1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

"O Alienista" (Machado de Assis)

Tópico em 'Literatura Brasileira' iniciado por Liv, 7 Jan 2009.

  1. Liv

    Liv Visitante

    O Alienista é uma célebre obra literária do escritor brasileiro Machado de Assis. Para alguns especialistas, trata-se de uma novela, outros o consideram um conto. A maioria dos críticos porém, considera a obra um conto mais longo, por causa da sua estrutura narrativa.

    Publicado em 1882, quando aparece incorporado ao volume Papéis Avulsos, havia sido publicado previamente em A Estação (Rio de Janeiro), de 15 de outubro de 1881 a 15 de março de 1882. É a base para o tipo de conto brasileiro que viria a seguir, assim como peça fundamental do Realismo. Para muitos, é considerado como o primeiro romance brasileiro do movimento realista. Uma frase dita por Machado de Assis: "Se você não é um homem, então, não têm palavras o suficiente para falar a respeito de outros homens..."

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    ***

    E aí, queridos! Quem já leu/conhece?
     
  2. Devotchka

    Devotchka Usuário

    RE: O Alienista - Machado de Assis

    Eu só conheço, mas ainda não li.
    Ano passado, minha adorada (cof!) professora de Redação estava falando do livro e eu tinha começado a me empolgar, achando que ela ia passar e enfim eu compraria algum que ela tivesse pedido pra trabalhar em sala. Mas me surpreendi quando a dita cuja mandou comprar uma adaptação ridícula, cujo o nome do personagem principal era Arthurzinho e eu não me dei ao trabalho de gastar dinheiro com aquilo. Um tempo depois, vi o pocket na livraria, custando mais barato do que o que ela mandou que comprássemos. Ora pois, acho que alunos de oitava série já têm sim, capacidade de ler um livro desse tipo, sem precisar de adaptações visivelmente feitas para alunos do quinto ano (4ª série). E bem, eu sei que isso não vem ao caso..

    De qualquer forma, ainda pretendo ler.
     
  3. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    RE: O Alienista - Machado de Assis

    é o conto q mais vezes li do machadão. tb aprovei a mini-serie da globo, com marco nanini em excelente interpretação (como sempre).
     
  4. Braz del Vale

    Braz del Vale Usuário

    RE: O Alienista - Machado de Assis

    Psicológico, bastante; Acho a mensagem do fim do livro uma das mais diretas da literatura. É seca, concisa.
    Fiz um trabalho na 8º série acho, fizemos um rap.

    "Prendeu todos os loucos
    para que se possa estudar
    seus sintomas de loucura
    e assim solucionar"

    Era a minha parte :)
     
  5. Pveti

    Pveti Usuário

    RE: O Alienista - Machado de Assis

    Esse conto é uma delicia......dos que eu li do Machado (minha opinião perde créditos por ser poucos contos) acho que ele é o maior e melhor.....impressionante o quanto muda a opinião dos personagens e tals.....não canso de reler....
    abraço
     
  6. Sorel

    Sorel Usuário

    RE: O Alienista - Machado de Assis

    Foi o primeiro conto que li dele (por increça que parível...). Na época, foi uma vitória terminar a leitura! Depois disso o reli algumas vezes.

    Muito legal, bem criativo. O final é impagável. Não é meu conto preferido do Machado, mas definitivamente é dos melhores.

    Rebatendo a pergunta com outra: quem daqui já leu Memórias do Subsolo (Dostoiévski)? Ótimo livro que versa, em partes, sobre a mesma tese do conto machadiano.

    É do livro russo uma das minhas passagens favoritas:
    (tradução de Boris Schnaiderman)

    Se, um dia, descobrirem o "42" que falta, creio que acontecerá exatamente como no livro do Douglas Adams: pasmos, nos perguntaremos: "tá, temos a resposta... mas... e a pergunta???".

    Até lá, estamos presos num mundo de alienistas (por mais que o mundo tenha mudado completamente, não evoluímos tanto desde o século XIX...)
     
  7. imported_Faye

    imported_Faye Usuário

    :joy:

    Gostei ;)

    Então... esse é um dos poucos contos do Machadão que eu conheço ( :oops: ) e simplesmente considero-o genial!
     
  8. Marcileia

    Marcileia Usuário

    Eu li faz muito tempo, nem lembro da história..
    E agora fiquei curiosa para lembrar...
    Mais um para a lista de livros a (re)ler
     
  9. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Pena que essa história é tão curta, gostaria mais se ela fosse mais longa, que conhecessemos mais sobre os personagens e aventuras e desventuras pelas quais passaram. Outro ponto que achei bem interessante é o Machado explorar um pouco essa linha tênue que separa sanidade de loucura e que, muitas vezes, essa fronteira não está bem definida.
     
  10. Aline Guiotti.

    Aline Guiotti. Usuário

    Adoro esse livro e recomendo para qualquer pessoa de qualquer idade, afinal de contas é um clássico machadiano bem diferente dos outros (como Dom Casmurro). Ele tem uma linguagem mais dinâmica, onde a leitura vai fluindo, sem ficar tão arrastada como no livro citado (tá, eu não sou mesmo a maior fã de Dom Casmurro!).

    Só advirto que ele pode ter significados bem diferentes, dependendo da idade do leitor (como a maioria dos livros, duuh!).
     
  11. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Esse livro me fez pensar sobre uma coisa que me deu muito medo (paranóia minha, mas...): e se alguém disser que estou louco? Ninguém mais vai me ouvir ou levar em conta o que eu falo. Não vou poder nem ao menos defender minha sanidade. É simplesmente assustador! Fiquei me pondo no lugar daqueles que eram considerados loucos e imaginando o quão horrível deve ser não ser ouvido.
     
  12. Brianstorm

    Brianstorm Usuário

    Acho que não é bem assim não. Não é porque uma pessoa te disse que você está louco (mesmo se for um especialista) que ninguém mais vai ouvir o que você fala. Nesse caso, no mínimo, deveria-se pedir uma segunda opinião. E é possível sim defender sua sanidade. Já leu Triste Fim de Policarpo Quaresma? :rofl:

    Quanto ao conto, como havia dito antes do crash, gostaria que ele tivesse desenvolvido mais a parte dos tratamentos. Quase não fala nada!
     
  13. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Hehehehe, pode crer, é verdade mesmo Brianstorm, mas ainda assim acho assustador.
     
  14. imported_Alan

    imported_Alan Usuário

    Muito bom Conto, A reviravolta que o Alienista faz na história, a sua capacidade de manipular toda uma cidade, a troca que ele fez lá perto dom fim do conto pelos "pacientes" alienados pelos não alienados, um dos livros mais complexos e bons que ja li.
     
  15. Ashe

    Ashe Usuário

    Gostei da história, e principalmente do final. Fechou com chave de ouro ali...
    O livro é uma crítica em si ao Capitalismo, à Ciência... Ai, Machado é um mestre da ironia mesmo. Incrível como ele coloca críticas tão pesadas de um modo até sutil.
    E isso me fez pensar que ninguém é são totalmente, mas todos temos um pouco de loucura dentro de nós que ás vezes não nos permite colocar uma divisão entre sanidade e loucura. Acho que a natureza do ser humano é uma mistura de ambos mesmo.
     
  16. Aline Guiotti.

    Aline Guiotti. Usuário

    É um livro que eu, com certeza, gostaria de ter na minha bibliotecazinha, só pra reler de tempos em tempos.
     
  17. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]Essa questão da loucura e sanidade já é interessantíssima quando analisada a luz da ciência, psicologia ou psicanálise, vista através dos olhos e registrada através da pena do Machadão então...[/align]
     

Compartilhar