1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Motivos para não encontrar um velho amigo.

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Anne, 3 Ago 2009.

  1. Anne

    Anne Visitante

    Dois velhos amigos, que há muito não se viam, se encontram em um bar:

    - Então meu caro, como tem passado?

    - Como você soube? Queria manter tudo em segredo. Pensei que ninguém saberia que tinha passado no vestibular. Depois de anos de esforço e dedicação eu finalmente consegui. Já estou com 40 anos, nada é mais tão fácil nessa idade.

    - Bem, na verdade, eu perguntava como você tem andado...

    - Meu Deus! Quanta fofoca! Então já sabe até do meu carro novo? Sempre quis um Veyron Grand Sport. Teto transparente removível e chega a 407 Km/h. Um xodó.

    - Pelo que posso perceber está muito bem de vida. Com está o emprego?

    - Puxa, pensei que você não fosse perguntar. Depois que nos desencontramos eu arrumei um servicinho em uma lavanderia. Entregava as roupas para o dono de uma multinacional. Com o tempo, ficamos amigos e ele me deu a chance de trabalhar lá. Agora sou chefe daquela empresa. Isso mesmo que você pensou! O antigo dono acabou falecendo há um ano atrás e me concedeu a empresa.

    - Quanta sorte...

    - Nem acredito! Você soube disso também? Ah, claro, os jornais e a TV... Nunca acreditei que fosse ganhar na Mega Sena, mas olha que isso acontece! Cinquenta e cinco milhões acumulados, eu joguei uma única vez por insistência da minha esposa, já que a minha descrença era grande. Mas o que a gente não faz por um grande amor?

    - Que bom que você ainda está firme com a Carlota!

    - Carlota?! Aquela desengonçada?! Nunca mais a vi. Minha nova esposa se chama Maraya, uma modelo internacional que estava por essas bandas. Mas conte-me um pouco de você.

    - Hoje não, preciso voltar para o meu trabalho.

    - Até breve, Antônio!

    - Até!

    Antônio sai do bar, cruza a rua e segue em direção a sua casa. Chegando lá, despe suas roupas e as guarda no armário, conservando-as limpas para o dia seguinte. Veste seu uniforme, camisa rasgada e calça desbotada, e sai para seu serviço, catando papelão.

    A.E.K.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. mandah

    mandah Usuário

    :happyt: Gostei. É simples, objetivo e engraçado.
     
  3. Anne

    Anne Visitante

    Valeu Amandinha! Elogios sempre bem-vindosXD
     
  4. Izze.

    Izze. What? o.O

    Já eu achei triste. o_O
     
  5. Anne

    Anne Visitante

    É mais ou menos...Primeiro um se dá glórias pelo que tem, sem imaginar a situação do outro amigo. =/
     
  6. imported_Wilson

    imported_Wilson Please understand...

    O final, realmente, é um tanto amargo. Mas achei mto engraçado o conto Anne!
     
  7. Anne

    Anne Visitante

    Valeu Wilson! É sim..:sim:. Mas é a realidade de muitos.Às vezes, os que se dizem amigos não estão muito aí para a vida do outro, apenas querem exibir o que conseguiram.
     
  8. Farfael

    Farfael Usuário

    Que cara sufocante esse Antônio! Eu teria encerrado a conversa muito antes, muito gabola ele! Ficou muito legal o conto, é o inverso do pedinte que tira as roupas sujas depois de um dia de esmolas, entra do BMW e vai pra casa! O final é triste, mas é triste porque o personagem fantasia demais, é tudo culpa dele. :)

    Os diálogos ficaram bacanas, acho que ficaria muito legal gravado, tipo um curta ou uma propaganda!
     
  9. Anne

    Anne Visitante

    Valeu Farfael!
     
  10. Marcileia

    Marcileia Usuário

    Então foi isso mesmo que entendi, era tudo balela e ele é o Antonio?
     
  11. Anne

    Anne Visitante

    Bem, o Antônio se encontra com um amigo que fica falando do quão "sortudo" está. Vendo tudo aquilo, o Antônio decide ir embora para não falar que é um catador de papelão.

    Se foi isso que você entendeu, está correta.:sim:
     
  12. Farfael

    Farfael Usuário

    Nossa Anne, entendi tudo errado então! Que péssimo leitor! Um é sortudo mesmo e o outro é catador de papelão?! Achei que a sorte do outro era balela e que na verdade ele era o catador de papelão! Agora entendi. triste mesmo! :P
     
  13. imported_Ariane

    imported_Ariane Usuário

    Anne, meu bem, você é cruel. :pipoca:

    Mandou bem menina! É isso aí! :clap:
    Fiquei com pena do pobre coitado, mas eu gosto dessas coisas. hahahahahha
     
  14. Anne

    Anne Visitante

    Farfael: ficou meio confuso mesmo..:oops:

    Ariane: Valeu menina! :D. pelo visto não sou só eu má...hehe.
     
  15. imported_Ariane

    imported_Ariane Usuário

    :rofl:

    Acho que a gente pode dar a mão e sair andando, não é não?:cool:
     
  16. Anne

    Anne Visitante

    :rofl:

    Siim! Nós podemos! :high5:
     
  17. imported_?

    imported_? Usuário

    Que final melancólico! Eu acho que é exatamente por isso que eu evito de conversar com velhos amigos, eu sou meio que fracassada no setor profissional (talvez em todos os outros também hehe) aí acontece exatamente isso comigo. ¬¬
     
  18. Thorondir

    Thorondir Usuário

    Anne, gosto de seus escritos, mas acho que você não soube muito bem aproveitar essa idéia. Digo, faltou um clímax, entende? Não há uma situação, não há apresentação das personagens... Acho que você podia reescrever a história! Falo isso porque gosto que falem dos meus textos -- se você não gostar, pode me xingar que eu deixo, hehehe. :)
     
  19. Anne

    Anne Visitante

    Ééé..acontece bastante.

    Eu sei...:oops:. Na verdade, muito bem. Mas eu escrevi com pressa, tava meio mais ou menos, se é que me entende..? (Até porque, muitas vezes, nem eu me entendo..:think: ). Talvez, eu disse, talvez, eu reescreva...vamos ver, tudo depende da minha vontade. :tedio:


    Obs.: Achei que ninguém iria comentar nada, por falta de conteúdo..
     
  20. Izze.

    Izze. What? o.O

    Não achei isso um defeito. Isso abre espaço pra várias interpretações, e o enriquecimento do texto fica na mão do leitor. Assim como aconteceu aqui. =B

    Gosto de quando há esse espaço pra poder fantasiar em cima do que foi dado.
     

Compartilhar