1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[Nicole "Melwen" Siebel][Ratinhos de festa][L]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Nicole "Melwen" Siebel, 2 Abr 2012.

  1. Ratinhos de festa

    O ratinho Cassiano estava fazendo aniversário e seus amigos queriam comemorar.
    Acontece que na casa em que moravam, estava tendo uma festa pro menino Maurício, que também estava fazendo anos.
    A mãe do Maurício tinha deixado os docinhos na mesa da cozinha, pra levar para as crianças comerem depois de cantar o parabéns e esse detalhe não fugiu aos ratos.
    Em fila, eles atravessaram o chão do cômodo e subiram na mesa, cheia de brigadeiros e beijinhos em embalagens coloridas.
    Com vivas de alegria, cada um deles pôs-se a comer um docinho.
    Quando a mãe veio buscar os doces, soltou um grito, porque no lugar deles, havia ratinhos brancos que olhavam para ela, curiosos de seu destino.
    As crianças surgiram pela porta e se divertiram com aquela cena.
    -Olha, mãe! São ratinhos de festa! – Maurício exclamou. – Vamos levar eles pro quintal! Lá eles podem brincar.
    Um pouco a contragosto, a mãe chamou o pai, para que tirasse os danados dos bichos dali.
    A bandeja cheia de ratos em pacotes de festa foi deixada no quintal e eles fugiram para os arbustos do terreno baldio ao lado, onde continuaram seus festejos alegremente.
     
  2. EduAC

    EduAC Usuário

    Legal o texto, isso me lembrou a fabulas que ouvia no colegio quando era pequeninho, que era com animais. E tambem me lembrou as aventura do tom de jerry :lol: só faltou o gato maluco na historia:lol:
     
  3. Que bom que gostou. Escrevi esse conto justamente para o publico infantil. :mrgreen: O personagem fez tanto sucesso no meu blog que ganhou outros textos, e um deles, que ainda não publiquei, tem um gato, mas um pouco diferente do Tom. :lol:
     
  4. Já que a Páscoa está chegando, aqui vai um outro texto dos ratinhos, que escrevi para a Páscoa do ano passado, com direito até a versinhos... :roll:

    Ratinho da Páscoa

    De olhos vermelhos
    De pelo branquinho
    Eu rôo um queijinho
    Sim, sou um ratinho!


    O Maurício acordou no meio da noite e foi de fininho até a sala de estar. Estava ansioso pra ver se o coelho da Páscoa já visitara seu ninho, que ele fizera com uma caixa de sapatos da sua mãe, que passara uma tarde pintando com tinta guache azul e enchera de papel picado.
    Ligou a luz e as pegadas branquinhas no chão atestaram que o bicho passara por ali. Procurou debaixo da mesa e atrás da estante de livros... E então, achou o seu ninho recheado atrás do sofá!
    Com alegria, ele carregou a caixa até o tapete, se sentou sobre ele e começou a analisar os espólios. Coelhinhos de chocolate, ovos de galinha recheados com amendoim torrado com açúcar, um ovo enorme e um ratinho... Peraí, aquele ratinho não tinha sido o coelho que colocara ali!
    -Ah, oi! – O menino disse para o ratinho que tinha nas mãos. – Você mora no sótão daqui de casa. Veio ver o coelho da Páscoa?
    O ratinho Cassiano piscou. Que estranha onda de culto ao coelho estavam vivendo naquela casa! Ele tinha apenas sido atraído pelo cheirinho do amendoim torrado e acabara dentro daquele mar de papel cortado.
    -Você quer comer chocolate comigo? – O menino depositou o bichinho na mesa de centro e pegou um dos ovinhos pequenos. Desembrulhou e quebrou um pedacinho, que colocou ao lado do Cassiano.
    O ratinho cheirou, fungou e resolveu experimentar aquela coisa estranha. Seus olhinhos se fecharam quando ele sentiu o sabor docinho. Nunca comera chocolate antes... Era delicioso!
    Menino e rato ficaram ali aproveitando o chocolate, até um barulho no quarto indicar que a mãe do Maurício estava levantando.
    -Xi, acho melhor você ir embora. A minha mãe não gosta de ratos...
    Como se tivesse entendido o recado, o bichinho terminou seu chocolate e correu para um buraco na parede. Foi pra casa e contou a sua história e desde então, todos os ratos da casa esperam o novo período de culto ao coelho, para tentar roubar um pedaço daquela iguaria marrom e deliciosa que o Cassiano lhes contara.
     
    Última edição: 5 Abr 2012
  5. EduAC

    EduAC Usuário

    Gostei do texto, agora fiquei curioso foi o coelho da pascoa que botou o chocolate ali ou foi a mãe dele? Engraçada foi o cassiano falar culto ao coelho :lol:
     
  6. Se foi a mãe ou o coelho fica a critério das crenças e da imaginação do leitor... :hihihi:
     

Compartilhar