1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O céu, o sol e o mar

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Pickles, 18 Fev 2011.

  1. Pickles

    Pickles Usuário

    Ele olha, e a onda quebra.

    Não gosta da praia, nem do Sol, e muito menos do sal.

    Mas precisava da água fria em seus pés, de um barulho que o ensurdecesse e – ultimamente - um terreno macio em que pudesse caminhar sem o machucar. Uma brisa suave e o som das ondas para
    contrapartir com o som de brigas sem fim eram bem convidativos também.

    Talvez, o único traço de realidade fosse seus sapatos em mãos. E as lembranças.

    Um coqueiro, e um pobre coitado dormindo tostado. Deu todo seu dinheiro da carteira em troca do facão e um coco aberto.

    Então, joga os sapatos ao mar. Pra que merda precisaria deles? O que ele perdera em apenas uma dormida do sol, provavelmente nem em vinte safras de cana-de-açúcar recuperaria: Uma filha, uma companhia e sua auto-estima. Em baixa, junto com seu humor. Seus três amores.

    Com o facão arrastando, vai desenhando na areia molhada uma linha sinuosa por onde passa.

    Mas odiava o sal, a praia, o mar... Já o Sol, tinha toda aquela força, encarando-o brilhantemente, sem nem titubear. E já era novamente hora de seu cochilo. Podia se apoiar na esperança do fanfarrão lhe dar um dia melhor quando acordasse, como nos velhos tempos. Talvez nem o odiasse, aquele grande e escroto Sol.

    Então parou. Contemplou o céu róseo.

    E, antes que se fosse por completo, entendeu tudo.

    O sol mudara seu dia e sua vida várias vezes, mas nunca desfez nenhum. E notou, que por mais que o maldito o manipulasse, nunca desmanchou nenhuma de suas lembranças. Continuavam intactas e teimosas em não ir com os sapatos.

    Desgostoso, levantou e seguiu sua andança. Detestava aquele sal, aquele mar e como o Sol sorria maroto para ele. E então olhou sua mão esquerda.

    Como ela leva tantas lembranças?

    Decidiu cortá-la fora. Afinal, o facão estava limpo de qualquer afetividade para com ele.

    E ele realmente odeia esse sal, Sol, céu e mar.
     
  2. Pickles

    Pickles Usuário

    oe,

    é pra xingar, dar as dicas ai

    pro cidadão ir melhorando

    à vontade, pessoas!
     
  3. imported_rique

    imported_rique Usuário

    achei legal, não deixe de fazer mais um Ok?!

    Ei amigo fale do meu texto para o pessoal que conhece, e dá uma visitinha lá também pode ser? Natsu X Fuyu.

    Tchau:tchauzim:
     
  4. Rodovalho

    Rodovalho Usuário

    "O sol mudara seu dia e sua vida várias vezes, mas nunca desfez nenhum".

    Para um sol inimigo... o tipo de inimigo melhor que amigos. Inimigo leal.
     
  5. Pickles

    Pickles Usuário

    é vero

    e issimo.
     
  6. Artanis Léralondë

    Artanis Léralondë Ano de vestibular dA

    Bom Pickles =D
    a parte da mão, senti =S
     
  7. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    oi pickes

    como 1ª sugestão - d 1 cara extremamente tecnicista - eu indicaria 1 pouco + d atenção na construção dos parágrafos (§§). particularmente, acho seu texto daria 2 ou 3 §§ bons, dboa. uma dica é ler LFV e ver como ele constrói os danados. podem ñ gostar dq ele escreve, mas ele tem pós-doutorado em §§. outra dica é a experimentação - essa eu faço bastante. tente ver como fica o seu texto acima em 1 único §, estilo saramago. mudou alguma coisa? ficou melhor, pior, igual, hein? depois, q tal seguir as velhas regras q falam de 3 §§ para uma dissertação. sei q narração é diferente, mas é uma experimentação, lembra? 1 § pra introdução, 1 pro desenvolvimento e 1 pra conclusão. ainda dá pra pensar naquela outra velha regra - essa d construção textual mesmo - q diz q todo § é uma mini história, com começo, meio e fim tão bem definidos q se vc retirasse qq § aleatoriamente do texto para alguém ler só ele, a pessoa entenderia dboa. fazem exatamente isso com os textos nas provas d vestibulares. já pensou pq geralmente selecionam §§ d gdes escritores ou d artigos jornalísticos? justamente por causa dessas técnicas.

    garanto q esteticamente, e a estética mtas vezes atrai o leitor inconscientemente, seu texto iria melhorar. ficaria + robusto. atrairia os olhos antes da leitura em si. pode ñ parecer, mas conta pontos no seu escore.
     
  8. Pickles

    Pickles Usuário

    Valeu!

    alguem me disse uma vez que, se fosse pra escrever uma prosa, tentasse esquecer mais a estética da poesia

    é por ai esse seu conselho, prox ensaio tento mais

    mas é ate compulsivo esse jeito de escrever ai =(
     

Compartilhar