1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Menino com pavor de comer se alimenta por tubos

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 4 Nov 2010.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    O caso de um garoto britânico que tem pavor de comer e precisa ser alimentado por tubos está gerando curiosidade no meio médico britânico.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Menino com pavor de comer se alimenta por tubos​

    Daniel Harrison, de três anos, sofreu tanto com refluxos gástricos quando era bebê que desde então tem ojeriza ao ato de comer.

    O menino não se alimenta pela boca desde então e é alimentado por tubos inseridos no estômago.

    Portador de autismo, Harrison tem dificuldades de se comunicar e interagir com o mundo ao redor, o que representa um problema adicional para o tratamento.

    No fim do ano passado, ele teve de fazer uma operação nos pulmões após contrair gripe suína.

    A família, de Nottingham, já tentou buscar ajuda nos hospitais locais e em no hospital infantil de Great Ormond Street, em Londres, sem solução.

    O pai do menino, Kevin, afirmou ao jornal local "Nottingham Evening Post" que não há nenhum fator médico impedindo o garoto de comer.

    afirmou.
    A família acredita que pode tratar o menino em uma clínica em Graz, na Áustria, quer diz ter conseguido tratar outros 12 casos semelhantes ao de Daniel nos últimos vinte anos.

    Entretanto, a viagem custaria mais de 20 mil libras (quase R$ 60 mil) e os Harrison ainda tentam angariar os recursos para o tratamento.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. Pim

    Pim God, I love how sexy I am!

    A questão para esse guri seria associar reforços positivos (elogiar, bater palminhas, essas coisas) à alimentação esporádica e paulatinamente crescente para tentar anular os reforços negativos (gosto amargo, choque quando coloca o dedo na tomada, etc) que ele teve enquanto era bebê. Se ele continuar rejeitando, e os pais mantiverem a postura de aceitar, sem dar um devido tratamento psicológico, aí que a criança não vai comer nunca mais.

    Enquanto a criança é criança tudo pode ser feito! Terapeutas que seguem a linha de Winnicott da psicanálise estão aí para isso. Depois que cresce o "cimento mental" endurece e fica beeem difícil trabalhar com antigos hábitos e traumas.
     
  3. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Concordo, Winnicott tá com tudo.
     

Compartilhar