1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Metamorfoses - Ovídio.

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Mavericco, 10 Dez 2015.

  1. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Gente, estou no estágio então não vou adicionar Wikipédia nenhuma nem nada. Metamorfoses é um longo poema em 15 livros e cerca de 12.000 versos escrito pelo poeta romano Ovídio, um dos centrais da poesia romana e um dos poetas mais importantes da poesia ocidental, que pode ser lido como uma espécie de História de Tudo: da criação do universo até os dias de Ovídio, servindo, portanto, como uma valiosa e belíssima compilação de mitos.

    Nós não temos traduções completas do poema em língua portuguesa (temos algumas em prosa e outras em versos livres, baseadas ou não no original), mas vou postar pra vocês algumas parciais já feitas que mantêm uma estrutura poética:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Em inglês, destaco:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ; o Pound considerava essa tradução um dos textos mais belos de língua inglesa;
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .
     
    • Ótimo Ótimo x 5
  2. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Não há tradução completa? o_O
     
  3. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    C******, não sabia que era um poema tão longo assim!
     
  4. Calib

    Calib Visitante

    Tem o tamanho aproximado da Odisseia. Se nunca o traduziram em verso foi preguiça, fala sério. :lol:

    A editora Concreta vai lançar a tradução do Bocage, que é só de uns trechos, em edição comentada pelo Rafael Falcón. Há de ser um bom incremento a essa da Hedra.

    A editora Cotovia de Portugal tem uma tradução completa, ou assim penso, mas é em versos livres, mais prosaicos mesmo, parecida com a que o Frederico Lourenço fez para o Homero. Infelizmente, custava R$ 200 quando vi na Cultura. No site tem uma versão por 100 que eu acho que é pocket e vagabundinha...

    E o Guilherme Gontijo Flores informou que está em andamento, já pela metade, uma tradução poética completa, por um conhecido dele. Deve ser da faculdade do Paraná ou USP. :P
    --- Mensagem Dupla Unificada, 10 Dez 2015, Data da Mensagem Original: 10 Dez 2015 ---
    Do site da Cotovia:

    Sinopse
    Depois do sucesso que granjeou na sociedade romana com Arte de Amar e Amores, volumes publicados pelos Livros Cotovia, Ovídio (século I a.C. - I d.C.) lançou-se na escrita de uma das obras mais singulares da literatura de sempre, Metamorfoses. Poucos textos da Antiguidade Clássica exerceram influência tão profícua na história da cultura ocidental, em particular nas artes plásticas, música e literatura. Ovídio conta histórias de transfiguração, de 'metamorfose' de deuses e de homens, em fontes, árvores, rios, pedras, animais num universo abertamente ficcional. (Con)fundindo deliberadamente ficção e realidade, Ovídio leva o leitor a perder-se neste mundo imaginário, e mascara de verosimilhança as suas histórias, que se vão sucedendo de forma contínua, sem quaisquer comentários moralistas ou reflexões teóricas sobre o sentido das 'metamorfoses'. Narciso, Eco, Aracne, Midas, Ariadne, Orfeu e Eurídice, Pigmalião, Píramo e Tisbe, Dédalo e Ícaro… Nos versos de Metamorfoses construiu-se um dos mais deslumbrantes universos ficcionais da cultura ocidental. Pela primeira vez, em versão integral em português, as Metamorfoses foram traduzidas por Paulo Farmhouse Alberto, respeitando fielmente o fluir natural do texto original, e incluem notas, glossário e mapas, para que o leitor desfrute ao máximo da obra de Ovídio.

    Imprensa

    "Metamorfoses é um livro de mil e uma histórias, a arca de um tesouro inesgotável, um prodígio de invenção e fábula." - Ípsilon

    "Farmhouse Alberto conseguiu magnificamente os seus fins." - João Bénard da Costa, Público

    "São mais de duzentos e cinquenta os episódios míticos contados por Ovídio nas Metamorfoses, um longo poema em quinze livros, que acaba por ser o mais importante repositório de mitologia que nos legou a literatura latina. […] Uma boa parte deles está presente na obra ovidiana, agora dada à estampa pela Cotovia, em elegante e bem cuidada tradução de Paulo Farmhouse Alberto." - Carlos Ascenso André, Ípsilon
     
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Ótimo Ótimo x 1
  5. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    A tradução que o Guilherme indicou é do Raimundo Nonato. Coloquei o link da tradução dele pros 5 primeiros livros! =)
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  6. Calib

    Calib Visitante

    Ah bom.
    E era da USP o sujeito. :p
    --- Mensagem Dupla Unificada, 11 Dez 2015, Data da Mensagem Original: 11 Dez 2015 ---
    E é impressão minha, ou o Bocage cortou fora os 5 primeiros versos, da invocação, como se nada fossem? haha E a edição da Hedra dá como "canto I, 1-437") :lol:
    Mas é um pocketzinho que eu tô considerando comprar quando achar barato.
     
  7. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Mas então, por que nunca traduziram-na por completo para o português? Pelo que eu sei, a percepção e imagem que o Ocidente tem de muitos desses mitos e personagens vêm das representações artísticas estimuladas e inspiradas pelas Metamorfoses.
     
  8. Spartaco

    Spartaco James West

    O livro lançado pela Madras Editora, com tradução de Vera Lucia Leitão Magyar, não é completa? E as Metamorfoses da Ediouro na tradução de David Jardim Júnior?
     
  9. Calib

    Calib Visitante

    Então, cara, não sei. Portugal só agora há pouco traduziu na íntegra, imagina o Brasil...
    Aqui a tradução de grego e latim quase exclusivamente ocorre no âmbito acadêmico: são os professores traduzindo como projeto de pós-doutorado, ou de pesquisa etc.. E Letras Clássicas sofre muito ainda de falta de espaço. Basta ver que doutorado em Letras Clássicas propriamente dito acho que só a USP tem até hoje. Até um ou dois anos, a UFRGS contava só com 1 professor de grego; agora tem 3 (dois deles vieram da USP :lol:), e só agoooora estão planejando um mestradinho da área, etc. É tudo muito incipiente ainda.

    Por que um Carlos Alberto Nunes da vida nunca traduziu completo?
    Sei lá. :mrpurple:
    --- Mensagem Dupla Unificada, 11 Dez 2015, Data da Mensagem Original: 11 Dez 2015 ---
    "Entre as traduções das Metamorfoses existentes em português, destacamos três completas: uma em prosa , de David Jardim Júnior, da Ediouro, que reputamos como muito útil, porque segue de perto o original latino; uma recente (2007), em prosa, mas com aparência de verso, de Paulo Farmhouse Alberto, da editora Cotovia; e a de Vera Lúcia Leite Magyar, da editora Masdra, também em prosa com aparência de verso e com o agravante de ser de segunda mão, feita a partir do inglês."

    (Do trabalho do Raimundo Nonato, citado pelo Mavs:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    )


    Ou seja, se for pra ser em prosa ou quase isso, a do David Jardim Júnior está de bom tamanho. a da Magyar, sendo pelo inglês, eu fugiria dela :lol:
     
    • Gostei! Gostei! x 4
  10. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Esse primeiro, Spartaco, é baseado numa tradução inglesa que não é mencionada. Está em versos livres. E a segunda eu não sei se é completa, mas, de todo modo, é em prosa...

    É uma boa pergunta, @Bruce Torres. Talvez pelo fato de que Ovídio tenha algumas passagens tidas como eróticas ou lascivas. A tradução do Cândido Lusitano mesmo possui trechos cortados. Mas, como dito, o Raimundo Nonato parece estar bem avançado na tradução dele, que, aliás, é esplêndida!
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  11. Spartaco

    Spartaco James West

    Então vamos aguardar o lançamento das Metamorfoses com a tradução de Raimundo Nonato. :yep:
     
  12. Calib

    Calib Visitante

    Aguardemos.
    Até lá, não há de faltar leituras :joinha:
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  13. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Quando você fala professor de grego diz como uma disciplina ou como um curso? Aqui na UFRN não tem curso de grego, mas tem Língua grega I, II, III, IV, se não tem mais. Assim como tem Língua Latina I, II etc.
     
    Última edição: 12 Dez 2015
  14. Calib

    Calib Visitante

    Acho que todo curso de Letras que se preze sempre tem disciplinas de Grego e Latim, pelo menos as introdutórias, que são para todas as ênfases. Mas eu pensava mais em termos de ênfase autônoma mesmo, que é por onde se fazem pesquisas e se formam mais profissionais da área para dar continuidade à coisa. And so on...
     
  15. Calib

    Calib Visitante

    Na introdução do prof. Falcón, encontramos dicas preciosas como esta, que certamente enriquecerão sua leitura:

    “É sumamente importante observar que este livro não deve ser lido aos galopes, como se seu objetivo fosse chegar ao fim. Nenhum texto bem escrito, como nenhum convidado ilustre, deve jamais ser recebido com pressa, mas essa esta regra nunca é tão verdadeira quanto na poesia – o mais ilustre e elegante dos convidados. O leitor não ganhará nada por apressar-se; se seu objetivo for apenas conhecer a trama dos mitos aqui narrados, poderá lê-la nos resumos do material auxiliar, sem necessidade da poesia de Bocage. Se, porém, pretende usar o livro para estudo sério, a quantidade excessiva de leitura obstará à absorção das muitas lições que se tiram do texto. O melhor é ler pouco, repetidamente e em profundidade. Se possível, até saber cada verso de cor. Lembre-se que está lendo um clássico, e não uma notícia ou romance policial. Ele lhe oferecerá prêmios únicos, mas precisa ser absorvido lentamente: não se bebe um bom vinho do mesmo modo que um suco de laranja, nem se comem as comidas finas como os pratos-feitos.”

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  16. Spartaco

    Spartaco James West

    Está para ser lançado o livro Metamorfoses de Ovídio, pela Editora 34.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Segundo a editora:
     
    • Ótimo Ótimo x 4
  17. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Pois é, já tinha ouvido falar nessa tradução portuguesa, mas confesso que me desanimei um pouco com o versos livres... De todo modo, apesar de saber de antemão, pelo próprio design da capa, que isso vai custar o olho da cara, vou me esforçar em comprar, ainda mais considerando que possui um ótimo material de apoio -- o professor João Angelo Oliva Neto é fera!
     
    • Gostei! Gostei! x 1

Compartilhar