1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Música Clássica

Tópico em 'Música' iniciado por Sesshou-Maru, 1 Ago 2003.

  1. Spartaco

    Spartaco Entre a genialidade e a loucura

    Há mais de um ano este tópico está parado. Ninguém mais quer conversar e trocar informações sobre a chamada música erudita?
     
  2. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

  3. Spartaco

    Spartaco Entre a genialidade e a loucura

    Acertou o nome de todos?
     
  4. Reverendo

    Reverendo Usuário

    Vamos falar de Wagner... um patife ordinário, mas sem igual na hora de criar um clima épico.
     
  5. Spartaco

    Spartaco Entre a genialidade e a loucura

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    O compositor, maestro e escritor Wilhelm Richard Wagner (Leipzig, 22 de maio de 1813 - Veneza, 13 de fevereiro de 1883) é considerado um dos expoentes do romantismo e é, talvez, um dos compositores mais importantes e influentes da música erudita; ele contribuiu com inúmeras inovações, principalmente no cenário operístico. Deve-se salientar as inúmeras inovações para a música que foram trazidas por Wagner, tanto em termos de composição quanto em termos de orquestração. Ele expandiu e enriqueceu as possibilidades da orquestra sinfônica, chegando até a inventar um novo instrumento, a tuba wagneriana.

    Uma técnica musical que Wagner aprimorou, já que não foi o primeiro a utilizá-la, consistia em identificar um personagem, um objeto ou uma ideia através de um motivo musical, denominado de Leitmotiv (ou motivo condutor); quando se ouve um determinado tema musical, imediatamente vem à mente o personagem, o objeto ou a ideia que o autor deseja indicar.

    Como compositor de óperas, criou um novo estilo, grandioso, cuja influência sobre a música da época e posterior foi muito forte. Polêmico ao extremo, angariou ao longo da vida inúmeros desafetos.

    Além de músico era também poeta e escreveu o libreto de todas as suas óperas, inclusive a da tetralogia O Anel do Nibelungo, em que a mitologia germânica recebe uma expressão dramático-musical. Para a respectiva encenação e de outros espetáculos que concebeu, construiu, com a ajuda de amigos e do rei Luís II da Baviera, o teatro de ópera de Bayreuth.

    Eis a lista de suas óperas, por ordem cronológica:

    Die Feen (1833);
    Das Lebensverbot (1836);
    Rienzi, der Letzte der Tribunen (1842);
    Der fliegende Holländer (1843);
    Tannhäuser (1845);
    Lohengrin (1850);
    Tristan und Isolde (1865);
    Die Meistersinger von Nürnberg (1868);
    Der Ring des Nibelungen (1869-1876); e
    Parsifal (1882).
     
  6. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Que nada! Rsrs Só reconheci Beethoven, Verdi, Schubert, Debussy e Bach. Achei que era melhor que isso. :lol:
     
  7. Spartaco

    Spartaco Entre a genialidade e a loucura

    E agora:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  8. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Um pouco melhor:

    Vivaldi - Bach - ? - Mozart - Beethoven

    [familiar, mas não tô reconhecendo] - ? - Chopin - Wagner - Verdi

    Strauss - Brahms - ? - ? - Tchaikovsky - ?

    ? - ? - Stravinsky? - Villa-Lobos - ?
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  9. Spartaco

    Spartaco Entre a genialidade e a loucura

    @Eriadan, você foi bem.

    Na primeira linha, de cima para baixo, faltou Handel; na segunda Rossini e Mendelssohn; na terceira Bizet e Dvořák; e na última você não acertou pois aparecem, na ordem, Grieg, Elgar, Rachmaninov, Gershwin e Khachaturian.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  10. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Isso, Rossini! Desses todos era o único que eu saberia mesmo. :mrgreen: Na terceira, faltou você falar o 3º que eu não soube (edit. Esqueça, eu que botei duas ? seguidas).

    Mas na última, realmente achei que fosse Villa-Lobos novinho ali.
     
    Última edição: 10 Mar 2017
    • Gostei! Gostei! x 1
  11. Spartaco

    Spartaco Entre a genialidade e a loucura

    Agora é a sua vez @Reverendo de falar um pouco sobre o Wagner.
     
  12. Reverendo

    Reverendo Usuário

    Ele era o cara! Que eu saiba não tem ninguém (na música) para criar um épico, como ele. Anos atrás eu tentava ouvir diversos compositores. Eu me forçava a ouvir mas acabava ficando enfadado.
    Comprei um vinil de Wagner (que estava em promoção junto com tantos outros discos de música erudita) praticamente às cegas. Tudo o que eu sabia era que Hitler gostava dele. Ali estava alguém do século XIX que eu ouviria junto de Uriah Heep e Deep Purple. Nada do tédio e do malabarismo vazio que pareciam preencher as obras de outros compositores.
    Ele conta uma história e você é envolvido nela fácil, fácil.

    Só que como homem... desmedidamente orgulhoso, preconceituoso e injusto.

    Separar o homem da obra e usufruir da obra, que é excelente.
    Eu não brindaria Wagner com a minha amizade.
     
  13. Spartaco

    Spartaco Entre a genialidade e a loucura

    @Reverendo, qual a obra do Wagner que você comprou?
     
  14. Reverendo

    Reverendo Usuário

    Eu me lembro que o lado A começava com a abertura de Tannhäuser. O Navio Fantasma também estava presente (se não me falha a memória, também apenas a abertura). Já se vão 30 e tantos anos, Spartaco. A impressão ficou, alguns detalhes se perderam. Eu ter me livrado de todos os meus vinis também não ajudou na preservação das memórias.
     
  15. Spartaco

    Spartaco Entre a genialidade e a loucura

    Atualmente você não tem nenhuma gravação, seja em CDs ou DVDs?
     
  16. ExtraTerrestre

    ExtraTerrestre Usuário

    • Gostei! Gostei! x 1
  17. Spartaco

    Spartaco Entre a genialidade e a loucura

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Tendo em vista o vídeo que o @ExtraTerrestre postou, gostaria de mencionar alguns detalhes dessa obra:

    A sexta sinfonia de Gustav Mahler, em lá menor, foi composta entre os anos de 1903 e 1904; esta obra é por vezes chamada de Trágica, pois trata-se da única entre as sinfonias de Mahler que termina de de maneira trágica. A conclusão é considerada como inesperada, já que a obra foi composta numa etapa especialmente feliz da vida do compositor, pois tinha casado com Alma Schindler em 1902, e durante o decurso da composição nasceu Anna, a sua segunda filha.

    A sinfonia nº 6 requer uma orquestra gigantesca, incluindo celesta, harpas, sinos, xilofone… mas sem dúvida, o instrumento mais curioso da sinfonia é o martelo.

    Talvez devido à complexidade ou ao carácter especialmente severo, de rutura e pessimista, a sexta não figura entre as sinfonias mais populares de Mahler para o público em geral. No entanto, é reconhecida por muitos como uma de suas melhores obras. A estreia mundial ocorre em 27 de maio de 1906, dirigida pelo próprio compositor em Essen.

    A sinfonia tem quatro movimentos:

    • Allegro energico, ma non troppo. Heftig, aber markig
    • Andante moderato
    • Scherzo: Wuchtig
    • Finale. Allegro moderato — Allegro energico
     
    Última edição: 16 Mar 2017
    • Gostei! Gostei! x 1
  18. Spartaco

    Spartaco Entre a genialidade e a loucura

    E aí @Reverendo? Mais alguma opinião a respeito da música clássica? E sobre Richard Wagner, mais nada a falar?
     
  19. Spartaco

    Spartaco Entre a genialidade e a loucura

    Voltando a falar de música clássica neste tópico, alguns de vocês tem ido assistir a concertos, como os que ocorrem na OSESP?
     
  20. Daniel Hume

    Daniel Hume Usuário

    Acho que ele quis dizer que a vida de Bach era chata (paizão de família, homem de bem, luterano convicto...) Se ele se referiu à música do Grande Pai ele só pode estar zoando.

    --- Mensagem Dupla Unificada, 23 Abr 2018, Data da Mensagem Original: 23 Abr 2018 ---
    É uma pena que um tópico tão precioso como este esteja inativo há tanto tempo. A música clássica é um tesouro, um universo estético inesgotável de obras-primas e merece ser sempre apreciada.

    A propósito, estou ouvindo o estupendo concerto para violino de Beethoven, o concerto dos concertos.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 1

Compartilhar