1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Menino rico/Menino pobre

Tópico em 'Nostalgia' iniciado por adrieldantas, 5 Set 2015.

  1. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

    Atenção: Isso é uma brincadeira, pelo amor de G-zuz não levem a sério.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Então, sempre tem aquele momento ou cena que acabamos dizendo: - Ah! Menino cheio de luxo, na minha infância (ou época) era assim e assado.

    ** Carrinho de controle remoto? Lá em casa era no máximo uma caixa de sapato toda enfeitada com uma corda na frente **

    ** Skate? Na minha época era uma tábua com rolimã de geladeira... E mesmo assim só durava um dia, porque no outro a tábua quebrava **

    ** Video game? Playtime, 50 centavos por semana, 30 minutos. **

    ** Beyblade? Ha! Lá na rua era pião no chão e corda na cara **


    Quais outras comparações vocês já ouviram ou até mesmo falaram?
     
    • Ótimo Ótimo x 2
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    Bom, quando eu era criança e falava pra minha mãe que queria uma boneca Susi, sempre ouvia a historia de que, quando pequena, ela só tinha bonecas feitas de espiga de milho (e eu imaginava que ela era privilegiada por ter tido um visconde de Sabugosa que conversava com ela. :dente: ).

    Mas eu também fazia meus próprios brinquedos, tipo interior de casinha de bonecas (mesinhas, camas) com papelão, caixas de fósforos, canetinhas coloridas, tinta guache e essas coisas.
    Minha mãe era costureira e eu fazia roupinhas pras bonecas com os retalhos que sobravam do trabalho dela.
    Nossa, eu me divertia muito com isso! :amor:

    Fazer o próprio brinquedo é uma coisa fascinante e acho que isso devia ser mais estimulado, mesmo para as crianças que têm pais com recursos pra comprar "tudo pronto".
     
    • Ótimo Ótimo x 4
    • Gostei! Gostei! x 2
  3. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Lembrei daquele dicionário feito por criancinhas colombianas:
     
    • Gostei! Gostei! x 4
  4. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Se tem uma coisa que jamais tenho sequer pensar de reclamar foram dos meus primeiros anos de minha infância morando na roça em Presidente Prudente onde com muito espaço livre para brincar e fartura de material a disposição para poder fazer vários brinquedos sem gastar praticamente nada e muitos deles bem mais duráveis.

    Não troco o valioso aprendizado que tive com meu pai ensinando a montar um carrinho por nenhum "primeiro tablet" (que hoje em dia tá virando referência de primeiro brinquedo na geração atual) por nada nesse mundo.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. LuizWsp

    LuizWsp A torch in the dark In Memoriam

    Não importa tanto o que vc tem (ou tinha) e sim a relação do que vc tem e todas as outras crianças tem. Não adianta não dar um tablet pra um menino hoje em dia só porque vc não teve na sua infância. Se todos os outros tem, é isso que vai importar. Seria igual todos terem bicicletas ou carrinhos de rolimã e vc ser o único isolado que não tem.

    Eu tinha outras coisas tbm, mas se tivesse tido só Bicicleta, Bola, Legos e Playstation, não precisava de mais nada. Esses quatro eram 99% do tempo da minha infância.
     
  6. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

    P.S. - A tábua de rolimã quebrava e quem se lascava era eu. Eu era o "testador" das nossas invenções. Bati tanto a cabeça que acho que é por isso que sou demente hoje em dia.
     
    • LOL LOL x 3
  7. Éomer

    Éomer Well-Known Member

    Eu lembro dos carrinhos de lomba e da dificuldade que era pra parar sem um sistema de freios decente. A gurizada do interior gaúcho ainda brinca disso.

    O famoso "taca-le pau Marco véio" tem origem numa brincadeira dessas.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • LOL LOL x 1
  8. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

  9. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

  10. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

    Cuscuz. Uma brincadeira saudável no qual quem derrubasse o palito de cima levava porrada até tocar no "ponto morto", localizado a uma distância considerável de onde a brincadeira rolava.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  11. Erendis

    Erendis I'm a motherfucking woman

    Minha infância foi mais ou menos como a da @Clara como lá em casa era 3 meninas e não dava pra ficar comprando Barbie pra todo mundo, a vó fazia boneca de pano pra gente com cabeça de porcelana pro rostinho ficar mais bonito, uma pena que a porcelana é fácil de quebrar e a gente não conseguiu guardar nenhuma. Nossa diversão nas férias era fazer guerra de lama com os primos, e aprender a bordar em ponto cruz com a vó. Das poucas Barbies que eu ganhei na vida (a primeira foi da minha madrinha, que era mais "bem de vida" na época) fazia muita roupinha pra elas, eu mesma costurava e montava as casinhas com coisas que tinha em casa também, a cama era uma almofada ou travesseiro velho e por aí afora, e isso tudo fazia parte da diversão.
    Apesar de hoje em dia as crianças não fazerem mais muito essas coisas, muito eu acho que é falta de incentivo dos pais, que preferem comprar tudo que a criança pede a gastar alguns minutos ensinando ela a fazer alguma coisa assim. Vejo pela Rafa que esses dias estava brincando com os meus lápis de cor, ela não estava pintando, ela estava brincando com eles, fazendo os lápis de cor conversar, etc. e tava se divertindo a beça com aquilo, dando risada com uma coisa aparentemente tão simples e boba.
    @Elizabeth Potter fez muita roupinha de Barbie comigo, era uma brincadeirinha nossa um tempo atrás, e agora ela já sabe fazer sozinha - sabe até costurar roupa dela mesma.
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 2
    • Gostei! Gostei! x 1
  12. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    Ai, que fofas! :amor:
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  13. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    • Gostei! Gostei! x 2
  14. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

    Lembrei de um esconde esconde épico.

    Meu primo se escondeu na parte de trás do caminhão do meu tio. O resultado foi ninguém ter achado ele porque meu tio saiu com o caminhão e ele foi parar do outro lado da cidade. Há há!
     

Compartilhar