1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Monsieur, ou "o príncipe das trevas" (Lawrence Durrel)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Skylink, 11 Jun 2005.

  1. Skylink

    Skylink Squirrle!

    Hm, o livro começa no vagão de um trem, com o personagem principal do início, o Bruce, divagando sobre si mesmo.

    Segue para a cidade de Avignon (moradia, no passado, de 7 papas), onde apresenta Sylvie e Pier, irmãos que formaram, junto com Bruce, um apaixonado triângulo amoroso. Porém, Piers suicidou-se há pouco, e Sylivie já havia enlouquecido há um bom tempo.

    O primeiro capítulo se ocupa de intercalar algumas passagens sóbrias do presente com as emoções e lembranças do passado, mostrando como surgiu o amor entre os três de uma forma bastante divertida. Além disso, faz algumas alusões a Rob Suttclife, escritor que enquadaria os amantes em seu novo livro. Também, apresenta uma série de cenas memoráveis (e extremamente belas; poéticas). Destaque, nessa questão, para um dos natais comemorados no decadente castelo de Piers, quando este, um descendente de nobres sem nenhuma habilidade de gerenciamento, anuncia a todos a necessidade de deixar o local e arranjar um trabalho para evitar de vendê-lo.

    No segundo, Bruce, ainda narrando a história em primeira pessoa, se foca então no entendimento das causas que levaram ao suicídio de Piers, voltando novamente no passado e apresentando uma viagem dos irmãos (e Bruce) a Macabru, no egito. Lá eles conhecem Akkad, líder religioso de uma seita gnóstica que absorve Piers. Temos mais algumas cenas fodas, especialmente em termos de cenário ou de diversões dos personagens, como a descida de barco pelo rio nilo, acompanhados de uma tripulação árabe, o banho no oasis com uma Silvye morena, etc. :P

    Porém, eis que no terceiro Bruce acha os escritos de Rob Suttclife em meio aos papéis de Piers. O livro então da uma guinada fantástica, entrando a fundo na vida do escritor, e mostrando os revezes de sua vida enquanto autor (nota importante é que ele tb está envolvido em um triângulo amoroso, porém apenas assiste a sua esposa, Pia, se envolver com a negra Trash)

    A estrutura da narrativa se torna então densa, quebrada, completamente psicopata e cheia de notas, citações em francês, relatos mal sucedidos de eventos tragi-cômicos em Veneza, entre outras coisas. Além disso, o nível de perversão cresce vertiginosamente. ^^ Algo tipo isso, que aparece em francês:

    "Sinto-me como um regimento de falos ante um batalhão de vaginas sedentas"

    Ou então o Suttcliffe relatando como, após um tempo, e seguindo os conselhos do doutor Alegria, resolveu aprender a usar aquilo que seria o seu "brinquedinho sexual" com um outro rapaz. Não preciso dizer que a experiência não foi muito bem... ahn... sucedida :lol:

    Basicamente, esse capítulo mostra de uma forma bastante interessante como funciona o processo de construção de um livro (o que pode ser ruim para alguns, ótimo para outros). Porém a personalidade do Suttclife é impagável, transbordando energia e humor ao livro; chegando a crescer até o ponto de...

    Hm, bem, leiam o livro, que é fantástico (e evitem a opinião da Maria Adeilaide Amaral, no começo, se não quiserem estragar surpresas). No fim, a narrativa volta pra linha comum, e temos então uma explicação perfeita para o título. ^^

    Quem já leu, comente aqui em baixo também :)

    *Ah, eu agora tenho que arranjar os outros quatro livros... Porém, só achei eles em português de portugal, e pela net, até agora :osigh:
     

Compartilhar