1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O Brinco de Ouro, enfim, está prestes a ser vendido

Tópico em 'Esportes' iniciado por Fúria da cidade, 14 Nov 2014.

  1. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    A sorte foi lançada. Após anos de especulações, o Guarani enfim deu um passo concreto para a venda de seu maior patrimônio. Em Assembleia Geral Extraordinária realizada na quarta-feira, dia 12, com a presença de 250 sócios bugrinos, foi aprovada a proposta do Grupo Magnum de aquisição de todo o terreno que abriga o complexo esportivo do Brinco de Ouro da Princesa, incluindo estádio, ginásio, sede administrativa e clube social. Com esta autorização oficial, a Magnum garantiu exclusividade nesta negociação imobiliária. Agora, o projeto será encaminhado para a Prefeitura de Campinas. E, assim que for dado o aval público, uma nova reunião será marcada para que seja batido em definitivo o martelo que sacramentará a venda do Brinco de Ouro.

    Segundo a proposta, que foi apresentada na Assembleia por Roberto Graziano, presidente da Magnum, o terreno que abriga atualmente todas as instalações do Brinco de Ouro dará lugar para a construção de um shopping, um hotel, um centro de convenções e um parque residencial. Pela transação, a Magnum pagará um valor estimado em R$ 325 milhões, quantia a ser utilizada com o pagamento de dívidas (que já chegaram ao patamar assombroso de R$ 240 milhões), mais a construção de uma nova sede social e um novo Centro de Treinamento, no terreno que o Guarani possui na Rodovia dos Bandeirantes.

    Apesar dos devaneios feitos pelos mais otimistas, é muito improvável que, após a quitação das dívidas mais a construção dos novos clube social e CT, sobre dinheiro suficiente para que o Bugre construa seu novo estádio. O grupo presidido por Roberto Graziano se comprometeu a buscar outros parceiros a fim de viabilizar a finalização dessa nova arena. De qualquer modo, o estádio Brinco de Ouro da Princesa só será entregue à Magnum depois que o futuro Centro de Treinamento e a nova sede social estiverem prontos. Enquanto isso, ainda poderemos sediar nossos jogos em nossa inesquecível taba.

    Reprodução/GuaraniFC.com.br
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Vista aérea do Brinco de Ouro durante o jogo entre as Seleções do Brasil e Bulgária, em 1990, que recebeu um público de 51.720 pessoas.
    Não, nem de longe a venda do Brinco de Ouro é a solução ideal para a desgraça financeira que assola o Guarani desde que as administrações de Beto Zini, José Luís Lourencetti, Leonel Martins de Oliveira, Marcelo Mingone e Álvaro Negrão foram dilapidando, uma após a outra, as nossas contas. Mas é preciso ser realista: soterrado em ações trabalhistas, problemas tributários, empréstimos e salários atrasados, as dívidas aumentam ano após ano cavalgadas por juros. Atolado na Série A-2 do Campeonato Paulista e na Série C do Brasileirão, sem visibilidade na mídia e sem cotas decentes da TV e da CBF, o Guarani perdeu a capacidade de montar times competitivos. E, diante deste cenário catastrófico que por pouco não levou o Bugre a ser vexaminosamente rebaixado para a Série D, seria difícil vislumbrar alguma saída caso a proposta apresentada pela Magnum não fosse aprovada.

    Ao menos o Guarani possuirá agora a garantia de que finalmente todas essas dívidas trabalhistas infernais serão quitadas. Afinal, como toda a área do Brinco de Ouro está penhorada e volta e meia é levada a leilão, o Grupo Magnum só poderá construir seu empreendimento imobiliário após liquidar esses pendências, a fim de que a Justiça possa liberar novas construções no local. Além disso, independente das verbas destinadas para a compra do Brinco, a Magnum fará aportes financeiros mensais de R$ 350 mil a R$ 500 mil para que o Bugre possa montar equipes competitivas a fim de lutar pelos acessos às divisões principais dos Campeonatos Paulista e Brasileiro.

    Porém, é fundamental que se faça o alerta: o dinheiro trazido pela Magnum é um alento, mas é preciso que seja muito, muito bem administrado. Afinal, como a torcida bugrina cansou de ver nos últimos anos, atrasos salariais acabam com quaisquer chances de obter boas campanhas em campeonatos. Do mesmo modo, para que o Guarani volte a crescer e retome a sua posição como o maior clube brasileiro do interior, é imprescindível que a administração atual invista sabiamente os recursos oriundos com a cessão de nosso mais valioso patrimônio. Afinal de contas, se o Bugrão não souber aproveitar esta chance de um novo começo, não terá mais estádio para vender.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    -------------------------------------------------------------------------------------------------------

    É triste saber que futuramente um estádio super tradicional que foi palco de grandes jogos, pode deixar de existir pra dar lugar a outros empreendimentos, mas por enquanto é o único meio que o Guarani tem pra se livrar de todas as dívidas.
     
  2. Deriel

    Deriel Administrador

    Sabe o que eu duvido? Que dê pra fazer outro estádio.

    O Guarani se tornará de fato o bugre, que lá na minha cidade tinha um significado de "índio sem terra, andarilho"

    Uma pena, mas este saneamento, ao contrário dos demais Clubes, custará ao Guarani a alma.
     
  3. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    A sorte (se é que dá pra dizer isso) do Guarani é que a localização do seu estádio está numa região nobre da cidade, mas após essa venda ele ficará literalmente um índio pelado.
     
  4. Deriel

    Deriel Administrador

    O Coxa, aqui em Curitiba, passa volta-e-meia por uma situação semelhante. O terreno dele vale mais do que o estádio e de quando em quando surge um papo de vende o Alto da Glória em troca dum estádio melhor e mais moderno em outro ponto da cidade

    Quem se deu bem foi o Atlético -PR, com um estádio no centro de Curitiba, moderno e pago por todos nós
     
  5. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Nossa, é o estádio com o nome mais legal do mundo! E terra lendária, de Amoroso, Evair, Neto (mesmo o odiando). Terra de um Guarani que sempre foi forte e incomodou demais. Campeão Brasileiro. Que horrível isso. Ver Guarani vendendo o Brinco de Ouro da princesa, ver a Lusa acabando....

    E nem a pau que conseguem construiur um novo estádio com a renda da venda. :|
    --- Mensagem Dupla Unificada, 18 Nov 2014, Data da Mensagem Original: 18 Nov 2014 ---
    Olha que coisa linda!
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    O hoje o martelo foi batido a Magnum arrematou o Brinco de Ouro.
    Só resta desejar muito boa sorte ao Bugre nessa nova fase.
     
  7. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    E finalmente o Brinco foi definitivamente arrematado e pra desespero ainda maior do Bugre por um valor menor que o esperado.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  8. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    Eu duvido muito que isso aconteça. Ouvi na ESPM que prefeitura de Campinas parece que vai entrar no meio pra melar isso tudo e tentar garantir que o Estádio continue existindo.
     
  9. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Véio falou prefeitura? Se sair do papel, o FUSA vai a colocar o Guarani na sua lista negra de times odiados :lol:

    Quanto a melarem o resultado do leilão ouvi hoje no começo da tarde no rádio que isso tá sendo cogitado sim, mas não sei até que ponto isso vai ajudar financeiramente o Guarani pois ele precisa urgente de $$$ pra tentar sair do buraco que tá.
     
  10. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Guarani não viraria time artificial só por causa de ajuda de prefeitura. Assim como Palmeiras não virou time de empresários só por causa da parceria com a Parmalat ou os pós com a Unimed.
    Eu me incomodo com os times artificiais como o seu São Caetano que nada deram ao futebol e tomam lugar de clubes que sim contribuíram ao esporte, e usando dinheiro do contribuinte pra isso como palanque político.
     
  11. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Até hoje ninguém me tira da cabeça que não passa de birra de alguém que torceu fervorosamente a favor em 2000 contra o Vasco :)
     
  12. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Guaratinguetá, Bragantino, Duque de Caxias, Macaé, tá tudo no mesmo bolo do São Caetano.
     
  13. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    Bragantino eu acho que não Fusa
     
  14. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Bragantino era até pior. Era time de dirigente forte tipo Caixa D'Agua aqui no Rio.
     

Compartilhar