1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O Aroma da Magia (Cliff McNish)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 15 Jan 2011.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    *Atenção, esta resenha contém spoilers referentes ao primeiro livro da série (O Sortilégio), leia por sua própria conta e risco.

    Em O Sortilégio acompanhamos o embate de Rachel e Dragwena, embate esse que a menina venceu com a ajuda do mago Larpskendya. Com Ithrea livre do poder da bruxa às criaturas foi permitida uma escolha, retornar a Terra como crianças ou permanecer em Ithrea e fazê-la dela seu lar. Rachel e Eric voltam para casa, mas não voltam sozinhos, um Morphet criança os acompanha, além de alguns prapsis e outras criaturas. Mas, a Bruxa que todos acreditavam estar destruída para sempre ainda preparara uma surpresa. Dragwena sem que ninguém percebesse empreendeu uma longa jornada até Ool, o lar das bruxas, essa jornada foi empreendida sob a forma de uma fonte de energia; energia essa que não foi suficiente para trazer a bruxa de volta a vida, mas foi o suficiente para que Dragwena relatasse seus infortúnios e sua sede de vingança à Heebra sua mãe.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar