1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[NOVO ARTIGO]O Herói é um Hobbit

Tópico em 'Comunicados, Tutoriais e Demais Valinorices' iniciado por Administração Valinor, 19 Ago 2007.

  1. Administração Valinor

    Administração Valinor Administrador Colaborador

    <p align="justify"><img src="http://www.valinor.com.br/images/stories/categorias_noticias/textos.jpg" border="0" alt="filmes" title="filmes" hspace="5" vspace="5" width="80" height="100" align="left" /><div align="justify">
    Algumas pessoas argumentam que precisamos estudar o passado para
    compreender os dias atuais. Se isto for uma verdade, a tradu&ccedil;&atilde;o de
    nossa colega N&iacute;niel para esta resenha do poeta W.H. Auden vem como um
    presente para todos os f&atilde;s de Tolkien. Publicada no jornal <i>The New York Times</i> em 31 de outubro de 1954, a cr&iacute;tica trata <i>A Sociedade do Anel</i>
    como era naquele tempo: uma novidade, sem todo o peso de anos de
    debates e leituras com os quais lemos a obra hoje em dia. Com voc&ecirc;s, &ldquo;O
    Her&oacute;i &eacute; um Hobbit&rdquo;, de W.H. Auden e tradu&ccedil;&atilde;o de N&iacute;niel.
    </div>
    <div align="justify">
    &nbsp;
    </div>
    </ br>
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Tá aí um texto que fazia falta aqui na Valinor. Já tive que consultá-lo várias vezes em outros momentos e fico feliz que agora tenhamos uma tradução à disposição, graças à Niniel. =]
     
  3. Fradie

    Fradie Warcaster

    Excelente texto e excelente tradução. Ao meu ver o trabalho ficou impecável.

    É interessante ver essa visão da obra.
     
  4. Snaga

    Snaga Usuário não-confiável!!!

    Uma maravilha de resenha! O cara se apaixonou por Tolkien a primeira vista, né?!

    Teve um trechinho que adorei:
    E isso é a mais pura verdade. Todos os personagens ali passam a ser parte da família por assim dizer, quase como companheiro do dia a dia.

    Adorei mesmo esse texto!
     
  5. ruims

    ruims "Mais uma cerveja!" diz o

    Diria mais, acho que até já fui aquilo tudo... Hobbit, anão, orc, elfo, e às vezes até sou um bocadito um ser humano. Mas apenas raramente...

    :mrgreen: :dente:
     
  6. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Só uma coisa que pode ter faltado na apresentação do artigo (eu que fiz por isso posso criticar :dente: ) é uma breve nota sobre quem foi Auden. Sabe, não é como um desses resenhistas que lemos na Veja e afins, e por isso este artigo é tão importante (e mais uma vez, Níniel: obrigada, obrigada, obrigada).

    Auden era um poeta e crítico respeitadíssimo, é o tipo de cara que se estuda em aulas de Literatura Inglesa (ou seja, ele entendia da arte, e sabia o que estava falando quando elogiou Tolkien). E só como curiosidade,
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    que tanta gente que assistiu ao filme amou de paixão, é do Auden também. Enfim, um cara super batuta, assim como o Professor :joinha:
     
  7. CelsoRusso

    CelsoRusso Usuário

    Por incrível que hoje possa parecer, inclusive a mim, só vim a conhecer Tolkien e seu universo maravilhoso de hobbits, elfos, anões, orcs, trolls, ents e até homens, aos 48 anos de idade.
    Confesso que cheguei a sentir um pouco de vergonha pela maneira como O Hobbit, SdA, Silmarillion e Contos Inacabados se tornaram uma parte constante dos meus pensamentos, pois algumas referências a esses livros situam-nos no universo da predileção juvenil. Mas encontrei aqui no Valinor pessoas que foram e ainda vão muito além do que eu imaginava ser possível nessa coisa de ser fã do Tolkien...
    Este artigo tem a singeleza de mostrar que a minha reação a Tolkien já ocorria em 1954 e o esclarecimento da Ana Lovejoy sobre a qualidade do autor me faz ver que desde aquela época eu e todos nós, apaixonados pela obra do mestre, estamos em muito boa companhia.
    Parabéns pela iniciativa de disponibilizar esse artigo!
     
  8. Zuleica

    Zuleica Usuário

    A melhor impressão que tive sobre Tolkien, não foi lendo, foi observando os efeitos sobre quem lia. Os jovens acostumados a abreviar na escrita e falar abreviado desenvolveram um senso crítico e demonstravam desgosto com o que antes parecia "moderno". Aqui no sul, as universidades não conseguiram explicar o surto de interesse em cadeiras como história e letras. Nós, filhotes do científico (atual 2º grau) que iniciávamos nosso interesse em literatura (tardiamente) lutávamos com os conceitos de narrador - quando surpresas fomos interrompidas pelos garotos - nada disso, diziam eles, aqui vocês vão entender melhor e como se aplica na prática mesmo, com técnicas e tudo - "aqui" era um livro de rpg com um capítulo inteiro sobre narração.
     
  9. Níniel

    Níniel let's put a smile on that face

    Não é preciso agradecer Joy, foi mesmo um prazer traduzir este texto. À medida que ia lendo ia querendo ler mais e então qundo dei por ela já tinha tudo traduzido. Gostei muito de fazer esta tradução. :mrgreen:
     
  10. Zuleica

    Zuleica Usuário

    Ok, aceite nossos aplausos Níniel! Eu acreditava que Tolkien só tivesse recebido críticas e gostei de saber que uma pessoa de visão expressou sua aprovação. \o/
     
  11. Glaunir

    Glaunir Usuário

    Gostei muito do artigo porque Auden, apesar de ser alguém importante no meio literário, aoube ver a obra de Tolkien com singeleza e sabedoria mescladas. Uma obra para toda a posteridade!!!
     
  12. WaneArwen

    WaneArwen Usuário

    achei muito interessante dois trechos do texto em que o autor faz paralelos com a obra de Tolkien e a história britânica: uma quando ele compara os hobbits com uma cultura (eu acho que é um tipo de cultura ou povoado antigo, sei lá) e depois quando ele fala que a saga se passa no Norte, assim como alguma coisa que eu naum lembro hehehehehe é só olhar no texto. Achei muito bom essa correspondência: os escritores são pessoas do seu tempo.
     

Compartilhar