1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Novo Visual: Sonja e Vampirella

Tópico em 'Quadrinhos' iniciado por Guilbor, 7 Out 2015.

  1. Guilbor

    Guilbor Old Man

    Particularmente achei bem interessante as escolhas dos visuais principalmente da Sonja.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    No quesito visual achei legal, mas me preocupou a razão por trás das investidas de "libertar personagem". A Sonja é de um universo em que se vive no "mundo cão" e a aparência sexy dela é inclusive uma arma fortíssima pra desarmar os inimigos. Se não tiver uma boa razão o escritor pode acabar "libertando" o personagem do conceito original. Daí um cara como o Conan pode começar a ter que vigiar a alimentação e comer apenas pernil orgânico de baixa caloria e por aí vai, pra poder incentivar uma onda ou campanha.

    Quer fazer um universo paralelo pra "Nova Sonja" ou fazer um personagem novo? Ok, mas não muda o clássico sem ter contexto que pra mim estraga.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • LOL LOL x 1
  3. Reverendo

    Reverendo Usuário

    A Sonja passa.
    A Vampirela foi massacrada. Parece uma personagem do Tekken. Em outras palavras, parece ter vindo de Taiwan e não do planeta Drakulon.
    Frazetta deve estar se revirando na tumba.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Eu sempre tendo a ser mais conservador com mudanças, preferindo o visual mais clássico. E com a Sonja e a Vampirella comigo não é diferente.
     
  5. Guilbor

    Guilbor Old Man

    Então pra quem reclama do visual da Sonja, pode parar de chorar por que a tanga de de metal, não era o visual original dela, ela usava calças botas e blusa bem diferente do conjuntinho sexy imortalizado nas paginas de Conan.
    Detalhe, o visual mudou justamente pra atrair o publico masculino a comprar o gibi pra ver a ruiva semi nua descendo a porrada.
    Neoghoster, desculpa mas eu não consigo ver onde o visual dela pode ser usado como arma de distração. Ela vive numa época bárbara enfrentando uma serie de encrencas e se metendo em lutas com espadas, não tem lógica lutar seminua por que você vai se ferir muito mais fácil.
    Quanto a Vampirella até concordo que por ser alienígena essa mudança poderia não acontecer, já que podemos compara-la a Estelar da DC que é alienígena e usa roupas mínimas.

    Mas ai eu parto do principio, que esse tipo de personagem, tem um apelo sexista e que não há cabimento você precisar usar desses artifícios para ter boas historias.
    Atualmente as historias de personagens femininas vem aumentando grandemente e se forem ver, as historias que hoje fazem sucesso, essas personagens, não estão mais usando uniformes minúsculos.
    A nova Miss Marvel usa roupas cobrindo o corpo
    A Capitã Marvel, trocou o uniforme e agora usa um sem apelos.
    Mulher Maravilha trocou o shortinho por calça e mangas
    A Batgirl usa um uniforme que cobre o corpo.

    Todas estas que eu citei são sucesso de publico e criticas sem usar de artifícios visuais sexista.

    Eu sou favorável a uniformes mais funcionais, menos minimalistas e ótimas historias com personagens femininas do que uniformes apelativos e minimalistas e historias rasas.
     
  6. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Não Guilbor, você não percebeu a lógica (e sim, eu também falo de lógica na exposição do corpo para a batalha e na luta uma vez que isso pode vir como vantagem sob vários nomes como diversão, provocação e disfarce se a pessoa se passar como prostituta ou dentro dos costumes de um país estranho), estou falando mesmo de guerra em mundo bárbaro. Na guerra vale tudo e em alguns estilos lutar nu é mais favorável que se encouraçar. Presumir que toda luta seja igual e dependa da presença de uma defesa de vestuário forte pra vitória não é verdade, pois há momentos em que tudo que se tem é o ataque.

    Além disso, no mundo dela não se conta sempre com a razão pra vencer mas também com estímulo de instinto e selvageria. O Conan, por exemplo, ganhava também em agilidade e por se aproveitar da ganância irracional dos inimigos pra vencer (eles achavam que ele estaria lento por temer que não tinha armadura) e usava tudo e qualquer coisa a seu favor como ponto fraco e o mesmo ia com Sonja. Aliás a sorte deles para usar recursos era muito alta e maior que o normal de outros aventureiros, podia até rolar um teste no rpg que pra eles a inteligência física (beleza, charme, etc) seriam efetivos e superiores em relação à média.

    Forçar na personagem idéias pasteurizadas é ruim para a vibe da vida bárbara. Pra mim a aparência provocativa dela abre oportunidade para as histórias, porque quanto mais malucos caindo na espada entre uma cena e outra por ela melhor pra ver lutas, porque o quadrinho no mundo dela é vive disso, vive de criar e resolver encrencas, se usarem o esconderijo visual como muleta politicamente correta ela vai é ficar aborrecida. Prefiro a franqueza dela de jogar na cara que se garante sendo voluptuosa atraindo os patifes pra serem eliminados. Como leitor quero ver mais ação nas páginas. E por último desejo que ela faça coisas de heroína superando limites desvantajosos que quanto mais difíceis e impossíveis, melhor. Então vejo muita lógica.
     
    Última edição: 26 Out 2015
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Guilbor

    Guilbor Old Man

    OK Neoghoster, eu concordaria com tudo isso que você falou, se historicamente a mudança do visual original da Sonja não fosse puramente para alavancar vendas por conta de um monte de marmanjos irem comprar o gibi para ver a ruiva peladona da revista. E isso é fato histórico comprovado.
    Por esta lógica que eu acho acertada a mudança do uniforme dela e apenas isso.

    E como comentei antes, não vejo por que trocar o uniforme da Vampirella que é alienígena e desde sempre teve um uniforme chamativo. No meu entender, para ela poderia ser usado o mesmo recurso da Estelar dos Novos Mutantes que tem uma visão distinta da sexualidade justamente por ter vindo de outra cultura.
     
  8. Calib

    Calib Visitante

    A Sonja continua seminua. Só que agora tem um trapo velho sobre os ombros.
    Aposto dez mangos que na primeira luta o pano cai.

    E a Vampirella... ridícula de cabo a rabo. Parece uma adolescente fazendo cosplay. :lol:
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  9. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Eu te entendo, cara.

    Conforme eu ia dizendo, o visual do uniforme só não pode cair do céu pela mão de um candidato a paladino em prol da proteção do fandom (não existe almoço grátis) a pretexto de subverter um conceito que tinha vida própria antiga a troco de demonização (desestruturação) da nudez da personagem devido a alegações de que o fanservice supostamente estimule abuso. É simples, se for uma personagem com aparência libidinosa perigosa com personalidade legítima pra isso que assim seja.


    Digo isso independente da estratégia e do produto. Que não se trata de “desapegar do visual antigo anacrônico” mas saber da perspectiva de que quem curte o personagem também deve desapegar da própria idéia de desapegar também. É o mínimo que considerando a variedade cultural e caótica do mundo hiboriano tanto a nudez quanto a roupa possam cair bem, a Sonja não é uma água viva ao sabor da corrente, por mais que seja personagem fictício ela é um ser humano que precisa de chão hiboriano debaixo dos pés, não de um manual de boas maneiras para cavalheiros do século 21. Ter roupa ou não poderia até ser voltado pra um público que não seja babão, mas quem quer que deseje que ela se dissolva na falta de personalidade simplesmente para evitar que se torne ícone de tarados que não mexa nisso dela e crie uma linha nova, pra mim isso seria o correto.


    Da forma como vai indo vão dizer que Game of Thrones (que não é exemplo pra ninguém mas é justo que seja como é dentro da proposta) é ideologicamente sexista e vão condenar “personagens escravos” a serem mais apetecíveis ao crivo mental da geração delicada atual . Só iriam conseguir piorar a idéia original.
     
    Última edição: 9 Nov 2015

Compartilhar