1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Música: Anão de Feitos

Tópico em 'De Fã Para Fã' iniciado por Gerbur Forja-Quente, 7 Ago 2011.

  1. Gerbur Forja-Quente

    Gerbur Forja-Quente Defensor do Povo de Durin

    Bom dia pessoal,

    Um grande amigo meu, João Padoveze, fez uma música sobre anões e me enviou por e-mail. Ele permitiu que eu fizesse alterações nela se fosse preciso e eu coloquei minha contribuição nela também. Agora quero compartilhr essa nossa música com todos aqui do fórum.

    A idéia da música é tentar captar o que é um anão. Sua essência. Um pouco de sua história. Mas tudo isso a partir da perspectiva de um anão, tentamos criar uma música que um anão criaria. Nosso ponto de partida foi: o que será que um anão pensa de sua raça? Como eles se vêem? Por isso colocamos vários temas que os envolvem. Dêem uma olhada e opinem, ok?

    Ah! Essa música é dedicada a todos os nerds que curtem os ANNNÕÕÕÕEESSSSS!!!

    E aí galera, isso define um anão?:

    Anão de Feitos</SPAN>

    Viemos e vamos sem medo lutamos
    Lutamos sempre por o que há de maior
    Machados da liberdade falam por nós.

    Encontrei bons amigos, mas como meus irmãos não existem ninguém
    Somos todos os mais fortes e queridos
    Num mundo negro e sem lei
    Mas quando cantamos nossas gemas pulsantes amolecem
    E reconhecem o brio do inimigo
    Por isso nunca cantamos em vão
    Sabemos sempre da onde vem o perigo

    Armaduras nada significam para o rei que sustenta a maior de todas as jóias
    E a maior delas são as mulheres que não se podem tocar
    Porque elas moram em fortalezas
    Que são, como nossos corpos, um lar</SPAN>
    Com grandes defesas</SPAN>
    E que não se pode entrar
    Nunca se sintam perdidos, nunca se sintam desolados
    Sempre há e sempre haverá um rei maior ao seu lado
    Viva! Viva! Morra! Morra! Não tememos nada enquanto juntos!

    Reluzentes espadas e grandiosos salões
    Colocamos nossas almas mesmo em porões
    Porque é isso que um anão faz
    Sem parcimônia abusa da sabedoria
    Sem hesitar dá a mão ao menor e ao maior</SPAN>


    Cantamos outra vez aos deuses, que escutem
    Nem mesmo vós hão de nos derrubar!</SPAN>



    Nossos maiores inimigos somos,
    Pois existe um orgulho em nascer da pedra
    Que os meros mortais não compreendem
    O anão que entende sua origem é imbatível
    Eu entenderei por você irmão, e será incrível
    Não perca o tempo procurando por respostas que em nossas mãos nunca estão
    Ganhe sua vida, ganhe sua honra, entendendo a lei do machado anão

    Machado dos anões!
    Machado dos anões!
    Os anões aqui estão e não param a voz
    Os anões aqui estão e já nascem com este tom na cabeça
    Se não quiser ouvir nosso som, é melhor que nos esqueça!

    Viemos e vamos sem medo lutamos
    Lutamos sempre por o que há de maior
    Machados da liberdade falam por nós

    Profundezas não são nada sem alguém para explorar
    Para nós as profundezas são tudo, maior que qualquer lugar</SPAN>
    Sonhos de Pedra, Anões a escavar</SPAN>
    Quem sabe, no escuro, o que vamos encontrar?</SPAN>

    Construímos as luas, construímos os sóis
    Qual de vocês pode se dizer melhor que nós?
    Arrogantes podemos até parecer, porque tratamos aos nossos como reis
    Saiba, contudo que a primeira criança anã já sabia do que sei!
    Cada fagulha, cada martelada, nos faz melhores, e buscamos o infinito
    Cada estrela, cada criação, já passou por nossos ouvidos!

    Sabemos bem que a maior das grandezas é desprovida de valor
    Se ela ter sido comprada pelos de coração impuro
    Moedas pagam pelo labor</SPAN>
    Mas não compram o anão mais sujo</SPAN>
    E por isso que estamos sempre pra guerra</SPAN>
    Para combater os corruptos</SPAN>
    E abrir mão desse lucros
    Porque queremos ser os melhores que andam pela amada terra</SPAN>


    Pois os tesouros dos anões</SPAN>
    Não possuem somente ouro, a não</SPAN>
    É preciso haver canções</SPAN>
    Que para alegrar os corações</SPAN>
    Têm que serem feitas de honra</SPAN>
    E não apenas de bordões </SPAN>

    A mais amada das terras eu não sei qual é
    E nem sei por quem mais amada seria
    Sei que poderia lutar e luto, com armas ou com luto
    Pela terra! Os dias todos! Todo o dia!
    O improviso também existe e não é falta de respeito
    É porque nascemos assim: um perfeito imperfeito!
    Lutem conosco! Cantem conosco!</SPAN>

    E compartilharemos de tudo! </SPAN>
    Compartilharemos com aqueles que puderem nos ouvir
    Nos ouçam!
    O machado dos anões é o que faz o mundo tremer
    Até as forças de melkor recuaram pois não podiam crer
    Que em nossos peitos bate muito mais do que qualquer joía
    Seja da terra ou fabricada
    Seja uma flor ou uma espada
    Os anões vivem! Os anões vivem e estão sobre vocês!
    Protegendo cada ser, cada entidade, com nosso cântico de glória
    E é por isso que nunca poderão
    Apagar os anões da história!

    Machado dos anões!
    Machado dos anões!
    Os anões aqui estão e não param a voz
    Os anões aqui estão e já nascem com este tom na cabeça
    Se não quiser ouvir nosso som, é melhor que nos esqueça!

    Viemos e vamos sem medo lutamos
    Lutamos sempre por o que há de maior
    Machados da liberdade falam por nós

    Martelo e cinzel</SPAN>
    Bigorna e tenaz</SPAN>
    Nós vamos construir</SPAN>
    Nós vamos reformar</SPAN>
    Trabalho e dever</SPAN>
    Guerra e honra</SPAN>
    Os artífices que fazem ser</SPAN>
    Os autores e seu fazer</SPAN>

    Nós fomos feitos para construir</SPAN>
    Para a vida à pedra imbuir</SPAN>
    Somos criaturas que faz criar</SPAN>
    Nosso trabalho é vida dar</SPAN>
    O que antes era imóvel e disforme</SPAN>
    Agora tem objetivo e faz guerreiro de um homem</SPAN>
    Agora tem história e faz donzelas chorar</SPAN>
    Nós somos os anões autores!</SPAN>
    E nossa arte faz cantar!

    Machado dos anões!
    Machado dos anões!
    Os anões aqui estão e não param a voz
    Os anões aqui estão e já nascem com este tom na cabeça
    Se não quiser ouvir nosso som, é melhor que nos esqueça!

    Viemos e vamos sem medo lutamos
    Lutamos sempre por o que há de maior
    Machados da liberdade falam por nós.</SPAN>

    Repetiremos nossos erros, mas sempre aprenderemos
    Pois existem coisas além do certo ou errado:
    Amar como um irmão, tratar como um rei, sempre de bom agrado
    Somos difíceis de conquistar, mesmo assim peço que insista
    Somos impossíveis de domar, pois sonhamos com a reconquista
    A reconquista do mundo ótimo
    A reconquista do amor perdido
    A reconquista da vida sobre a morte ou de ver um familiar ferido
    Tentem nos entender, lembrem-se de quem são
    Só chorará por nós aquele que sabe o que é um verdadeiro anão

    Um verdadeiro anão é mais do que qualquer pedra lapidada
    Morre de amor pela terra e jamais abandona a terra amada
    Mesmo quando somos feridos, mesmo quando somos despidos
    Com honra caímos e voltamos a cair
    Pois nós já estivemos lá, e para lá vamos de volta outra vez
    Cada vez mais irmãos na Mãe-Terra, criando e renovando a canção
    Entenda, entenda, amigo, o poder do machado anão!

    Machado dos anões!
    Machado dos anões!
    Os anões aqui estão e não param a voz
    Os anões aqui estão e já nascem com este tom na cabeça
    Se não quiser ouvir nosso som, é melhor que nos esqueça!

    Viemos e vamos sem medo lutamos
    Lutamos sempre por o que há de maior
    Machados da liberdade falam por nós</SPAN>

    João Padoveze e Gerbur Forja-Quente</SPAN>
     
    • Ótimo Ótimo x 2
    • Gostei! Gostei! x 2
  2. Amon_Gwareth

    Amon_Gwareth Paragon

    muito bom, cara. imo, ela melhora com o desenvolvimento - a metade final está melhor trabalhada que a metade inicial. se me der a liberdade, vou tentar escrever alguma linha sonora. se ficar legal, eu posto aqui. anw, deve demorar pra krl pra sair, pq to sem tempo até pra respirar =/
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. Lissa

    Lissa Chocolatier Honoris Causa

    :clap: Se fizerem ritmo e melodia, gravem! Pergunta: qual o ritmo mais adequado pra uma música feita e cantada por um anão?
     
  4. Gerbur Forja-Quente

    Gerbur Forja-Quente Defensor do Povo de Durin

    Amon, cara ficaria muito grato se você escrevesse a linha sonora da música. Seria realmente muito bacana. Leve tempo que precisar. Os anões sabem que um bom trabalho leva algum tempo pa ser feito.

    Lissa, boa pergunta. Uma das idéias que tive para isso seria por exemplo o ritmo da música dos ladrões do Piratas do Caribe 3. Sabe? Começa bem suave, quase como um sussuro, a medida que a música vai desenvolvendo, o som vai aumentando, o ritmo se tornando mais veloz e forte. Porque os anões são assim: como eles passam muito tempo em seus rochosos corredores, são poucos vistos no mundo da superficie e suas histórias são quase lendas, sussurros de fantasia. A forças da superfície não se preocupam com um ataque dos anões e por isso são sempre pegos desprevinidos. E quando os anões atacam a devastação é completa. Por isso a música poderia começar com um sussurro e terminar bem forte, audível e presente.

    Uma música que captura bem o espírito dos anões é Village of Dwarves do Rapshody. A letra é boa, o ritmo é bom, eu consigo ver os anões dançando em cima das grossas mesas de pedra em seus bares enquanto o bardo canta e toca.

    Outra coisa que acredito que não pode faltar numa música de anões seria tambores. É preciso ter tambor, ter pancada, o músico tem que bater no instrumento como os artífices anões batem os martelos em suas forjas. A música tem que transmitir Força, que é uma das principais carcterísticas da raça: eles são fortes. Foram feitos para resistir. Para não quebrar e não se dobrar. Isso tem que, de alguma maneira, estar presente na melodia.
     
    Última edição: 26 Nov 2011
  5. Anwel

    Anwel Nazgûl Cavaleiro

    Muito legal a música Gerbur!
    Você e seus amigos estão de parabéns :cerva:

    Também achei a 2a metade melhor trabalhada que a 1a.
    Se me permite aponto algumas sugestões:

    "Nós vamos construir
    Nós vamos reformar"

    Acho que ficaria melhor:

    "Nós vamos construir
    Nós vamos moldar"

    Encaixaria mais com um contexto artesão. Sei lá, não imagino o Gimli falando "reformar".

    E como que numa música de anão não tem referência à Dúrin??
    :lol:

    Amon, acho que seria interessante você ouvir a música Dúrin's Awakening dessa banda:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Como baterista, sei que qualquer música com tema anão deve pulsar ritmo!
     
  6. Lissa

    Lissa Chocolatier Honoris Causa

    Sei sim! Acho que assim como essa música, poderia começar a primeira estrofe sendo cantada por uma voz só e a partir daí, um coro, como se todos os anões cantassem juntos.
     
  7. Gerbur Forja-Quente

    Gerbur Forja-Quente Defensor do Povo de Durin

    Posso tentar melhorar a primeira parte. Até já sei onde tenho que mexer, rs.

    Agora sério que você não gostou de:

    "Nós vamos construir
    Nós vamos reformar"

    É uma das partes que eu mais gostei, rs. Acho que vou manter "reformar" porque os anões são pedreiros também, não só artesões. Mas eles são muito bons em erguer cidades também, até as fortalezas élficas da primeira era tinha as mãos dos anões nelas.

    E eu não coloquei referência à Durin, é verdade. Talvez eu ponha. Mas acho que os anões não são tão saudosistas como os elfos, que sempre mencional Thingol, Melian e Luthien em suas canções. Anões olham pra frente, para o que eles vão construir, para um novo salão subterrâneo que eles vão abrir ou pela glória que a batalha trará. Não acho que Durin seja fundamental a música.

    Perfeito Lissa. Boa idéia mesmo. Gostei!
     
  8. Ivo Basay®

    Ivo Basay® Banned

    Muito bacana essa musica! Parabéns!
     
  9. Hamfast

    Hamfast Melodia e distorção

    Bacana a letra, até me animei a pegar a guitarra aqui, se sair alguma coisa eu posto depois, nem que for pra ter ideia do que não fazer. :lol:
     

Compartilhar