1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Nicolai Gogol

Tópico em 'Autores Estrangeiros' iniciado por -Jorge-, 20 Out 2010.

  1. -Jorge-

    -Jorge- mississippi queen

    Nicolai Vasilievich Gogol (Poltava, Ucrânia, 20 de Março de 1809 - Moscou, 21 de Fevereiro de 1852), foi um proeminente escritor russo de origem ucraniana.

    Apesar de muitos de seus trabalhos terem sido influenciados pela tradição ucraniana, Gogol escreveu em russo e sua obra é considerada herança da literatura russa. Toda a sua obra é fundada no realismo, mas um realismo muito próprio com rasgos do que viria a ser um surrealismo. Apesar da crítica fulminante, a obra é hoje apontada como absolutamente russa. (fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    )

    O que gosto particularmente em Gogol é o seu senso de humor, ainda mais se se pensar que ele escrevia no Império de Nicolau I. Foi amigo de Puchkin e professor de Turgeniev. A vida e a morte mesmo de Gogol são muito interessantes. Sobre a morte, por exemplo: um dia decidiu que ia morrer, parou de comer e morreu nove dias depois.

    Dele li "O Capote", "O nariz", "Diário de um louco", e "O retrato". A CosacNaify tem uma edição muito bonita de "
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ", que aliás nunca vi em livraria nenhuma. E a Editora 34 publicou o
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    dele, embora não sei se valha a pena. Há também algumas edições em coleções, como um Taras Bulba da Abril (se não me engano) e as edições que li pela L&PM.

    Enfim, vale a pena conhecer!
     
  2. -Jorge-

    -Jorge- mississippi queen

    Uma
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    de Arlete Cavaliere, tradutora de Gogol, para a Cult.

    ----
    Ano passado foi declarado "ano de Gogol" pela Unesco. Uia, nem sabia que um escritor pode ter um ano só para ele.
     
  3. Anica

    Anica Usuário

    Boa notícia para quem gosta do autor: está saindo pela editora 34 com tradução direto do russo "O Capote e outras histórias". A previsão de lançamento é para essa semana, como dá para ver no site da Cultura >> http://www.livrariacultura.com.br/scripts/cultura/resenha/resenha.asp?nitem=22367699&sid=71121041112926396064786132&k5=2A376AC2&uid=
     
  4. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Nabokov escreveu uma biografia interessantíssima sobre ele: começa da morte e vai até o nascimento. Interessa-me bastante ler a biografia e o próprio Gógol, além dos ensaios que o Nabokov escrebeu a respeito do Gógol. Se não me engano, um deles inclusive acerca do Capote (acho esse título bem mais bonito que o russo ou o inglês). Um dia dou uma conferida nele...
     
  5. imported_Kelvin

    imported_Kelvin Usuário

    Eu só li o Inspetor Geral e mesmo assim deve fazer um século. Vi a peça também, muito engraçada por sinal :rofl: .
     
  6. Marcio Scheibler

    Marcio Scheibler Usuário

    Li O INSPETOR GERAL há muito tempo também e já nem lembro do conteúdo!!!!
     
  7. Spartaco

    Spartaco James West

    Para quem quiser conhecer mais da obra de Gógol, eu indico o livro (já mencionado pela Anica) O capote e outras histórias da Editora 34. É muiito bom.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Pena que o volume é pequeno (apenas 224 páginas). No entanto, acho que dá para ter um panorama geral da obra desse grande escritor. Ademais, ele traz ao lado de algumas de suas histórias mais conhecidas, como O capote, O nariz e Diário de um louco), duas narrativas folclóricas, do chamado ciclo ucraniano, Viy e Noite de Natal.

    Um abraço a todos.
     
  8. Marcio Scheibler

    Marcio Scheibler Usuário

    Comprei dois livros dele há pouco tempo:

    - O capote seguido de O retrato
    - O nariz seguido de Diário de um louco

    Pretendo ler em breve!!!
     
  9. Marcio Scheibler

    Marcio Scheibler Usuário

    Acabei de ler O CAPOTE SEGUIDO DE O RETRATO!!!

    Os dois contos presentes no livro satirizam a Rússia do século XIX. Mostra a real posição das pessoas na sociedade. O autor satiriza o sistema, não perdoando sequer a polícia no primeiro conto, O CAPOTE.

    Como a maioria das obras de autores russos, os contos apresentam uma leitura carregada, tanto do lado emocional quanto psicológico, com forte poder crítico. O vocabulário não é rebuscado, mas é necessário paciência para interpretá-lo.

    O segundo conto, O RETRATO, é mais monótono, mas não de menor qualidade. Cito abaixo uma passagem interessante desse conto:

    "O pintor-criador é tão eloquente no insignificante como no sublime; o ínfimo nele já não é desprezível, pois através dele transparece imperceptivelmente o maravilhoso espírito do que foi criado, e o insignificante recebe uma expressão sublime, pois fluiu pelo purgatório da sua alma".
     

Compartilhar