1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Nazgul e o topo do Vento

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Eferos Masopias, 7 Jan 2015.

  1. Eferos Masopias

    Eferos Masopias Senhor dos Pastéis

    Na incrível obra de Tolkien, acho pouco convincente o fato de que 5 Nazgul não tenham tomado o anel no topo do vento, com Frodo a um esticar de braços. Fugiram de um homem (mesmo que fosse o herdeiro de Isildur) com lenha em chamas e 4 Hobbits.
    Com o Um Anel ali, tudo se tornava secundário. Os Nazgul devem ter contado uma boa mentira para Sauron para justificar tamanha incompetência.
     
  2. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Olha, eu não sei se isso fica muito claro nos filmes, ou até mesmo se essa interpretação está correta, mas eu não acredito que os nazgûl seja exatamente guerreiros de alto nível. Acredito que a principal função dos Nove Anéis era fragmentar os reinos dos Homens. Além disso, uma vez aprisionados na escuridão, parece que os nazgûl tinham o objetivo de instilar medo. Aragorn, por sua vez, é praticamente um Batman. Ele é invencível e sem medo. Acho que por esses motivos é que a batalha em Weathertop terminou daquerla forma.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  3. Eferos Masopias

    Eferos Masopias Senhor dos Pastéis

    Pois é, mas daí um dos 9 vem querer desafiar Gandalf mais adiante, se 5 deles correm de um homem. Pega o anel e corre do homem então, mas deixar o anel pra trás? Acho impensável dada a importância da busca. Depois perseguem freneticamente aquele outro elfo que esqueci o nome (que no filme foi a Arwen). Sauron passa o maior aperto procurando o UM anel, pela Terra Média toda e na hora de pôr a mão, os Nazgul simplesmente fogem de um homem? São uns trapalhões. Deixaram Frodo escapar do Condado quando estavam pelas redondezas.
     
    Última edição: 7 Jan 2015
  4. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Sei lá, não sabemos exatamente como seria esse confronto entre o nazgûl e Gandalf, né? Seria um duelo de luz e sombra? De medo contra esperança? Seria algo físico? Realmente ele encarou Gandalf, só que Mithrandir, naquele momento, representava mais a esperança para os soldados de Gondor - e é justamente essa esperança que o nazgûl, que inspirava medo em todos, precisava quebrar.

    Eu concordo que é um pouco estranho e estou tentando racionalizar da melhor forma possível.
     
  5. Ragnaros.

    Ragnaros. Usuário

    Eu também estranhava tal ocorrência. No caso do Topo do Vento, não fora a ação de Aragorn (como mostrada no filme), mas sim o ataque repentino de Frodo e uma "oração em prol de Elbereth/Varda" repudiante aos fantasmas de Sauron, e que deu uma força e coragem repentina (e inesperada) ao personagem:

    Tanto que o Rei Bruxo evitou (eu acho) tal assertiva nos Vaus:

    O que não fora o caso de Laracna ao enfrentar Samwise:

    Cortesia de Varda:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Lembrando que a arma de Frodo fora um achado nas Colinas dos Túmulos. Colinas historicamente ligadas aos inimigos do Rei de Angmar e que forjaram armas fatais as "essências fantasmagóricas", conforme ocorrido com a espada de Merry:

    Sobre o confronto de Witch king vs Gandalf, o branco. Há um escrito de Tolkien que fala (na carta 210) dos "Demonics force" que anabolizaram o rei feiticeiro, a ponto de torná-lo uma arma ativa além do medo inato que gerava nos adversários, tanto quê ele conseguiu se aproximar de uma região "em chamas" (sendo o fogo uma arma contra os Nazgûl) no cerco a Minas Tirith, mas continuou assim mesmo:

    Lembrar também que Sauron parece ter abrido mão de ter feito esse acréscimo ao Rei de Angmar quando os 9 Nazgûl irromperam em Eriador em busca do Portador do Anel. E isso é óbvio, pelo segredo da missão em confronto a "vigilância" dos Sábios, bem como o poder de Sauron (e na verdade de nenhum ser em Eä) não serem "Ex-nihilo" ou Mana/energia perpétua, como vemos por aí nas Hqs, filmes e afins. O poder Saurônico depende da captação do "Elemento Morgoth" que está espalhado na Terra-Média, e provavelmente no Universo, mas uma vez utilizado, aquela porção não teria (supostamente) retorno. Uma vez, e sem retorno.

    Tanto que Morgoth não era nem uma sombra do que fora como Melkor.

    E Sauron, astuto, fez o Um anel como instrumento para captar (ou acessar) o ingrediente/essência degradante, maligna (necromântica) e entrópica de seu antigo Mestre.
     
    Última edição: 7 Jan 2015
    • Ótimo Ótimo x 2
  6. Brunus

    Brunus Usuário

    Um fato que acho inadmissível é no filme RdR o Rei-Bruxo quebrar o cajado do Gandalf.

    Aquilo ali foi sandice pura do PJ, pura incoerência.

    Se Aragorn pôde com cinco Nazgul e foi, de certo modo, subjugado por Gandalf em Fangorn, quando ele pensava ser Saruman, como poderia, portanto, o Rei-Bruxo subjugar Gandalf?
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  7. Eferos Masopias

    Eferos Masopias Senhor dos Pastéis

    Colegas, quando citei essa situação, não levei o filme em consideração, porque gosto muito dele, mas não o levo à sério. Então, eu estranho os ocorridos mesmo conforme ocorrem no livro.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , eu nunca tinha pensado nisso, que a espada de Frodo poderia ter sido forjada nos moldes da de Merry e, portanto, poderia atingir o Rei dos Bruxos. Sempre assumi que o grito agudo que cortou a noite fora de Frodo. Poderia ser do Nazgul? Ainda me convenço de que não, porque Passolargo encontra a capa preta do amigão com um rasgo, e sugere que aquele rasgo foi a única coisa atingida por Frodo. Ele ainda diz que espadas que perfuram esse inimigo são destruídas, ao passo que a de Frodo não está danificada. Parece que só a capa, e não o próprio líder dos Nazgul fora atingida pelo golpe, como fora mais tarde pelo golpe de Merry.
    E mesmo depois de Frodo clamar "Ó Elbereth! Giltoniel!" o Nazgul ainda o atacou. Então nem a oração o parou, apesar de Aragorn mencionar que fora terrível para o inimigo a ouvir.
    Tudo sugere que, como mostrado no filme e escrito no livro, foi Aragorn pulando do nada com lenha em chamas que os espantou.

    Bem, Aragorn diz: "Acho que posso entender melhor as coisas agora. Parece que só havia cinco inimigos. Por que não estavam todos aqui, não sei; mas não acho que esperavam encontrar resistência. Retiraram-se por enquanto. Mas receio que não estejam longe. Voltarão quando chegar outra noite, se não conseguirmos escapar. Estão apenas esperando, porque acham que seu propósito está quase realizado, e que o Anel não pode ir muito mais longe."
    Mesmo assim, considerando quem são os nazgul, e a necessidade do Anel (que torna secundária qualquer outra necessidade), ele hesitaram demais! Tudo poderia acabar ali. Agora, se correm de madeirinha em chamas e tem medinho só porque encontraram uma resistência e não estavam em nove, e em vez de investir contra o portador do Anel, esperam até que ele sucumba (ou seja, escolhem o caminho mais fácil) então eu nem os mandaria atrás do Anel.

    Brunus, concordo com você. O Rei dos Bruxos acabar com o cajado do agora "Gandalf, o Branco", já é demais.
     
    Última edição: 8 Jan 2015
  8. Finarfin

    Finarfin Usuário

    É, talvez cinco tenha sido demais realmente. Uns dois seria mais plausível.
     

Compartilhar