1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Nova Divisão Política do Brasil

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por #Ryu, 17 Mai 2004.

Situação do Tópico:
Fechado para novas mensagens.
  1. #Ryu

    #Ryu Usuário

    Congresso estuda criação de 7 Estados e 3 territórios

    Domingo, 10 de dezembro de 2000, 00h12min
    A bandeira do Brasil poderá ganhar mais dez estrelas caso sejam aprovados os projetos em tramitação no Congresso para a criação de sete Estados e três territórios. Os projetos sugerem plebiscitos para que a população decida se quer ou não a divisão do Estado, exigido pelo artigo 18 da Constituição. Apesar do alto custo das folhas de pessoal dos ex-territórios, ainda hoje pagos pela União, os parlamentares ignoram nas suas justificativas os ônus e enumeram os benefícios.

    Os parlamentares destacam que "a grande extensão territorial dificulta a governabilidade e o desenvolvimento" e demonstram o interesse político: além dos cargos eletivos, um novo Estado traz mais representantes no Parlamento, tanto estadual quanto federal.

    Dois projetos estão bastante adiantados: o que pretende criar o Estado do Tapajós, dividindo o Pará, e o que cria de uma só vez os territórios do Alto Rio Negro, do Juruá e do Solimões, no Amazonas. Este último projeto chegou na Câmara no dia 14 de novembro e foi enviado para análise na Comissão de Finanças e Tributação. O primeiro foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado no dia 23 de novembro, mas ainda não foi enviado à Câmara.

    Caso seja aprovado o plebiscito, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) local tem seis meses para organizar a consulta popular nas áreas que seriam separadas do Estado original. Depois, o Congresso teria ainda de aprovar um projeto de lei complementar para instituição dos novos Estados ou territórios.

    Os outros projetos em tramitação são para criar os Estados de Gurguéia, que seria desmembrado do Piauí, de Estado do São Francisco (Bahia), de Carajás (que assim como Tapajós seria desmembrado do Pará), um Estado formado pela metade sul do Rio Grande do Sul e outro pela metade norte de Mato Grosso. Há ainda um outro projeto que propõe o desmembramento de Mato Grosso, com a criação do Estado do Araguaia.

    O senador Mozarildo Cavalcanti (PFL-RR), eleito por um ex-território que virou Estado na Constituinte de 1988, é autor de três dos projetos em tramitação. "Os Estados Unidos são desenvolvidos porque têm os 50 Estados pequenos, divididos como por régua: quanto menor, mais fácil de administrar", acredita o parlamentar. Ele apresentou os projetos para a criação do Araguaia, em Mato Grosso, de Tapajós, no Pará, e de três territórios no Amazonas - Alto Rio Negro, Juruá e Solimões.

    Na CCJ do Senado, o senador Jefferson Peres (PDT-AM) conseguiu modificar o texto de Cavalcanti e aprovar o substitutivo mudando os novos Estados do Amazonas para territórios. Em sua justificativa, Peres considera que há pouca estrutura econômica para que sejam formados novos Estados naquela área que corresponde a 40% do Amazonas.

    Segundo o texto do senador, "o novo Estado tem de se manter por conta própria, o que não acontece no caso dos territórios, com os quais o governo federal tem maiores obrigações - apesar da representatividade cair para apenas quatro deputados federais e não oito".

    Carências - Para Cavalcanti, a área do Amazonas, com mais de 1,6 milhão de metros quadrados, impede a atuação do aparelho estatal e condena as populações dos municípios mais distantes a toda espécie de carências, especialmente às de prestações do serviço público. "Assim é também em Mato Grosso, que tem 906 mil metros quadrados, e no Pará, que tem 1,2 milhão de metros quadrados", disse.

    Segundo o senador, a criação do Estado do Tapajós, em área hoje pertencente ao Pará, iria estimular o desenvolvimento de 22 municípios da região, incluindo Santarém, cidade cotada para ser a capital.

    Sul - O deputado Caio Riella (PTB-RS) é autor de uma proposta que pretende dividir a metade sul do Rio Grande do Sul em um novo Estado, ainda sem nome. "É que tem tanta sugestão de nome, que preferi não colocar nenhum", justifica. As sugestões são Estado do Pampa, Piratini, Rio Grande e Farroupilha. "A metade sul do Rio Grande é abandonada", justifica, "as indústrias e fábricas estão todas ao redor da capital, Porto Alegre, no norte do Estado". Para o deputado, outro argumento para justificar a criação do novo Estado é que os recursos, como a arrecadação do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), podem ser divididos com o "irmão" mais velho.

    "O governo estadual perde metade dos recursos, mas também metade das responsabilidades", avalia. Eleito prefeito de Uruguaiana, que fica na metade sul, o deputado afirmou que sua luta continuará no Executivo municipal. "Temos 102 municípios na metade sul e o que queremos é o direito de a população decidir se quer a divisão, com o plebiscito, independentemente do desejo de meia dúzia de deputados", completou.
    O Estado de S. Paulo


    em 2004, os projetos continuam em tramite
    e os Projetos dos estados de Araguaia e Tapajós, evoluiram bastante
    Ainda há projetos de se dividir São Paulo em 2(São Paulo e São Paulo do Leste) criar novamente o estado da Guanabara(dessa vez sem se restringir somente à cidade do RJ) a capital do RJ seria Campos
     
  2. #Ryu

    #Ryu Usuário

    "Redivisão territorial do país: uma necessidade

    O mapa do Brasil é um retrato das desigualdades existentes no nosso país. Pode-se mesmo afirmar que a nossa geografia é o maior fator gerador e mantedor dessas imensas desigualdades, que começam pelo aspecto regional. Enquanto a média dos estados do Sul e Sudeste é de 200.000 km2, somente o Estado do Amazonas possui 1.600.000 km2, tendo uma extensão territorial superior aos sete estados do Sul e Sudeste juntos.


    --------------------------------------------------------------------------------

    As últimas experiências de redivisão territorial resultaram na criação dos estados do Mato Grosso do Sul e Tocantins, ambos em franco desenvolvimento


    --------------------------------------------------------------------------------


    Os três maiores estados do Brasil, o Amazonas, o Pará e o Mato Grosso, com 1.600.000 km2, 1.300.000 km2 e 930.000 km2 correspondem a mais ou menos a metade da área de todo o nosso país. Esses estados gigantescos, verdadeiros latifúndios, são ingovernáveis, têm uma população centrada em suas capitais e em seus arredores, enquanto imensas áreas são abandonadas perigosamente na imensa faixa de fronteira que vai do Suriname, Venezuela, Colômbia, Peru e Bolívia, países que se encontram envolvidos com problemas de toda ordem, como o narcotráfico, o contrabando de armas e a guerrilha.

    As experiências de redivisão territorial do país mais recentes datam de 1943 com a criação dos territórios federais de Roraima, Amapá e Rondônia, hoje estados e com a criação dos estados do Mato Grosso do Sul e Tocantins.

    Todas elas foram exitosas.


    --------------------------------------------------------------------------------

    O próprio Governo Federal deveria estimular a redivisão territorial dos estados mais extensos, implementando uma política de desenvolvimento sustentato


    --------------------------------------------------------------------------------


    Várias propostas existem na Câmara dos Deputados propondo a criação do novos territórios federais e estados, principalmente nas regiões Norte e Centro-Oeste. No Senado foram aprovados dois projetos de minha autoria propondo a convocação de plebiscito para a criação do Estado do Tapajós, no oeste do Pará, e dos territórios do Rio Negro, Solimões e Juruá, no oeste do Amazonas.

    Encontra-se pronto para ser apreciado pelo Plenário do Senado, uma vez que já foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça, o projeto que convoca plebiscito para a criação do Estado do Araguaia, no norte do Mato Grosso.

    A modificação da geografia do país, promovendo a redivisão territorial desses imensos estados, deveria ser implementada pelo próprio Governo Federal, dentro de uma política de desenvolvimento sustentado, objetivando a eliminação das desigualdades regionais, eliminando a concentração de tudo no Sul e Sudeste, principalmente no eixo Rio-São Paulo.

    É bom lembrar que essa concentração do desenvolvimento, traz consigo também graves problemas sociais, principalmente nas áreas de segurança, habitação e emprego, motivados pela migração que esvazia as regiões mais pobres e incha as regiões mais ricas.

    A criação de uma Sub-comissão da Comissão de Constituição e Justiça do Senado para estudar a redivisão territorial foi recentemente aprovada e deve aprofundar os debates e estudos sobre esse importante tema.

    Senador Mozarildo Cavalcanti (PFL-RR),
    autor da emenda que tranformou os territórios de
    Roraima e Amapá em estados e autor dos projetos
    que convocam plebiscitos para a criação dos estados
    do Tapajós e Araguaia, no Pará e no Mato Grosso, e dos
    territórios do Rio Negro, Solimões e Juruá, no Amazonas "


    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  3. Thais Tûk

    Thais Tûk (avulsa)


    Isso é verdade.


    Mas isso também é verdade.

    O fato é que onde não há densidade demográfica grande, é difícil fazer as coisas "andarem" economicamente. No entanto, acredito que seja uma melhora. Não uma solução, mas um projeto que possa ajudar um pouco.
     
  4. Lúthienlis

    Lúthienlis Usuário

    Então os nordestinos vão precisar de visto para entrar no Sul?????

    Isso seria uma boa. :mrgreen:
     
  5. Kyo

    Kyo Big bad wolf

    Desculpe, mas eu vou ter que me desviar do assunto principal pra fazer um comentario:

    Voce acha que a maioria dos nordestinos vem para o Sul e Sudeste do Brasil por que querem ou porque a condição no campo está tão ruim que a unica alternativa é sair de lá e tentar a vida na cidade? Diminuir o processo de imigração interna pode ser bom pra você, que não vai ver mais tantos nordestinos por aih, já que voce parece odiar eles, mas em geral vai ser ruim, porque essas pessoas vão continuar vivendo miseraveis, só que escondidas dos olhos da população, já que a midia não se preocupa em mostrar a realidade da maior parte das pessoas que dependem da agricultura para sobreviver...
     
  6. concordo com o Kyo...é triste saber que existem pessoas preconceituosas neste país. Sou carioca e minha cidade sofreu um processo de favelização graças, em grande parte, à imigração. Mas mesmo assim não posso culpar os imigrantes, pois não posso culpar uma pessoa de tentar melhorar sua vida. A migração não é causa de problemas, mas sim conseqüência de políticas sociais desastrosas do nosso país.

    Parabéns, Lúthienlis, acabou de mostrar quem vc é... :(



    Voltando ao assunto do tópico, penso que este é um tema polêmico. Não sou a favor da criação de Estado do nada. Penso que, primeiro, devem ser criados territórios para que o governo federal possa efetuar os gastos com infra-estrutura necessários. Depois desta primeira fase, o estado recém formado poderia caminhar com suas próprias pernas sem endividamentos exorbitantes.

    No caso do Tocantins, isso não foi efetuado e, por este motivo, é o estado com o maior nível de endividamento do Brasil. Se, antes da criação do referido estado, houvesse o território do Tocantins, todos os gastos com infra-estrutura seriam custeados pelo governo federal, assim como expliquei anteriormente.
     
  7. Lúthienlis

    Lúthienlis Usuário

    :lol: :lol: :lol: :lol:

    Sabem pq os nortesinos vêm aos montes pra RJ e SP??????

    Pura ilusão, meus caros........ Lá, quem ganha um salário mínimo esta bem de vida......com um certo exagero, é claro, mas o lá se vive melhor com pouco dineheiro: a energia elétrica é mais barata, a cesta básica é mais barata, etc.....

    Então eles acham que aqui vão ficar "ricos".......só que o custo de vida aqui é bem outro e eles na grande maioria "quebram a cara", e vão morar na rua, emfim...

    Não sou racista não!!!!! Só acho que não adianta lotar nossa cidade de nortestino. Cada macaco no seu galho!!!! :aham:
     
  8. Lúthienlis

    Lúthienlis Usuário

     
  9. Kyo

    Kyo Big bad wolf

    Isso em pouquissimos casos, veja bem, você acha que a maioria vem pros grandes centros por ser malandro ou pra tentar alguma oportunidade que de o minimo de condição para que esta pessoa viva?

    Agora, dizer que lah quem ganha salario minimo tah bem da vida eh ser bastante desinformada... voce realmente acha que alguem que está bem na sua terra, conseguindo pagar as contas do mes com dinheiro sobrando vai ser estupido de deixar pra tras sua cidade e sua familia para tentar uma oportunidade numa grande metropole onde não conhece ninguem e naum tem emprego garantido?

    Acho que o que voce está fazendo eh somente enxergar a situação do seu ponto de vista de certa forma privilegiado, já que você tem casa, comida, e diversos confortos como poder acessar a internet que a maioria da população brasileira não tem.
     
  10. Lúthienlis

    Lúthienlis Usuário

    Não fale do que vc nao sabe...... :stop:

    Meu padrão de vida não tem nada de privilegiado.....

    E, não vamos levao o assunto pro lado pessoal, por favor.
     
  11. Kyo

    Kyo Big bad wolf

    Ok, não vou levar pro lado pessoa, mas veja bem que eu escrevi que de certa forma seu padrão de vida é privilegiado, se for levar em conta a situação socio economica da maior parte das pessoas do país, não quis dizer que você tem dinheiro sobrando e está bem de vida....
     
  12. Lúthienlis

    Lúthienlis Usuário

    Mas a situação sócio-econômica do pais esta esta m*, muito por causa da má educação desse mesmo país, onde esse bando de nortestinos, além de vir pro sul aos montes atrás de uma ilusão, ainda faz 10, 15 filhos, sem pensar no que vai ser do futuro deles....posso estar generalizando? Posso, mas pensa bem, quando vc vê na rua aquela mulherada no farol, com pelo menos uns 5 filhos atrás, de onde vieram??????

    Lá no nordeste mesmo, a cultura é essa mesma: parir, parir e parir.....depois manda tudo pro sul.

    O que isso gera? Ora, mais desiguladade social, mais mão de obra barata.....mais pessoas se sujeitando, por ex, a trabalhar por 300, ou 400 reais por mes, afinal sobra mao de obra barata.........

    Por que nos EUA o funcionário braçal, por ex., é mais valorizado? Lei da oferta e procura, simples.Além de outras coisas políticas, mas principalmente, pela lei da oferta e procura.......

    Falta nesse país educação e também desenvolvimentos das áreas mais carentes e pobres como a do Norderste, para evitar a migração. Pois isso essa divisão que o tópico trata pode ser uma boa ideia, se for desenvolver melhor essas regiões.
     
  13. DarkRider

    DarkRider Só uma torturazinha.


    Bem, eu sou nordestino e devo dizer que realmente existem pessoas assim. Realmente é grande a ilusão que algumas pessoas têm, de que ir para o Sul já é trabalho garantido, que ter muitos filhos dá dinheiro e etc... Alguem ai já ouviu a música "A Triste Partida"? Fala justamente sobre essa ilusão que a Luthienlis disse.

    Mas, no entanto, acho que você foi um tanto extremista na parte de que TODO O NORDESTINO tem uma penca de 10 filhos. Isso não é verdade. Nossa cultura não é só isso não, e nem todo mundo vive na pobreza (apesar de ninguem ser o Tio Patinhas). Bem, é claro que existem os mais pobres com um exército de filhos, etc e tal, mas nem todo mundo é assim. Você poderia ter falado que muita gente tem muito filho, mas dizer que a CULTURA do Nordeste é apenas isso é um tanto extremista, não acha?

    E, voltando ao asunto do tópico, acho que talvrz seja boa essa idéia de ter mais estados. Só que acho que eles deveriam primeiro dividir os estados grandes, como o Amazonas, em estados menores. Veja o Rio de Janeiro, que é um estado tão pequeno. Não seria prudente dividir um estado desse tamanho em giga-cidades. Primeiro o Amazonas e o Pará.

    E fica melhor para administrar sim, já que haverão mais governadores, sem ser necessariamente uma pessoa pra governar um pedaço de terra maior que vários países.
     
  14. Ash Nazg

    Ash Nazg Usuário

    O processo de migraçao está se revertendo.
    Vocês ficam discutindo a ida dos Nordestinos pro Sul do Brasil, quando esse movimenta está sendo cada vez mais raro.

    E quanto a divisao de estados.
    Eu acho justo criarem um estado a mais no Rio Grande do Sul, já que aquela região Sudoeste(?) é um pouco mais abandonada do que o resto do estado.
     
  15.  
  16. MaDZ

    MaDZ Usuário

    O Brasil não vai pra frente por pessoas com essa mentalidade
     
  17. Sublime

    Sublime Usuário

    Você é a favor de cada macaco no seu galho?


    Moro em Rio Verde - GO cidade com franco crescimento sócio-econômico
    a Perdigão instalou uns 5 anos(acho) atrás sua maior fábrica do Brasil aqui, desde então não para de vim gaúchos, eles infestaram minha cidade em todo lugar que se vá tem pessoas do sul, chegaram com toda sua panca, com condomínios fechados que só podem morar que for do Sul, muitos são legais, mas muitos são exibidos, pois acham que esse povinho do Centro-Oeste são todos índios. Esse povo do Sul só querem tomar os empregos dos outros, acho que vou aderir tua moda, cada macaco no teu galho.

    Sobre a divisão dos estados, sou totalmente a favor, a criação de Tocantins não sei se foi boa pra quem mora lá, mas pros habitantes de Goiás, melhorou o estado, com menor território, mais fácil a administração.
     
  18. #Ryu

    #Ryu Usuário

    Hoje o movimento de migração interna do Brasil eh pequeno, mas existe...

    Como sublime falou do caso particular da cidade dele, a região centro-oeste eh a que tem maior crescimento populacional no Brasil..

    Essa Luthienlis, disse pra não mexer na vida pessoal dela, mas perdeu toda a moral quando chamou o usuario de babaca

    Muitos nordestinos vieram pro Sul, Sudeste por que simplesmente lá não tinha trabalhao, ou não tinha água, ou estavam quase a morrer de inanição, sendo que juntaram todo seu ultimo dinheiro pra vir pra cá..

    Hj a região sudeste eh a mais rica, certo, mas não seria tão rica se os nordestinos naum tivessem migrado, colaborando com mão de obra e cultura...

    A divisão dos estados eh cara, pode dar certo... mas eu acho que o Brasil tem uma coisa mais imprescindivel:

    Uma ferrovia, ou um trem-bala, qualquer coisa semelhante, um transporte mais barato que as altas tarifas de rodovias, pra ligar suas grandes cidades..

    contruindo um trem-bala por exemplo, todas as cidades que o trem passasse, cresceriam sua economia em muito
     
  19. ?

    ? Banned

    é estranho.....
    tomando como exemplo a cidade de sao paulo, que se orgulha de ter, em sua formaçao social e cultural, a influencia de imigrantes de n paises diferentes, que pararam la porque tambem fugiam da fome. agora, os nordestinos, que foram tao ou mais importantes que os imigrantes estrangeiros para a formaçao da cidade, sao discriminados apenas pq vieram de um local mais pobre e nao tem a justificativa de serem estrangeiros. afinal, brasileiro é paga pau de gringo mesmo. é bem mais chique falar "minha vó era italiana e meu bisavo era alemao " do que falar "meu pai é cearense e minha mae paraibana"..........

    qto a imigraçao, nao vou dizer que apoio, mas é justificavel. entre a certeza de morrer de fome e a incerteza da imigraçao, eu, se tivesse na situaçao deles, escolheria a segunda opçao.......

    qto ao assunto do tópico, acho que seria valido apenas para pará e amazonas. existem municipios do tamanho do ceara nesses estados, acho que uma descentralizaçao seria bom tanto para os habitantes do interior qto para os das capitais, ja que belem e manaus tem muitos problemas sociais. agora, dividir sao paulo e rio só pode ser piada.....
    quanto ao rio grande do sul, eu nao conheço a situaçao do interior do estado pra dar uma opiniao mais concreta......

    agora tem um porem: muitos dos politicos que defendem a fragmentaçao dos estados fazem isso apenas por interesses proprios, ja que a popularidade deles iria pras alturas, e eles seriam algo como dono dos estados, algo parecido com o que o ACM é na bahia, ou, um caso mais relacionado ao assunto, o siqueira campos em tocantins.........
     
  20. Lúthienlis

    Lúthienlis Usuário

     
Situação do Tópico:
Fechado para novas mensagens.

Compartilhar