1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O Cão dos Baskervilles (Sir Arthur Conan Doyle)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 18 Ago 2010.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    Certamente, já aconteceu com você. E não só com você, mas com a maioria das pessoas. Uma pequena ação não pensada acaba desencadeando uma grande história cheia de gente envolvida e totalmente sem controle. De cara, “O Cão dos Baskerville”, de Sir Arthur Conan Doyle, lembra muitas outras narrativas em que a trama é movida exatamente dessa forma.

    Na história, existe uma espécie de maldição, que nos é apresentada na forma de manuscrito pelo médico Dr. James Mortimer, quando este resolve procurar os serviços de Sherlock Holmes para desvendar as mortes que acontecem na família dos Baskerville, em especial a de Sir. Charles Baskerville.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Tataran

    Tataran Usuário

    Eu não sei se alguém mais teve essa impressão, mas, quando li O Cão dos Baskervilles, lembrei imediatamente dos desenhos do Scooby Doo que eu via quando era criança. XD

    Em termos de importância intertextual, convém lembrar que, ao personagem do monge detetive de Umberco Eco, em O Nome da Rosa, foi dado o nome de William de Baskerville, em parte, por alusão a essa aventura de Sherlock Holmes.
     
  3. Herenvarnon

    Herenvarnon Usuário

    Eu sinceramente acho que ninguém que leu caiu na onda de que o cão era um fator místico, uma assombração, que o Conan Doyle tenta nos fazer crer (ou ao menos considerar como hipótese).
     
  4. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    O Cão de Baskervilles (Sir Artur Conan Doyle)

    É complicado falar de Sherlock Holmes, o personagem, para um público expert no assunto. Os usuários do fórum Meia Palavra volta e meia retomam o tópico, e não são poucos os que leram todos os 72 volumes que somam a sua história. Eu não sou um deles, e The Hound of the Baskervilles (O Cão de Baskervilles) foi meu primeiro contato literário com a obra de Sir Arthur Conan Doyle e seu mais famoso personagem.

    Digo contato literário pois adaptações para cinema, quadrinhos e outras mídias de sua obra não me são nem um pouco estranhos. Bem como o Sherlock Holmes do imaginário popular, aquele ser que fica em seu escritório ruminando fatos, enquanto seu fiel companheiro - mais assemelhado a um cachorrinho - dá material para sua introspecção genial.

    Talvez por isso eu tenha tido sorte de ler este livro após ver a versão Guy Ritchie de Sherlock e Dr. Watson. Esta versão foi para mim uma importante quebra de paradigmas, e me ajudou a embarcar na obra sem alguns preconceitos comuns a quem já ouviu falar do detetive, mas nada leu de suas obras. E fui recompensada por um Sherlock aventureiro mas nem tanto, e um Dr. Watson bem atlético, e muito mais inteligente do que a imaginação popular parece entender.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  5. Tataran

    Tataran Usuário

    RE: O Cão de Baskervilles (Sir Artur Conan Doyle)

    Kika, ficou muito boa sua resenha. Parabéns. :sim:

    Talvez seja bom, contudo, juntar este tópico com o já
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    sobre o livro.
     
  6. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    RE: O Cão de Baskervilles (Sir Artur Conan Doyle)

    Sim, isso aconteceu comigo ao ler essa história, e ela ainda tem o atrativo (pra quem gosta, claro) de lembrar bastante uma narrativa de horror: a maldição da família, o castelo, os pântanos, além da figura do cachorro do título. :sim:
     
  7. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    RE: O Cão de Baskervilles (Sir Artur Conan Doyle)

    Adorei a resenha! Eu li as 72 histórias mais outros livros do Sir Arthur C. Doyle que consegui encontrar. Gosto muito da forma como ele conta as histórias e os mistérios que o Sherlock Holmes consegue desvendar me deixavam encucada por dias!!
     
  8. Marcio Scheibler

    Marcio Scheibler Usuário

    Demorei, mas finalmente consegui ler essa obra tão comentada de Sir Arthur Conan Doyle. Porém, não é tudo que eu esperava, comparada às tramas mais bem elaboradas de outras aventuras de Sherlock Holmes.

    Li o livro todo sem saber o que é uma "charneca", ambiente no qual se passa boa parte da história (depois recorri a um dicionário). A obra não é ruim, mas não flui tão bem como outras tão marcantes, como as que estão na coletânea AS MELHORES HISTÓRIAS DE SHERLOCK HOLMES.

    Na questão de originalidade, O CÃO DOS BASKERVILLE tem seu ponto positivo, pois apresenta crimes um tanto quanto incomuns. Para um bom passatempo, leitura indicada!!!
     

Compartilhar