se lembrar do "tempo de antes", quando era casada, com uma filha e tinha seu próprio nome e identidade, mas tudo o que ela pode fazer com segurança agora é seguir as regras de Gileade na esperança de que algum dia possa viver livre e se reunir com sua filha novamente. Os Waterfords, principais atores no surgimento da República de Gileade, têm seus próprios conflitos com as realidades da sociedade que ajudaram a criar.

    ______________________________________________________________

    Mais alguém assistiu e quer comentar?
    Terminei de assistir à 2ª temporada semana passada e fiquei grilada com o final.
     
  2. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    eu vi a primeira temporada e gostei demais, da segunda eu só vi o primeiro episódio e acabei desanimando. achei que estavam exagerando na violência para chocar.
     
  3. Haleth

    Haleth Call me Bolga #CdLXI

    Também achei a segunda temporada mais violenta que a primeira. Tive a sensação de que cada episódio ficava mais brutal que o anterior (violência psicológica inclusive).
    Eu tenho mixed feelings sobre essas coisas. No Handmaid's Tale eu tolero porque parece que a violência faz sentido na história. Ser confrontado abertamente com a violência que é feita de forma velada faz diferença para os personagens e, acho eu, resistir contra o uso bestial da violência é uma das principais mensagens da história.
    Por outro lado, por exemplo, Guerra dos Tronos me parece ter violência gratuita mesmo. Eu abandonei cedo. (Mas diga-se, eu só vi as séries, não li os livros)

    Você leu o livro? Também têm essa tônica violenta?
     
  4. Nírasolmo

    Nírasolmo Usuário

    @Haleth As Crônicas de Gelo e Fogo eu só li por enquanto até o terceiro, mas realmente o autor mune-se de uma violência demasiada, muitas vezes se esquecendo de atualizar a história, sem contar que as mortes não são lá tão originais (e são, dentro da própria saga, repetitivas). Handmaid's Tale falta eu assistir à segunda temporada, mas como vc disse, nesse caso particular, o uso dela é a tal ponto necessária, para mostrar os conflitos políticos de Gilead. O livro da Margaret falta eu ler ainda, mas deve ser na mesma linha da série nessa questão.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    o livro é praticamente idêntico à primeira temporada. se você notar, na primeira também havia violência, mas no geral era mais sutil - deixava muito mais para o leitor (ou o espectador) preencher o horror da situação.

    a segunda tem consultoria da margaret, mas já não é mais baseada no livro. agora eles já estão "espichando" a história para render. isso é outra coisa que acabou tirando minha empolgação de ver a segunda temporada, ainda mais sabendo que terá uma terceira. acho que tem série que funciona bem assim, dentro do arco proposto. quanto mais estica, mais chance de começar a zoar a história como um todo.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  6. Haleth

    Haleth Call me Bolga #CdLXI

    Ah...
    Seu comentário me deu coragem pra ler o enredo do livro, e descobri que a 2ª temporada é toda inventada pela TV.
    O fim da segunda temporada me pareceu meio bola fora, mas agora deu pra entender o pq, rs.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    eu ouvi comentários sobre o finale da segunda

    que a june toma uma decisão que tem nada a ver com a personagem

    é isso que digo, sobre espichar mais do que deve. se a história tá lá fechada e foi colocado tudo no primeiro ano, por que ir além? (ok, eu sei pq, bufunfa, mas enfim). acho que vai rolar a mesma coisa com big little lies, que também foi ótima, mas resolveram fazer uma segunda temporada.
     
    • Gostei! Gostei! x 2

Compartilhar