1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Notícias Morre o ator Paulo Goulart

Tópico em 'TV' iniciado por Olórin of Lórien, 13 Mar 2014.

  1. 13/03/2014 13h53 - Atualizado em 13/03/2014 15h20

    Morre o ator Paulo Goulart
    Ele morreu aos 81 anos nesta quinta-feira (13).
    Família ainda não autorizou hospital a divulgar a causa da morte.


    Do G1, em São Paulo

    O ator
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    morreu em São Paulo, nesta quinta-feira (13), aos 81 anos. Ele estava internado no hospital São José, na região central da cidade. Entre agosto e outubro de 2012, ele ficou internado devido a um câncer na região entre os pulmões. A família ainda não autorizou o hospital a divulgar a causa da morte.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Paulo Goulart em 1994 (Foto: Marcos Mendes/Agência Estado)

    Ao longo de sua carreira, iniciada quando ainda era adolescente, Goulart destacou-se por seus trabalhos em novelas como “Plumas e paetês” (1980), “Roda de fogo” (1986) e “O dono do mundo” (1991). Ele também participou de filmes como “Rio zona norte” (1957), “O grande momento” (1958), “Gabriela, cravo e canela” (1983) e “Para viver um grande amor” (1983).

    Paulo Goulart nasceu em Ribeirão Preto (SP) em 9 de janeiro de 1933 – seu nome de batismo é Paulo Afonso Miessa; o Goulart ele tomou emprestado de um tio, o radialista Airton Goulart, como aponta
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . O texto relembra ainda que seu primeiro emprego foi como DJ, operador e locutor em rádio fundada por seu pai, em Olímpia, também no interior paulista.

    No entanto, antes de se iniciar na carreira artística, o futuro ator estudou química industrial. De acordo com ele próprio, a ideia era ter uma alternativa de emprego. “Eu queria ter algum outro ofício, porque rádio, embora fosse uma grande coqueluche, não era encarado como uma profissão. Estavam fazendo teste para locutores na Rádio Tupi de São Paulo, e lá fui eu. Mas não passei, fiquei em segundo lugar”, disse.

    O desempenho e falta de conhecimentos técnicos do adolescente, contudo, não impediram a contratação, que Goulart creditava à interferência do ator de rádio Oduvaldo Vianna: “Foi a primeira pessoa que sacou esse meu talento, essa coisa histriônica dos atores sem uma formação de escola”. Na época, ele estava prestes a completar 18 anos. “A televisão estava começando, era 1951. Nós éramos contratados da rádio, e a TV Tupi era sustentada pelo rádio. Então, tínhamos também a obrigação de fazer televisão. O primeiro programa que eu fiz na TV foi com o Mazzaropi!”

    Um ano depois, Goulart conheceu a atriz Nicette Bruno e fez sua primeira peça. Eles se casaram em 26 de fevereiro de 1954 e tiveram três filhos, Beth Goulart, Bárbara Bruno e Paulo Goulart Filho – que seguiram a carreira dos pais.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Paulo Goulart e Nicette Bruno em frente ao Teatro Guaíra, em Curitiba, em 2008 (Foto: Valéria Gonçalvez/Agência Estado)



    No cinema, estreou em 1954, na comédia “Destino em apuros”, de Ernesto Remani. Neste que é tido como o primeiro filme colorido produzido no Brasil, Goulart contracenou com Paulo Autran, Sérgio Britto, Ítalo Rossi e Inezita Barroso. Seu segundo trabalho no cinema foi em “Rio, zona norte” (1957), de Nelson Pereira dos Santos. Antes de estrear na TV Globo, o que aconteceria em 1969, Paulo Goulart morou com a família por um período no Paraná – onde trabalhou com teatro e TV – e passou pela TV Excelsior. Entre o final da década de 1950 e o começo da de 1960, prosseguiu atuando no cinema. Em 1958, esteve em nada menos que cinco filmes. Já na Globo, seu primeiro papel veio em “A cabana do pai Tomás”, que adaptava o livro homônimo escrito pela autora americana Harriet Beecher Stowe (1811-1896).

    No trabalho seguinte na emissora, esteve em história cujo tema ele considerava ousado. “Era uma temática bastante arrojada para a época: uma mulher casada que deixou o marido para viver com outro homem”, declarou. A novela era “Verão vermelho” (1970), de Dias Gomes, na qual interpretou uma das pontas de um triângulo amoroso formado ainda por Dina Staft e Jardel Filho. Ele também costumava destacar o pioneirismo da novela “Uma rosa com amor” (1972): “Foi, talvez, a primeira novela de comédia”.

    Depois disso, Goulart fez novelas importantes na TV Tupi, caso de “Éramos seis” (1977), inspirada na obra homônima, escrita por Maria José Dupré (1898-1984), e “Gaivotas” (1979). No regresso à Globo, esteve em “Plumas e paetês” (1980): “Foi fantástico! Aquele guarda italianão [Gino], que falava com aquele sotaque, gostava de comida... Eu adoro! Foi um retorno maravilhoso”.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    A família Goulart - Paulo Goulart Filho, Nicette Bruno, Bárbara Bruno e Beth Goulart- em 1987 (Foto: AE)


    Sobressaíram, na década seguinte, suas participações nas novelas “Roda de fogo” (1986), “Fera radical” (1988), protagonizada por Malu Mader e na qual o ator deu vida a um cadeirante, o que rendeu uma comparação do ator com o seu próprio jeito de ser. “Meu personagem vivia em cadeira de rodas, e eu sou uma pessoa muito vigorosa na vida real. Nicette que o diga, coitada. De vez em quando eu esbarro nas coisas e quebro tudo!”, brincou.

    Nos anos 1990, Paulo Goulart ficou especialmente marcado por interpretar personagens de caráter duvidoso. Vieram, então, o bon vivant Altair de “O dono do mundo” (1991), em que viveu o pai do protagonista (papel de Antonio Fagundes), e o seu Donato da segunda versão de “Mulheres de areia” (1993). Goulart chegou a comentar sobre a composição deste último: “Donato era uma pessoa má por princípio, um assassino. Mas eu me agarrei numa só coisa: um grande amor, ou melhor, a paixão por uma adolescente. Então, em nome disso, ele cometia todas as atrocidades; e, quanto mais apaixonado, pior ficava. Mas isso me abastecia como intérprete”.

    Outros dois vilões de Goulart foram o Farina de “Esperança” (2002) e o professor Heriberto de “Duas caras” (2007). Entre uma novela e outra, houve tempo para um tipo menos questionável: o fragilizado Mariano de “América” (2005), padrasto da protagonista (papel de Deborah Secco).

    Nos anos 2000, o ator também se dedicou ao trabalho em minisséries, como “Aquarela do Brasil” (2000), “Um só coração” (2004), “JK” (2006) e “Amazônia: de Galvez a Chico Mendes” (2007). Antes, esteve em “Auto da compadecida” (1999). Suas últimas novelas foram “Ti-ti-ti” (2010) e “Morde & Assopra” (2011). Ao longo da carreira, Paulo Goulart atuou em trabalhas exibidas por outras emissoras, como “As pupilas do senhor reitor” (1995), do SBT, e “O campeão” (1996), da Bandeirantes.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    ----------------------------------------------------------------------------------

    Um dos gigantes da dramaturgia brasileira nos deixa. Achei curioso o comentário de uma moça no Facebook, que chamava ele de "James Earl Jones tupiniquim". Realmente, um vozeirão de primeira.

    Descanse em paz.
     
    • Ótimo Ótimo x 6
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Além dos grandes trabalhos na TV e cinema acho que vi umas 4 ou 5 peças diferentes dele no teatro onde interpretando ao vivo ele se destacava como poucos e com uma timbre de voz inconfundível e ao lado da Nicette Bruno formou um dos casais mais harmoniosos da dramaturgia.

    É um representante de peso de uma grande geração de ouro que dá adeus e justamente amanhã a noite eu e minha mulher iremos ao teatro. Tenho certeza absoluta que um minuto de silêncio será pouco pra homenagea-lo.
    Descanse em Paz!
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  3. 13/03/2014 14h06 - Atualizado em 13/03/2014 15h18

    Famosos comentam a morte de Paulo Goulart
    Artista morreu aos 81 anos nesta quinta-feira (13).
    Ele estava internado em São Paulo.


    Do G1, em São Paulo


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    em São Paulo, nesta quinta-feira (13), aos 81 anos. Entre agosto e outubro de 2012, o ator ficou internado devido a um câncer na região entre os pulmões.

    Veja abaixo a repercussão entre os famosos:


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Paulo Goulart na novela 'Mulheres de areia', como o personagem Donato (Foto: Divulgação/TV Globo)

    Marcos Frota, ator, em entrevista ao G1. Ele contracenou com Paulo Goulart em "Mulheres de Areia"

    “Estou bastante abalado porque ele era como se fosse um pai para mim. Estava comigo no momento mais importante da minha carreira, foi decisivo. Tinha muito respeito, admiração, foi ele quem abriu minha espiritualidade. Me fez ver o lado espiritual no nosso trabalho, que é abrir mão da vaidade, do glamour e focar. É uma perda muito grande. Tomara que ele tenha ganhado algum prêmio, porque tinha um lado espiritual muita avançado.”

    Aracy Balabanian, atriz, em entrevista à GloboNews
    "Eu sou muito amiga do Paulo e da Nicette. Convivi muito com eles, tenho muitas fotos, um casal que vai fazer muita falta. E estou sofrendo pela Nicette, porque ela o amava loucamente, e vai ser difícil, embora seja uma mulher forte e corajosa, vai ser muito difícil viver sem ele. Ela tem os filhos, mas ele vai fazer muita falta. Ele é uma figura ímpar, uma pessoa muito especial. A gente perdeu muito. Eles dois são muito generosos como atores e colegas."

    Jose de Abreu, ator, pelo Twitter
    "RIP Paulo Goulart. Grande ator, grande amigo. Deus acompanhe sua travessia. No dia em que vim ser contratado p Globo, em 10/1981, viajei de SP para o Rio com o Paulo. Na salinha dos fundos do Etectra II da RG."

    Ary Fontoura, ator, em entrevista à GloboNews
    "Essa é uma noticia triste. O Brasil está de luto. É a perda de um ator que significou muito em todos os setores, tv, rádio e teatro. Pra mim, é uma perda muito grande, embora anunciado que o Paulo estivesse doente. Mas ainda é traumática. Nossa amizade é muito antiga, desde 1970. Eu vi essa família crescer, todos os filhos crescerem, eu vi esse casal, Nicette e Paulo, se transformarem nisso que se transformaram, no significado de uma família que deu certo, de um casal que sempre se amou. Nos moldes antigos, são os poucos que conseguem atingir 50, 60 anos e sobreviver. Vai ser muito duro pra ela, como é pra nós, muito amigos."

    Carol Castro, atriz, pelo Twitter
    "Luto pelo Paulo Goulart. Um ator completo, generoso, sábio e que adorava conversar sobre a arte... Sempre um cavaleiro! Descanse em paz.."

    Jair Oliveira, cantor, pelo Twitter
    "Descanse em paz, Paulo Goulart."

    Zezé Motta, atriz, pelo Twitter
    "O Brasil chora hoje pelo adeus ao Paulo Goulart. Que ele descanse em paz... Muita força para Nicete, Beth e toda família."

    Valesca Popozuda, cantora, pelo Twitter
    "Meus pêsames a família do grande ator Paulo Goulart fica meus sentimentos a Nicette Bruno , que ele descanse em paz!"

    Nivea Stelmann, atriz, pelo Twitter
    "De verdade sofro com essa notícia.Amigo carinhoso,gentil.Tive orgulho de trabalhar com ele,ouvir seus conselhos e suas histórias"

    Bemvindo Sequeira, ator, pelo Twitter
    "Brasil perde Mestre das Artes Cênicas: Paulo Goulart. Triste, muito triste. Para Nicete e Família o nosso abraço"

    Angela Leal, atriz, pelo Twitter
    "Paulo Goulart partiu deixando um grande exemplo de generosidade e dignidade humana. Muita força para toda família!"

    Otaviano Costa, ator, no Instagram
    "Meu coração está absolutamente triste. Estou derrotado. Acabei de receber a notícia do falecimento do meu amigo Paulinho Goulart. Que tristeza. Que pessoa excepcional, que profissional, que companheiro. Tantos bons papos, risadas e trocas de experiências. Um mestre da nossa arte e repito: uma pessoa extraordinária. Parece que perdi alguém de minha família. Falamos pela última vez por telefone e estava tudo bem, com seu infalível carisma e voz sempre cheia de muita ternura e carinho. Meu Deus dê absoluto conforto a nossa Nicete e seus filhos queridos. E Paulinho, saiba de onde vc estiver, que o admirei em vida e nunca o livrarei da minha história. Nunca o esquecerei. Meu querido, gentil e amado Paulinho. Descanse em paz nobríssimo amigo."

    Fernanda Paes Leme, atriz, pelo Twitter
    "Poxa, Paulo Goulart faleceu. Que triste notícia. Um ator maravilhoso e muito amado. Toda força do mundo p/ a família Goulart e amigos"

    Antonio Grassi, ator, pelo Twitter
    "Partiu o Paulo Goulart… triste! Paulo tinha sempre um sorriso aberto para os companheiros… astral bom nos camarins!"

    Bruno De Luca, ator, pelo Twitter
    "Triste pela família do Paulo Goulart, que eles tenham muita força para seguirem em frente. Ele era muito gente boa. Descanse com Deus."

    Fernanda Souza , atriz, pelo Twitter
    "Muito triste com a morte do Seu Paulo. Acabei de fazer uma oração por ele, Dona Nicete e suas famílias. Rezem também pra que tenham paz."

    Antonia Fontenelle, atriz, pelo Twitter ‏
    "Lamentando profundamente a morte do Sr. Paulo Goulart, um gentleman, excelente ator..Minha amada e generosa dona Nicete, sinta se abraçada"

    Gustavo Leão, ator, pelo Instagram
    "Uma vez em 2007, estava almoçando no projac, quando ele passou por mim e disse: posso te dar um abraço? Na mesma hora engasguei com a comida e tremendo disse: " mas é claro", não o conhecia pessoalmente. E ele então me disse com uma voz doce" Você me emocionou muito ontem na sua cena. Parabéns! A toda família, amigos, meus sentimentos, que sua generosidade, sua educação, seu carisma e seu amor pelo que fazia, sirva de exemplo para muitos, atores ou não! Descanse em paz, e aquele abraço vou guardar para sempre."

    Marcos Breda, ator, pelo Twitter
    "Adeus, Paulão, foi imensa honra aprender com você."

    Bianca Rinaldi, atriz, pelo Twitter
    "Partiu um ator que eu tinha o sonho de trabalhar um dia. Paulo Goulart. Que triste. Que Deus console a família e os amigos #PauloGoulart"

    Serginho Groisman, apresentador, pelo Twitter
    "Triste com a morte de Paulo Goulart . Honrou a profissão de ator e deixa uma família talentosa que ire representa-lo sempre."

    Erom Cordeiro, ator, pelo Twitter
    "Paulo Goulart!Tive a honra de trabalhar com ele em Morde&Assopra.Cordial, solícito,sempre sorrindo,um gentleman!Nossa classe perde um nobre! Força pra essa família linda e talentosa que ele deixa aqui!"

    Simone Gutierrez, atriz, pelo Instagram
    "Mais uma perda lastimável na nossa dramaturgia ! Que Deus dê muita força e conforto pra toda família em especial pra nossa querida colega Nicette Bruno."

    Paula Braun, atriz, pelo Twitter
    "Paulo Goulart, pessoa especial, ator incrível. Que Deus o tenha. Triste ... :("

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  4. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

  5. Bilbo Bolseiro

    Bilbo Bolseiro Bread and butter

    Uma grande perda, era um excelente ator. Que descanse em paz.
     
  6. Pim

    Pim God, I love how sexy I am!

    Uma das poucas mortes de famosos que eu realmente fiquei triste...
     
  7. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

    Realmente uma perda...
     

Compartilhar