1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Neymar no PSG

Tópico em 'Esportes' iniciado por Fúria da cidade, 14 Ago 2017.

?

Quais serão as conquistas do Neymar no PSG?

  1. Somente títulos franceses

    60,0%
  2. Liga dos Campeões da Europa

    40,0%
  3. Mundial de Clubes

    40,0%
  4. Bola de Ouro da FIFA (Melhor jogador do Mundo)

    20,0%
São permitidos múltiplos votos.
  1. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Bastou a maior contratação da história trocar de clube que o PSG teve um foco de mídia neste final de semana maior que tudo.

    Deixei até uma enquete de múltipla escolha para cada um apostar até onde o Neymar pode chegar jogando na França;
     
  2. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Neymar chega para se apresentar à seleção brasileira em Paris Imagem: Pedro Martins / MoWA Press


    A tarde de 5 de agosto de 2017 se mostrava histórica para Neymar. Maior contratação da história do PSG e jogador mais caro do futebol mundial, o brasileiro chegava a Paris e alcançava o protagonismo que queria. Uma cidade aos seus pés e fãs eufóricos com o camisa 10. Três meses depois, o cenário é diferente. A bajulação inicial passou a dividir espaço com críticas e a unanimidade já não existe. Nas arquibancadas, nas ruas e na imprensa, o questionamento está acima do normal e já incomoda seu estafe.

    Anfitrião e principal estrela da seleção em Paris, Neymar nem sequer foi tietado quando se apresentou no hotel que serve de concentração para o grupo, na última segunda. A recepção fria era só mais um episódio surpreendente na relação entre jogador e cidade, que parecia quente nos primeiros dias.

    O primeiro questionamento surgiu logo na chegada. A homenagem planejada pelo PSG na Torre Eiffel, com iluminação nas cores do clube, foto e o nome do jogador foi criticada por dois deputados. Era uma amostra a Neymar da dificuldade de agradar a todos os parisienses.

    A queixa foi levada ao Governo pelos parlamentares dispostos a impedir homenagens sem a aprovação geral. "É qualquer coisa", disse o senador Yves Pozzo Di Borgo, conselheiro de Paris e administrador da Torre Eiffel, que teve a companhia do político Yves Jégo nas críticas.

    No balanço de agosto das contas públicas, consta um pagamento de 50 mil euros do PSG pela homenagem. “A iniciativa poderia ser debatida. Neymar é um jogador importante, claro. Mas a partir disso virar meio de propaganda na torre é demais”, completou Di Borgo.

    “Isso não custou nada ao contribuinte, a instalação foi totalmente suportada pelo clube de Paris. A Torre Eiffel regularmente comemora eventos esportivos. No mesmo espirito, foi iluminada para a Eurocopa e a Copa do Mundo de Rúgbi”, publicou o governo em defesa da ação.

    Relação com torcida e mídia


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Neymar concede entrevista na premiação de melhor do mundo da Fifa Imagem: Eddie Keogh/Reuters


    Nas ruas em Paris, foi fácil perceber a euforia com a chegada de Neymar. As mais de 10 mil camisas colocadas à venda na loja oficial no primeiro dia foram esgotadas. Por dias, os principais pontos de venda permaneceram com grandes filas.

    A recepção da torcida no Parque dos Príncipes foi com adaptação da música “Aquarela do Brasil”, ao som de “Neymar, Neymar”. A versão foi a mesma utilizada para destacar o meia Raí, um dos principais ídolos da história do clube, nos anos 1990.

    No estádio do PSG, Neymar jamais foi vaiado, mas passou pelo constrangimento de ouvir parte dos torcedores gritando “Cavani, Cavani” ao ver o brasileiro ser o escolhido para cobrar o pênalti em duelo contra o Bordeaux, no dia 30 de setembro – o PSG venceu o jogo por 6 a 2.

    A disputa pelas cobranças de pênaltis, inclusive, desencadeou uma série de reações. Na briga com Cavani, a pesquisa do jornal esportivo francês "L’Equipe" trouxe o uruguaio como o preferido da torcida pelo posto com 65%. Neymar ficou com os 35% restantes. O atrito com o uruguaio ainda proporcionou pesadas críticas da imprensa local. O jornal “Le Parisien” exibiu reportagem de capa intitulada “a face oculta de Neymar”. Os ataques em rádios e reportagens do dia a dia do PSG aumentam.

    “O público francês descobriu quando e como encontrar a face escondida no rosto infantil de Neymar. Aquela na qual o sorriso desaparece para dar lugar a uma certa raiva, que em alguns momentos pode se expressar de forma desajeitada, como o capricho realizado por querer cobrar um pênalti. Longe de ser o primeiro de sua carreira” cita passagem do texto.



    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Imagem: Reprodução/L'Equipe
    Nesta quarta (8), mais polêmica. O L'Equipe estampa em sua capa os problemas entre Neymar e o técnico do PSG, Unai Emery. "Neymar, a estrela, apoia cada vez menos Unai Emery, o treinador. E manifesta isso cada vez mais", diz a publicação, dando o tom das polêmicas recentes no time da cidade.


    O relacionamento ruim com Cavani transformou Neymar independentemente do desempenho em campo. Foi o caso com Christophe Dugarry, ex-jogador da seleção francesa e do PSG e atualmente comentarista da rádio francesa RMC. “Neymar é insuportável. Já é a estrela do PSG, que venceu o Campeonato Espanhol, a Liga dos Campeões e tudo mais... Mas ele é um grande jogador que vai se tornar o técnico do PSG, não por seu valor de 222 milhões de euros, e sim porque o técnico Unai Emery não intervém. Caso ele não faça uma intervenção, Neymar vai trocar o treinamento e escolher o time”, disse Dugarry.



    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Neymar já se desentendeu com Cavani no PSG Imagem: Benoit Tessier/Reuters


    No elenco, o camisa 10 segue com o apoio dos principais líderes, mas novamente não há um cenário de unanimidade. Além de Cavani, alguns nomes de menor expressão também passaram a se incomodar com o jogador pelo fato dele alimentar a disputa interna.

    Parceiro de Neymar e um dos principais conselheiros quando o assunto é adaptação à nova cidade, o zagueiro Marquinhos comentou o cenário atual. “Ele acaba sendo um alvo, não tem como. Neymar não vai ser unânime. Tem aqui os que gostam, os que não gostam, aqueles que criticam. O importante é ele ter personalidade e buscar ser importante para o time e para a seleção”, frisou o zagueiro titular do PSG e do time canarinho.

    Um foco de insatisfação também atingiu parte da diretoria do time da capital francesa. Alguns responsáveis pelo futebol não gostaram da multa de 40 mil euros (cerca de R$ 160 mil) - valor também inclui punição por sinalizadores utilizados pela torcida - imposta pela Uefa ao clube por conta de atrasos na entrada em campo e volta do intervalo em duelo contra o Bayern de Munique. Todos internamente sabem que o camisa 10 acaba sendo o responsável pela demora da equipe. O fato ocorria com frequência no Campeonato Francês e acabou virando multa e foco de desgaste na Liga dos Campeões.

    Ainda assim, ele tem o apoio da alta cúpula, especialmente do dono do clube. Como revelou a coluna De Primeira, do UOL, nesta quarta, por exemplo, o
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    para arrumar espaço para um camarote do seu camisa 10 no Parque dos Príncipes.

    Com a bola rolando, Neymar tenta manter o bom futebol e espantar possíveis questionamentos fora das quatro linhas. Com os títulos da Liga dos Campeões e do Campeonato Francês na mira para se tornar o melhor jogador do mundo, o atacante tem 11 gols marcados em 12 jogos pelo PSG - 11 vitórias e um empate. Tal desempenho ainda intimida críticas mais duras.
     
  3. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    O jogo estava 7 a 0 para o PSG.

    Neymar já tinha marcado três gols e dado dois passes para outros dois gols.

    Cavani havia marcado um e igualado Ibrahimovic como maior artilheiro do clube francês, com 156 gols.

    Aí, o atacante uruguaio sofreu pênalti e a torcida pediu, em coro, que ele batesse para superar o sueco.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Mas Neymar, o batedor oficial, não permitiu.

    Bateu ele mesmo, fez 8 a 0 contra o fragílimo Dijon e transformou uma brilhante atuação em vaias generalizadas no Parque dos Príncipes.

    Coisa de menino mimado, egoísta, que não deixa ninguém chegar perto de seus brinquedos.

    Ou de criança mal-educada que está criando caso de propósito para não brincar mais.
     
  4. Cara, o Neymar se desgasta à toa demais. Dá raiva.

    Já ouvi comentaristas dizerem que é por conta de um bônus salarial pela artilharia do Francês, que é pelo Cavani também ser meio c*zão, que é para conquistar estatísticas melhores dos que às do Messi/CR7 (e consequentemente melhorar suas chances de ganhar a Bola de Ouro), MAS, nada justifica o cara não conseguir "sentir o ambiente", agradar a torcida e agir como ídolo da criançada do croissant que torce para o PSG.

    Não demora muito e o clima do Neymar com a torcida está pior do que estava lá na Catalunha.
    Maluco criando uma situação insustentável à toa, jogando por terra todo o trampo feito em campo...
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Com o retorno da fase decisiva da CL, agora Neymar viverá o momento mais importante e tenso no PSG. Vamos ver aonde ele vai chegar.
     
  6. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Agora após copa do mundo com um Mbappé agora campeão do mundo, Neymar já não será mais o centro das atenções.
    Vamos ver como ele se comportará.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Se bobear, o crescimento meteórico do Mbappe pode na verdade ajudar o Neymar que quer sair do PSG.
    O Mbappe ainda não é do PSG. Está por empréstimo e com preço fixado em 180 milhões de euros. O PSG está pagando aos poucos durante 5 anos, mas a UEFA ainda está no pé deles.
    Sei lá. Gostaria de ver se os qatares lá ainda olham pro Neymar da mesma forma. Principalmente depois dos zumzumzuns de que ele quer sair e não está tão focado assim no projeto PSG.

    Piora ainda mais que não só o Mbappe foi melhor que o Neymar na Copa mas também o Cavani.
    E ainda tem a chegada do Buffon pra ser um lider real para o grupo.


    Veremos.
     
  8. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Neymar pode até querer sair do PSG, só que não adianta querer ter pressa, pois numa dessa pode não ir mais pra um time de ponta.
     
  9. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Eu tô contando que isto seja positivo. Talvez faltasse alguém no grupo que Neymar respeitasse como maior que ele no futebol, como eram Messi, Xavi e Iniesta.
     
  10. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    O Buffon da um peso enorme em experiência e liderança nesse time e ao mesmo tempo terá o garoto de ouro da copa jogando em um time do seu país. São duas mudanças bem impactantes pra um time que apenas recebia injeção de dinheiro, mas faltava aquele "algo mais".
     
  11. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Eu tenho minhas dúvidas se o Neymar não se considera já maior que o Buffon.
    Tem parças dele que certamente dizem que ele pode ser maior que CR7 e Messi.
     
  12. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Depois de tudo que aconteceu, independente dos novos contratados Neymar tem que baixar a bola pois acabou saindo da copa um pouco menor do que entrou.
     
  13. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    • LOL LOL x 1
  14. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    A falta que faz um bom assessor de marketing...
     
  15. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

  16. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    O estafe de Neymar negociou até a semana anterior ao comercial da Gillette uma possível entrevista com a TV Globo. Em 2014, por exemplo, o jogador se abriu ao Fantástico após a Copa. Desta vez, nem com a antiga parceira, com quem ele manteve um contrato de exclusividade até meados de 2016.

    A emissora carioca sinalizou que não toparia a função de auxiliar na criação de um cenário de vitimismo e desculpas. Se antes, por contrato, Neymar Pai poderia até controlar o conteúdo das gravações com a Globo, agora seria diferente. Sem acordos firmados, a TV pretendia abordar pontos delicados, como a explosão de memes ridicularizando o “cai-cai” de Neymar na Rússia e o desempenho abaixo do esperado com a seleção. O estafe não topou, queria determinar assuntos e evitar pontos delicados para o atacante. A conversas travaram e não houve entrevista.

    Procurados, os representantes do jogador confirmam as negociações fracassadas, mas reforçam que o fato se deu apenas por falta de tempo na agenda. O argumento para o desprezo à imprensa tradicional é o de que Neymar pertence à geração das redes sociais, sempre as utilizou como prioridade para se comunicar e continuará fazendo assim. A reportagem ouviu quatro pessoas, dos dois lados, envolvidas nas tratativas entre Globo e Neymar. Elas confirmam o veto a polêmicas e a falta de sucesso na conversa.

    Neymar deixou a Rússia sem dar entrevistas, fez um post no Instagram, concedeu entrevistas protocolares em um evento beneficente e só se "abriria" no fatídico comercial. Sem “acordo”, a Globo não cogitou em nenhum momento comprar a ideia de Neymar e seu estafe. No último domingo (29), inclusive, a emissora não poupou críticas em longo material exibido no “Esporte Espetacular”, citando a imagem arranhada e os enormes desafios do camisa 10 para se reerguer na próxima temporada.
     

Compartilhar