1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Musashi!

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por gangrel7, 26 Nov 2010.

  1. gangrel7

    gangrel7 Usuário

    Então... faz uns 5 anos atrás eu comecei a comprar um quadrinho chamado Vagabond, que era baseado no livro "Musashi".
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    A partir do quadrinho eu comprei o livro...
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Na verdade, os dois livros), que contam a história de Myamoto Musashi, o maior espadachin do Japão... e diga-se de passagem ele "só" inventou a técnica de luta com duas espadas...
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Para quem não sabe, a katana (espada japonesa) é empunhada com as duas mãos... e o samurai usava apenas uma única espada (embora portasse duas, a katana e uma menor).

    Mas, o Musashi acabou desenvolvendo a técnica de lutar com duas espadas... embora tenha sido mais por necessidade, já que ele estava enfrentando uma "galera" (não lembro ao certo, mas me parece que era mais de 30 pessoas, todas com uma espada).

    O Musashi escreveu também um livro chamado "Livro dos Cinco Anéis" que é considerado no Japão como um tratado sobre estratégia militar (semelhante a Arte da Guerra, do Sun Tzu, que é chines)...
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Para vocês terem idéia, o Musashi é tão famoso no Japão que foi feito um filme sobre a história do Musashi também... e o livro Musashi foi um sucesso de vendas lá no Japão!
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Sobre o Livro:

    O livro é um show a parte. Para quem gosta da cultura japonesa, é um prato cheio.
    A história conta a vida do Musashi, com suas aventuras e desventuras até conseguir sua evolução... então o livro é divido em "blocos", que tem a ver com alguns elementos budistas que levam a iluminação. Lendo o livro tem algumas passagens que são incríveis, e retratam bem os costumes e conceitos japoneses.

    E tem um quesinho de romance no fundo (meio unilateral, na verdade), com uma mocinha sempre perseguindo o Musashi... e ele sempre fugindo dela e de mais uma galera (não vou contar para não estragar a supresa, rs), sempre em busca de melhorar sua técnica! :sim:

    Vou contar um trecho que eu achei fantástico... pois bem, o Musashi usava uma espada de madeira (usada para treino). E a maioria das lutas dele ele fez com essa espada... e mesmo assim ele fez um grande estrago.

    Tem uma parte que conta que ele entra no território de um templo budista, e os monjes desse local eram famosos por sua técnica de luta com lanca.

    O terreno em volta do templo era muito grande e Musashi estava andando e passa por um velhinho cuidando de uma plantação, mechendo com um enxadão.

    O Musashi então dá um pulo, porque teve a impressão que o velhinho tinha jogado o enxadão nele... ele olha pra traz e vê o bom velhinho queitinho, continuando a cuidar da plantação.

    Chegando ao local do treino, eram muitos que iam desafiar os monjes, e quem chegava preenchia uma especie de questionario:
    - Nome, arma, técnica, mestre...
    - Myamoto Musashi, espada... bem, não tenho uma técnica correta, aprendi um pouco com meu pai e ainda estou desenvolvendo minha técnica. Meu mestre são as árvores, as pedras, etc.

    O monge olhou pro Musashi com uma cara de ¬¬ "que bosta, você é um mané", e o Musashi foi sentar-se e ver as lutas. O monge que estava lutando literalmente arrebentou dois desafiantes e quando terminou, gritou "Próximo".

    Então o monge da lista começou a chamar um a um, e todo mundo falou "não, obrigado, já vi o bastante". E então chegou no Musashi:

    - Eu gostaria, obrigado! :tchauzim:

    O monge que estava lutando então deu um golpe com a lança (sem a ponta, só o cabo) em uma tábua de madeira e quebrou a tabua, com quem diz "você vai morrer", etc. E lá foi o Musashi, com sua espadinha de pau... então, eis que surge o bom velhinho
    e da porta grita para o monge:

    - Não lute com ele! Espere o retorno do monge superior! Se você lutar com ele você morrerá! :nao:

    O monge nem deu bola e lá foram os dois pro duelo... o monge deu um golpe, o Musashi deu outro e tum! o monge pacotou!

    Então os outros monges correram pegar faixas e cuidar do monge caido e o velhinho gritou de novo:

    - Seus idiotas! Eu disse para ele não lutar! Ele está morto! :nao:

    E de fato o monge morreu... então o velhinho chamou o Musashi e disse que quando ele "pulou", na verdade foi pelo seu "próprio espírito combativo".

    Resumindo: foi o próprio espirito combativo do Musashi que "foi até o velhinho" e como ele estava "tranquilo etc" esse mesmo espírito combativo "voltou". E já pensaram? Só de olhar pra alguém, sem nunca ter conhecido, saber se esse alguém é capaz de vencer outro...
    Enfim... é uma ótima leitura! Recomendo a todos!

    Luciano
     
  2. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Eu quero muito ler O Livro dos 5 Anéis. O Cap. Watson (fundador da Sea Shepherd) o recomendou, e pelo que ele disse parece ser muito interessante! Preciso comprá-lo!
     
  3. Tataran

    Tataran Usuário

    Esse trecho que você citou é do livro ou da história em quadrinhos? Porque eu me lembro do livro de algo parecido com isso, mas o monge estava com uma foice pequena, agachado, cuidando da horta, e não com um enxadão.
     
  4. gangrel7

    gangrel7 Usuário

    Então... XD

    Como eu fiz o comentário de cabeça, não lembrava ao certo qual era a ferramenta... mas lembro que ele tava cuidando da plantação... :rofl:

    Mas a descrição do trecho é essa mesmo :sim:

    Então... eu tenho em casa o Cinco Aneis, o Bushido, o Arte da Guerra e o Maquiavel... não li nenhum ¬¬

    Para falar que nunca vi lada, eu li um pouco do Arte da Guerra... e achei absurdo... muita "ogrice". Lembro do trecho do fogo: "você pode botar fogo no inimigo, botar fogo nas munições deles, botar fogo nos mantimentos"... e dai fala até as "estações do ano" em que se pode fazer melhor uso do fogo... :pipoca: O Sun Tzu deve ter ficado maior tempo pesquisando isso... coisa de ogro mesmo... ¬¬
     
  5. kika_FIL

    kika_FIL Usuário

    Engraçado...eu jurava que tinha este tópico já...enfim...deve ter morrido com o apagão, ou eu me confundi. De toda forma, li Musashi e li Vagabond e o texto é bastante similar... quanto ao tipo de instrumento, acho que talvez o autor dos quadrinhos, que teve acesso à obra direto do japonês, talvez tenha conhecimento de causa que nós não possuímos... enfim...Livro que eu indico pra todo mundo. Bom demais
     
  6. Luciano Altoé

    Luciano Altoé Usuário

    Realmente, Musashi é um livro fantástico!!!

    Já o li há alguns anos, portanto, não me lembro dos detalhes precisos da obra, mas me recordo que ele chacinou cerca de 80 pessoas de uma só vez (momento em que desenvolveu instintivamente a técnica da utilização das duas espadas de uma só vez). Além do mais, é impossível esquecer toda a construção dos vários (e interessantes) personagens da obra (a importância que eles dão à honra da família é fantástica). Realmente, esse número absurdo de páginas foi muito bem usado pelo autor.

    Nossa! São tantos pontos positivos da obra que é difícil até relacionar, mas me impressionou bastante o realismo com que as lutas eram retratadas. Esqueça batalhas cinematográficas, Musashi ganhava as batalhas porque era, em primeiro lugar, um estrategista de mão cheia. Explico: quando marcava uma luta com alguém fazia o inimaginável para a época... se atrasava. Isso era considerado uma fraqueza, uma covardia; com isso deixava o oponente nervoso, saindo na frente ao menos psicologicamente. Em segundo lugar, acho que nenhuma luta do livro inteiro durou mais que 3 golpes!!!!!! Não tem muito floreio, então, alguns podem se decepcionar pelo fato de esperar centenas de páginas por um combate que não dura meia página!!! heheheh.

    Quem resolver encarar a empreitada de ler Musashi perceberá que, muito mais do que lutas e desmembramentos, a história desse samurai é uma visitação impressionante sobre os costumes e filosofia do fim do Japão feudal.

    É uma obra gigantesca, mas que tem a beleza nos pequenos detalhes.

    Um abraço!
     
  7. kika_FIL

    kika_FIL Usuário

    É mais a história do desenvolvimento pessoal de Musashi...Seu amadurecimento emocional, seu crescimento enquanto mestre. Uma obra sobre escolher seu destino, da importância das decisões na vida de uma pessoa... entre milhares de outros aspectos. Poucos livros são tão ricos em camadas e interpretações quanto este
     
  8. Hudson (HirO)

    Hudson (HirO) Usuário

    Tô lendo o livro amarelo (Volume 1)
    muito bom!
     

Compartilhar