1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Metal Church

Tópico em 'Música' iniciado por Fosco Cachopardo, 19 Fev 2006.

  1. Fosco Cachopardo

    Fosco Cachopardo Ghost of Perdition

    O Metal Church foi formado pelo guitarrista Kurt Vanderhoof no início da década de 80 e, apesar de estar na estrada há mais de 20 anos, ainda é uma banda consideravelmente desconhecida.

    Após algum tempo tendo dificuldades no início de sua formação, a banda consegue lançar seu primeiro álbum, auto-intitulado, em 1984 com David Wayne nos vocais, sendo aclamada, por crítica e público, como uma das melhores bandas da cena norte americana do metal na época. Assim como em seu sucessor, The Dark, o estilo musical da banda se definia basicamente como thrash metal, mas com uma pegada power que se acentuaria ainda mais com o passar do tempo.

    Em 87 Kurdt deixa a banda como guitarrista, porém continua como principal compositor, tem-se a primeira das muitas mudanças no line-up da banda. Em seu lugar entra John Marshall. Também David Wayne deixa o Metal Church, para formar sua banda solo Reverend. Em seu lugar entra Mike Howe, um dos melhores vocalistas que conheço.

    Com esta nova formação, que seria a mais duradoura da banda, é lançado o Blessing in Disguise em 89, já com uma sonoridade um pouco mais power. Considerado por muitos o melhor álbum da banda, apresenta uma das melhores duplas de guitarristas do metal, Craig Wells e John Marshal, criando riffs potentes e solos inspirados.

    Logo em seguida são lançados outros dois ótimos álbuns, The Human Factor e Hanging in the Balance. Este último conta com a participação de Paul O’Neil, consagrado produtor e compositor, famoso por seu trabalho com o Savatage, e eu considero como um dos melhores álbuns de metal já lançados.

    Após este álbum a banda se separa por um período de 5 anos, até que em 98 Vanderhoof decide lançar um álbum ao vivo oficial. Apesar de tantos anos de estrada o registro lançado é de 84. Com novo entusiasmo a banda se reúne novamente. Vanderhoof e Wayne voltam para a banda, porém Craig Wells sai. É então lançado um novo álbum de estúdio, Masterpeace. O álbum, com uma sonoridade mais comercial, bem diferente do power/thrash original, não tem uma boa repercussão, sendo considerado o pior da banda até então.

    A banda se separa novamente e, após Vanderhoof lançar vários projetos solo, o Metal Church retorna com uma formação completamente diferente. Sendo os únicos remanescentes da formação original Vanderhoof e o baterista Kirk Arrington. O novo vocalista é Ronnie Munroe, ex-Rottweiller, que apesar de ser bom vocalista, não faz jus aos seus predecessores. Em 2004 lançam The Weight of the World que, apesar de ainda não se igualar aos primeiros álbuns da banda, é melhor aceito que o Masterpeace.

    Em 2005 Wayne morre em um acidente de carro, sendo uma grande perda pro heavy metal mundial.

    Devido a problemas de saúde Arrington deixa a banda no começo deste ano, sendo substituído à altura por Jeff Plate do Savatage.

    A banda se destaca por seus ótimos e empolgantes riffs e solos, belas melodias, ótimas letras, com vocais fantásticos e ótimas linhas de baixo e bateria, variando entre músicas pesadas e agressivas e lindas power ballads. Destaca-se também, por seu incrível mau gosto para as capas dos álbuns, estando, muito provavelmente, entre as piores já feitas. Ironicamente, a melhor capa é de seu pior álbum.

    O line-up atual é:
    Ronny Munroe - Vocals (ex-Rottweiller)
    Kurdt Vanderhoof - Guitars ( Vanderhoof, Presto Ballet, Hall Aflame)
    Jay Raynolds - Guitars (ex-Malice ex-Megadeth)
    Steve Unger - Bass
    Jeff Plate - Drums (Savatage, Chris Caffery, Trans-Siberian Orchestra)


    Apenas um comentário adicional, os projetos do Kurdt, Vanderhoof, hard rock/AOR, e Presto Ballet, rock progressivo bem setentista, são ótimos e eu recomendo.

    Mais infos:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    A seguir vai um curto review dos meus álbuns favoritos:


    Blessing In Disguise -1989


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Guitars: John Marshall, Craig Wells
    Drums: Kirk Arrington
    Bass: Duke Erickson
    Vocals: Mike Howe



    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Depois escrevo o review deste



    Hangin in the Balance - 1993


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Guitars: John Marshall, Craig Wells
    Drums: Kirk Arrington
    Bass: Duke Erickson
    Vocals: Mike Howe

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Considero como o melhor álbum da banda. Todos os integrantes, do melhor line-up da banda, estavam em sua melhor forma, além disso a participação de Paul O’Neil deu uma maior profundidade as letras da banda e também uma textura diferente às musicas, trazendo um pouco de sua experiência bem sucedida com o Savatage. Os vocais, agressivos ou calmos de Howe encaixam perfeitamente nas melodias criadas pela banda.

    O álbum abre com a ótima Gods of Second Chance, com um ótimo trabalho de baixo e uma das melhores letras da banda. Losers in the Game continua o ótimo trabalho com uma sonoridade bem power e refrão empolgante ‘singalong’. Waiting for a Savior, uma das que mais gosto do Metal Church, inicia como uma balada com lindos arpejos e vocais calmos passando para um refrão poderoso e agressivo e, novamente, as boas letras se sobressaem.

    O pouco que sobrou neste álbum do thrash que a banda apresentou em seus primeiros trabalhos, está, principalmente, em Little Boy que, apesar de não ser uma musica realmente pesada, possui riffs bem característicos do thrash metal. É a musica mais longa do álbum, com 8 min, possuindo algumas variações e um dos melhores solos da banda. Mostrando um outro lado da banda, End of the Age é uma balada com violões e uma certa influência, mesmo que inconsciente, de Rush. A Subtle War e Low to Overdrive, músicas mais descompromissadas, fecham o cd muito bem.

    Um excelente álbum pra quem gosta de um headbanging heavy metal.
     
  2. Beriadar

    Beriadar And I will see it all before

    Já ouvi o trabalho. Ouvi a música que leva o mesmo nome da banda, ao que parece. Headbanger total!!! Ao melhor estilo!

    Viradas de bateria fantásticas e distorção característica dos anos 80, metralhadora.


    Metal church will find you, comes from very far
    Metal church inside you, knows just who you are
     
  3. Roy Batty

    Roy Batty "Inconsertável"

    PQP!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!8-O8-O8-O8-O8-O8-O8-O8-O8-O


    Já tinha ouvido falar do Metal Church desde minha adolescência...mas nunca tinha curiosidade em ouvir o som dessa banda!

    E....MEU ERU!!! Que banda FODAAAAAAAAAAAAAAA!

    Além de fazer grandes músicas de Heavy Metal matadoras que fariam qualquer banda Thrash corar, a banda é exímia em compor lindíssimas baladas!


    Minhas duas músicas preferidas até aqui (ainda não conheço toda a discografia da banda...:disgusti:):

    Primeiro uma porradaria com a maior classe possível!:shock:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)




    Por fim, uma balada belíssima! :grinlove::grinlove::grinlove:


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    A banda é sensacional, em qualquer das três fases (cada uma com um vocalista diferente)

    Já entrou na minha lista de bandas preferidas do Heavy Metal.
     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013

Compartilhar