1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Novo Texto: Comparações Tolkenianas

Tópico em 'Comunicados, Tutoriais e Demais Valinorices' iniciado por TT1, 16 Jul 2004.

  1. TT1

    TT1 Dilbert

    Nova atualização nos Textos e Ensaios, desta vez o texto Comparações Tolkenianas, que compara os trabalhos de Tolkien em matéria de tom, conteúdo e valores.

    Clique
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    para ler o texto.
     
  2. Smaug

    Smaug Cacho

    Primeiramente eu quero dar os parabéns por ter um texto assim: que compara e comenta sobre as três principais obras de Tolkien. Isso é muito bom, era o que faltava ter aqui na Valinor; pois com este texto as discussões podem ser aprimoradas e ajudarão no entendimento de quem é quem nos livros no sentido de se foi escrito para crianças, adultos, jovens... ou para todos...

    É nesses casos que eu adoro o impossível plausível :grinlove: Nesses casos tambem é possivel entender o lado dos animais, o que eles pensam, segundo o autor; no livro O Hobbit há aranhas, wargs (lobos selvagens), corvos, tordos, águias e outros que falam, é isso que faz o livro fugir do comum e explorar o além, o além atraves da visão de maldade ou bondade dos bichos, que de normais acabam se tornando fantásticos e/ou mágicos.

    Hoje eu peguei aquele livro O Mundo Mágico do Senhor dos Anéis , do David Colbert, e na página 30 diz o seguinte: " Muitos anos depois quando Beowulf é rei, um dragão cuspidor de fogo começa a destruir seu reino. O dragão deseja vingança porque alguém roubou uma taça dourada de seu tesouro. Beowulf mata o dragão, mas é ferido e acaba morrendo no combate." Apesar da semelhança, a diferença é que Bard não morre, mas o povo de Esgaroth pensa que ele morreu em combate com Smaug, o temível, mas na verdade ele só caiu no lago e voltou. A semelhança é que ambas histórias tem esse enredo de coisas mitológicas...

    Concordo. O Hobbit é breve, o SdA é extenso, porém não enjoativo. SdA mistura mais profundamente os mesmo temas d'O Hobbit que misturas os temas um pouco profundo em relação ao SdA, porém de forma alguma inacabado ou pequeno. O Hobbit é uma história em si ''grande'' dentro do que ela explorar, nem a mais nem a menos; e SdA é ''grande'' dentro do que ele pode explorar. Portanto há esta comparação, que SdA seria uma evolução do O Hobbit.

    Eu considero isso uma coisa tão bela nas obras Tolkien ou tantas outras que existem por aí. Pois acima de tudo: ódio, morte (sem ser considerada um dom, como mostra Tolkien em seus livros), vingança, ignorância e restantes existe o Perdão. Ele é quem decide o rumo e o futuro das coisas, pelo menos em peso, pois este seria a cabeça das coisas, já o ódio e as citações que fiz seriam o corpo, que viriam com a decisão do Perdão, pois perdão é escolher sim ou não e este é um fato decisivo. Bilbo na caverna do Gollum mudou o rumo das coisas, por que decidiu deixar ele seguir em paz (pelo menos na sua paz) portanto esse fato é decisivo pois o ponto principal do desfecho do SdA lá com o Frodo e Sam é o Gollum. É como o fato de decidir de entrar ou não numa guerra, a partir desta decisão os fatos começam a se desencadear.
    Não é incrível isso ?


    ... para não interferer no livre-arbítrio. Bom, a velha discussão feita num tópico sobre o Bem e o Mal diz que um depende do outro para equilibrar. Sendo assim para ocorrer o Bem acontece o Mal, para ocorrer o mal, acontece o bem e assim vai. Não há como existir o Bem ou o Mal, pois assim não haveria o conceito diso ou daquilo, eles se equilibram e nós escolhemos para que lado ir.

    [este foi meu comentário sobre o texto, pelo menos ate a página 4. A respeito do Silma: ainda não tive a oportunidade de lê-lo, então não vou me meter aonde não devo :mrgreen: ]
     
  3. guilhermebaraz

    guilhermebaraz Usuário

    um texto realmnete bom mostra realmente o nivel de Tolken que pode utilizar varios metodos pra atingir seus objetivos tanto em demosntrar diferentes angulos quanto em atingir diferentes publicos asim como em dom casmurro onde o autor diz ao comessar o livro qual publico que ele pretende atingir



    Tolkien conhece os metodos para conquistar cada um de seus leitores e ele mostra isso usando metodos muito diferentes em alguns aspequitos para atingir seus leitores.
     
  4. Olá.

    Fico feliz que vocês tenham gostado do texto. Quando o traduzi, achei interessante ver sob que óticas as obras são vistas... e estas comparações me abriram os olhos para alguns aspectos que eu não tinha reparado tão bem. 8O

    Estou traduzindo mais um, do mesmo estilo e origem, só que dessa vez é uma compilação de críticas à obra tolkeniana... também é bem interessante. :D
     
  5. Gandalf The Black

    Gandalf The Black Vivo-Vivo

    Adoro esses textos...
     
  6. guilhermebaraz

    guilhermebaraz Usuário

    Tomara que este texto novo esteja logo aqui não so eu mas todos os fãns aqui devem estar locos para devorar qualquer coisa a respeito de SDA.


    PS:Que sorte a sua pois pode saber os conteudos dos textos antes de todos nos.
     

Compartilhar